A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

25/11/2003 NORMAS DE CONDUTA EM LABORATÓRIO. 25/11/2003 Com excessão para o caso de emergência é expressamente proibido correr, jogar objetos, lutar,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "25/11/2003 NORMAS DE CONDUTA EM LABORATÓRIO. 25/11/2003 Com excessão para o caso de emergência é expressamente proibido correr, jogar objetos, lutar,"— Transcrição da apresentação:

1 25/11/2003 NORMAS DE CONDUTA EM LABORATÓRIO

2 25/11/2003 Com excessão para o caso de emergência é expressamente proibido correr, jogar objetos, lutar, brincar ou fazer qualquer tipo de brincadeira no laboratório Proibido comer, fumar ou beber Adotar sempre uma atitude atenciosa, cuidadosa e metódica no que faz Evite trabalhar sozinho, e fora das horas de trabalho convencionais Conduta a ser adotada

3 25/11/2003 Nunca jogar no lixo restos de reações Ao sair do laboratório, o último desliga tudo, e verificando se tudo está em ordem. Usar sempre jaleco de algodão(branco), com mangas compridas e abaixo do joelho Aprenda a usar extintor de incêndio Usar óculos protetores sempre que estiver trabalhando Conduta a ser adotada

4 25/11/2003 Em caso de acidente, mantenha a calma, desligue os aparelhos próximos, inicie o combate ao fogo, isole os inflamáveis, chame os Bombeiros Trabalhando com reações perigosas, explosivas, tóxicas, ou cuja periculosidade você não está bem certo, use a capela, o protetor acrílico, e tenha um extintor por perto Realize os trabalhos dentro de capelas ou locais bem ventilados Conduta a ser adotada

5 25/11/2003 Em caso de acidente ( por contato ou ingestão de produtos químicos) procure a ficha de segurança do produto e inicie os primeiros socorros enquanto não chega o atendimento médico. Se atingir os olhos, abrir bem as pálpebras e usar o lava-olhos com bastante água. Atingindo outras partes do corpo, retirar a roupa impregnada e lavar a pele com bastante água. Conduta a ser adotada

6 25/11/2003 Conduta a ser adotada É obrigatório o uso de pêras de borracha para pipetagem de produtos perigosos. Bota de segurança com biqueira de aço Uso de inclinadores e carrinhos para transporte no manuseio de objetos pesados Sinalizar superfícies e objetos quentes nos laboratórios. Nunca entrar em locais de acidentes sem uma máscara contra gases.

7 25/11/2003 Conduta a ser adotada Todo o laboratório deverá ter um responsável, cujo o telefone deverá ser fixado na parte externa do mesmo Todo ramal telefônico deverá ter ao seu lado bem destacado números de emergência Todos os laboratórios devem ser providos de equipamentos contra incêndio tais como: 1.Máscara contra gases 2.Sacos de areia (5 Kg) 3.Cobertor 4.Chuveiro 5.Caixa de primeiros socorros

8 25/11/2003 Conduta a ser adotada Experimento dentro ou fora do expediente que não tiver acompanhamento do responsável: deverá ter uma ficha contendo(nome, horário, reagentes envolvidos, e medidas em casos de acidentes) qualquer experimento perigoso deverá ser discutido antes de ser realizado.

9 25/11/2003 EPIs utilizados Extintor de incêndio(pó quimico e CO 2 ) Chuveiro de emergência Lavador de olhos Cobertor de segurança (em fibra de carbono) Aventais e luvas de PVC para produtos corrosivos

10 25/11/2003 Protetores faciais, máscaras e óculos de segurança Luvas e aventais de amianto Máscaras contra gases Máscaras contra pó Avental de algodão EPIs utilizados

11 25/11/2003 Uso de Material de Vidro Não utilize materiais de vidro quando trincados Coloque todo o material de vidro quebrado no local apropriado, identificando-o como sucata de vidro Não jogue cacos de vidro em recipientes de lixo Use luvas de amianto sempre que manusear peças de vidro que estejam quentes

12 25/11/2003 Use luvas de pelica e óculos de segurança sempre que Use luvas de pelica e óculos de segurança sempre que: 1. Atravessar ou remover tubos de vidro ou termômetros em rolhas de borracha ou cortiça 2. Remover tampas de vidro emperradas 3. Remover cacos de vidro(usar também pá de lixo e escova) Uso de Material de Vidro

13 25/11/2003 Tratamento do lixo Nunca acumular lixo no laboratório Usar latas com tampas, separadas, para material de vidro quebrado e para substâncias inflamáveis Rejeitos sólidos devem ser colocados em latas próprias Sólidos tóxicos devem ser colocados primeiro em sacos plásticos e selados.

14 25/11/2003 Solventes usados devem ser colocados em vasilhames apropriados e adequadamente etiquetados Solventes halogenados, especialmente, não devem ser misturados com outros e é vantajoso purificá-lo para serem novamente usados, em virtude do seu alto custo Tratamento do lixo

15 25/11/2003 É obrigatório que todos os produtos sejam divididos de acordo com suas classificações de risco. È obrigatória a manutenção de seu inventário atualizado dos produtos químicos estocados. Recomenda-se que ocorra a estocagem e manipulação dos produtos somente após a preparação e divulgação das fichas de emergência Tratamento do lixo

16 25/11/2003 Armazenagem de produtos Químicos Guardar quantidades mínimas nos laboratórios Os estoques maiores precisam ser guardados em salas ou almoxarifado especiais, com piso de concreto e soleiras junto às portas As substâncias inflamáveis devem ser guardadas separadamente, em salas distante dos demais

17 25/11/2003 Armazenagem de produtos Químicos Nunca estocar ou acumular produtos químicos em capelas ou bancadas Manter produtos químicos incompatíveis longe entre si Vasilhames pesados e garrafas com drogas perigosas devem ser guardados no chão ou na prateleira mais baixa Todos devem ter etiquetas de identificação

18 25/11/2003 Maus exemplos

19 25/11/2003 Maus exemplos

20 25/11/2003 Armazenagem de produtos Químicos Os compostos químicos não devem ser guardados por ordem alfabética, para evitar que produtos químicos incompatíveis compostos perigosos não devem ser guardados nas prateleiras altas

21 25/11/2003 Prevenção de incêndio Para que ocorra combustão são imprescindíveis 3 elementos: combustível, comburente e calor, em proporções adequadas. De 0 a 8% de O 2 Não ocorre De 8 a 13% de O 2 lenta De 13 a 21% de O 2 Viva

22 25/11/2003 Fatores que afetam a combustão Composição do material: os que contém C, S e H são mais combustíveis Agregação do material sólido: material finamente dividido é mais combustível Para os combustíveis líquidos são determinantes da combustão: a pressão de vapor, a temperatura e a superfície exposta ao comburente

23 25/11/2003 Combate a incêndio Pequeno porte: Desligar quadro de energia; fechar os gases Evacuar o local Usar o extintor, se souber exatamente como. Caso contrário chamar a brigada de incêndio Grande porte: Desligar o quadro de energia, fechar os gases Evacuar o local, se houver fumaça mover-se o mais próximo do solo Chamar os bombeiros

24 25/11/2003 Classificação dos Incêndios Classe A Materiais fibrosos ou sólidos. Queimam em superfície e profundidade. Deixam como resíduo, brasas ou cinzas. Ex: madeira, estopa, papel, tecidos, plástico, etc. Classe B Queima de líquidos combustíveis ou inflamáveis. Queimam em superfície. Não deixam resíduos Ex: óleo, gasolina, benzina, nafta, etc.

25 25/11/2003 Classificação dos Incêndios Classe C Queima em equipamentos com circuito elétricos energizados. Oferece riso de choque adicional. Usar agente extintor não condutor Classe D Verificado em alguns metais. Exige agente especial para extinção. Ex: metais combustíveis auto- inflamáveis (pirofóricos): Na, K, Li, Cs, etc. metais combustíveis ñ auto- inflamáveis: Mg, Ti, Zr

26 25/11/2003 Uso de extintores Para que seja eficiente na extinção de incêndio é imprescindível: –Número, distribuição e manutenção adequados –Pessoal treinado no uso. Ideal: formação de brigada de incêndio

27 25/11/2003

28 Regras básicas em caso de Incêndio no laboratório Mantenha a calma Comece o combate imediatamente com os extintores Caso o fogo fuja do controle, evacue o local imediatamente Ligar o alarme Desligue a chave geral de eletricidade Chamar os bombeiros e informar se este é um laboratório químico

29 25/11/2003 Regras básicas em caso de Incêndio no laboratório Quando o fogo irromper em um béquer ou balão de reação, basta tampar o frasco. Quando o fogo atingir a roupa de uma pessoa proceder : 1)levá-la para debaixo do chuveiro 2)Derrubá-la e rolá-la no chão 3)Usar o cobertor de incêndio 4)Usar extintor de CO 2 ou Pó químico 5)Jamais use água no laboratório

30 25/11/2003 Regras básicas em caso de Incêndio no laboratório Fogo em Na, K ou Li usar extintor de pó químico(não usar o CO 2 ). Pode-se usar nestes casos carbonato de sódio(Na 2 CO 3 ) ou NaCl. Areia não funciona bem para Na, K, Li. A água reage violentamente com esses metais.

31 25/11/2003 Descarte de Produtos Químicos Ácidos e Bases: 1.Soluções aquosas diluídas de ác. e bases devem ser colocadas recipientes tipo béquer e neutralizadas 2.Depois de neutralizado ser acondicionado junto com os resíduos inorgânicos, metais pesados, cátions, ânions, etc.

32 25/11/2003 Descarte de Produtos Químicos Solventes Orgânicos Clorados: 1.Clorofórmio 2.Tetracloreto de carbono 3.Diclorometano 4.Dicloroetano 5.Cloreto de metileno Solventes org. ñ clorados 1.Álccois 2.Acetonas 3.Éteres 4.Hexano 5.Benzeno 6.tolueno

33 25/11/2003 Descarte de Produtos Químicos Solventes orgânicos Usar recipientes de vidro ou plástico O recolhimento não deve passar 2/3 da capacidade do mesmo Usar frascos de 1 litro(cor âmbar) Nunca misturar solvetes clorados e não clorados Rotular os frascos com todas as informações necessárias

34 25/11/2003 Descarte de Produtos Químicos Metais pesados, cátions, ânions em sol. aquosa Resíduos dessa natureza devem ser acondicionados em frascos plásticos O material contido nesses frascos devem acondicionados em bombonas de 50 L nofinal de cada experimento no almoxarifado

35 25/11/2003 Produtos Incompatíveis Ácido sulfúrico:com cloratos, percloratos, permanganatos e água. Acetileno:com cobre (encanamentos), halogêneos, prata,mercúrio e os respectivos compostos. Acetona:com a mistura de ácido sulfúrico e ácido nítrico concentrados. Ácido Acético:com ácido crônico, ácido nítrico, compostos hidroxilados, etilenoglicol, ácido perclórico, peróxidos e permanganatos.

36 25/11/2003 Produtos Incompatíveis Fósforo: Enxofre e compostos que contenham oxigênio (por exemplo, Cloratos). Hidrocarbonetos: Flúor, cloro, bromo, óxido de cromo(VI) e peróxido de sódio. Hipocloritos: Ácidos (geram cloro e ácido hipocloroso). Iodo: Acetileno, amoníaco, gás amônia e hidrogênio.

37 25/11/2003 Produtos Incompatíveis Líquidos inflamáveis(álcool etílico, éter e outros): Nitrato de amônio, óxido de cromo(VI), peróxido de hidrogênio, ácido nítrico, peróxido de sódio e halogênios. Mercúrio: Acetileno e amoníaco. Metais alcalinos: Água, tetracloreto de carbono e outros alcanos halogenados, dióxido de carbono e halogênios.

38 25/11/2003 Pordutos Incompatíveis Cloro: Amoníaco, acetileno, butadieno, butano, metano, propano, hidrogênio, benzina de petróleo, benzeno e metais em pó. Cobre: Acetileno e peróxido de hidrogênio. Flúor: Guardar separado de quaisquer outros produtos químicos.


Carregar ppt "25/11/2003 NORMAS DE CONDUTA EM LABORATÓRIO. 25/11/2003 Com excessão para o caso de emergência é expressamente proibido correr, jogar objetos, lutar,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google