A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BPEL: Construindo um padrão Business Processo baseado em Web Services.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BPEL: Construindo um padrão Business Processo baseado em Web Services."— Transcrição da apresentação:

1 BPEL: Construindo um padrão Business Processo baseado em Web Services

2 Agenda O que é BPEL? Orquestração x Coreografia Vocabulário BPEL – Activities – Partners – Variables – Flow, Link, Correlation Escopo BPEL BPEL e Java technology Open issues of BPEL

3 O que é BPEL?

4 Web Services encontra Business Process Web Service 1 Web Service 2 Web Service 3 Web Service 4 Web Service 5 Web Service n

5 Necessidade de composição de Web Services Aplicações de negócio têm que interoperar e integrar; A resposta moderna para o desafio de integração, é a Arquitetura Orientado à Serviço e a tecnologia orientada à serviço. Diferentes aplicações de negócio expondo suas funcionalidades através de serviços web. Desenvolver os serviços web e expor as funcionalidades não é suficiente. Necessita-se um meio de compor estas funcionalidade na ordem correta (Business Process)

6 Examplo Problema Client PO Service Credit Service Inventory Service Purchas e Order Credit Check Reserve Inventor y Credit Response Inventory Response Invoic e Consolidate Results

7 Desafio Business Process Coordenar comunicação assíncrona entre os serviços Correlacionar troca de mensagens entre as partes Implementar ativdades de processamento em paralelo Implementar lógica de compensação (Undo operations)... Manipulação/transforma ção de dados entre parceiros de interações Suporte para atividades de transações de negócios de longa duração Manipular exceções Necessidade de modelo universal de troca Necessidade de troca de mensagem...

8 História Recente Business Process Standards 2000/05 XLang (Microsoft) 2001/03 BPML (Intallio et al) 2001/05 WSFL (IBM) 2001/06 BPSS (ebXML) 2002/03 BPEL4WS 1.0 (IBM, Microsoft) BPEL4WS 1.1 (OASIS) 2002/062003/01 WS-Choreography (W3C) 2003/04 WSCI (Sun et al) WSCL (HP) 2002/ /12 WS-CDL

9 O que é BPEL?

10 Serviço Web (WS) Linguagem de Execução de Processos de Negócio (BPEL) Versão 1.0 liberado ple IBM, Microsoft e BEA ago/02 – WS-Coordination, WS-Transaction Versão 1.1 submetido para OASIS abr/03 (http://www.oasis-open.org) – Organization for the Advancement of Structured Information Standards Versão 2.0 aprovado abr/2007 (http://bpel.xml.org/about- bpel) Linguagem XML para descrever processos de negócio baseado em serviço WEB. Convergência de XLANG (Microsoft) e WSFL (IBM) Consenso de Indústria IBM, Microsoft, Oracle, Sun, BEA, SAP, Siebel …

11 BPEL Concerta WSDL WSDL: conjunto de operações desordenadas Operação é a troca de mensagens Necessita de regras para ordenar

12 BPEL é um Web Service Sequencing Language Processos definem um fluxograma de coversação Conversação consiste na descrição de troca de mensagens WSDL. A instância de um processo é um fluxograma em particular Sistema de execução pode suportar múltiplos conversações concorrentes.

13 BPEL é um linguagem orientada a Gráficos A natureza baseada em XML dos processos XML permite que a lógica dos processos seja editada por ferramentas visuais. Nós Atividades (Activity Nodes) Representa a troca de mensagens, operações internas, pontos de decisão Arcos ( Arcs) Ordem de execução Restrições em processos concorrentes Gráfico direto acíclico ( Directed acyclic graph) Parecido com Java Separa erros e manipulação de compensação

14 Exemplo Fonte: Collaxa BPEL Designer

15 BPEL é um Web Service Composition Language Consome serviços (invoke) Cria serviços (receive/reply) Agrega serviços densos (fine-grained services) Cria serviços simples (coarser-grained service)

16 Proposta do WS-BPEL Processos de negócios portável – Construir uma infraestrutura interoperável de Serviços Web. Linguagem abrangente de indústria para os processos de negócio – Conjunto de habilidades comuns e linguagens para os desenvolvedores Mecanismo de escolha de processos – Padrões permitem uma oferta competitiva

17 Uso do BPEL Dentro da Corporação (Intranet) Padronizar integração das aplicações corporativas e estender a integração de sistemas isolados Entre as corporações (Internet) Possibilitar integração fácil e eficiente entre os parceiros

18 BPEL Extensão Web Services BPEL é uma tecnologia chave em ambientes onde as funcionalidades já estão ou serão disponibilizados como serviços web. Com o aumento do uso de serviços web a importância do BPEL crescerá.

19 BPEL Process como Web Service

20 Orquestração x Coreografia

21 Orquestração É um processo de negócio executável descrevendo um fluxo do ponto de vista de controle (Workflow) BPEL manipula Orquestração Coreografia (WSDL) A troca de mensagem pública e observável Regras de interação Agregação entre dois ou mais processos de negócio WSDL manipula coreografia. CDL4WS

22 Exemplo Business Process: Ordem de Compra Exemplo de Ordem de Compra Requisição de Ordem de Compra Reconhecimento da ordem de compra Resposta de Ordem de Compra Business A Business B

23 Perspectiva da Coreografia Requisição da Ordem de Compra Send PO Receive PO Ack Receive PO Response Receive PO Send PO Ack Send PO Response Reconhecimento da Ordem de Compra Resposta da Ordem de Compra Coreografia – Observação pública da troca de mensagem Public Process Business ABusiness B

24 Perspectiva da Orquestração Send PO Receive PO Ack Receive PO Response Transform From ERP To ERP Requisição da ordem de compra Reconhecimento da ordem de compra Resposta da ordem de compra Orquestração – A execução do processo de negócio Private Process Business A BPEL Workflow

25 Orquestração e Coreografia Juntas Business B Business Analyst Tool Business A Send PO Receive PO Ack Receive PO Response Transform Business A BPEL Workflow PO Request PO Acknowledgement PO Response Generate BPEL Template Receive PO Send PO Ack Receive PO Response Transform Business B BPEL Workflow Dois fluxo de trabalho (workflow) refletindo um tratado de negócio

26 BPEL - Padrões Descriptio n HTTP,IIOP, JMS, SMTPTransport XML Message SOAP WSDL UDDIDiscovery Transactions Coordination WS- Security WS- Reliability Quality of Service Orchestration – WS-BPEL Business Processes Context Description Management Choreography

27 BPEL Depende de WSDL e Extensões Service Implementation Definition Service Interface Definition Service Port Binding Port types define Operations Message Type

28 BPEL Vocabulário: Activities

29 BPEL Estrutura do Documento (activities)*

30 BPEL Activities Um processo BPEL consiste em: Cada passo é chamado de atividade (activity) Existem 2 tipos de atividades BPEL Atividades Básicas Atividades Estruturadas

31 BPEL Activities Basic Activities Structured Activities

32 Basic Activities Invoke Permite que os processos ativem uma operação unidirecional ou de request/response em um portType oferecido por um parceiro. Receive Permite que os processos executem um bloqueio de espera esperando uma mensagem chegar. Pode ser um instanciador de um processo. Reply Permite que os processos enviem uma mensagem em resposta a mensagem que é recebido através de um A combinação de e um forma uma operação request-response em um WSDL portType para o processo.

33 Basic Activities Assign Pode ser utilizada para atualizar valores de variáveis com novos valores Throw Gerar um erro/falta em um processo Wait Permite esperar por um período ou até passar um tempo Empty Permite inserir uma operação vazia em um processo. É útil para sincronizar atividades concorrentes.

34 Structured Activities Sequence Permite definir uma coleção de atividades para serem executados seqüencialmente em uma ordem léxica. While Permite indicar que uma atividade seja repetida até que um critério seja alcançado. Pick Permite bloquear e esperar uma mensagem chegar ou disparar um alarme para avisar Quando algum gatilho for ativado, a atividade associada é executada e o pick completa.

35 Structured Activities Flow Permite especificar um ou mais atividades para executar concorrentemente. Ligações podem ser utilizadas em atividades concorrentes para definir estruturas de controles arbitrárias. Scope Permite definir uma atividade aninhada com uma variável associada, manipulador de erros, exceções e compensações. Compensate Utilizada para chamar compensação dentro do escopo que foi completada normalmente. Esta construção pode ser chamada somente dentro de um manipulador de exceções ou outro compensation handler

36 Structured Activities Switch Permite um comportamento condicional em um padrão que acontece com freqüência. A atividade consiste em uma lista ordenada de um ou mais condições definida com elementos case, seguido por um otherwise. While Permite repetir uma interação de activityAllows

37 Basic Activities combinado com Structured Activities Invoke Reply Receive

38 Exemplo Activities in BPEL ...

39 Wait standard-elements ( duration-expr | deadline-expr )

40 Switch standard-elements +... bool-expr... activity ? activity

41 While standard-elements... bool-expr... activity

42 Switch standard-elements +... bool-expr... activity ? activity

43 BPEL Vobulário: Partner Links

44 Duas formas para BPEL Process interagir com Web Services externos O processo BPEL chama operações de outros serviços WEB Representados por um partnerLink O processo BPEL recebe chamadas de clientes Representados por um cliente partnerLink Estes clientes de processos BPEL parecem outros serviços web. Quando se define um processo BPEL define-se um novo serviço web que é uma composição de serviços existentes.

45 BPEL as a Web Service

46 Exemplo Client PO Service Credit Service Inventory Service Purchas e Order Credit Chec k Reserve Inventor y Credit Respons e Inventory Respons e Invoic e Consoli date Results

47 Partner Links Os serviços com os quais um processo interage são modelados como um partner link. Cada partner link é caracterizado por um partnerLinkType As regras do processo é indicado por um atributo myRole e a regra (ROLE) do parceiro é indicado pelo atributo partnerRole. Credit Service Partner 2 Inventor y Service Partner 3 Partner 1 (the process) Purchas e Service

48 Partner Link +

49 Partner Link ...

50 Partner Link Type

51 BPEL Vocabulary: Variables

52 Variables Mensagens enviadas e recebidas de parceiros Definido em tipos e mensagens WSDL Customer Service Process Persist Persist/ Retrieve Customer Service Persist/ Retrieve

53 Variables in BPEL Purchase Process WSDL: BPEL :

54 Como acontece a manipulação de dados? Utilizando e, os dados podem ser copiados e manipulados entre variáveis; suporta consultas Xpath para selecionar um dado.

55 BPEL Vocabulary: Flow, Links, Corelation

56 Links – Control Flow

57 Correlation / Correlação Customer SendPurchase ProcessPurchaseResponse PO Correlation: POResponse Correlations: Seller AsynchPurchase AsynchPurchaseResponse initiate=yes initiate=yes pattern=out initiate=no pattern=out initiate=yes initiate=no

58 Correlação in BPEL... ... ...

59 Escopo do BPEL

60 Escopo em BPEL Provê um contexto compartilhado para um conjunto de atividades Pode conter Manipuladores de Erros Manipuladores de Eventos Variáveis de manipulação de compensação Conjunto de correlações Pode serializar variáveis de acesso concorrente ?... ?... (activities)*

61 Transações de Longa Duração e Compensação (UNDO) Undo Reserve Inventory ReserveInventory CancelReserveInv InventoryService CheckCredit ChargeHoldFee CancelHoldFee CreditService Undo Charge Hold Fee

62 Manipulação de Compensação BPEL

63 Exception Handling in BPEL catch exception – Based on WSDL port defining fault can perform activities upon invocation

64 Como isso ocorre? Partner WSDL 1 Process WSDL Partner WSDL n... BPEL Scenario 1.Compile 2.Package 3.Deploy Application Server BPEL Runtime Compiled BPEL Scenario

65 BPEL and Java Technology

66 BPEL e Java BPEL é uma linguagem de programação genérica como Java, mas não é tão poderosa como Java. Ordem exata como os participantes dos serviços web devem ser chamados; Comportamento condicional, Laços, Variáveis... É simples e adapta-se melhor para definição de processos de negócio; BPEL não veio para tomar o lugar de Java, mas como um complemento para Java.

67 O que aconteceu com Java? JSR 207 – Processo de Definição de Linguagem para Java Fazer com que os processos de negócio sejam natural para os programadores Java. Messaging Transactions Pooling Naming Security Application Server ServletEJB Process Definition for Java

68 O que aconteceu com J2EE? JSR 208 – Java Business Integration Fazer com os processos de negócio sejam cidadãos de primeira classe nos containers J2EE Based on JSR 208 Session at JavaOne Routing Engine Transform Engine BPEL Engine Normalized Message Bus JSR 208 Binding SPI EDIJCA Web Services JMS... Binding Framework JSR 208 Machine SPI

69 Ferramentas Necessárias IDE – construir seus Web services WSDL authoring – modelar sua interface Schema authoring – modelar mensagens Process modeling – modelar orquestração Empacotamento e implantação Debugging Monitoramento Análise

70 Considerações BPEL

71 Algumas soluções W3C: WS-Choreography Spec: WS-Transaction Spec: WS-Coordination Spec: WS-Composite Application Framework OASIS: WS-Reliability Spec: ReliableMessaging Spec: WS-Addressing OASIS: WS-Security …

72 Alguns pensamentos Portabilidade de processos de negócio? Java / J2EE é portável através de servidores de aplicação BPEL é portável independente de Java Linguagem de programação em XML? Fornecedores de todos os tamanhos estão ocupados projetando modelos


Carregar ppt "BPEL: Construindo um padrão Business Processo baseado em Web Services."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google