A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Filo Nematoda. Características Gerais dos Nematódeos (nematoides) Do grego nemato = filamento; nema = fio). Possuem corpo alongado, cilíndrico, fino e.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Filo Nematoda. Características Gerais dos Nematódeos (nematoides) Do grego nemato = filamento; nema = fio). Possuem corpo alongado, cilíndrico, fino e."— Transcrição da apresentação:

1 Filo Nematoda

2 Características Gerais dos Nematódeos (nematoides) Do grego nemato = filamento; nema = fio). Possuem corpo alongado, cilíndrico, fino e com as extremidades afiladas. Exemplo clássico: lombriga (Ascaris lumbricoides). Há espécies microscópicas e macroscópicas. São triblásticos e pseudocelomados. Eucariontes e multicelulares. Com simetria bilateral.

3 Possuem sistema digestório completo. A digestão do alimento é parte extracelular e parte intracelular. O corpo destes vermes possuem um revestimento protetor – cutícula. Junto dessa cutícula temos a epiderme, a qual possui fibras musculares longitudinais responsáveis pelo movimento (flexões dorsoventrais que lembram chicoteadas). Os nematódeos não possuem sistema respiratório. A respiração ocorre através da superfície corpórea, por difusão. Alguns vermes intestinais são anaeróbicos. Também não possuem sistema circulatório. O alimento e os gases respiratórios são distribuídos por difusão. Estrutura Corporal dos Nematódeos

4 Os nematódeos eliminam as excretas nitrogenada através da superfície do corpo, mas o excesso de alguns íons e outros resíduos são eliminados por uma ou duas células excretoras chamadas renetes. O sistema nervoso é constituído por um anel nervoso localizado ao redor da faringe, de onde partem 4 cordões nervosos – 2 laterais (sensoriais) 1 ventral (sensorial e motor) e outro dorsal (motor).

5 Quanto à reprodução... Geralmente, estes animais são dióicos com dimorfismo sexual: a fêmea é maior que o macho, e este possui a extremidade posterior do corpo em forma de gancho, usado na hora da cópula para envolver o corpo da fêmea. Portanto, a reprodução é sexuada.

6 Região anterior está a boca, circundada por lábios ou papilas sensoriais. Ainda na região anterior, nas fêmeas, temos o poro genital e o poro excretor. Na região posterior, na extremidade, temos o ânus (nas fêmeas) ou a cloaca (machos). – Cloaca: por este orifício os machos liberam os espermatozóides e as fezes. Também na cloaca, há a presença de espículas copulatórias, as quais são evertidas e introduzidas no orifício genital da fêmea na hora da cópula.

7 Estrutura Corporal dos Nematódeos

8 O grupo apresenta grande diversidade. Há espécies de vida livre e espécies parasitas. – As espécies de vida livre são abundantes em solos, água doce e marinha. Alimentam-se de detritos de animais em decomposição ou são predadores. – As espécies parasitas atacam plantas e animais. Estes, nutrem-se por absorção.

9 Nematódeos Parasitas do Ser Humano Ascaris lumbricoides (lombriga) Ancylostoma duodenale (ancilostomose; amarelão) Ancylostoma brasiliensis (bicho geográfico) Wucheria bancrofti (filariose, pode levar à elefantíase) Oxyurus vermicularis (oxiurose)

10 Ascaris lumbricoides (lombriga) Doença: ascaridíase

11 Ascaris lumbricoides (lombriga) Doença: ascaridíase Ciclo de vida: Vermes adultos vivem no intestino; ovos são eliminados junto com as fezes; se ingeridos eclodem no intestino e dão origem à larva que penetra na corrente sanguínea. Esta larva passa pelo fígado, coração e pulmões onde sobem pelos brônquios até atingirem a faringe onde são deglutidos; ao chegarem no intestino formam os vermes adultos e reiniciam o ciclo. Modo de transmissão: ingestão de água e alimentos contaminados com ovos. Medidas profiláticas: saneamento básico, higiene e tratamento dos doentes.

12 Ascaris lumbricoides (lombriga)

13 Ancylostoma duodenale (ancilostomose) Doença: ancilostomose; amarelão No século XX o personagem Jeca Tatu, criado por Monteiro Lobato, representava o brasileiro da zona rural, descalço e contaminado por estes vermes.

14 Ancylostoma duodenale (ancilostomose) Doença: ancilostomose, amarelão ou opilação. Ciclo de vida: Vermes adultos vivem no intestino; ovos são eliminados junto com as fezes. Os ovos eclodem e liberam larvas que podem contaminar o solo úmido, de onde podem penetrar na pele.São conduzidos pela corrente sanguínea até atingirem os pulmões, sobem pelos brônquios até atingirem a faringe onde são deglutidos; ao chegarem no intestino formam os vermes adultos e reiniciam o ciclo. Modo de transmissão: penetração da larva através da pele. Medidas profiláticas: saneamento básico, evitar andar descalço em solo úmidos desconhecidos e tratamento dos doentes. Sintomas: anemia, perda de sangue nas fezes, pele fica amarelada, problemas pulmonares.

15 Ancylostoma duodenale (ancilostomose)

16 Ancylostoma brasiliensis (bicho geográfico) Doença: bicho geográfico ou larva migrans.

17 Ciclo de vida: vermes adultos vivem no intestino de cães e gatos. Os ovos são liberados e misturam-se com as fezes do hospedeiro. Que ao defecarem eliminam os ovos de onde eclodem as larvas que ficam no solo. Estas larvas penetram na pele do cão ou do gatos que vão para o intestino e reiniciam o ciclo. Se penetrarem na pele humana, ao deslocarem-se deixam linhas avermelhadas e o ciclo não se completa. Modo de transmissão: penetração da larva através da pele. Medidas profiláticas: evitar andar descalço em solo úmidos desconhecidos e evitar levar cães e gatos para a praia ou tanques de areia. Sintomas: irritação na pele, com coceira intensa. Ancylostoma brasiliensis (bicho geográfico)

18

19 Wucheria bancrofti Doença: filariose, pode levar à elefantíase.

20 Doença: filariose, que pode levar à elefantíase. Ciclo de vida: vermes adultos vivem nos vasos linfáticos, onde se reproduzem. Os ovos formam as larvas (microfilárias), que passam para a corrente sanguínea humana. Se ingeridas pelo mosquito Culex, essas larvas se modificame originam as larvas infectantes. Ao picar uma pessoa, o inseto transmite as larvas, que no ser humano são origem ao verme adulto, reiniciando o ciclo. Modo de transmissão: picada do Culex (mosquito) contaminado com as larvas (microfilárias). Medidas profiláticas: controle dos mosquitos Culex; uso de telas e repeltentes e tratamento dos doentes. Sintomas: inchaço, obstrução dos vasos linfáticos. Em casos extremos, causa a elefantíase (comum nas pernas, escroto ou mamas). Wucheria bancrofti (filariose, pode levar à elefantíase)

21

22 Oxyurus vermicularis (oxiurose) Doença: oxiurose ou enterobiose.

23 Doença: oxiurose ou enterobiose.. Ciclo de vida: vermes adultos vivem intestino, onde se reproduzem. A fêmea elimina os ovos junto com as fezes ou esses ovos podem se fixar nas margens do ânus, causando coceira. Ao coçar a pessoa contamina as mãos, que ao colocar na boca, ingere os ovos. A ingestão dos ovos também pode ocorrem através de alimentos contaminados. Ao chegarem no intestino, os ovos eclodem, liberando a larva que se transforma no verme adulto, reiniciando o ciclo. Modo de transmissão: ingestão dos ovos. Medidas profiláticas: higiene e tratamento dos doentes. Sintomas: náusea, vômito, prurido anal, dores abdominais. Comum em crianças.. Oxyurus vermicularis (oxiurose)

24

25 FIM


Carregar ppt "Filo Nematoda. Características Gerais dos Nematódeos (nematoides) Do grego nemato = filamento; nema = fio). Possuem corpo alongado, cilíndrico, fino e."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google