A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ALEXANDRE SÁ - ENE ENGENHARIA TEL : (55) 11-2538-6475 Cel. : (55) 11-7590-8180 ENE - INTELIGÊNCIA DE SOFTWARE HONEYWELL - SENSORES SENKO - HARDWARE E TECNOLOGIA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ALEXANDRE SÁ - ENE ENGENHARIA TEL : (55) 11-2538-6475 Cel. : (55) 11-7590-8180 ENE - INTELIGÊNCIA DE SOFTWARE HONEYWELL - SENSORES SENKO - HARDWARE E TECNOLOGIA."— Transcrição da apresentação:

1 ALEXANDRE SÁ - ENE ENGENHARIA TEL : (55) Cel. : (55) ENE - INTELIGÊNCIA DE SOFTWARE HONEYWELL - SENSORES SENKO - HARDWARE E TECNOLOGIA

2 SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS MONITORAMENTO DE EMISSÕES DE GASES ESPAÇO CONFINADO

3 Espaço Confinado A norma NR-33 estabelece os requisitos mínimos para identificação de espaços confinados: Reconhecimento; Avaliação; Monitoramento; Controle dos riscos existentes. Definição (NR 33) Espaço Confinado é qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio.

4 Onde é encontrado? Indústrias: Papel e Celulose, Gráfica, Alimentícia, Borracha, Couro, Têxtil, Naval, Operações Marítimas, Químicas e Eletroquímicas. Serviços: Gás, Águas e esgotos, Eletricidade, Telefonia, Construção civil, Beneficiamento de Minérios, Siderúrgicas e Metalúrgicas

5 Riscos Riscos Físicos: Vibrações Radiações Umidade Temperatura Eletricidade Riscos Químicos: Poeiras Nível de oxigênio; Névoas, gases, vapores; Fumos metálicos Riscos Biológicos: Vírus; Bactérias; Parasitas; Fungos; Riscos Ergonômicos: Esforço; Postura; Fobia; Riscos Mecânicos: Iluminação Deficiente; Ferramentas Defeituosas; EPI´s inadequados; Possibilidade de Explosões...

6 Riscos

7 Prevenção Identificar e sinalizar os espaços confinados; Implantar travas, bloqueios; Utilizar EPI´s adequadas; Avaliar a atmosfera do local antes da entrada de trabalhadores; Monitorar continuamente a atmosfera; Garantir que o acesso ao espaço confinado só ocorra após a EMISSÃO DA PET Riscos Biológicos Trabalhos em galerias, redes subterrâneas Podem ser vetores destes agentes os insetos e roedores que circulam nas instalações subterrâneas

8 Avaliar o que seja esperado? Deficiência de OxigênioMaioria das circunstâncias Enriquecimento de OxigênioPresença de fonte de Oxigênio Monóxido de Carbonoescapamento do motor, processo de combustão Dióxido de Nitrogênioescapamento diesel, silos Sulfeto de Hidrogênio esgoto, águas residuáis, processos petroquímicos e celulose Outros gases e vapores Inflamáveis De acordo com o processo

9 Valores sugeridos para entrada e trabalho? SubstânciaEntradaTrabalho Oxigênio20,9 %> 20,5 % Inflamáveis0% do L.I.E.< 5% do L.I.E. Monóxido de Carbono0 ppm< 25 ppm Dióxido de Nitrogênio0 ppm< 1 ppm Sulfeto de Hidrogênio0 ppm< 10 ppm

10 Gases InflamávellTóxicoAsfixiantee Fogo Explosão Envenenamento Sufocamento

11 Inflamável 1.Fonte de Ignição 2.Oxigênio 3.Combustível Gás ou Vapor

12 LEL / UEL : LEL: Concentração mínima de um gás ou vapor combustível no ar que entra em ignição caso exista uma fonte de ignição presente UEL: Concentração máxima de um gás ou vapor combustível no ar que entra em ignição caso exista uma fonte de ignição presente. A maioria, mas não todos os gases tem um L.S.E. Ou concentração máxima no ar que suporta combustão.

13 LEL LEL gás vs %LEL LEL gás : Concentração mínima de um gás ou vapor combustível no ar que entra em ignição caso exista uma fonte de ignição presente %LEL: Escala de 0 a 100% de risco (probabilidade) de haver uma explosão em determinada atmosfera Exemplo: LEL Metano: 5%vol = 100%LEL

14 Tóxicos Gases Tóxicos podem ser muito perigosos mesmo em pequenas concentrações. Alguns gases tóxicos podem ter cheiros fortes como de Ovos Podres que é o caso do H2S(Gás Sulfidrico). Esses gases são medidos em ppm (partes por milhão) ou PPB (partes por bilhão). Gases Tóxicos podem ser Inalados, Ingeridos ou Absorvidos pela pele, os resultados de uma exposição é sempre aditivo ou seja, não só temos que monitorar a concentração de Gás mas também o tempo que se fica exposto a ele. Exemplos de principais gases tóxicos na indústria: H2S, CO, CO2, NH3, SO2, Cl2, HCN, ETO, NO, NO2,.....

15 Asfixiantes - DEFICIÊNCIA: 19,5 / 18% - ENRIQUECIMENTO: 23%

16 Asfixia Risco primário Falta de coordenação Fadiga Erro de julgamento Impossibilita o auto resgate Morte Deficiência de Oxigênio

17 Oxigênio >23% Aumento da inflamabilidade dos materiais 20.9% Nivel normal de oxígenio no ar ao nível do mar. 19.5% Nivel mínimo de oxígenio para uma entrada segura % A respiração se acelera, falta de coordenação, aumento da pulsação, euforia e dor de cabeça. 6-10% Nauseas e vômitos, dificuldade de movimentos, falhas mentais e morte em 8 minutos. <6% A respiração cessa, parada respiratória e morte em 40 segundos.

18 Asfixia Oxigênio Vida ou Morte? Concentrações acima de 24% V/V pode fazer sua roupa entra em combustão espontânea!!!

19 Asfixia Respirar excesso de oxigênio se chama Hiperoxia Efeitos: 1; vaso dilatação cerebral (risco de edema) 2; riscos no pulmão: bronco displasia (inflamação e espessamento) 3; aumento de radicais livres de oxigênio no sangue e como conseqüência lesão no sistema nervoso central.

20 Espaço Confinado Estima-se que para cada vítima em espaço confinado, dois trabalhadores morrem na tentativa de resgate

21 MONITORAMENTO DE EMISSÕES DE GASES EM ESPAÇO CONFINADO Detecção Portátil: visa principalmente a segurança pessoal, ou seja do usuário do detector, contra a exposição por gases tóxicos, deficiência de oxigênio e risco de explosão. Muitos modelos são multi-gases e podem monitorar vários tipos de risco simultaneamente. Muito úteis em áreas com risco de vazamento ou baixa ventilação, e na entrada em espaços confinados. Podem detectar vazamentos com facilidade. Detecção Fixa: podendo ser um sistema dedicado específcio para detecção de gases. Algumas empresas utilizam o sistema como parte do sistema de incêndio ou segurança da planta, a finalidade é a de proteção 24hs do patrimônio, e trabalhadores no local. Podem atuar, acionando além de alarmes de evacuação, sistemas de ventilação e fechamento de válvulas. SÃO SOLUÇÕES COMPLEMENTARES E IGUALMENTE NECESSÁRIAS

22 Portátil

23 Fixos

24 Tipos de Sensores Tecnologias: Eletroquímicos (smart ou não) IR- Infra-vermelho (pontual ou visada) Catalítico

25 Sensor Sensor: ELETROQÚIMICO PRINCÍPIO: O gás permeia pela membrana, e entra em contato com o eletrodo e eletrólito do sensor. Uma corrente elétrica é gerada graças a uma reação química interna. A leitura é convertida em ppm ou ppb FINALIDADE: detecção específica de gases tóxicos TIPOS: smart e non smart

26 Sensor Sensor: INFRAVERMELHO PRINCÍPIO: Tecnologia NDIR (não dispersivo. Tipo de detecção IR por comprimento de onda. A mistura ou amostra de gás passa por um feixe (duplo), absorvendo-o. A leitura do gás é o IR emitido versus IR recebido. Sinal em %LEL ou %UEL ou % Volume FINALIDADE: detecção de gases combustíveis (menos H2), e alguns tóxicos Vantagem sobre o catalítico, resposta mais rápida e pode ser usado em ambientes inertes, tempo de vida maior! Feixes IR

27 Sensor Sensor: CATALÍTICO PRINCÍPIO: o gás atravessa a superfície cerâmica do sensor, havendo uma combustão, que aumenta a temperatura do filamento de platina, fazendo com que a resistência desse se altere. Essa diferença de resistência é a concentração de gás. FINALIDADE: tecnologia acessível para detecção de gases combustíveis em escala de 0 a 100%LEL

28 Sensor IR: - Não perde calibração - Não possui reação química - Não possui reação física - Rotina de calibração Intervalos Maiores - Não possui problemas em altas concentrações - Tempo de vida maior - Range Maior Sensor Eletroquímico: - Ideal em baixas concentrações - Perda irreparável do sensor em altas concentrações 100% Vol - Diminuição na vida útil com baixa concentração dos gases - Maior necessidade de calibração - Depende de reação química e necessita de umidade. Sensor Eletroquímico X Infra Vermelho

29 Espelho Vidro de Proteção Caminho da Medição Janela Detector de Compensação Detector de Medição Fonte B Divisor do feixe Filtro Óptico Fonte A Filtro Óptico Sensores Opticos com duplo compensamento óptico proporciona melhor estabilidade. Esquema do IR Pontual

30 Spectro do Metano 3.4 microns Absorção da luz pelos hidrocarbonetos é significativa Mas também uma absorção significativa por atmosferas líquidas. 3.33u

31 Hardware a. Baseado em microcontrolador b. 4 Entradas Digitais Sensor de Alarme presença e Magnético c. 4 Saídas a Relê Sirene d. 8 Entradas Analógicas Sensor Metano Medidor de Nível Medidor de Temperatura e. Conexão Quadriband TIM, OI, VIVO e Claro f. Interface USB g. Possibilidade de expansão para RFID Verificação dos funcionários

32 Software Monitoramento Funcionalidades: a. Medição Real Time b. Busca de Histórico c. Cadastros de Localização d. Controle de Acesso para Funcionário e Terceiro e. Sirene Áudio Visual Local f. Monitoramento Remoto g. Servidor Centralizado h. Controle de Abertura de Chamados de Manutenção

33 Software Monitoramento Tipos de Ordem: a. Ordem Aberta b. Ordem em Andamento c. Ordem em Espera d. Ordem Concluída e. Ordem Manutenção

34 Software

35 Monitoramento de Câmara Transformador - GPRS

36 Monitoramento de Bueiros – Wireless Mash Central de Monitoramento Mesh Wireless

37 Monitoramento de Bueiros – Wireless Mash Características 2.4GHz Rede Local Informações em tempo real teclado LCD Touch-Screen Alarme (Buzzer & Sirene) Alimentação e bateria permanente Suporte WiFi Gateway com display de status usando LED Controlador Sem Fio I T E ME S P E C I F I C A Ç Ã O 1Tipo de Medida Difusão 2Gás DetectadoGás Combustível 3 Range de Medição Gás Range Resolução Combustível 0 ~ 100% LEL 1% LEL 4Tempo Resposta 90% de fundo de escala em menos de 20 seg 5 Condição de Operação -20 to 50 / 10 to 95% RH (não condensado) 7Frequência 433MHz, 914MHz, 2.45GHz 8Nó para Nó Max 300m 9 Máx numero de Nós. Máximo 30 nós para 1 Gateway

38 Área: m2 População: INFORMAÇÕES CIDADE DE ANSAN

39 1.Monitoramento de Odores; 2.Tratamento de Esgotos; 3.Monitoramento dos Esgotos através de amostras; 4.Monitoramento por câmeras; 5.Análise da temperatura e direção dos ventos; 6.Relatórios 7.Envio de s Ansan

40 Software

41 Localização Condição do Odor Condição do Grupo

42 Esgoto Monitoramento Esgoto Água Esgoto Estrada

43 Monitorament o Esgoto Condição da amostra de água (bottle) Água Esgoto Estrada

44 Monitoramento Clima Tempo : Temperatura: Umidade: Direção Vento: Velocidade vento:

45 Visualização Câmera Seleção da Câmera

46 Rosa dos Ventos

47 Planilha de monitoramento de 1 dia

48 Configuração Alarmes Seleciona gerente para contato. Seleciona localização do Alarme Tipo de Alarme

49 Configuração dos sensores Seleção de sensores para configuração Range de Informações Alto ou Baixo

50 Configuração dos sensores e localização Adicionar sensores Nós de Esgoto Adicionar Câmeras

51 Informações sobre o Gerente adicionar / alterar Infomações do Gerente


Carregar ppt "ALEXANDRE SÁ - ENE ENGENHARIA TEL : (55) 11-2538-6475 Cel. : (55) 11-7590-8180 ENE - INTELIGÊNCIA DE SOFTWARE HONEYWELL - SENSORES SENKO - HARDWARE E TECNOLOGIA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google