A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Treinamento de velocidade, flexibilidade e coordenação Profa Msa Vanessa Bisquolo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Treinamento de velocidade, flexibilidade e coordenação Profa Msa Vanessa Bisquolo."— Transcrição da apresentação:

1 Treinamento de velocidade, flexibilidade e coordenação Profa Msa Vanessa Bisquolo

2 Treinamento da velocidade Velocidade: Velocidade: Capacidade de transportar ou se mover rapidamente. Capacidade de transportar ou se mover rapidamente. Relação entre espaço e tempo. Relação entre espaço e tempo. Fatores: Fatores: Tempo de reação Tempo de reação Freqüência de movimento Freqüência de movimento Velocidade de transposição Velocidade de transposição

3 Treinamento da velocidade Tipos de velocidade: Tipos de velocidade: Geral Geral Capacidade de realizar qualquer tipo de movimento de maneira rápida (reação). Capacidade de realizar qualquer tipo de movimento de maneira rápida (reação). Específica Específica Capacidade de desempenhar um exercício ou uma dada tarefa. Capacidade de desempenhar um exercício ou uma dada tarefa. Ex. desportos: boxe, esgrima, desportos coletivos.. Ex. desportos: boxe, esgrima, desportos coletivos..

4 Treinamento da velocidade Fatores que afetam a velocidade: Fatores que afetam a velocidade: Hereditariedade Hereditariedade Tempo de reação Tempo de reação Capacidade de superar resistência externa Capacidade de superar resistência externa Tática Tática Concentração Concentração Força de vontade Força de vontade Elasticidade muscular Elasticidade muscular

5 Treinamento da velocidade Hereditariedade Hereditariedade Mobilidade dos processos nervosos Mobilidade dos processos nervosos Alternância rápida entre inibição e excitação Alternância rápida entre inibição e excitação Capacidade de regular o padrão de coordenação neuromuscular Capacidade de regular o padrão de coordenação neuromuscular Tipo de fibra muscular Tipo de fibra muscular

6 Treinamento da velocidade Tempo de reação Tempo de reação Tempo entre a exposição a um estímulo elétrico e primeira reação muscular ou movimento. Tempo entre a exposição a um estímulo elétrico e primeira reação muscular ou movimento.

7 Tempo de reação Fatores determinantes: Fatores determinantes: Aparição de um estímulo. Aparição de um estímulo. Propagação do estímulo no SNC. Propagação do estímulo no SNC. Transmissão do estímulo e produção do sinal. efetor. Transmissão do estímulo e produção do sinal. efetor. Transmissão do sinal para o músculo. Transmissão do sinal para o músculo. Estimulação do músculo. Estimulação do músculo. Treinados menor tempo de reação. Treinados menor tempo de reação.

8 Treinamento da velocidade Capacidade de superar resistência externa: Capacidade de superar resistência externa: Gravidade Gravidade Aparelho Aparelho Ambiente Ambiente Agua, vento, etc... Agua, vento, etc... Melhorar potencia Melhorar potencia

9 Treinamento da velocidade Técnica Técnica Um movimento uma vez realizado cria um caminho facilitatório no SNC. Um movimento uma vez realizado cria um caminho facilitatório no SNC. Melhor posicionamento corporal Melhor posicionamento corporal Menor gasto energético Menor gasto energético Maior rapidez Maior rapidez

10 Treinamento da velocidade Concentração e força de vontade: Concentração e força de vontade: Para que se tenha um grande número de impulsos nervosos é necessário boa concentração. Para que se tenha um grande número de impulsos nervosos é necessário boa concentração. Elasticidade muscular: Elasticidade muscular: Habilidade de relaxar os músculos agonistas e antagonistas alternadamente. Habilidade de relaxar os músculos agonistas e antagonistas alternadamente. Promove maior eficiência no movimento. Promove maior eficiência no movimento.

11 Métodos para desenvolver a velocidade máxima Intensidade de estímulos Intensidade de estímulos Duração dos estímulos Duração dos estímulos Volume dos estímulos Volume dos estímulos Freqüência dos estímulos Freqüência dos estímulos Intervalos de descanso Intervalos de descanso

12 Intensidade de estímulos Para que ocorra melhora é necessário utilizar estímulo submáximos e supramáximos. Para que ocorra melhora é necessário utilizar estímulo submáximos e supramáximos. Pré-condições: Pré-condições: Técnica Técnica Exposição anterior à estímulos médios e submáximos Exposição anterior à estímulos médios e submáximos Melhores resultados: Melhores resultados: Após aquecimento Após aquecimento Após sessão de baixa intensidade ou descanso Após sessão de baixa intensidade ou descanso

13 Duração dos estímulos Duração mínima: Duração mínima: Necessária para alcançar a velocidade máxima (5-20s). Necessária para alcançar a velocidade máxima (5-20s). Necessita do conhecimento da capacidade do atleta. Necessita do conhecimento da capacidade do atleta. Depende do potencial para manter a velocidade máxima. Depende do potencial para manter a velocidade máxima.

14 Volume de estímulos Os estímulos para a velocidade estão entre os mais intensos para o SNC. Dessa forma, o volume deve ser baixo. Os estímulos para a velocidade estão entre os mais intensos para o SNC. Dessa forma, o volume deve ser baixo. Fase preparatória: pode chegar a 90% do volume total de treinamento. Fase preparatória: pode chegar a 90% do volume total de treinamento. Intensidades máximas: até 6 x por sessão de 2 a 4 sessões na fase competitiva. Intensidades máximas: até 6 x por sessão de 2 a 4 sessões na fase competitiva.

15 Intervalos de descanso Objetivos: Objetivos: Facilitar a recuperação Facilitar a recuperação Reduzir AL Reduzir AL Diminuir o débito de O2 Diminuir o débito de O2 Tempo: 4 a 6 min Tempo: 4 a 6 min Um tempo maior pode diminuir a excitabilidade do SNC Um tempo maior pode diminuir a excitabilidade do SNC

16 Métodos para desenvolver o tempo de reação Reação repetida Reação repetida Analítico Analítico Sensomotor Sensomotor Reação a um objeto em movimento Reação a um objeto em movimento Reação seletiva Reação seletiva

17 Métodos para desenvolver o tempo de reação Reação repetida Reação repetida Reação de um individuo à um estímulo, ou no instante de um sinal. Reação de um individuo à um estímulo, ou no instante de um sinal. Ex: largadas repetidas com espaços de tempo variados entre o comando e o tiro; mudança de direção de corrida ao sinal do técnico. Ex: largadas repetidas com espaços de tempo variados entre o comando e o tiro; mudança de direção de corrida ao sinal do técnico.

18 Métodos para desenvolver o tempo de reação Analítico Analítico Desempenho de uma tarefa ou elemento sobre condições mais fáceis. Desempenho de uma tarefa ou elemento sobre condições mais fáceis. Auxilia na reação a um sinal ou a velocidade do movimento. Auxilia na reação a um sinal ou a velocidade do movimento. Ex. se o atleta elevar as mãos levemente mais que os pés ele poderá reagir com as mãos mais rapidamente. Ex. se o atleta elevar as mãos levemente mais que os pés ele poderá reagir com as mãos mais rapidamente.

19 Métodos para desenvolver o tempo de reação Sensomotor Sensomotor Relaciona-se com o tempo de reação e a capacidade de distinguir menores espaços de tempo. Relaciona-se com o tempo de reação e a capacidade de distinguir menores espaços de tempo. Fase 1: sinal do treinador (largadas) Fase 1: sinal do treinador (largadas) Fase 2: estima o tempo Fase 2: estima o tempo Fase 3: execução de largadas em tempos previamente decididos. Fase 3: execução de largadas em tempos previamente decididos.

20 Métodos para desenvolver o tempo de reação Reação a um objeto em movimento: Reação a um objeto em movimento: Estímulo visual Estímulo visual Redução de espaço Redução de espaço Aumentar o número de objetos Aumentar o número de objetos Desportos: tênis, boxe, vôlei... Desportos: tênis, boxe, vôlei...

21 Métodos para desenvolver o tempo de reação Reação seletiva Reação seletiva Escolha de uma resposta motora apropriada de uma gama de possíveis respostas à ação de parceiros ou oponentes. Escolha de uma resposta motora apropriada de uma gama de possíveis respostas à ação de parceiros ou oponentes. Artes marciais Artes marciais Boxe Boxe

22 Métodos para desenvolver velocidade Repetição Repetição Repetição de uma distância em uma determinada velocidade. Repetição de uma distância em uma determinada velocidade. Melhora técnica Melhora técnica Melhora coordenação neuromuscular. Melhora coordenação neuromuscular. Método progressivo. Método progressivo. Método de resistência crescente. Método de resistência crescente.

23 Métodos para desenvolver velocidade Método alternado: Método alternado: Repetições de movimentos em velocidades diferentes. Repetições de movimentos em velocidades diferentes. Método da desvantagem: Método da desvantagem: Coloca os melhores atletas em desvantagem inicial. Coloca os melhores atletas em desvantagem inicial.

24 Treinamento de flexibilidade Flexibilidade: capacidade de executar movimentos com grande amplitude. Flexibilidade: capacidade de executar movimentos com grande amplitude. Desenvolvimento inadequado de flexibilidade: Desenvolvimento inadequado de flexibilidade: Dificuldade em aprender ou aperfeiçoar movimentos Dificuldade em aprender ou aperfeiçoar movimentos Predisposição à lesão Predisposição à lesão O desenvolvimento de força, velocidade e coordenação afetados O desenvolvimento de força, velocidade e coordenação afetados Limita o desempenho qualitativo do movimento Limita o desempenho qualitativo do movimento

25 Metodologia de desenvolvimento de flexibilidade Qualquer movimento que afaste a origem da inserção muscular. Qualquer movimento que afaste a origem da inserção muscular. Flexibilidade geral: Flexibilidade geral: Mobilidade de todas as articulação. Mobilidade de todas as articulação. Flexibilidade especifica Flexibilidade especifica Articulação mais utilizada no desporto Articulação mais utilizada no desporto

26 Treinamento de coordenação Fatores relacionados: Fatores relacionados: Processos nervosos SNC Processos nervosos SNC Velocidade Velocidade Força Força Resistência Resistência Flexibilidade Flexibilidade Fator de grande importância para o desenvolvimento técnico e tático. Fator de grande importância para o desenvolvimento técnico e tático.

27 Treinamento de coordenação A coordenação é mais solicitada em condições não familiares: A coordenação é mais solicitada em condições não familiares: Terreno Terreno Luz Luz Clima Clima Oponentes Oponentes Orientação espacial Orientação espacial Equilíbrio Equilíbrio

28 Classificação Coordenação geral Coordenação geral Coordenação especifica Coordenação especifica Coordenação de velocidade: Coordenação de velocidade: Tempo necessário para aquisição de uma habilidade Tempo necessário para aquisição de uma habilidade Tempo para ajustar habilidade Tempo para ajustar habilidade Tempo para reagir à um sinal Tempo para reagir à um sinal Coordenação de força Coordenação de força Coordenação de resistência Coordenação de resistência

29 Fatores que afetam a coordenação Inteligência atlética Inteligência atlética Resolver problemas táticos ou motores complexos e inesperados. Resolver problemas táticos ou motores complexos e inesperados. Firmeza dos sentidos Firmeza dos sentidos Experiência motora Experiência motora

30 Métodos para desenvolver coordenação Posicionar inicialmente um exercício de forma não usual. Posicionar inicialmente um exercício de forma não usual. Desempenhar tarefas com membros opostos. Desempenhar tarefas com membros opostos. Alterar a velocidade ou o ritmo de execução de um movimento. Alterar a velocidade ou o ritmo de execução de um movimento. Restringir espaço para a execução de uma tarefa. Restringir espaço para a execução de uma tarefa. Mudar elementos ou habilidades técnica. Mudar elementos ou habilidades técnica. Aumentar a dificuldade de exercícios por meio de movimentos suplementares. Aumentar a dificuldade de exercícios por meio de movimentos suplementares. Combinar habilidades conhecidas com habilidades recém-formadas. Combinar habilidades conhecidas com habilidades recém-formadas. Aumentar a oposição ou resistência. Aumentar a oposição ou resistência.

31 Considerações finais Para se executar movimentos rapidamente o individuo necessita utilizar força muscular, ou seja: Para se executar movimentos rapidamente o individuo necessita utilizar força muscular, ou seja: Ninguém pode ser rápido se não for forte! Ninguém pode ser rápido se não for forte!

32 Considerações Finais A coordenação depende da força, velocidade, resistência e flexibilidade. Dessa forma: A coordenação depende da força, velocidade, resistência e flexibilidade. Dessa forma: Não adianta querer melhorar a coordenação de um atleta sem antes melhorar as valências físicas referidas. Não adianta querer melhorar a coordenação de um atleta sem antes melhorar as valências físicas referidas.


Carregar ppt "Treinamento de velocidade, flexibilidade e coordenação Profa Msa Vanessa Bisquolo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google