A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES Econômico e Social - BNDESSeminário Clean Energy Investment Opportunities in Brazil Firjan,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES Econômico e Social - BNDESSeminário Clean Energy Investment Opportunities in Brazil Firjan,"— Transcrição da apresentação:

1 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES Econômico e Social - BNDESSeminário Clean Energy Investment Opportunities in Brazil Firjan, novembro de 2002

2

3 Evolução dos desembolsos R$ milhões

4 Desembolsos por setor Obs: Exclui operações no mercado secundário em percentual

5 Desembolsos segundo porte da empresa em percentual Obs: Exclui operações no mercado secundário

6 Retorno de Aplicações 69% Venda de Ativos 8% Recursos Externos 16% FAT 7% Fontes de recursos

7 BNDES Exim Financiamentos Financiamentos EQUIPAMENTOS FINAME FINAME AGRÍCOLA EQUIPAMENTOS + OUTROS INVESTIMENTOS FINEM R$10 milhões BNDES AUTOMÁTICO R$10 milhões EXPORTAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS

8 Fluxo da operação - FINEM Roteiro de Informações para Enquadramento – Área de Clientes Enquadramento - Comitê de Crédito Roteiro de análise -Área de Produtos Roteiro de análise - Área de Produtos Aprovação -Diretoria Aprovação - Diretoria Contratação - Área de Produtos Liberação dos recursos e Acompanhamento das operações - Área de Clientes

9 Solicitação do financiamento, análise, garantias e aprovação Instituição Financeira Credenciada - IFC Instituição Financeira Credenciada - IFC Homologação da operação BNDES BNDES Contratação da operação IFC IFC Liberação dos recursos BNDES / IFC IFC / FABRICANTE ou REPRESENTANTE Fluxo da operação - BNDES Automático

10 Solicitação do financiamento, análise, garantias e aprovação Instituição Financeira Credenciada - IFC Instituição Financeira Credenciada - IFC Homologação da operação BNDES BNDES Autorização para faturamento, contratação da operação, solicitação da liberação dos recursos IFC IFC Liberação dos recursos BNDES / IFC IFC / FABRICANTE ou REPRESENTANTE BNDES / IFC IFC / FABRICANTE ou REPRESENTANTE Fluxo da operação - FINAME

11 Programas de Apoio para Energia Investimentos Prioritários no Setor Elétrico (PCH) Investimentos Prioritários no Setor Elétrico (PCH) Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH-COM) Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH-COM) Cogeração com Resíduos de Cana Cogeração com Resíduos de Cana Cogeração com Resíduos de Biomassa Cogeração com Resíduos de Biomassa Conservação e Fontes Alternativas Conservação e Fontes Alternativas Petróleo e Gás Petróleo e Gás Produtos Automáticos para Eficiência Energética Produtos Automáticos para Eficiência Energética BNDES Automático Eficiência Energética BNDES Automático Eficiência Energética FINAME Eficiência Energética FINAME Eficiência Energética FINAME Importação Eficiência Energética FINAME Importação Eficiência Energética

12 Programas de Apoio para Energia Consulta Prévia até: 30 de JUNHO de 2003 Decisão Dir. de

13 Programas de Apoio para Energia Condições fundamentais Autorização da ANEEL Licenciamento Ambiental Contrato de Compra e Venda de Energia

14 Condições de Apoio para Energia Custo TJLP (Cesta) + Spread total Custo = TJLP (Cesta) + Spread total Spread total = Spread básico + Spread de risco de crédito ou da Instituição Financeira de Crédito - IFC Spread básico: 1% ou 2,5% a.a. Spread de risco de crédito ou da IFC: operações diretas - até 4,625% a.a. operações indiretas - negociado entre o cliente e a IFC

15 Evolução da TJLP % a.a.

16 Cesta de Moedas do BNDES Res. 635/87 Variação cambial: 80% USD, 14% Y e 6% EUR Custo de juros e IR atual: 8,67% a.a. Custo médio de juros e IR (00/01/02): 9,66% a.a.

17 F Prazos: Função da maturação do projeto F Carência: 6 meses após conclusão do projeto F Amortização: até 12 anos F Garantias: Reais e pessoais, cumulativamente Definidas caso a caso em função dos riscos F Pré-operação: Caução de ações e de direitos emergentes; seguros; pessoais e reais F Operação: As da pré-operação e mais vinculação de recebíveis, conta-reserva e outras Condições de Apoio para Energia

18 Participação: Participação: Até 80% do Investimento financiável Custo básico: Custo básico: Gastos locais: TJLP Importados: Cesta de Moedas PCH : 90% TJLP,10% Cesta de Moedas Spread básico: Spread básico: 1% a.a. Biomassa e Regiões Incentivadas 2,5% a.a. demais casos Condições de Apoio para Energia

19 Participação: Participação: Até 100% do equipamento credenciado Importados: 80% a 85% do Valor CIF Custo básico: Custo básico: Até R$ 2 milhões: TJLP Acima: 15% a 20% de Cesta de Moedas Importados: Cesta de Moedas Spread básico: Spread básico: 1%, 2% ou 3% a.a. no mínimo 1% ou 2,5% - importados Spread de risco: Spread de risco: Negociado livremente com a IFC Prazo: Prazo: Até 72 meses Condições de Apoio para Energia Equipamentos (Finame)

20 Participação: Participação: Até 100% - Eficiência Energética Até 80% - demais casos Custo básico: Custo básico: Até R$ 2 milhões: TJLP Acima: 15% a 20% Cesta de Moedas Importados: Cesta de Moedas Spread básico: Spread básico: 1%, 2% ou 3% a.a. no mínimo Spread de risco: Spread de risco: Negociado livremente com a IFC Prazo: Prazo: Função da maturação do projeto Condições de Apoio para Energia Projetos (BNDES Automático)

21 Carteira de Projetos da Área de Enegia

22 Atendimento empresarial Geral Superintendência de Energia bndes.gov.br tel (21) fax (21) Gerência de Petróleo, Gás e Outras Fontes de Energia bndes.gov.br tel (21) fax (21)


Carregar ppt "Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES Econômico e Social - BNDESSeminário Clean Energy Investment Opportunities in Brazil Firjan,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google