A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROJETO DE PESQUISA: O SÍMBOLO DA VIRGEM NA POESIA DE Aluno: André Mauriz Rodrigues Orientador: Prof. Dr. Juarez Donizete Ambires 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROJETO DE PESQUISA: O SÍMBOLO DA VIRGEM NA POESIA DE Aluno: André Mauriz Rodrigues Orientador: Prof. Dr. Juarez Donizete Ambires 2009."— Transcrição da apresentação:

1 PROJETO DE PESQUISA: O SÍMBOLO DA VIRGEM NA POESIA DE Aluno: André Mauriz Rodrigues Orientador: Prof. Dr. Juarez Donizete Ambires 2009

2 Alphonsus de Guimaraens Nasceu em 24 de julho de 1870, em Ouro Preto– MG; Formou-se em Ciências Jurídicas em 1894 e, no ano seguinte, em Ciências Sociais; Faleceu em 15 de julho de 1921, em Mariana– MG.

3 Museu-Casa Alphonsus de Guimaraens Localizado em Mariana – MG, foi o local onde o poeta viveu boa parte de sua vida e, também, onde faleceu; Atualmente, é local de preservação de parte do acervo literário e pessoal do autor simbolista.

4 Principais obras publicadas 1899 – Setenário das Dores de Nossa Senhora, Câmara Ardente e Dona Mística; 1902 – Kiriale, cronologicamente, o primeiro livro do autor; 1920 – Mendigos; 1921 – Pauvre Lyre, livro póstumo, ainda revisto pelo poeta; 1923 – Pastoral aos crentes do amor e da morte, organizada por João Alphonsus; 1960 – Obra Completa em um volume, organizada por Alphonsus de Guimaraens Filho.

5 Constança Guimarães: a virgem morta Início do namoro entre os primos Alphonsus e Constança, filha de Bernardo Guimarães; 1888 – 28 de dezembro. Falecimento de Constança, vitimada por tuberculose.

6 Virgem Maria: a virgem santa Símbolo utilizado pelo autor em seu primeiro poema, Initium e também em seu último, Últimos versos; Tema de todo um livro, o Setenário das Dores de Nossa Senhora; Ao lado, foto de N.ª Sr.ª das Dores na Igreja S. Bom Jesus de Matozinhos, em Conceição do Mato Dentro- MG, local onde foi escrito o Setenário.

7 A dor Se Alphonsus foi o poeta da Virgem, como disseram Jackson de Figueiredo, Durval de Morais e Gladstone Chaves de Melo, foi também o poeta do sofrimento e da dor, pois: De que precisam os poetas para fazer uma obra de gênio? De dor. O sofrimento cria [...]. Pois a dor, fio a fio, como o luar, dá vida ao sonho.* * BRANDÃO, Raul. Os pobres. 7. ed. Lisboa: Bertrand, p. 76.

8 O refrigério A veneração do poeta à Virgem foi um modo encontrado por ele de consolar o seu coração ferido e de encontrar a paz. Quando Alphonsus de Guimaraens utilizou o símbolo da virgem, fez da poesia a linguagem com que poderia transmitir-se em êxtase e contemplação, porque falaria, assim, numa prece única, à Virgem Santa e à Virgem Morta.* * PACE, Tácito. O simbolismo na poesia de Alphonsus de Guimaraens. Belo Horizonte: Comunicação; Brasília: Instituto Nacional do Livro, p. 122.

9 ALPHONSUS DE GUIMARAENS Guilhermino César Sob esse nome alatinado e brando, jogral de Deus a suspirar na terra, eis o cantor sem par de Dona Mística, dos jasmineiros, dos poentes tristes, dos cilícios do amor, da vida breve. Constança, o lírio irreal, amou-a muito, mas não houve noivado: a morte veio e levou-a no albor da primavera. De lágrimas floriu os seus poemas velados e serenos, onde havia a meiguice do santo e da criança. Mas foi pintor: tingiu de tom celeste os seus carmes de amor sem esperança e a esperança cristã de suas preces. 1970


Carregar ppt "PROJETO DE PESQUISA: O SÍMBOLO DA VIRGEM NA POESIA DE Aluno: André Mauriz Rodrigues Orientador: Prof. Dr. Juarez Donizete Ambires 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google