A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução à Bíblia Facilitador: Manoel Lima de Oliveira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução à Bíblia Facilitador: Manoel Lima de Oliveira."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução à Bíblia Facilitador: Manoel Lima de Oliveira

2 O QUE É A BÍBLIA? Ao contrário do que parece à primeira vista, a Bíblia não é um livro único e independente, mas uma coleção de 73 livros, uma mini- biblioteca que destaca a aliança e plano de salvação de Deus para com a humanidade. É interessante observar que alguns livros possuem poucas ou até mesmo uma única página escrita, mas mesmo assim são considerados como livros. A própria palavra Bíblia provém do grego biblos e significa livros, o que bem demonstra não ser a Bíblia um livro único. Assim, quando usamos hoje a palavra "Bíblia" nos referimos a esse conjunto de 73 livros. Às vezes, também a chamamos de Sagradas Escrituras ou tão somente Escrituras e tratam de diversos assuntos: orações, rituais, história, sabedoria, exortações e até mesmo poesia... Tudo em grande harmonia - já que inspirada por Deus - relacionando o homem com o único e verdadeiro Deus, e vice-versa. A Bíblia é muito antiga: sua redação começou por volta do séc. XV a.C. e somente se encerrou no final do séc. I d.C.. Esse é, aliás, o motivo pelo qual muitas passagens são difíceis de serem compreendidas, obrigando-nos, às vezes, a recorrer a cursos bíblicos ou outros livros de apoio.

3 QUEM ESCREVEU A BÍBLIA? Falamos, acima, “que é a Bíblia?”, que ela foi totalmente inspirada por Deus. Para definirmos inspiração, preferimos seguir o conceito descrito por São Tomás de Aquino: "É a ação de Deus, movendo e dirigindo o autor na produção do livro, preservando-o de erros, de forma que é Deus o autor e o homem mero instrumento usado para escrever". Vemos, assim, que os livros da Bíblia foram escritos por homens movidos pela ação direta de Deus, de forma a prevenir erros, fazendo que aceitemos Deus como autor principal e o homem como autor secundário. O homem é instrumento de Deus e é movido e dirigido por Ele. Porém, não devemos confundir inspiração com revelação: a revelação ocorre quando Deus mostra ou descobre ao homem verdades de fé; a inspiração, como vimos, é o ato de Deus mover o homem a escrever verdades de fé, assistindo e preservando seus escritos do erro. O fato de Deus de ter inspirado homens, não significa, contudo, que tenha anulado a inteligência e a liberdade do ser humano. Sobre isso, ensina-nos o Magistério da Igreja: "Na redação dos livros sagrados, Deus escolheu homens, dos quais se serviu fazendo-os usar suas próprias faculdades e capacidades a fim de que, agindo Ele próprio neles e por eles, escrevessem, como verdadeiros autores, tudo e só aquilo que Ele próprio quisesse" (Dei Verbum, 11).

4 QUEM ESCREVEU A BÍBLIA? Mas por que Deus inspiraria seres humanos para elaborar a Bíblia? Ora, Deus é nosso Criador e nos criou por amor! Inspirando alguns santos homens a escrever tais livros, deu à religião uma base divina, absolutamente correta, já que, por serem inspirados, os livros da Bíblia são a própria Palavra de Deus, em toda a sua essência e força. Já que foram escritos por homens, de forma que podemos entender seu conteúdo, foram usadas linguagens humanas. Quase todas as Bíblias modernas trazem logo na primeira folha as três linguagens que foram usadas para compô-la: o hebraico, o aramaico e o grego. O hebraico foi usado para a redação de quase todo o Antigo Testamento; o aramaico (língua falada na Palestina na época de Jesus) foi usado para alguns pequenos trechos do Antigo Testamento e, segundo alguns estudiosos, para o original do Evangelho de Mateus; o grego comum (koiné), por fim, foi utilizado para escrever alguns poucos livros do Antigo Testamento e para todo o Novo Testamento.

5 A BÍBLIA É INFALÍVEL? O conceito de inspiração implica na inerrância bíblica, em sua infalibilidade. No entanto, devemos compreender a extensão dessa infalibilidade... Todas as coisas possuem limites: não é diferente para a Bíblia! Não poucas vezes, nos defrontamos com pessoas que querem "provar" a todo custo que a Bíblia está cheia de erros científicos, não possui harmonia entre seus vários livros, cai diversas vezes em contradição e tem diversas passagens lendárias. E chegam a exemplificar: Ao abandonar seus pais, com quem Caim se casou, já que não havia mulheres filhas de Adão e Eva? (Gn 4,17); Quantos soldados havia em Israel e em Judá? 800 mil e 500 mil, respectivamente, segundo 2Sm 24 ou 1100 e 470 mil, respectivamente, segundo 1Cr 21?; Mateus atribui ao profeta Jeremias uma profecia de Zacarias (Mt 27,9); Judas se suicidou por enforcamento (Mt 27,5) ou por pular em um precipício (At 1,18)?

6 A BÍBLIA É INFALÍVEL? Tais argumentos fazem aparecer pessoas "iluminadas" que, crendo na total infalibilidade da Bíblia, encontram respostas inúteis, tais como defender que Judas se enforcou numa árvore próxima de um abismo, tendo caído neste assim que a corda se rompeu! Da mesma forma, Galileu Galilei quase foi queimado pela Inquisição por defender que a terra girava em torno do sol e não o contrário, como todos até então acreditavam; isso porque parecia contradizer a passagem de Js 10,12-13, que afirma que o sol parou por ordem de Josué. Vemos, assim, que tais discussões são inúteis e extremadas! Tudo por causa do conceito de inerrância ou infalibilidade da Bíblia que não é visto de acordo com a verdade. E qual é a verdade? É que a Bíblia é um livro de fé e não um livro de ciências! É infalível para doutrinas da religião, mas não o é para a ciência. Deus, quando inspirou os homens que escreveram a Bíblia, esmerou-se por se fazer entender pela humanidade e, para isso, comunicou as verdades da fé usando as linguagens simples da época, que ainda era muito pobre em conhecimentos científicos. Mas não poderia ser diferente!

7 A BÍBLIA É INFALÍVEL? Mas não poderia ser diferente! Se Jesus falasse de computadores, aviões e televisão em suas parábolas seria entendido por aquele povo? Haveria o Cristianismo hoje se seus apóstolos pregassem algo que não conhecessem? Para nós que cremos em Deus, não interessa saber se a ordem da Criação está certa ou errada, se a princípio foi criado somente um casal de cada espécie ou não... Para nós, o que interessa mesmo é saber - e ter a certeza - de que Deus criou tudo no universo: os astros, as estrelas, a terra, os animais e o gênero humano; interessa-nos saber que Deus nos ama, apesar de termos pecado contra Ele (pouco importando se foi porque comemos o fruto de uma árvore, mas porque de alguma forma o desobedecemos). Devemos saber que, por Seu Amor, Deus nos mandou seu Filho único, verdadeiro Deus feito homem, que nos libertou de uma vez por todas do pecado e nos alcançou a salvação... E por aí vai. Concluímos afirmando que a Bíblia é, portanto, infalível nos assuntos de fé, como sempre foi e sempre será, não devendo invadir o campo da ciência, da mesma forma como esta também não deve se intrometer nos assuntos de fé, para os quais permanece incompetente.

8 QUAIS SÃO OS LIVROS QUE FORMAM A BÍBLIA? A Bíblia está dividida em duas grandes partes: A NTIGO T ESTAMENTO : Que são todos os livros escritos a partir do séc. XV a.C. até o nascimento de Cristo. Contém a Lei de Deus dada a Moisés, a história do povo de Israel e suas reflexões, bem como a previsão da vinda do Messias, que se deu com a vinda de Jesus Cristo. N OVO T ESTAMENTO : Que são todos os livros escritos após a vinda de Jesus até o final do séc. I d.C.. Traz a vida e as obras de Jesus, a criação e a expansão da Igreja, além de documentos de formação do povo cristão.

9 COMO ESTA ESTÁ DIVIDIDA? COMO ESTA ESTÁ DIVIDIDA? Essas duas grandes divisões estão, ainda, subdivididas de acordo com o conteúdo dos livros. A NTIGO T ESTAMENTO : Livros da Lei: também chamados de Pentateuco, isto é, os "cinco livros" de Moisés, que abrem a Bíblia, e falam da Criação de Deus e da formação de seu Povo Eleito: Israel. Livros Históricos: são os livros que descrevem as guerras de Israel, bem como a história de seus reinos. Livros Didáticos: ou sapienciais, apresentam a sabedoria e poesia dos hebreus. Livros Proféticos: foram escritos por profetas que pregavam o arrependimento e preparavam o povo eleito para a chegada do Messias Salvador.

10 COMO ESTA ESTÁ DIVIDIDA? N OVO T ESTAMENTO Livros do Evangelho: narram a vida, os ensinamentos, os milagres e a obras do Messias Jesus Cristo. Livro Histórico: apresenta a instituição e expansão da Igreja Cristã, primeiro na Palestina e, a seguir, no mundo até então conhecido. Epístolas: são as doutrinas e exortações escritas por alguns Apóstolos de Cristo e encaminhadas a comunidades ou fiéis cristãos. Livro Profético: traz a vitória de Cristo e sua Igreja sobre as forças do mal e o juízo final.

11 Estante Bíblica A NTIGO T ESTAMENTO - 46 Pentateuco Gênese, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio Históricos Josué, Juízes, Rute, Samuel I e II Reis I e II, 0Crônicas I e II, Esdras Neemias, Tobias, Judite, Ester Macabeus I e II Sapienciais Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes Cântico dos Cânticos, Sabedoria Eclesiástico Proféticos Isaías, Jeremias, Lamentações Baruc, Ezequiel, Daniel Oséias, Joel, Amós Abdias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuc, Sofonias Ageu, Zacarias, Malaquias

12 Estante Bíblica N OVO T ESTAMENTO - 27 Evangelhos Evangelho de Mateus Evangelho de Marcos Evangelho de Lucas Evangelho de João Epistolas Cartas Paulinas: Epístola aos Romanos 1ª Epístola aos Coríntios 2ª Epístola aos Coríntios, Epístola aos Gálatas, Epístola aos Efésios Epístola aos Filipenses Epístola aos Colossenses 1ª Epístola aos Tessalonicenses 2ª Epístola aos Tessalonicenses Epístola a Timóteo, 2ª Epístola a Timóteo, Epístola a Tito, Epístola a Filemôn Cartas Católicas: Epístola aos Hebreus, Epístola de Tiago 1ª Epístola de Pedro, 2ª Epístola de Pedro 1ª Epístola de João, 2ª Epístola de João 3ª Epístola de João, Epístola de Judas Historicos Atos dos Apóstolos Profético Apocalipse de João

13 COMO ENCONTRAR AS CITAÇÕES BÍBLICAS Assim, quando quisermos citar a Primeira Epístola aos Tessalonicenses, basta escrever 1Ts. A seguir, informamos o capítulo. Assim, 1Ts 2 significa Primeira Epístola aos Tessalonicenses, capítulo dois. Para fazermos citações mais completas, usamos alguns sinais de pontuação:  A vírgula separa os versículos do capítulo. Ex.: Mt 16,18 significa Evangelho segundo Mateus, capítulo 16, versículo 18.  O hífen apresenta uma seqüência de capítulos ou versículos. Ex.: At 1-2 significa Atos dos Apóstolos, capítulos 1 e 2 (integrais). Ex 15,2-5 significa Livro do Êxodo, capítulo 15, versículos 2 à 5.  O ponto apresenta capítulos e/ou versículos citados isoladamente. Ex.: 1Cr 1.3 significa Primeiro Livro das Crônicas, capítulos 1 e 3. Is 32,1.4.6 significa Livro do Profeta Isaías, capítulo 32, versículos 1, 4 e 6.  O ponto e vírgula dispõem capítulos e versículos isolados, mas pertencentes ao mesmo livro. Ex.: Jo 3,23-25; 6,1-4 significa Evangelho segundo João, capítulo 3, versículos de 23 à 25 e capítulo 6, versículos de 1 à 4.

14 COMO ENCONTRAR AS CITAÇÕES BÍBLICAS Algumas Bíblias podem usar "s" e "ss" a seguir do número do capítulo e/ou versículo. "s" significa seguinte e "ss", seguintes. São usados para simplificar - ainda mais - a citação, respectivamente, de dois ou três capítulos e/ou versículos. Ex.: Rm 2,5s significa Epístola aos Romanos, capítulo 2, versículos 5 e 6 (isto é, o versículo 5 e o seguinte). Ap 6,7ss significa Livro do Apocalipse, capítulo 6, versículos de 7 à 9 (isto é, o versículo 7 e os dois seguintes). Tg 1s significa Epístola de Tiago, capítulos 1 e 2 (isto é, o capítulo 1 e o seguinte). Com todas essas abreviações e sinais podemos montar e citar, de forma bem resumida, qualquer passagem Bíblica. Ex.: Lv 1,12-15.20; 3,2s; Mc 1,3ss.10; 2Cor 3-5 significa, respectivamente: Livro do Levítico, capítulo 1, versículos de 12 à 15 e o versículo 20; no mesmo Livro do Levítico, capítulo 3, versículos 2 e 3. Evangelho segundo Marcos, capítulo 1, versículos de 3 à 5 e o versículo 10. Segunda Epístola aos Coríntios, capítulos de 3 à 5.

15 COMO LER E INTERPRETAR A BÍBLIA 1. Pés bem plantados na realidade. Para ler bem a Bíblia é preciso ler bem a vida. Conhecer a realidade pessoal, familiar e comunitária do país e do mundo. É preciso conhecer também a realidade na qual viveu o Povo da Bíblia. A Bíblia não caiu do céu prontinha. Ela nasceu das lutas, das alegrias, da esperança e da fé de um povo. 2. Olhos bem abertos. Um olho sobre o texto da Bíblia e outro sobre o texto da vida. O que fala o texto da Bíblia? O que fala o texto da vida? A Palavra de Deus está na Bíblia e está na vida. Precisamos ter olhos para enxergá-la. 3. Ouvidos atentos, em alerta. Um ouvido para escutar o clamor do povo e outro para escutar o que Deus quer falar.

16 COMO LER E INTERPRETAR A BÍBLIA 4. Coração livre para amar. Ler a Bíblia com sentimento, com a emoção que o texto provoca. Só quem ama a Deus e ao próximo pode entender o que Deus fala na Bíblia e na ida. Coração pronto para converter-se. 5. Boca para anunciar e denunciar aquilo que os olhos viram, os ouvidos ouviram e o coração sentiu sobre a Palavra de Deus e a vida. Como posso me calar? 6. Cabeça para pensar. Usar a inteligência para meditar, estudar e buscar respostas para nossas dúvidas. Ler a Bíblia e ler também outros livros que nos expliquem a Bíblia.

17 COMO LER E INTERPRETAR A BÍBLIA 7. Joelhos dobrados em oração. Só com muita fé e oração dá para entender a Bíblia e a vida. Pedir ajuda ao Espírito Santo para entender o “espírito” da Bíblia. Não podemos fazer uma leitura ao pé da letra, porque a letra mata e o espírito vivifica, como adverte São Paulo (cf. 2Cor 3,6). Certamente descobriremos outras chaves, mas estas são indispensáveis. É bom unir as chaves num chaveiro forte e firme. Este chaveiro é a família, o círculo bíblico ou sua comunidade. A bíblia lida em comunidade se torna mais fácil, mais proveitosa, mais agradável e um sinal da presença de Deus (cf. Mt 18,20).

18 FIM


Carregar ppt "Introdução à Bíblia Facilitador: Manoel Lima de Oliveira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google