A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estudo da Condução Radicular Usando a Técnica do Reflexo-T Sergey Nickolaev.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estudo da Condução Radicular Usando a Técnica do Reflexo-T Sergey Nickolaev."— Transcrição da apresentação:

1 Estudo da Condução Radicular Usando a Técnica do Reflexo-T Sergey Nickolaev

2 Reflexo-T O Reflexo-T é o equivalente elétrico da contração muscular que ocorre em decorrência da ativação do arco reflexo através da percussão pelo martelo do tendão e estudo dos reflexos periosteais

3 Arco Reflexo O reflexo é decorrência dos processos de: Percepção de irritação (parte sensitiva do arco) Análise da irritação (parte central do arco) Excitação do efetor (parte motora do arco reflexo)

4 Interação de Músculos Agonista e Antagonistas na Execução da Repostas Reflexa O tempo necessário para a excitação de neurônios adicionais no estudo de resposta reflexa é de 0,7 a 1,3 ms (média de 1ms).

5 Particularidades da Técnica Um martelo de percussão sincronizado com o computador é usado para a estimulação. O acelerômetro embutido no martelo de percussão permite a sincronização do estímulo através do pico máximo de pressão. A colocação adequada dos eletrodos permite a eliminação do artefato de estímulo (impacto do martelo de percussão). A flutuação dos eletrodos deve ser mínima durante a estimulação. O registro de várias respostas com frequência de estimulação de 1 estimulação a cada 5-10s (0,2-0,1Hz) A resposta que será analisada deverá ter as seguintes características (de acordo com a importância dos parâmetros): –A resposta reflexa deve ser repetida no mínimo 3 vezes, tanto em latência e morfologia. Entre as 3 respostas, selecione uma que: Tem um início claro caracterizado pela defleção da fase negativa Tem a menor latência Tem a maior amplitude

6 Colocação de Eletrodos para o Estudo do Reflexo Bicipital Ativo Referência A fixação adicional evita que haja flutuação dos eletrodos decorrente da estimulação. Importante: A colocação do eletrodo de referência no tendão do bíceps não deve ser feita pois impossibilita a obtenção de resposta. Fixação adicional

7 Estudo do Reflexo Bicipital O paciente deve estar sentado. O tendão do bíceps é segurado pelo médico Uma leve tensão no bíceps (com o peso da própria mão) é necessária para deslizar a pele ligeiramente na direção proximal para reduzir a ocorrência de artefatos.

8 Estudo do Componente de Flexão do Reflexo Carporradial Os eletrodos são colocados da mesma forma que no reflexo bicipital O processo estilóide do rádio é estimulado A mão é colocada na posição entre pronação e supinação

9 Análise da Amplitude de Resposta Reflexa (Excitabilidade Reflexa) Realiza-se o estudo da reposta reflexa Realiza-se o estudo da amplitude da onda motora com estímulo supramáxima no ponto de Erb O cálculo de coeficiente interamplitude é feito pela fórmula А T /А M *100 = Reflexo-T (%) MAX Excitabilidade reflexa – o número de motoneurônios espinais que participam na resposta reflexa. A condição mais importante é a posição constante dos eletrodos de registro. A T = 2,31 mV, A M = 9,94 mV (pico negativo). Reflexo-T MAX = 23,2% Exemplo

10 Aplicações do Estudo Complexo de Reflexos bicipitais e Carporradiais na Radiculopatia Arco reflexo do reflexo Bicipital: receptores do tendão do biceps, nervo musculocutâneo, raizes sensitivas C5-C6, segmento C5-C6, raizes motoras C5-C6, nervo musculocutâneo, biceps. Arco reflexo do componente de flexão (Bicipital) do reflexo carporradial: receptores periosteais do processo estilóide do rádio, nervo radial, raizes sensitivas С7-С8, segmento С7-С8, С7-8 – С5-6 ligações intersegmentares, segmento С5-С6, raízes motoras С5-С6, nervo musculocutâneo, bíceps. O estudo complexo do reflexo bicipital e componente de flexão (bicipital) do reflexo carporradial, permite avaliar a condução pelo sistema motor de C5- C6 e de raizes sensitivas C7-C8.

11 Estudo Complexo de Reflexos bicipitais e Caporradiais С5-С6 С7-С8

12 Lesão do Caminho do Reflexo Caporradial 1.Integridade da latência do reflexo bicipital 2.Aumento da latência da resposta bicipital do reflexo carporradial С7-С8 С5-С6 Repostas Reflexas nas Mãos Dependentes da Lesão (Radiculopatia Sensitiva С7-С8)

13 Repostas Reflexas nas Mãos Dependentes da Lesão (Radiculopatia Sensitiva С6-С7) Lesão do Caminho do Reflexo Bicipital 1.Aumento da latência do reflexo bicipital 2.Integridade da latência da resposta bicipital do reflexo carporradial С5-С6 С7-С8

14 Repostas Reflexas nas Mãos Dependentes da Lesão (Radiculopatia Motora С5-С6) Lesão do Caminho do Reflexo Bicipital 1.Aumento da latência do reflexo bicipital 2.Aumento da latência da resposta bicipital ao reflexo carporradial С5-С6 С7-С8

15 Valores Normativos dos Reflexos Bicipital e Carporradial ParâmetrosBicipitalCarporradialDiferença Bic- Carporradial Razão % Latencia, ms15,5±1,2517,0±1,341,8±0,75 Amplitude, mV1,7±0,670,73±0,443,0±18,26 Reflexo -T% Max 21,4±10,29,3±5,7 Parâmetro Reflexo Diferença de Latência (D-E) Diferença de amplitude (D-E) mV (%) Diferença de Reflexo-T MAX (D-E) (%) Bicipital0,42±0,34 (max 1,5 ms) Max 1,4 mV (59%)7,5±0,6 (max 20) Carporradial0,63±0,46 (max 1,6 ms) Max 1 mV (60%)3,5 ±3,3 (max 9) Diferença entre os lados direito e esquerdo Parâmetros principais

16 Radiculopatia Sensitiva С7-С8 do Lado Direito (exemplo) Bic 15,75 mc C-Rad 19,45 mc Bic 15,10 mc C-Rad 17,75mc

17 Estudo do Reflexo Mastigatório Стимуляция справаСтимуляция слева 3,956,62ch,10 Estim. Esquerda 3,67,51ch,10 4,17,52ch,9 Estim. Direita 4,156,51ch,9 Dur. ms Lat., ms N O estudo é feito usando 2 canais A estimulação é feita com o martelo de percurssão nos lados direito e esquerdo alternadamente

18 Parâmetros Normativos do Reflexo Mastigatório 9,0Média máxima 0,21 ± 0,247,06 ± 0,62Esquerda 0,23 ± 0,247,1± 0,62Direita Amplitude, mVLatência, msLado (Kimura J., Rodnitzki R.L. 1970)


Carregar ppt "Estudo da Condução Radicular Usando a Técnica do Reflexo-T Sergey Nickolaev."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google