A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Aula 10 Manipulação de Exceções Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Aula 10 Manipulação de Exceções Universidade do Vale do Rio dos Sinos"— Transcrição da apresentação:

1 1 Aula 10 Manipulação de Exceções Universidade do Vale do Rio dos Sinos

2 2 1 – Introdução à manipulação de exceções Sumário

3 3 2 – Questões de projeto Sumário

4 4 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 3 – Manipulação de exceções em PL/I Sumário

5 5 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 3 – Manipulação de exceções em PL/I 4 – Manipulação de exceções em Ada Sumário

6 6 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 3 – Manipulação de exceções em PL/I 4 – Manipulação de exceções em Ada 5 – Manipulação de exceções em C++ Sumário

7 7 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 3 – Manipulação de exceções em PL/I 4 – Manipulação de exceções em Ada 5 – Manipulação de exceções em C++ 6 – Manipulação de exceções em Java Sumário

8 8 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 3 – Manipulação de exceções em PL/I 4 – Manipulação de exceções em Ada 5 – Manipulação de exceções em C++ 6 – Manipulação de exceções em Java 7 – Exceções em Mobilidade: Holo Sumário

9 9 1 – Introdução à manipulação de exceções - Tratamento de exceções via interrupções Sumário

10 10 1 – Introdução à manipulação de exceções - Tratamento de exceções via interrupções - Entrada/saída - READ do Pascal - Diretiva de compilação {$I} do Pascal Sumário

11 11 1 – Introdução à manipulação de exceções - Tratamento de exceções via interrupções - Entrada/saída - READ do Pascal - Diretiva de compilação {$I} do Pascal - Erros de faixa de subscrito Sumário

12 12 1 – Introdução à manipulação de exceções - Tratamento de exceções via interrupções - Entrada/saída - READ do Pascal - Diretiva de compilação {$I} do Pascal - Erros de faixa de subscrito - Tratamento de exceções adiciona complexidade à linguagem Sumário

13 13 1 – Introdução à manipulação de exceções - Tratamento de exceções via interrupções - Entrada/saída - READ do Pascal - Diretiva de compilação {$I} do Pascal - Erros de faixa de subscrito - Tratamento de exceções adiciona complexidade à linguagem - Manipulação de exceção => Manipulador Sumário

14 14 1 – Introdução à manipulação de exceções - Tratamento de exceções via interrupções - Entrada/saída - READ do Pascal - Diretiva de compilação {$I} do Pascal - Erros de faixa de subscrito - Tratamento de exceções adiciona complexidade à linguagem - Manipulação de exceção => Manipulador - Vantagens da manipulação de exceções: separa o código de exceções, organiza hierar- quicamente e incorpora na linguagem Sumário

15 15 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 1) Forma dos manipuladores de exceção? Sumário

16 16 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 1) Forma dos manipuladores de exceção? 2) Vínculo entre exceção e manipulador? - Como gerenciar vários pontos de manipulação de exceção? - Como tratar propagação de exceções? Sumário

17 17 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 1) Forma dos manipuladores de exceção? 2) Vínculo entre exceção e manipulador? - Como gerenciar vários pontos de manipulação de exceção? - Como tratar propagação de exceções? 3) Vinculação exceção/manipulação estática ou dinâmica? Sumário

18 18 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 1) Forma dos manipuladores de exceção? 2) Vínculo entre exceção e manipulador? - Como gerenciar vários pontos de manipulação de exceção? - Como tratar propagação de exceções? 3) Vinculação exceção/manipulação estática ou dinâmica? 4) Como tratar a continuação? Sumário

19 19 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 1) Forma dos manipuladores de exceção? 2) Vínculo entre exceção e manipulador? - Como gerenciar vários pontos de manipulação de exceção? - Como tratar propagação de exceções? 3) Vinculação exceção/manipulação estática ou dinâmica? 4) Como tratar a continuação? 5) Como o usuário define novas exceções? Sumário

20 20 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 3 – Manipulação de exceções em PL/I - Primeiros mecanismos em uma linguagem - Manipuladores: Blocos de comandos (ON...) - Continuação: Várias abordagens - Escopo dinâmico do manipulador Sumário

21 21 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 3 – Manipulação de exceções em PL/I 4 – Manipulação de exceções em Ada - Manipuladores: Cláusula EXCEPTION/WHEN Escopo local. Inserido no final do bloco - Escopo dinâmico exceção/manipulador - Continuação: execução continua após bloco de manipulação EXCEPTION Sumário

22 22 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 3 – Manipulação de exceções em PL/I 4 – Manipulação de exceções em Ada 5 – Manipulação de exceções em C++ - Padronização em Manipulador: TRY / CATCH - Escopo dinâmico para exceção/manipulador - Continuação: Continua após o TRY - Após exceção, variáveis stack-dinâmicas e heap-dinâmicas definidas no TRY, são perdidas Sumário

23 23 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 3 – Manipulação de exceções em PL/I 4 – Manipulação de exceções em Ada 5 – Manipulação de exceções em C++ 6 – Manipulação de exceções em Java - Baseada no C++, com maior enfoque O. O. - Classes de exceções (objetos): Classe Throwable - Manipulador: TRY/CATCH semelhante a C++ - Busca do CATCH compatível com objeto do THROW - Continuação: Semelhante ao do C++ (após o TRY) - Exceções verificadas e não verificadas (cláusula THROWS) - Cláusula FINALLY: sempre executada após o bloco TRY Sumário

24 24 1 – Introdução à manipulação de exceções 2 – Questões de projeto 3 – Manipulação de exceções em PL/I 4 – Manipulação de exceções em Ada 5 – Manipulação de exceções em C++ 6 – Manipulação de exceções em Java 7 – Exceções em Mobilidade: Holo - Exceções relacionadas com mobilidade - Holo não trata exceções ainda - Que suporte deve ser inserido? - Quais exceções devem ser tratadas? Sumário

25 25 Exemplo de exceções em Holo 1) Comando CLONE clone(, ) OBSERVAÇÕES: - Não existe - Já existe

26 26 Exemplo de exceções em Holo 2) Comando MOVE move(, ) OBSERVAÇÕES: - Não existe - Existe outro ente com o mesmo nome de no interior de - Aspectos de segurança (autorização para mobilidade?) - Aspectos de corretude (algo pendente no ambiente?)


Carregar ppt "1 Aula 10 Manipulação de Exceções Universidade do Vale do Rio dos Sinos"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google