A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Flavio Almeida Campinas, Abril de 2005 Energia e Mudança do Clima Fatos e Tendências 2050 No Rumo da Mudança.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Flavio Almeida Campinas, Abril de 2005 Energia e Mudança do Clima Fatos e Tendências 2050 No Rumo da Mudança."— Transcrição da apresentação:

1 Flavio Almeida Campinas, Abril de 2005 Energia e Mudança do Clima Fatos e Tendências 2050 No Rumo da Mudança

2 O CEBDS Missão Integrar princípios e práticas do desenvolvimento sustentável no contexto dos negócios. Objetivos Facilitador: oferecer uma plataforma segura Provedor: fornecer informação, produtos e ferramentas Defensor: representar de maneira pró-ativa a visão das empresas Comunicador: disseminar melhores práticas Catalisador: estimular a sustentabilidade nas empresas associadas

3 Estrutura Funcional: Uma organização dirigida por empresas para as empresas CT Biodivers. e Biotecnologia Syngenta CT Responsabilidade Corporativa AmBev CT Energia e Mudança do Clima Petrobras/White Martins CT Legislação Ambiental Gerdau PARCEIRO S ASSOCIADO S WBCSD GOVERNO CEBDS CT Comunicação e Educação Copesul/Bayer

4 No Rumo da Mudança 4 The issue at a glance... Crescimento, Desenvolvimento e demanda por energia Energia é o combustível do crescimento e um requisito essencial para o desenvolvimento econômico e social. A demanda por energia poderá dobrar ou triplicar em 2050 em função do desenvolvimento. Fatos e Tendências Reformulando nosso futuro energético Em 2050 a demanda por energia será muito maior, mas as emissões globais de GEE não podem ser maiores do que as atuais e tendendo para baixo. Não existe uma única solução. Acima de tudo, nós precisamos começar agora. A dinâmica das mudanças tecnológicas A mudança tecnológica é um processo lento, medido em décadas. Infra-estruturas de larga escala como sistemas de transporte e energia podem levar até um século para serem totalmente modificados. Consumo de energia e impactos sobre o clima A concentração de CO2 na atmosfera está aumentando. A temperatura global também. Se começarmos a gerenciar emissões de GEE hoje, podemos limitar as mudanças climáticas

5 No Rumo da Mudança 5 The issue at a glance... Fatos e Tendências - seção 1 Crescimento, Desenvolvimento e demanda por energia Energia é o combustível do crescimento e um requisito essencial para o desenvolvimento econômico e social. A demanda por energia poderá dobrar ou triplicar em 2050 em função do desenvolvimento. Reformulando nosso futuro energético Em 2050 a demanda por energia será muito maior, mas as emissões globais de GEE não podem ser maiores do que as atuais e tendendo para baixo. Não existe uma única solução. Acima de tudo, nós precisamos começar agora. A dinâmica das mudanças tecnológicas A mudança tecnológica é um processo lento, medido em décadas. Infra-estruturas de larga escala como sistemas de transporte e energia podem levar até um século para serem totalmente modificados. Consumo de energia e impactos sobre o clima A concentração de CO2 na atmosfera está aumentando. A temperatura global também. Se começarmos a gerenciar emissões de GEE hoje, podemos limitar as mudanças climáticas

6 No Rumo da Mudança 6 Como evoluirá a matriz energética global? Energia Primária, EJ s Economia do carvão Países da OCDE Países não OCDE Introdução de petróleo, gás natural, hidrelétricas de grande escala e energia nuclear En. Renováveis como aeólica e solar A transição é incerta? 2050 Baixo Alto

7 No Rumo da Mudança 7 População Mundial separada por grupos de renda : Pobres (PIB < $1,500) Em Desenvolvimento(PIB < $5,000) Emergentes (PIB < $12,000) Desenvolvidos (PIB > $12,000) Um padrão de desenvolvimento capaz de criar um mundo com baixa pobreza significará a duplicação da demanda por energia em 2050 Um padrão de desenvolvimento capaz de criar um mundo desenvolvido significará a triplicação da demanda por energia em Mundo c/ Baixa pobreza Caso BaseMundo Desenvolvido População, Milhões Em 2050, espera-se que a população mundial chegue a 9 bilhões, principalmente pelo crescimento demográfico dos países não desenvolvidos. Desenvolvidos (PIB>$12,000) Emergentes (PIB<$12,000) Em Desenv. (PIB<$5,000) Pobres(PIB<$1,500) Energia Primária Fonte: WBCSD adaptado do IEA 2003 Crescimento, Desenvolvimento e Demanda por Energia

8 No Rumo da Mudança 8 Tendência Global Crescimento, Desenvolvimento e Demanda por Energia Premissa Básica – Forte correlação entre crescimento e Consumo de energia $0$5'000$10'000$15'000$20'000$25'000$30'000 PIB per capita, US$ 1995 ppp Consumo de Energia, GJ per capita UE América do Norte Korea Malasia China Fonte: WBCSD adaptação da IEA 2003 Brasil EUA Rússia

9 No Rumo da Mudança 9 The issue at a glance... Fatos e Tendências – seção 2 Crescimento, Desenvolvimento e demanda por energia Energia é o combustível do crescimento e um requisito essencial para o desenvolvimento econômico e social. A demanda por energia poderá dobrar ou triplicar em 2050 em função do desenvolvimento. Reformulando nosso futuro energético Em 2050 a demanda por energia será muito maior, mas as emissões globais de GEE não podem ser maiores do que as atuais e tendendo para baixo. Não existe uma única solução. Acima de tudo, nós precisamos começar agora. A dinâmica das mudanças tecnológicas A mudança tecnológica é um processo lento, medido em décadas. Infraestruturas de larga escala como sistemas de transporte e energia podem levar até um século para serem totalmente modificados. Consumo de energia e impactos sobre o clima A concentração de CO2 na atmosfera está aumentando. A temperatura global também. Se começarmos a gerenciar emissões de GEE hoje, podemos limitar as mudanças climáticas

10 No Rumo da Mudança 10 Os Cenários do IPCC Existem diversos cenários desenvolvidos pelo IPCC, cada um baseado em modelos distintos. A1B e B2 consideram o crescimento populacional e as metas de desenvolvimento gerando os casos do mundo com baixa pobreza e do mundo próspero Carvão Petróleo Biomassa Renováveis Nuclear Gás Natural Energia primária, EJ por ano A1B B2 Fonte: IPCC 2000 IPCC A1B, cenário de alto consumo energético, descreve um mundo com crescimento econômico acelerado e rápida introdução de tecnologias novas e mais eficientes. RE IPCC B2, cenário de consumo menor de energia, reflete um crescimento econômico moderado com ênfase em soluções sustentáveis locais. Neste mundo as mudanças tecnológicas são mais lentas e diversas. RE

11 No Rumo da Mudança 11 Existe um limite aceitável para emissão de CO 2 ? Cenário A1B – Faixa de emissão Cenário B2 – Faixa de Emissão Existe limite aceitável para emissões de CO 2 ? ppm Eventos de alto impacto e em larga escala Alta Probabilidade Baixa probabilidade Risco para muitos Risco para alguns Ecossistemas ameaçados Aumento significativo Aumento Eventos Climáticos extremos ºC 450 ppm 1000 ppm ppm ppm Fonte: IPCC 2001 CO 2, GtC

12 No Rumo da Mudança 12 Adaptação às Mudanças Climáticas Os impactos no sistema climático serão significativos mesmo num nível de estabilização factível. Portanto, a adaptação a mudança do clima tem que fazer parte de qualquer estratégia futura. Exemplos de Medidas de Adaptação: Defesa contra enchentes em regiões vulneráveis como Flórida e Bangladesh; Planos de desocupação para ilhas como as Maldivas; Gestão de recursos hídricos para enfrentamento das mudanças nos padrões de precipitação (ex. Aquedutos)

13 No Rumo da Mudança 13 The issue at a glance... Fatos e Tendências - seção 3 Crescimento, Desenvolvimento e demanda por energia Energia é o combustível do crescimento e um requisito essencial para o desenvolvimento econômico e social. A demanda por energia poderá dobrar ou triplicar em 2050 em função do desenvolvimento. Reformulando nosso futuro energético Em 2050 a demanda por energia será muito maior, mas as emissões globais de GEE não podem ser maiores do que as atuais e tendendo para baixo. Não existe uma única solução. Acima de tudo, nós precisamos começar agora. A dinâmica das mudanças tecnológicas A mudança tecnológica é um processo lento, medido em décadas. Infraestruturas de larga escala como sistemas de transporte e energia podem levar até um século para serem totalmente modificados. Consumo de energia e impactos sobre o clima A concentração de CO2 na atmosfera está aumentando. A temperatura global também. Se começarmos a gerenciar emissões de GEE hoje, podemos limitar as mudanças climáticas

14 No Rumo da Mudança 14 Tudo vai mudar no futuro próximo ? Muitos defendem que uma revolução em nossa matriz energética é a única solução para a ameaça do aquecimento global. Porém: As principais transformações em nível global levarão tempo para se processar A velocidade da difusão tecnológica depende de muitos fatores.

15 No Rumo da Mudança 15 Vida útil da matriz energética A taxa de mudança tecnológica tem estreita relação com a vida útil do estoque de capital físico e equipamentos Automóveis 12 – 20 anos Nuclear 30 – anos Us. Carvão 45+ anos Us. Hidr. 75+ anos Us. GN 25+ anos Contruções anos

16 No Rumo da Mudança 16 Estudo de caso 1: Setor de transporte Total de veículos, milhões Total de veículos alternativos Total de veículos tradicionais Crescimento anual de 2% na quantidade de carros Fabricação em larga escala de veículos alternativos começa em 2010 com 200,000 unidades por ano e crescimento de 20% p.a. Carros = aprox. 50% das emissões globais do setor de transporte

17 No Rumo da Mudança 17 Estudo de caso 2: Setor energético Capacidade instalada global de geração de energia GW... Por causa da grande proporção de fontes energéticas intensivas em carbono que compõe a matriz energética atual e sua vida útil Capacidade adicional necessária Capacidade atual declinando CO 2 emissões Mt por ano … As emissões de CO 2 provenientes do setor energético não declinarão antes de 2030 Todas as usinas a carvão capturassem e estocassem carbono ou se a En. nuclear/renovável fosse mais difundida Gás natural se tornasse o principal combustível Mesmo se…

18 No Rumo da Mudança 18 The issue at a glance... Fatos e Tendência - seção 4 Crescimento, Desenvolvimento e demanda por energia Energia é o combustível do crescimento e um requisito essencial para o desenvolvimento econômico e social. A demanda por energia poderá dobrar ou triplicar em 2050 em função do desenvolvimento. Reformulando nosso futuro energético Em 2050 a demanda por energia será muito maior, mas as emissões globais de GEE não podem ser maiores do que as atuais e tendendo para baixo. Não existe uma única solução. Acima de tudo, nós precisamos começar agora. A dinâmica das mudanças tecnológicas A mudança tecnológica é um processo lento, medido em décadas. Infraestruturas de larga escala como sistemas de transporte e energia podem levar até um século para serem totalmente modificados. Consumo de energia e impactos sobre o clima A concentração de CO2 na atmosfera está aumentando. A temperatura global também. Se começarmos a gerenciar emissões de GEE hoje, podemos limitar as mudanças climáticas

19 No Rumo da Mudança 19 Matriz Energética atual 700+ Termelétricas a Carvão 1.5 Gt 25EJ/ano de En. solar 500,000 Turbinas aeólicas de 5MW 1000 Term. Carvão de 1GW 1000 Term. de carvão de 1GW com captura e sequestro 1000 Term. de 1GW de óleo diesel 1000 Term.de 1GW a gás natural 1000 Usinas Nucleares de 1GW 1000 Usinas hidro, maré, geotérmica de 1GW 50EJ Combustíve is não comerciais (madeira) 100 EJ Combustível para uso direto 500 milhões de veículos bi- combustíveis 500 milhões de veículos de bio- combustíveis 800 termelétricas a gás e óleo 0.7 Gt 800 milhões de veículos 1+ Gt Biomassa não comercial 1 Gt Queima direta de combustível 3-4 Gt 8.0 Gt 8 Gt de carbono 309 EJ 2000 Tecnologias Neutras 0 Gt Fonte Final de Energia Biomassa N-Comercial Combustíveis Sólidos Combustíveis Líquidos Eletricidade Gás

20 No Rumo da Mudança (B2-AIM) 2050 (A1B-AIM) De encontro às nossas necessidades energéticas (IPCC) 671 EJ 1002 EJ Crescimento médio, soluções locais, mudança tecnológica lenta. Crescimento econômico acelerado e rápida introdução e difusão de novas tecnologias mais eficientes. 15 Gt de carbono 16 Gt de carbono Fonte Final de Energia Biomassa N-Comercial Combustíveis Sólidos Combustíveis Líquidos Eletricidade Gás

21 No Rumo da Mudança 21 Atingindo a estabilização em níveis aceitáveis Atingindo a estabilização de CO 2 em níveis aceitáveis Emissões de CO 2 GtC / ano Faixa de emissão A1B/B2 550 ppm 1000 ppm Redução de 6-7 Gt A1B-AIM B2-AIM Fonte:: IPCC 2000

22 No Rumo da Mudança 22 Desenvolvimento pouco intensivo em energia/ carbono, proporcionado por mudanças sociais e tecnológicas (550 ppm trajectory) 705 EJ Uma trajetória mais baixa 9 Gt de carbono Fonte Final de Energia Biomassa N-Comercial Combustíveis Sólidos Combustíveis Líquidos Eletricidade Gás

23 No Rumo da Mudança 23 Um olhar sobre as opções 2000 (370 ppm) 8 Gt 309 EJ 2050 (B2-AIM) (trajetória 1000 ppm) 671 EJ Crescimento médio, soluções locais, mudança tecnológica lenta. 15 Gt 1002 EJ Crescimento acelerado, rápida introdução de tecnologias mais eficientes. 16 Gt 2050 (A1B-AIM) (trajetória 1000 ppm) Desenvolvimento pouco intensivo em energia/ carbono, proporcionado por mudanças tecnológicas sociais (Trajetória 550 ppm) 705 EJ 9 Gt

24 No Rumo da Mudança 24 Atingindo a estabilização em níveis aceitáveis Atingindo a estabilização de CO 2 em níveis aceitáveis Gt Carbono/ano Projeção Trajetória Plana Histórico de Emissões GtC/ano 7 GtC/ano Os sete Gigas O Ilustrando a escala do nosso desafio

25 No Rumo da Mudança 25 Opções de Mudança – Revolução tecnológica Maior utilização de GN 1400 Term. a GN de 1 GW CCGT substituindo 700 Term. a carvão levaria a uma redução nas emissões anuais de carbono de 1 Gt (2x mês até 2050). Energia Nuclear 700 Usinas de 1 GW ao invés de 700 termelétricas a carvão (14 usinas/ano Renováveis Aeólica, solar, Geotérmica, Hidroeletricidade. Ex turbinas de vento de 5 MW = área de Portugal 10 milhões de ha de painéis solares (0,1% das terras do mundo) Bio-combustíveis 250 milhões de hectares de alta produtividade (1/6 dos campos cultiváveis) Captura e Seqüestro de Carbono Fluxo de seqüestro geológico de CO2 igual ao fluxo de petróleo extraído hoje Transporte em massa Transporte em massa substitui 50% da mobilidade por veículos leves. Transporte Rodoviário Emissões podem dobrar, chegando a 3 Gt de carbono em 2050 com mais de 2 bilhões de veículos. Aumento de eficiência e difusão do hidrogênio poderiam reduzir em 2Gt. Construções Zero Energy Home (EUA), demonstrou que a uma redução de 90% no consumo de energia pode ser atingido com contruções energo-eficientes. Aparelhos pouco intensivos em energia 0.5 – 1 Gt deixariam de ser emitidos até 2050 apenas mudando as lâmpadas!! Fazendo as coisas de forma diferente Imaginem o que podemos fazer com a internet e demais tecnologias da informação! Redução das Emissões Conservação e eficiência energética

26 No Rumo da Mudança 26 Principais fontes e referências BP 2003: Statistical review of world energy Central Intelligence Agency 2004: The world factbook Evan Mills Ph.D., IAEEL and Lawrence Berkeley National Laboratory 2002: The $230-billion global lighting energy bill Hadley Centre and Carbon Dioxide Information Analysis Centre (CDIAC) IEA 2003: CO2 emissions from fuel combustion IEA 2002: World Energy Outlook IPCC 2001: Climate change 2001, Synthesis report IPCC 2000: Emissions scenarios: A special report of working group III of the Intergovernmental Panel on Climate Change UN 2002: World population prospects WBCSD 2004: Mobility 2030: Meeting the challenges to Sustainability

27 Obrigado por sua atenção! Contato:


Carregar ppt "Flavio Almeida Campinas, Abril de 2005 Energia e Mudança do Clima Fatos e Tendências 2050 No Rumo da Mudança."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google