A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SITUAÇÃO ATUAL DA INFECÇÃO PELO HIV E SÍFILIS CONGÊNITA DADOS NACIONAIS Rodrigo Zilli Haanwinckel Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Ministério.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SITUAÇÃO ATUAL DA INFECÇÃO PELO HIV E SÍFILIS CONGÊNITA DADOS NACIONAIS Rodrigo Zilli Haanwinckel Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Ministério."— Transcrição da apresentação:

1 SITUAÇÃO ATUAL DA INFECÇÃO PELO HIV E SÍFILIS CONGÊNITA DADOS NACIONAIS Rodrigo Zilli Haanwinckel Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Ministério da Saúde

2 Declaração de conflitos de interesse Consultor técnico do Departamento de DST-aids e hepatites virais desde Coordenador do comitê assessor para terapia antirretroviral de crianças e adolescentes infectados pelo HIV desde Representante da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde na COMARE - Comissão Técnica Multidisciplinar de Atualização da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais do SUS desde Não recebi nem recebo nenhum tipo de pagamento de empresas farmacêuticas.

3 Prevalência da infecção pelo HIV*: - 0,61% (pop. 15 a 49 anos) - fem. 0,41% - masc. 0,82% Acesso Universal: em TARV - 94,8% cobertura ARV * Estudo Sentinela Parturientes, Estimativa de infectados pelo HIV * Aspectos Epidemiológicos

4 Taxa de prevalênciaFaixa etária População total15 a 49 anos 0,6 Homens15 a 49 anos0,8 Homens17 a 20 anos0,09 0,12 Homens HSH17 a 20 anos0,56 1,20 Homens Heterossexuais17 a 20 anos0,09 Mulheres15 a 49 anos0,4 Mulheres15 a 24 anos 0,27 0,28 HSH18 anos e mais 10,5 Mulheres trabalhadoras do sexo18 anos e mais 4,9 UD18 anos e mais 5,9 HIV: informações gerais

5 Fonte: Estudo Sentinela Parturientes, 2004 Distribuição percentual dos casos de aids por região de residência. Brasil, 1980 a 2010 FONTE: MS/SVS/Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais NOTA: (1) Casos notificados no Sinan e registrados no Siscel/Siclom até 30/06/2010 e declarados no SIM de 2000 a Dados preliminares. Total de casos =

6 Ranking dos estados com maior incidência de aids (por habitantes) PosiçãoUF de residência Ano de diagnóstico Rio Grande do Sul Roraima Santa Catarina Rio de Janeiro Amazonas Mato Grosso do Sul Mato Grosso Amapá Distrito Federal São Paulo Espírito Santo Pernambuco Pará Rondônia Paraná

7 Ranking das capitais com maior incidência de aids (por habitantes) PosiçãoCapital Ano de diagnóstico Porto Alegre Florianópolis Vitória Recife Manaus Boa Vista Cuiabá Belém Porto Velho Teresina Campo Grande Rio de Janeiro São Luís Goiânia João Pessoa

8 Taxa de incidência de aids (por 100 mil hab.), segundo faixa etária e sexo. Brasil, 1999 e ,1 6,7 21,7 41,3 62,6 65,5 47,2 18,3 5,0 0,7 5,8 0,8 2,9 16,5 27,5 30,5 27,2 18,1 9,2 2,7 80,060,040,020,00,020,040,060,0 < 05 anos 05 a a a a a a a a e mais Masculino Femenino < 05 anos 05 a a a a a a a a e mais MasculinoFemenino 1999

9 Número de casos de aids e relação por gênero (M/F) por ano de diagnóstico. Brasil, 1987 a 2009.

10 Número de casos de aids e relação por gênero (M/F) em jovens de 13 a 19 anos, por ano de diagnóstico. Brasil, 1987 a 2009.

11 Percentual de casos de aids em homens com 13 a 24 anos por categoria de exposição e ano de diagnóstico. Brasil, 1991 a 2009.

12 HIV em gestantes

13 FONTE: MS/SVS/Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais NOTA: (1) Casos notificados no SINAN até 30/06/2010. (2) Para o cálculo da taxa em 2009 foi utilizado nascidos vivos do ano de Dados preliminares para os últimos 5 anos *Agravo passou a ser de notificação compulsória em 2000 Coeficiente de detecção (por nascidos vivos) de gestantes HIV+* segundo região de residência por ano do parto. Brasil, 2004 a 2009 Região de residência Brasil2,0 2,12,32,02,1 Norte0,80,91,21,5 1,6 Nordeste0,80,91,21,11,01,1 Sudeste2,52,32,22,42,01,9 Sul4,9 5,55,15,6 Centro-Oeste1,31,41,51,81,6

14 Taxa de prevalência (%) de parturientes e casos esperados e observados de parturientes HIV+ no Brasil Prevalência % 1 Nascidos vivos Parturientes HIV+ (Casos esperados 3) Gestantes HIV+ (Casos observados 4) 0, Estudo Sentinela Parturientes, Nascidos vivos, Número esperado de parturientes HIV+ baseado na prevalência 4-Gestantes HIV+ notificadas no Sinan – Ano do parto, % dos casos esperados, em 2009

15 Cobertura (%) referida de teste de HIV no pré-natal segundo região. Brasil, 2006 Fonte: Estudo-Sentinela Parturiente, Elaborado por C.L. Szwarcwald, 2005 NorteNordesteSudesteSulC-OesteBrasil Não fez pré-natal8,45,43,52,62,04,1 Pré-natal, não houve pedido de teste 42,445,411,05,77,521,0 Pré-natal, pedido de teste,recusa da gestante 1,18,82,10,6 3,4 Pré-natal, pedido de teste, concordância da gestante, desconheci- mento do resultado 12,99,17,412,76,29,0 Todas etapas cumpridas35,331,376,078,383,7 62,5

16 Transmissão Vertical do HIV

17 RegiãoTV (%) Norte13,40 Nordeste7,7 Centro-oeste4,3 Sudeste7,6 Sul4,9 BRASIL6,8 Fonte: Succi, 2004 Taxas de transmissão vertical do VIH por Região. Brasil, 2004.

18 Taxa de incidência de aids (por habitantes) em menores de cinco anos, segundo região de residência e ano de diagnóstico. Brasil, ,0 2,0 4,0 6,0 8,0 10,0 12,0 14, Año de diagnóstico Taxa de incidência BrasilRegión NorteRegión NordesteRegión SudesteRegión SurRegión Centro-Oeste

19 NÚMERO DE GESTANTES (2009) PRÉ-NATAL (96,5%) – GESTANTES HIV+ (0,41%) – Sem intervenção (25%) crianças HIV+ /ano Protocolo transmissão (1%) 112 crianças HIV+/ano 96% INFECÇÕES EVITADAS

20 Casos notificados de transmissão vertical do HIV em menores de 5 anos de idade. AnoCasos

21 Doenças sexualmente transmissíveis

22 Fonte: Estudo Sentinela Parturientes, 2004 Percentual (%) de indivíduos sexualmente ativos com idade entre 15 e 64 anos, segundo declaração de antecedentes de DST alguma vez na vida e o ano do último episódio, por sexo. Brasil, 2008 Antecedente de DSTMasculinoFeminino Corrimento 11,5 Feridas 4,07,3 Bolhas 3,62,2 Verrugas 1,8 Pelo menos um16,9 Pelo menos um (sem corrimento)-9,5

23 Fonte: Estudo Sentinela Parturientes, 2004 Fez pré-natal?n% Sim ,5 Não5733,5 Total ,0 Percentual de mulheres que fizeram pré-natal. Brasil, 2006

24 Fonte: Estudo Sentinela Parturientes, 2004 Distribuição de freqüências por situação em relação ao teste de sífilis no pré-natal. Brasil, 2006 Situação em relação ao teste de sífilis % Tem o cartão e o resultado dos 2 testes16,9 Tem o cartão e o resultado dos 3 testes 14,1

25 Coeficiente de detecção (por nascidos vivos) dos casos de sífilis na gestação segundo região e ano de notificação. Brasil, 2005 a 2009 FONTE: MS/SVS/Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais (1) Casos notificados no SINAN até 30/06/2009. (2)Para o cálculo da taxa em 2009 foi utilizado nascidos vivos do ano de Dados preliminares para os últimos 5 anos (3) Agravo passou a ser de notificação compulsória em 2005 Região de residência Brasil0,60,32,32,63,0 Norte0,80,33,9 4,5 Nordeste0,70,32,32,12,4 Sudeste0,20,11,82,22,8 Sul1,20,41,9 2,3 Centro-Oeste1,00,73,45,2

26 Taxa de incidência (por nascidos vivos) dos casos notificados de sífilis congênita em menores de um ano segundo região de residência e ano de diagnóstico. Brasil, 2000 a 2009 FONTE: MS/SVS/Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais (1) Casos notificados no SINAN até 30/06/2010. (2) Para o cálculo da taxa em 2009 foi utilizado nascidos vivos do ano de Dados preliminares para os últimos 5 anos (3) Agravo passou a ser de notificação compulsória em 1986 Região de residência Brasil1,41,5 1,81,71,92,01,91,81,7 Norte0,71,00,91,81,31,72,02,42,22,1 Nordeste1,01,31,41,71,82,22,52,32,12,2 Sudeste2,12,02,12,32,2 2,0 1,81,4 Sul0,70,8 0,90,70,80,91,01,11,4 Centro-Oeste1,5 1,71,41,51,7 1,21,31,5

27 Taxa de prevalência (%) de parturientes e nascidos vivos com sífilis segundo região de residência. Brasil, 2004 RegiãoPrevalência 1 Parturientes em Parturientes com sífilis 3 Sífilis congênita 4 Norte1, Nordeste1, Sudeste1, Sul1, Centro-Oeste 1, Brasil1, Em 2009, casos de sífilis em gestantes: 19% Em 2009, casos de sífilis congênita: 44% 1-Estudo Sentinela Parturientes, Nascidos vivos, Número esperado de parturientes com sífilis baseado na prevalência 4-Casos esperados de sífilis congênita – Taxa de transmissão vertical de 25%

28 Obrigado Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais


Carregar ppt "SITUAÇÃO ATUAL DA INFECÇÃO PELO HIV E SÍFILIS CONGÊNITA DADOS NACIONAIS Rodrigo Zilli Haanwinckel Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Ministério."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google