A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Escola Secundária de Gama Barros Disciplina: Área Projecto Professora: Filipa Jesus Carina Dias Teixeira Nº7 12ºCT1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Escola Secundária de Gama Barros Disciplina: Área Projecto Professora: Filipa Jesus Carina Dias Teixeira Nº7 12ºCT1."— Transcrição da apresentação:

1 Escola Secundária de Gama Barros Disciplina: Área Projecto Professora: Filipa Jesus Carina Dias Teixeira Nº7 12ºCT1

2

3 Índice Índice Depressão Causas Sintomas Consequências Tratamentos Intervenções psicoterapêuticas Intervenções psicoterapêuticas Anti-depressivos Efeitos secundários dos anti-depressivos Efeitos secundários dos anti-depressivos Modos de prevenção Modos de prevenção Mitos e realidades (continuação) Mitos e realidades(continuação) Curiosidades Conclusão Bibliografia

4 Depressão Depressão A depressão é uma doença que, como todas as outras, requer um tratamento adequado. É caracterizada pela tristeza, desinteresse por actividades anteriormente sentidas como agradáveis, perda de energia, solidão, entre outros. Esta doença pode afectar toda a gente, desde crianças até idosos, e é mais frequente nas mulheres do que nos homens. Este problema apresenta um maior índice durante a fase da adolescência.

5 Causas Até hoje, as causas exactas da depressão são desconhecidas. A explicação mais correcta consiste em considerar um desequilíbrio bioquímico dos neurónios responsáveis pelo controlo do estado de humor. Outros factores, como: condições de vida desfavoráveis perda de um ente querido; perda do emprego; presenças de doenças graves ou crónicas, divórcio; stress; incapacidade de lidar e/ou de ultrapassar determinadas situações, podem agravar ou provocar o aparecimento desta doença.

6 Os sintomas são características observáveis que nos permitem identificar se um determinado indivíduo sofre de alguma doença. Alguns dos sintomas da depressão são: Alteração do apetite; Perturbações do sono; Perda de energia/cansaço constante, dor muscular; Falta de confiança e auto-estima; Irritabilidade e desinteresse; Tristeza e sensação de vazio; Falta de concentração e sentimentos de inutilidade e culpa; Preocupação com o sentido da vida e com a morte. Sintomas

7 A depressão é uma doença potencialmente fatal. Como já foi mencionado anteriormente um indivíduo deprimido apresenta reflexões relacionados com a vida e a morte e com a sua inutilidade, na maior parte de vezes imaginária. A presença destes pensamentos pode levar ao isolamento social e, em casos mais extremos, ao suicídio. A taxa de indivíduos deprimidos que se suicida é de, aproximadamente, 15%. Consequências

8 Tratamentos Os tratamentos são administrados conforme o grau de gravidade e/ou intensidade da depressão. Se esta se encontrar num estado mais primário e ligeiro são efectuadas intervenções psicoterapêuticas; Se a doença se encontrar num estado moderado ou grave são administrados medicamentos, como anti-depressivos.

9 Intervenções psicoterapêuticas A psicoterapia é uma das diversas técnicas empregues em Psicologia no tratamento de problemas psíquicos, emocionais, de relacionamento e de transtornos mentais. Pode ser considerado como um processo de auto- conhecimento. Deve-se procurar este tipo de ajuda quando não se está satisfeito com o andamento da própria vida ou quando não se consegue superar algum tipo de sofrimento. O seu objectivo é minimizar o sofrimento do doente e os sintomas da doença. Alguns tipos de psicoterapia: Individual, de grupo, em família.

10 Anti-depressivos Anti-depressivos Estes actuam directamente no cérebro modificando e/ou corrigindo a transmissão neuroquímica nas áreas do sistema nervoso que regulam o estado de humor. Os anti-depressivos alteram de tal maneira a transmissão neuroquímica, que são capazes de modificar o nível de vitalidade/energia, o interesse, as emoções e a variação entre a alegria e a tristeza.

11 Efeitos secundários dos anti-depressivos Efeitos secundários dos anti-depressivos Apesar de os anti-depressivos serem eficazes apresentam alguns efeitos secundários que variam de indivíduo para indivíduo. Alguns desses efeitos são: Perturbações da visão; Vertigens; Sonolência durante o dia; Variação do peso; Insónias; Inquietação; Cefaleia (dor de cabeça); Perturbações cardiovasculares, urinárias, entre outras.

12 Modos de prevenção Não existe nenhuma maneira de prevenir totalmente a depressão, contudo, é possível minimizar a sua intensidade. Fazer exercício físico é uma maneira de aumentar a produção de anti-depressivo natural no cérebro; Consumir suplementos de ómega 3 é também uma maneira de atenuar os sintomas da depressão. Deste modo, embora uma pessoa sofra de depressão, não sentirá tanto os sintomas físicos e psicológicos desta.

13 Mitos e realidades Mitos: Mitos: Os adolescentes fingem estar deprimidos; Os adolescentes que se declaram deprimidos são fracos e apenas necessitam de força de vontade; Falar sobre a depressão piora o problema; As pessoas que falam em suicídio nunca se suicidam.

14 Mitos e realidades (continuação) Realidades: Realidades: A depressão não escolhe idades, raças ou classes socioeconómicas. Este problema não é uma fraqueza e sim um grave problema de saúde. Falar sobre o que se sente pode ajudar a reconhecer que seja necessária intervenção profissional. Antes de se suicidarem as pessoas dão avisos a esse respeito. A depressão destrói a auto-estima e interfere com a capacidade de pedir ajuda.

15 Curiosidades Segundo um estudo realizado pela Organização Mundial de Saúde, em 2000, a prevalência de episódios de depressão é de 1,9% nos homens e 3,2% nas mulheres. Através dos inquéritos realizados no período anterior foi possível verificar que a maioria da comunidade escolar tem consciência de que as mulheres são mais afectadas por este problema que os homens. Cerca de 20% dos casos de depressão tornam-se em doenças crónicas sem remissão. Isto deve-se, principalmente, à ausência de tratamentos adequados. Supõe-se que esta doença esteja associada à perda de 850 mil vidas por ano, a nível mundial, destas, cerca de 1200 em Portugal.

16 Conclusão A depressão é uma doença que é provocada por diversos factores, como por exemplo, perda de um ente querido ou condições de vida desfavoráveis. Provoca desinteresse, tristeza, Pode ser tratada com anti-depressivos e/ou sessões psicoterapêuticas. Embora os anti- depressivos sejam eficazes apresentam diversos efeitos secundários. Este é um problema que não se pode evitar totalmente e é potencialmente fatal.

17 Bibliografia pt.shvoong.com/social-sciences/psychology/ que-s%C3%A3o- antidepressivos/ pt.shvoong.com/social-sciences/psychology/ que-s%C3%A3o- antidepressivos/ adolescencia/ adolescencia/ Farmacia.com.pt


Carregar ppt "Escola Secundária de Gama Barros Disciplina: Área Projecto Professora: Filipa Jesus Carina Dias Teixeira Nº7 12ºCT1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google