A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Acompanhamento e avaliação periódica da mãe portadora do HTLV, pré e pós parto, e a garantia nutricional de ambos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Acompanhamento e avaliação periódica da mãe portadora do HTLV, pré e pós parto, e a garantia nutricional de ambos."— Transcrição da apresentação:

1 Acompanhamento e avaliação periódica da mãe portadora do HTLV, pré e pós parto, e a garantia nutricional de ambos

2 Infecção do HTLV 1/2 em Gestantes de Mato Grosso do Sul Márcia Maria Ferrairo Janini Dal Fabbro Diretora de Vigilancia em Saude-SESAU Campo Grande-MS

3 Objetivo Geral Estudar os comportamentos clínicos, epidemiológicos, virológico, imunológico e genotípico do HTLV-1/2 em gestantes e em crianças cujas mães foram diagnosticadas pelo Programa de Proteção à Gestante de Mato Grosso do Sul.

4 Objetivos Específicos Estimar a Taxa de Prevalência da infecção pelo HTLV- 1/2 nas mulheres submetidas à triagem sorológica durante o pré-natal, Descrever os dados demográficos, epidemiológicos, clínicos e obstétricos das gestantes infectadas pelo HTLV-1/2; Avaliar os efeitos das intervenções profiláticas efetuadas para a prevenção da Transmissão Vertical do HTLV-1/2. Descrever as características clínicas das crianças expostas;

5 Objetivos Específicos Estimar a Taxa de Transmissão Vertical do HTLV-1/2 nas crianças expostas; Identificar os possíveis fatores relacionados à Transmissão Vertical do HTLV-1/2; Identificar e caracterizar os genóticos do HTLV-1/2 nas gestantes, nos recém-nascidos infectados; Identificar possíveis fatores de risco para infecção materna pelo HTLV1/2

6 METODOLOGIA As casuísticas trabalhadas, bem como as metodologias empregadas, encontram-se descritas nos respectivos trabalhos, os quais serão apresentados a seguir.

7 Trabalho 1

8 Material e Testes Laboratoriais Mulheres atendidas durante o PN pelo PPG Papel filtro Testes confirmatórios Resultados indeterminados e negativos foram excluídos do presente estudo.

9 Material e Testes Laboratoriais Material e Testes Laboratoriais Pesquisa de possíveis fatores de risco Análise estatística. teste Qui-quadrado com 95% de confiabilidade. Procedimentos éticos: protocolo 759/06

10 Resultados 153 gestantes HTLV 1-2 Positivas 13,1/ (0,13%) 86,9%( 133/153) HTLV-1 0,7%(1/153) HTLV 1 e 2 1,3% (2/153) não identificados 11,1 %(17/153) HTLV-2 1,3%(2/153) ELISA positivo, WB indeterminado PCR positivo 1,9%(3/153) ELISA indeterminado WB e PCR positivos gestantes

11 Variáveis Epidemiológicas 153 gestantes 172 gestações 12,4 %(19/153) >2 gestações Provável T Sexual 28 anos Idade média 27 anos, Provável T V 22 anos gestantes IM 23 anos 90% atividades do lar Provável TS 27 anos Sem definição Transmissão 25 anos

12 Evolução da Gestação Evolução da Gestação 95,3%(164 /172) gestações 6,7%(11/164) aborto durante o acompanhamento 26,8%( 41/153) abortos anteriores P<0,0004 IC=95% 31,7% mais de dois 1,2%(2/164) Natimorto 45,5% co-morbidade com: HIV, HPV,Sífilis, Chagas e toxoplasmose 4,6%(8/172) Sem acompanhamento

13 Variáveis Epidemiológicas 153 gestantes 172 gestações 12,4 %(19/153) >2 gestações Provável T Sexual 28 anos Idade média 27 anos, Provável T V 22 anos gestantes IM 23 anos 90% atividades do lar Provável TS 27 anos Sem definição Transmissão 25 anos

14 Distribuição por raça e ano de escolaridade das 153 gestantes Distribuição por raça e ano de escolaridade das 153 gestantes Raça*CasosTotalCasos/1000 Branca ,52 Parda / Negra ,81 Indígena Total ,26 Ano de escolaridade**CasosTotalCasos/1000 Até , , ,68 Superior ,66 Total ,27 * Qui-quadrado=267,461; GL=2; P-valor=0,0000 ** Qui-quadrado=29,133; GL=3; P-valor=0,0000

15 Possíveis Fatores de Risco Materno 13,1% (19/145) TS 4,8% (7/145) UDI 26,2% (31/145) Fatores de risco desconhecido 25,9% (21/81) Parceiros Infectados 5,5% (8/145) multiparceria 41,4 % (24/58) Mães infectadas

16 Co-morbidades 3,3% (5/153) HIV (p< ; IC=95%) 5,2% (8/153) Treponema pallidum 2,6% (4/153) HPV 1,9% (3/153) toxoplasmose 1,3% (2/153) Doença de Chagas 0,7% (1/153) Hepatite C 0,7% (1/153) anti-Hbc 17,0% (26/153)

17 Conclusões A prevalência de 3,3% de infecção pelo HIV nessas gestantes foi estatisticamente importante (p<0.001), comparada à prevalência dessa infecção isolada entre as gestantes triadas pelo PPG que foi de 0,24%

18 Conclusões Prevalência de 0,13% de infecção 6,7% das gestações evoluíram para aborto com 45% de co- morbidade. 25,0% abortos espontâneos anteriores bem mais elevado que do que no total das gestantes triadas pelo PPG que foi de 16,0% (p<0.004) 41,4% das mães das gestantes testadas apresentaram sorologia positiva para o HTLV, reforçando a importância da TV

19 Ano Total de T riagens - 1ª Fase Total de Triagens - 2ª Fase Previsão Baseado DNV Data SUS 2002/2010 Cobertua estimada - 1ª Fase Cobertua - 2ª Fase HTLV - Confirmado em Soro Prev. anual p/1000 Triagens * ,49%0,00% 4 0, ,66%14,86% 36 1, ,11%22,69% 50 1, ,47%31,12% 78 1, ,72%40,90% 68 1, ,79%50,57% 57 1, ,21%54,16% 53 1, ,90%56,25% 54 1, ,85%59,86% 41 1, ,81%62,31% 57 1,467 ** ,59%66,22% 24 0,948 Total: ,96%44,99% 522 1,3935

20 Co-infecções 522 gestantes- Nov 2002 a Agosto 2012 Toxoplasmose8/522 1,53% HIV7/522 1,34% HCV8/522 1,53% Anti-Hbc7/522 1,34% Chagas4/522 0,76% Sifilis22/522 4,21% Clamidia42/522 8,04% TSH2/522 0,38%

21 SAE CEDIP HD-HU IPED-APAE SAE 53 3, , , , , , , , ,938

22 Resultados 522 gestantes HTLV 1-2 Positivas 13,9/ (0,13%) 86,9%( 133/153) HTLV-1 0,8%(4/522) HTLV 1 e 2 0,8% (4/522) não identificados 6,51 %(34/522) HTLV-2 1,0%(5/522) ELISA positivo, WB indeterminado PCR positivo 1,3%(7/522) ELISA indeterminado WB e PCR positivos gestantes 1,0%(5/522) ELISA positivo, WB indeterminado PCR NEGATIVO

23 Evolução da Gestação Evolução da Gestação 67,0%(350 /522) gestações 5,7%(20/350) aborto durante o acompanhamento 0,9%(3/350) Natimorto 23,4%(122/522) Sem acompanhamento

24 Perspectivas Pré-natal como estratégia para o controle da disseminação do vírus Serviço Referência para pacientes vivendo com HTLV 1/2 Novos estudos


Carregar ppt "Acompanhamento e avaliação periódica da mãe portadora do HTLV, pré e pós parto, e a garantia nutricional de ambos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google