A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estado, Nação e Política Este capítulo tem como objetivo entender o processo de formação dos Estados Modernos representando territórios e seus povos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estado, Nação e Política Este capítulo tem como objetivo entender o processo de formação dos Estados Modernos representando territórios e seus povos."— Transcrição da apresentação:

1 Estado, Nação e Política Este capítulo tem como objetivo entender o processo de formação dos Estados Modernos representando territórios e seus povos.

2 A divisão política do mundo contemporâneo GEOPOLÍTICA

3 Casos recentes: Ex-Iugolávia ( )

4 O que é Nação? Algumas definições: I. Para os indígenas, nação é um conjunto de indivíduos com a mesma herança cultural (hábitos, ascendentes, língua, festejos, etc.). In: História Temática, p II. Atualmente, o conceito de nação inclui duas representações: a] nação política, que se refere ao âmbito jurídico-político e à soberania que constitui um Estado e seu território de controle. b.] nação cultural, que é uma noção mais subjetiva e que faz referência a uma comunidade humana com determinadas características culturais comuns. Conclusão: De qualquer forma, na linguajem quotidiana, a palavra nação é usada como sinônimo de país, território, povo e Estado, por exemplo. conceito.de.com.pt

5 Prestou atenção aonde está a ideia de propriedade nos conceitos de nação? É a partir dessa discussão que buscaremos as respostas para entender a divisão do mundo atual.

6 Estado Moderno Refere-se ao conjunto de leis que representam e amparam o indivíduo dentro de determinado território, seja por aspectos culturais, religiosos, econômicos, militares e/ou políticos.

7 Cronologia dos Primeiros Estados Modernos XIV – XIX formação das monarquias nacionais I.Portugal ( ) II.Espanha ( ) III.França ( ) IV.Inglaterra ( ) Obs.: observe que os Estados se formam em tempos e lugares diferentes na Europa. A Rússia só se tornou Estado em 1917.

8 Monarquias Nacionais A s Monarquias Nacionais foram organizadas pelos interesses de nobres, burgueses e clérigos para resolver a crise feudal. Foi daí que se originou o Estado Moderno representado na figura dos rei. Obs: muitos reinos, condados e ducados se juntaram e se fortaleceram formando um território dirigido pelo Estado na figura de um rei.

9 Quadro Comparativo Feudalismo Monarquias Medievais: -Feudos -Poder descentralizado -Diversidade monetária -Diversidade militar -Diversidade tributária -Diversidade jurídica Transição para o capitalismo Monarquias Nacionais: -Território nacional -Poder centralizado -Unidade monetária -Unidade militar -Unidade tributária -unidade jurídica

10 Formação de Portugal e Espanha Guerra de Reconquista Resultado

11 Transição do feudalismo para o capitalismo Com a formação do Estado Nacional Português e espanhol estas nações colonizaram outros continentes em busca de riquezas e se tornaram as primeiras potências mundiais no começo do sistema capitalista. Superando a crise provocada pelo antigo sistema feudal.

12 Conceito Absolutismo O Estado Moderno tem na figura do rei o seu principal representante. Com esse fortalecimento alguns reis se apropriam do poder que o Estado lhe permite. O Absolutismo, sistema político no qual se confere todo o poder a apenas um indivíduo ou a um grupo. O desenvolvimento do absolutismo moderno começou com o nascimento dos Estados nacionais europeus no final do século XV e se prolongou durante mais de 200 anos.

13 Alguns dos principais monarcas Luis XIV: França – séc XVIII Henrique VIII: Inglaterra - séc. XVI

14 Resposta de Luis XIV ao parlamento francês a respeito da sua forma de governar (1766): É somente na minha pessoa que reside o poder soberano... é somente de mim que os meus tribunais recebem a sua existência e a sua autoridade; a plenitude desta autoridade, que eles não exercem senão em meu nome, permanece sempre em mim, e o seu uso nunca pode ser contra mim voltado; é unicamente a mim que pertence o poder legislativo, sem dependência e sem partilha; é somente por minha autoridade que os funcionários dos meus tribunais procedem, não à formação, mas ao registro, à publicação, à execução da lei, e que lhes é permitido advertir-me o que é do dever de todos os úteis conselheiros; toda a ordem pública emana de mim, e os direitos e interesses da nação, de que se pretende ousar fazer um corpo sepa­rado do Monarca, estão necessariamente unidos com os meus e repousam inteiramente nas minhas mãos.

15 Marketeiros do Estado e do Absolutismo Thomas Hobbes: O Homem é o Lobo do Homem (o Estado como instituição pública capaz de controlar a crise do feudalismo). Nicolau Maquiavel: Os Fins Justificam os Meios (o Estado precisa de um rei forte e temido e soberano). Jean Bobin : Teoria Divina dos Reis (o rei governa por vontade de Deus).


Carregar ppt "Estado, Nação e Política Este capítulo tem como objetivo entender o processo de formação dos Estados Modernos representando territórios e seus povos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google