A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

4 as séries do Ensino Fundamental I - 2005. DEDICATÓRIA Pois bem... Chegando ao término de mais um ano letivo, pensamos como é maravilhoso fazer o que.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "4 as séries do Ensino Fundamental I - 2005. DEDICATÓRIA Pois bem... Chegando ao término de mais um ano letivo, pensamos como é maravilhoso fazer o que."— Transcrição da apresentação:

1 4 as séries do Ensino Fundamental I

2 DEDICATÓRIA Pois bem... Chegando ao término de mais um ano letivo, pensamos como é maravilhoso fazer o que gostamos. Durante nossa caminhada sempre encontramos obstáculos, ora difíceis, ora fáceis, nos deparamos diante deles e somos obrigados a enfrentá-los frente a frente. Convivendo, praticamente, a maior parte dos nossos dias com crianças não podemos deixar de dizer que cada minuto de convivência é um aprendizado a mais em nossas vidas. Criança lembra VIDA e VIDA é tudo o que precisamos para continuar preenchendo nossa agenda de compromissos diários. Os poemas, abaixo, foram feitos com muito carinho após abordarmos as várias formas de VIVER das diferentes CRIANÇAS de vários lugares do mundo. Esperamos que gostem das palavras que foram, uma a uma, escritas para alertar, conscientizar e até mesmo humanizar cada leitor. Que a CRIANÇA que existe em você nunca deixe de sonhar e ter esperanças!

3 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 Amigos Nós temos amigos de várias cidades E idades Mas mesmo à distância a amizade não acaba Porque a amizade não tem maldade, ou falsidade. É a verdadeira, senão, não é amizade. Quando é só falsidade, tome cuidado para não se confundir Porque se não conseguir fugir, fica com o coração rasgado. Então, tome cuidado! ADRIANA

4 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 AS CRIANÇAS As crianças têm todo respeito E também têm direitos Toda criança gosta de brincar, Cantar e pular. Adora nadar, tomar sorvete E passear Toda criança tem que ter um lar E uma escola para estudar. Toda criança tem direito de querer Ensinar e aprender. Nós devemos respeitá-las, para todas Poderem sonhar. AMANDA

5 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 Brincar EU GOSTO DE MINHA INFÂNCIA. E DO MEU QUARTO BAGUNÇADO E CLARO BRINCAR DE CARRINHO QUE É MUITO BOM! EU GOSTO DE COMER GELATINA. DE PARTICIPAR DE CAmPEONATOS E DE IR AO TEATRO. E MEU CARRINHO É MUITO BARATO. BRINCAR É LEGAL DEMAIS AINDA BEM QUE BRINCO DE MONTÃO. DA INFÂNCIA NÃO ME ESQUECEREI JAMAIS, POIS FICARÁ GUARDADO EM MEU CORAÇÃO. Auro

6 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 FELIZ CRIANÇA TEM QUE TER FAMILÍA AMOR DE MÃE PARA SER FELIZ. A FELICIDADE NA VIDA É ESSENCIAL PARA NO FUTURO A CRIANÇA SER ESPECIAL. NÃO FAZ MAL QUE PASSE POR ALGUM PROBLEMA O QUE IMPORTA QUE ELA SEJA FELIZ. CIRO

7 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 BRINQUEDO TODA CRIANÇA DA VIOLÊNCIA TEM MEDO. TODA CRIANÇA QUE BRINCA, NEM PENSA EM TRABALHAR DEVE SEMPRE ESTUDAR PARA UM DIA SE FORMAR. O BRINQUEDO PODE SER QUALQUER UM O QUE IMPORTA É TER UM. ARTHUR

8 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 PAIS Os pais são tão legais que nos olham tanto quanto os pardais e não queremos perdê-los jamais. Mas quando uma criança Não os têm deve ser dificílimo Vivem abandonadas nas ruas E trabalham por menos de um salário mínimo. A família é muito importante Na vida de uma criança É a base da educação para os futuros donos da Nação. João Rafael

9 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 DIVERSÃO A diversão é Uma coisa legal Só faz bem E não nos faz mal. A diversão também É uma boa pois a gente Brinca e até ri À toa. Uma criança não vive Sem diversão pois Ao se divertir, treme O imenso coração. Bruno

10 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 ESTUDAR ESTUDAR É BOM A TODA HORA A GENTE APRENDE, RI, BRINCA E DEPOIS DA ESCOLA VAI EMBORA NÃO QUERO SÓ ESTUDAR O DIA INTEIRO, DE VEZ EM QUANDO É BOM UM BRINQUEDO PENSE BEM ANTES DE NÃO QUERER ESTUDAR, VOCE É O FUTURO DO SEU PAÍS. ENTÃO, NÃO SE ESQUEÇA, VOCÊ MERECE SER FELIZ! CAROLINA

11 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 INFÂNCIA Infância é uma fase da criança muito boa de se viver. Ela brinca, dança faz o que pode quando acaba a infância vamos entrar na adolescência. Temos que aproveitar a infância Valorizando os momentos alegres e também os tristes, pois quando crescermos seremos adultos felizes. Francine

12 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 JEITO Jeito de criança É engraçado Pode ultrapassar Um palhaço Quando a criança É feliz, não chora Nem quer sentir. Mas sabe o que é melhor, Jeito de criança é um só Não dá para substituir Porque a graça está bem aqui! Gabriel

13 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 MACAQUICESMACAQUICES As crianças fazem macaquices Às vezes até umas burrices. Quebram copos e Com a bola até janelas. E quando isso acontece As crianças se aborrecem E para isso não acontecer Dentro de casa não se deve correr. Guilherme Sousa Teixeira

14 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 LAR O LAR É UM LUGAR DE ESPERANÇA PARA UMA CRIAÇA TODA CRIANÇA TEM QUE TER UM LAR PARA AMAR UMA CRIANÇA SEM ESPERANÇA SEU LAR NÃO SE TORNA UM LUGAR LEGAL ONDE LÁ VOCÊ DEVE SER ESPECIAL. Guilherme Mazaro

15 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 A NUVEM A nuvem mostra esperança Quando observada por uma criança Gosta de fazer Desenhos no céu lá longe, No céu azul, Perto do horizonte. Ela é branca e bonita Muda sempre a cada dia Quando o sol se cansa As nuvens o encobrem e A cada dia Um novo segredo descobrem. JÉSSICA B. A.

16 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 ONDA Qual criança que não adora ver aquela onda quebrando no meio do mar? Parece que as ondas encantam as crianças. As crianças ficam no mar esperando a onda vir para bater nelas quando chegar. e felizes saírem nadando. João Pedro

17 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 GELATINA Olha a mãe fazendo gelatina. Já sei lá vem a titia ! Eu gosto de gelatina. Só que quando a mãe faz gelatina Quem come é só a titia. Elissa

18 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 QUERER Toda criança tem uma qualidade Mas também tem seus defeitos, Toda coisa que ela vê, sempre quer Ter para si. E, nem sempre, seus pais têm Dinheiro para poder agradá-la E não medem seus esforços Para poder presenteá-la. A criança quando quer algo Faz birra de montão Quem com ela estiver Fica até com dor no coração. Jonathan

19 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 Reco-Reco Quando era criança, eu gostava de tocar reco-reco. As músicas que fazia, me davam muita alegria Quando era criança, eu tinha esperança, E tenho até hoje, o que tinha quando criança MIRNA XAVIER GONÇALVES

20 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 Herói Toda criança tem seu herói. Aquele que vive combatendo os crimes. Mas em seu pai vê o maior aquele que sempre vence o pior. Heróis e heroínas Estão sempre ao seu redor. Pai, mãe e outros familiares protegem os seus lares. Dizem que a criança é inocente No mundo não vê maldade acredita em toda gente Porque acredita na felicidade. FELIPE SANTOS MACEDO

21 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 SORRIR Toda criança necessita de um Sorriso, como o pôr-do-sol. Sinta o calor do sol entrar Em você e desabafe Toda a sua alegria, felicidade e, Principalmente, um sorriso. Uma pessoa feliz, alegre, e com um sorriso no rosto, vale muito mais do que uma pessoa que é desanimada, mal-humorada que vive brigando. Eu acho que não tem amor, alegria, felicidade no coração. Mas não se esqueça, isso é o que eu sinto dentro de mim. Outras pessoas podem sentir o contrário. NATÁLIA

22 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 TEMPERAMENTAL Conheci uma criança temperamental Mas uma coisa vou dizer Temperamental ou não Toda criança merece atenção. Ter um animal pode ser sensacional Um animal alegra a vida, Nós dá esperança e Pode ser o melhor amigo de uma criança Nicolle

23 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 VITÓRIA Toda criança Tem direito à infância Toda criança Tem direito a uma vitória na vida A criança É esperança A criança é uma vitória Criança, viva a sua história! Raphaela

24 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 TERNURA Criança tem muita ternura Ternura no olhar, no falar. Quando se aproxima com a voz mansa A criança me enche de esperança. Ninguém sabe o tema da criança, Só uma criança de verdade, Mas um dos seus temas, É ter uma verdadeira amizade! Pedro

25 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 CRIANÇA Criança é sempre pequena, Nunca pode dar palpites Quando num assunto quer entrar Nunca param de pentelhar Toda criança é especial Tem sempre idéias geniais Com pouco se diverte Por isso acha a vida legal. Vitor

26 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 UNIÃO A união Das crianças É fundamental Para a diversão Carregam o amor no coração Esse sentimento é puro e verdadeiro. A união de todas as crianças É a salvação para o mundo inteiro. Pietro

27 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 Xereta Toda Criança é xereta Curiosidade é o seu maior dom Ela sempre quer descobrir algo Podendo ou não. Xeretice não é defeito, Isso ninguém pode negar A criança nem se abala Mas o adulto logo se atrapalha Ser Xereta é D+ Pode provocar muita diversão Mas,dependendo da situação Nos mete em cada confusão Tamiris

28 POESIA DE CRIANÇA 4ª SÉRIE B E.F.I/2005 ZUEIRA Vamos fazer zueira E entrar na brincadeira E bater um bolo na batedeira. Criança tem direitos Direito de fazer da sua vida Só alegria e nunca se esquecer Que na vida devemos viver em Harmonia. Zueira é bom, Faz a vida fica legal Eu vivo na zueira Por isso sou alto astral. Thainá


Carregar ppt "4 as séries do Ensino Fundamental I - 2005. DEDICATÓRIA Pois bem... Chegando ao término de mais um ano letivo, pensamos como é maravilhoso fazer o que."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google