A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tema Evangelho Espiritismo SEGUNDO O O Cap. XI Palestra 21/2009 - 30/06/2009 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tema Evangelho Espiritismo SEGUNDO O O Cap. XI Palestra 21/2009 - 30/06/2009 1."— Transcrição da apresentação:

1 Tema Evangelho Espiritismo SEGUNDO O O Cap. XI Palestra 21/ /06/2009 1

2 A grande questão da vida se sintetiza neste problema: combater o egoísmo e cultivar o amor. Em tal se resume toda a doutrina do Crucificado. Examinando-se todas as parábolas do Evangelho, suas passagens e sentenças, chega-se à conclusão de que elas encerram lições e ensinamentos cuja essência é sempre a apologia do amor e a abominação do egoísmo. Egoísmo e amor - eis a perdição e a salvação, o Inferno e o Céu. Egoísmo e amor são dois extremos opostos, dois pólos inconfundíveis; são dois antagonistas irreconciliáveis que lutam entre si, tendo por campo de ação o recesso íntimo de nossos corações. Da vitória de um deles dependem os nossos destinos. Vinicius

3 egoego + ísmo é o hábito ou a atitude de uma pessoa colocar seus interesses, opiniões, desejos, necessidades em primeiro lugar, em detrimento (ou não) do ambiente e das demais pessoas com que se relaciona.ísmo É a tendência de manifestação consciencial excessiva- mente focada nos interesses, necessidades e valores próprios combinado com descaso ou até desrespeito aos demais princípios conscienciais, sendo a gênese de muitos conflitos interconscienciais e parapatologias. wikipedia

4 O egoísmo é, pois, o alvo para o qual todos os verdadeiros crentes devem apontar suas armas, dirigir suas formas, sua coragem. Emmanuel O Evangelho Segundo o Espiritismo

5 O egoísmo é a negação da caridade. Ora, sem a caridade não haverá descanso para a sociedade humana. Digo mais: não haverá segurança. Com o egoísmo e o orgulho, que andam de mãos dadas, a vida será sempre uma carreira em que vencerá o mais esperto, uma luta de interesses, em que se calcarão aos pés as mais santas afeições, em que nem sequer os sagrados laços da família merecerão respeito. Blaise Pascal O Evangelho Segundo o Espiritismo

6 Allan Kardec – Q. 913 O Livro dos Espíritos Temo-lo dito muitas vezes: o egoísmo. Daí deriva todo mal. Estudai todos os vícios e vereis que no fundo de todos há egoísmo. Por mais que lhes deis combate, não chegareis a extirpá-los, enquanto não atacardes o mal pela raiz, enquanto não lhe houverdes destruído a causa. Tendam, pois, todos os esforços para esse efeito, porquanto aí é que está a verdadeira chaga da sociedade.

7 Allan Kardec – Q. 913 O Livro dos Espíritos Quem quiser, desde esta vida, ir aproximando-se da perfeição moral, deve expurgar o seu coração de todo sentimento de egoísmo, visto ser o egoísmo incompatível com a justiça, o amor e a caridade. Ele neutraliza todas as outras qualidades.

8 1. A vida me ensinou a não chorar por nada que não possa chorar por mim! 2. A farinha é pouca, o meu pirão primeiro! 3. Faço tudo que puder por mim, e o que sobrar você distribui para os que estiverem a sua volta! 4. Estou pouco ligando para ele(a)! 5. Antes ele do que eu. - Frase quando uma pessoa sofre um acidente.

9 O desperdício A Necessidade

10 regalada e esplendidamente. Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia coberto de chagas, à porta deste homem rico; e desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas. Lucas 16 vv 19:21 Ora, havia certo homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias

11 A maior parte das misérias da vida tem origem no egoísmo dos homens. Desde que cada um pensa em si antes de pensar nos outros e cogita antes de tudo de satisfazer aos seus desejos, cada um naturalmente cuida de proporcionar a si mesmo essa satisfação, a todo custo, e sacrifica sem escrúpulo os interesses alheios, assim nas mais insignificantes coisas, como nas maiores, tanto de ordem moral, quanto de ordem material. Obras Póstumas

12 Daí todos os antagonismos sociais, todas as lutas, todos os conflitos e todas as misérias, visto que cada um só trata de despojar o seu próximo. O egoísmo e o orgulho serão sempre os vermes roedores de todas as instituições progressistas; enquanto dominarem, ruirão aos seus golpes os mais generosos sistemas sociais, os mais sabiamente combinados. É belo, sem dúvida, proclamar-se o reinado da fraternidade, mas, para que fazê-lo, se uma causa destrutiva existe? Obras Póstumas

13 É edificar em terreno movediço. Importa destruir as causas de antagonismo, atacar a raiz do mal: o orgulho e o egoísmo. Essa a chaga sobre a qual deve concentrar-se toda a atenção dos que desejem seriamente o bem da Humanidade. Enquanto subsistir semelhante obstáculo, eles verão paralisados todos os seus esforços, não só por uma resistência de inércia, como também por uma força ativa que trabalhará incessantemente no sentido de destruir a obra que empreendam, por isso que toda idéia grande, generosa e emancipadora arruína as pretensões pessoais. Obras Póstumas

14 Quais os motivos que nos levam a fazer determinadas escolhas? Eles são internos e pessoais ou são externos e coletivos? É César (coisas materiais) quem nos motiva ou é Deus (coisas espirituais)? As coisas materiais não cabem dentro de nós, são externas, portanto não são essenciais e geram dependência. As coisas espirituais são internas, ficam conosco, fazem parte de nós, não geram dependência. Adenáuer Novaes Psicologia do Evangelho

15 Antes de tudo, o homem é um ser social. Estreita solidariedade liga-o a esta sociedade, como parte integrante e mutuante. Nada deve fazer sem primeiro saber se aquilo que produz é bom ou mau para os que o rodeiam, sem indagar, com antecedência, se os seus atos são prejudiciais ou proveitosos à sociedade que integra. Se parecerem vantajosos para si só e prejudiciais para os outros, sabe que em realidade eles são maus para todos, e por isso se abstém escrupulosamente. Não haverá paz entre os homens, não haverá segurança, felicidade social enquanto o egoísmo não for vencido. Enquanto o egoísmo de uns se nutrir dos sofrimentos e das lágrimas dos outros, enquanto as exigências do eu sufocarem a voz do dever, o ódio irá se perpetuar sobre a Terra, as lutas de interesse dividirão os ânimos, tempestades surgirão no seio das sociedades. Léon Denis

16 Um rato olhando pelo buraco na parede vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo em que tipo de comida poderia ter ali. Ficou aterrorizado quando descobriu que era uma ratoeira. Foi para o pátio da fazenda advertindo a todos: "Tem uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa. Luiz Guilherme Kawall

17 A galinha, que estava cacarejando e ciscando, levantou a cabeça e disse: "Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que é um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda. Luiz Guilherme Kawall

18 O rato foi até o porco e disse a ele: "Tem uma ratoeira na casa, uma ratoeira. - Desculpe-me Sr. Rato, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar. Fique tranqüilo que o senhor será lembrado nas minhas preces. Luiz Guilherme Kawall

19 - O rato dirigiu-se então à vaca. Ela disse: "O que Sr. Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não! Luiz Guilherme Kawall

20 Então o rato voltou para a casa, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro. Naquela noite ouviu-se um barulho, como o de uma ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira pegou a cauda de uma cobra venenosa. A cobra picou a mulher. O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Luiz Guilherme Kawall

21 Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal. Luiz Guilherme Kawall

22 Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los o fazendeiro matou o porco. Luiz Guilherme Kawall

23 A mulher não melhorou e muitas Pessoas vieram visitá-la Muita gente veio vê-la o fazen- deiro então sacrificou a vaca para alimentar todo aquele povo. Luiz Guilherme Kawall

24 Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito lembre-se que, quando há uma ratoeira na casa, toda a fazenda corre risco. Luiz Guilherme Kawall

25 O rouxinol e a rosa

26 A pedra da felicidade

27 Eu pedi a Deus para tirar a minha dor. Deus me disse não. Não cabe a mim tirá-la, mas a você desistir dela. Eu pedi a Deus para fazer com que meu filho deficiente físico fosse perfeito. Deus me disse não. Seu espírito é perfeito e seu corpo é apenas provisório. Eu pedi a Deus para me dar paciência. Deus me disse não. A paciência é um derivado de tribulações e não é doada, é conquistada. Eu pedi a Deus para me dar felicidade. Deus me disse não. Eu lhe dou bênçãos. A felicidade depende de você. Eu pedi a Deus para me proteger da dor. Deus disse não. O sofrimento o separa dos conceitos do mundo e o traz mais perto de mim. Eu pedi a Deus para fazer o meu espírito crescer. Deus me disse não. Você tem que crescer sozinho, mas eu lhe podarei para que você possa dar frutos. Eu pedi a Deus todas as coisas para que eu pudesse gostar da vida. Deus me disse não. Eu lhe dou vida para que você possa gostar de todas as coisas. Eu pedi a Deus para me ajudar a amar os outros, o tanto quanto ele me ama. Deus me disse: Ah... Finalmente você captou a idéia! Então ama o teu próximo como a ti mesmo. Pedi a Deus David S. Kolitagane


Carregar ppt "Tema Evangelho Espiritismo SEGUNDO O O Cap. XI Palestra 21/2009 - 30/06/2009 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google