A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Evolução das Redes Corporativas para o Mundo Convergente Edgar Amorim Junior Diretor de Tecnologia e Produtos Globalserv Informática.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Evolução das Redes Corporativas para o Mundo Convergente Edgar Amorim Junior Diretor de Tecnologia e Produtos Globalserv Informática."— Transcrição da apresentação:

1 Evolução das Redes Corporativas para o Mundo Convergente Edgar Amorim Junior Diretor de Tecnologia e Produtos Globalserv Informática

2 Agenda Rede Corporativa Mundo Convergente Rede de Dados LAN/WAN Tecnologias e Dispositivos LAN/WAN Redes de Telecomunicações Novas funcionalidades na LAN/WAN E o Futuro?

3 Rede Corporativa - o que é? Rede de comunicação entre computadores de empresas que usam amplamente estes recursos.

4 Mundo Convergente - o que é? Que mundo?: – das redes de comunicação de dados, voz e vídeo. Oferece a possibilidade de usar aplicações diferentes, com tecnologias diferentes, através do mesmo dispositivo ou mesmo meio.

5 Mundo Convergente Exemplos: –aparelho de som 3 em 1, –Câmera fotográfica, que filma e reproduz MP3, Tema abordado aqui: –rede de comunicação para transporte de dados, voz e vídeo no mesmo meio e simultaneamente.

6 Redes de dados LAN/WAN Primórdios Computador central (mainframe) Terminais não inteligentes

7 Redes tipo Peer-to-Peer - Computadores com mesmos direitos de acessar recursos um do outro. - ex.: redes com máquinas UNIX Redes de dados LAN/WAN

8 Redes tipo Cliente-Servidor Servidor clientes - Computadores acessam recursos centralizados. Redes de dados LAN/WAN

9 Conexão ponto-a-ponto Conexão multiponto Redes de dados LAN/WAN Métodos de conexão de cabos

10 Topologia Bus Redes de dados LAN/WAN

11 Topologia Anel Redes de dados LAN/WAN

12 Topologia Estrela Redes de dados LAN/WAN

13 Topologia Árvore Redes de dados LAN/WAN

14 Topologia Híbrida Redes de dados LAN/WAN

15 Ethernet Rede em barramento –10base5 (500m, coax) –10base2 (185m, coax) –10baseT (100m, UTP) –10baseFL (2Km, fibra óptica) taxa de transmissão de 10 Mbps. Tecnologias LAN

16 Somente 1 estação transmite por vez e todas as outras recebem, verificando se a mensagem lhes pertence. Ethernet Tecnologias LAN

17 cada estação tem um endereço físico, também chamado de MAC address (Media Access Control), de 6 bytes - representados em hexadecimal. não podem existir 2 endereços iguais no mundo inteiro. Ethernet Tecnologias LAN

18 Ethernet - Método de Acesso CSMA/CD –Carrier Sense, Multiplo Access with Collision Detection Tecnologias LAN

19 Um pacote ethernet tem tamanho mínimo de 64 bytes e máximo de 1518 bytes. E.D. E.O. Tipo Dados CRC Ethernet Tecnologias LAN

20 Lei de Moore A cada 18 meses os microprocessadores dobram de performance.

21 Outras Tecnologias de LAN Token Ring - 4/16Mbps, topologia em anel. FDDI Mbps, topologia em anel. ATM - 25/155/622 Mbps, ideal para tráfego de vóz e vídeo.

22 Fast Ethernet Obedece as mesmas regras do Ethernet, porém trabalha a uma taxa de 100 Mbps. 100baseTX (100m, UTP). 100baseFX (2Km, fibra óptica).

23 Gigabit Ethernet Obedece às mesmas regras do Ethernet e Fast Ethernet, porém trabalha a uma taxa de 1 Gbps (1000 Mbps). 1000baseSX (até 500m, fibra óptica). 1000baseLX (até 5 Km, fibra óptica).

24 10 Gigabit Ethernet Transmite dados a 10 Gbps; Mesmas características do Ethernet; Ideal para uso em áreas metropolitanas (MAN).

25 Modelo OSI Aplicação Apresentação Sessão Transporte Rede Link de Dados Física Dispositivos de Rede

26 Modelo OSI Dispositivos de Rede

27 Interface de rede (placa de rede) Repetidor (hub) Bridge Switch Roteador

28 Interface de Rede Utilizada para conectar um microcomputador, impressora, etc. à Rede.

29 Repetidor Permite aumentar o alcance de um segmento de rede num âmbito local. Também conhecido como hub.

30 Repetidor Simplesmente repete o sinal de um lado para o outro. Propaga colisões. Atua na camada 1 do modelo OSI.

31 Bridge Permite aumentar o alcance de um segmento de rede num âmbito local. Permite confinar o tráfego destinado à um mesmo segmento. Possui poucas portas.

32 Bridge Encaminha tráfego de um segmento para outro apenas se a estação destino estiver nesse outro segmento. Atua nas camadas 1 e 2 do modelo OSI. ABCD

33 Roteador Permite aumentar o alcance de uma rede num âmbito bastante grande, praticamente sem limites. Permite confinar o tráfego destinado à um mesmo segmento. Atua nas camadas 1, 2 e 3 do modelo OSI.

34 Roteador Divide a rede em agrupamentos lógicos. As regras que determinam a formação dos grupos lógicos são conhecidas como protocolos, portanto os roteadores têm que conhecer os protocolos utilizados nas redes em que irão ser conectados, por ex.: TCP/IP, IPX/SPX, etc.

35 Redes WAN Link dedicado / Rede determinística Link discado / Rede de telefonia convencional Rede X.25 Rede Frame-Relay Rede RDSI ou ISDN (Rede Digital de Serviços Integrados ou Integrated Services Digital Network) Rede ATM (Assyncronous Transfer Mode) Redes Óptica de Banda Larga

36 Taxas de trasmissão de bps até 2 Mbps (E1) sobre cobre e rádio e até 34 Mbps (E3) ou mais sobre fibra óptica Rede WAN – Link Dedicado roteador modem Rede de telecomunicações É contratado de ponta-a-ponta Paga-se um valor fixo por mês usando ou não o link

37 Rede WAN – Link Discado roteador modem Rede de telefonia Taxas de trasmissão de até 56 Kbps, nas linhas telefônicas convencionais Utiliza a rede de telefonia convencional Paga-se os impulsos telefônicos

38 É contratado por ponto Funciona similar à rede de telefonia, um computador disca para o outro Paga-se um valor fixo mensal e por utilização Rede WAN – X.25 Renpac Taxas de trasmissão de até 28,8 Kbps, nas linhas telefônicas convencionais roteador modem Rede X.25 – RENPAC (Embratel) Renpac Taxas de trasmissão de 64 kbps até 2 Mbps (E1) sobre cobre e rádio roteador modem PVC1 ou SVC1 PVC3 ou SVC3 PVC2 ou SVC2

39 É contratado por ponto, mas no contrato define-se com quem se comunica (PVC –Permanet Virtual Circuit) Funciona similar à rede X.25, mas tem melhor performance e permite tráfego de voz e dados Em geral paga-se um valor fixo mensal pelo ponto conectado Rede WAN – Frame Relay roteador Rede Frame Relay Taxas de trasmissão de até 2 Mbps (E1) modem roteador modem roteador PVC1 PVC3 PVC2

40 Rede WAN – RDSI(ISDN) Roteador com interface ISDN Rede de telefonia com RDSI É implementado na rede de telefonia Totalmente digital Paga-se um valor fixo mensal e os impulsos telefônicos NT1 Roteador com interface ISDN

41 Redes WAN Rede ATM –Utilizada pelos Provedores de Serviços de Telecomunicações –Melhor tecnologia para transmissão de dados, voz e vídeo simultaneamente –Utilizada às vezes em conjunto com o Frame Relay Rede Óptica de Banda Larga –Redes para cobertura de grandes áreas metropolitanas –Utiliza a tecnologia SDH/SONET –Trabalha em conjunto com outras tecnologias, tais como o ATM e o Frame Relay

42 Redes de Telecomunicações Transmissão de voz e vídeo Informação isócrona –contínua; –sensível a atraso.

43 Redes de Telecomunicações Utiliza técnicas de multiplexação (transmissão de vários canais de informação através do mesmo meio); durante muito tempo trabalhou só com tráfego analógico.

44 Redes de Telecomunicações Evolução manteve a funcionalidade básica: chaveamento entre dois pontos. PABX - switch de voz

45 Novas funcionalidades na LAN VLAN (IEEE 802.1Q) –permite o agrupamento de portas de um switch. Priorização (IEEE 802.1D [802.1p]) –classifica o tráfego em diferentes níveis de prioridade, de acordo com o tipo de aplicação, endereço IP, etc. São criadas filas no switch e as de maior prioridade tem preferência de transmissão.

46 Novas funcionalidades na LAN Aumento na confiabilidade –links agregados; –redirecionamento de tráfego mais eficiente. Melhoria na segurança –autenticação na porta do switch (IEEE 802.1x); –controle da largura-de-banda utilizada pelo usuário.

47 Novas funcionalidades na LAN Switch-router –Switch de camada 3 e 4 (L3e L4); –Funcionalidades antigas com maior performance; –DiffServ, RSVP - protocolos para reserva de largura-de-banda.

48 Novas funcionalidades na LAN/WAN VoIP - Voz sobre IP –Roteadores transmitindo voz e dados; –PABX na LAN; –Videoconferência na LAN.

49 E o Futuro? Cada dia mais as informações são digitalizadas; os meios de tratamento dessas informações tendem a ficar similares; No futuro, já não muito distante, teremos um dispositivo que tratará vários tipos de informações, sejam dados, voz e vídeo.

50 E o Futuro? E qual vai ser o diferencial? VOCÊ

51 E o Futuro? Só temos um destino: SUCESSO DIFICULDADES

52 E o Futuro? Não há vento a favor para quem não sabe seu porto de destino.

53 E o Futuro? Atenção aos paradigmas!

54 Que figura é esta?

55

56

57

58

59 Carta não válida!

60 Carta correta!

61 Obrigado! Edgar Amorim Junior Diretor de Tecnologia e Produtos Globalserv Informática


Carregar ppt "Evolução das Redes Corporativas para o Mundo Convergente Edgar Amorim Junior Diretor de Tecnologia e Produtos Globalserv Informática."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google