A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA INTERNET Disciplina: Sistemas Operacionais Facilitador: Alisson Cleiton 9. PLATAFORMA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA INTERNET Disciplina: Sistemas Operacionais Facilitador: Alisson Cleiton 9. PLATAFORMA."— Transcrição da apresentação:

1 DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA INTERNET Disciplina: Sistemas Operacionais Facilitador: Alisson Cleiton 9. PLATAFORMA WINDOWS

2 9. Plataforma Windows 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais A Estrutura do Sistemas

3 9.1 Estrutura do Sistema Operacional HAL – Camada de abstração de hardware Refere-se a uma camada de software que lida diretamente com o hardware do computador. Como o HAL opera em um nível entre o hardware e os serviços executivos do Windows, aplicativos e drivers de dispositivo necessário não saiba de quaisquer informações específicas do hardware. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

4 9.1 Estrutura do Sistema Operacional HAL – Camada de abstração de hardware Os aplicativos e DRIVERS de dispositivo não são permitidos para lidar com o hardware diretamente e devem fazer chamadas para rotinas HAL para determinar informações específicas do hardware. Por meio do filtro fornecido pela HAL, diferentes configurações de hardware podem ser acessadas da mesma maneira. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

5 9.1 Estrutura do Sistema Operacional A camada núcleo (KERNEL) Tornar o sistema operacional completamente independente do hardware e, como conseqüência altamente portátil. Fornece mecanismo completo para alternar contextos, registradores, tabelas de paginação e descarrega o cache da CPU. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

6 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Executive. Escrito em C. É formado por 10 componentes, cada um dos quais é apenas uma coleção de procedimentos que trabalham juntos para atingir algum objetivo. Os componentes podem chamar uns aos outros. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

7 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Executive. Gerenciador de Objetos Controla as Threads, os arquivos, os diretórios, os dispositivos de entrada e saída, os temporizadores entre outros. Seu trabalho é manter o controle sobre todos os objetivos. É responsável por colocar e tirar objetos na memória. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

8 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Executive. Gerenciador de E/S (I/O) Fornece a estrutura para gerenciamento de dispositivos de E/S. Responsável por chamar o drivers correto para acessar o dispositivo. Os sistemas de arquivos são drivers controlados por este gerenciador. NTFS e FAT estão presentes neste gerenciador. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

9 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Executive. Gerenciador de Processos Tratas os processos e a threads, inclusive suas criações e seus términos. Gerenciador de memória. Implementa a arquitetura de memória virutal de páginas sob demanda. Controle e protege o acesso as memórias. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

10 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Executive. Gerenciador de Segurança Administra o elaborado mecanismo de segurança do Windows, que cumpre os requisitos C2 do Livro Laranja do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. Fala desde autenticação do usuário até o controle de acesso a paginação virtual. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

11 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Executive. Gerenciador de cache Mantém na memória os blocos de disco mais recentemente utilizados. Calcula quais blocos serão provavelmente necessários outra vez e quais não o serão. Deve interagir diretamente com o gerenciador de memória virtual. A quantidade de memória é dinâmica. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

12 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Executive. Gerenciador de plug and play São enviados todos os avisos de dispositivos novos instalados. As verificação é feita no momento da inicialização para uns e outros não. Responsável por localizar e carregar o driver apropriado para o dispositivo. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

13 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Executive. Gerenciador de energia É responsável pelo uso da energia. Aplica em desligar monitores, discos rígidos. Monitora o uso da bateria em dispositivos portáteis. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

14 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Executive. Gerenciador de configuração Mantém o registro do Windows. Adiciona novas entradas e chaves quando é requisitado. Gerenciador de Chamadas de procedimentos locais Oferece comunicação interprocessos, usada entre processos e seus subsistemas. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

15 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Drivers de Dispositivos. Um driver de dispositivo simplifica a tarefa da aplicação atuando como um tradutor entre o dispositivo e as aplicações ou o sistema operativo. O código de alto nível das aplicações pode ser escrito independentemente do dispositivo que será utilizado. Qualquer versão de um dispositivo, como uma impressora, requer os seus próprios comandos. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

16 9.1 Estrutura do Sistema Operacional Sistema Gráfico Chamado de Módulo Win32 GDI (graphics device interface – interface de dispositivo gráfico). Trata o gerenciamento de imagens para o monitor e para impressora. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

17 MEDIDA:REPRESENTA O MESMO QUE: Bit (b)0 ou 1 - menor unidade de dado Byte (B)conjunto de 8 bits ou 1 caractere Kilobyte (KB)2 10 ou 1024 bytes Megabyte (MB)2 10 ou 1024 Kilobyte Gigabyte (GB)2 10 ou 1024 Megabyte Terabyte (TB)2 10 ou 1024 Gigabyte Unidades de Medidas 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

18 Bit: menor unidade da informação em um computador. Só pode ser 0 ou 1. Byte: Sequência de 8 bits. Os bits e bytes são usados para medir as informações que passam e são armazenadas em um computador. Todas as memórias têm suas capacidades medidas em bytes, as transferências de dados são medidas em bytes por segundo ou bits por segundo, etc. Um bit não serve para armazenar nada compreensível, mas um byte é a medida suficiente para armazenar um caractere. Então, temos que: 1 é um bit, 0 é um bit, é um byte. Unidades de Medidas 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

19 Um sistema de arquivos contém regras e padrões previamente estabelecidos para que o sistema operacional possa gerenciar os dados armazenados. Os sistemas de arquivos mais conhecidos e cobrados são: FAT (ou FAT16), FAT 32, NTFS (Windows) EXT (2) (Linux) 9.2 Sistemas de Arquivos 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

20 Trilhas são os círculos concêntricos que formam o disco e setores são pequenas unidades de armazenamento de dados, organizados nessas trilhas. As trilhas contêm os setores. Para falarmos de Sistemas de Arquivos, precisamos conhecer primeiro 3 conceitos: Cluster é a menor unidade de armazenamento que um sistema operacional pode reconhecer em um disco. 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais 9.2 Sistemas de Arquivos

21 FAT 16 Pode gerenciar aproximadamente 65 mil clusters (65.536). Clusters de 32KB. Quanto maior o cluster, maior o desperdício de espaço. Limita o tamanho do disco a 2GB. Nomes dos arquivos limitados a oito caracteres para o nome e três para a extensão (8.3), como: arquivos.txt. 9.2 Sistemas de Arquivos 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

22 FAT 32 Criada para resolver o problema de limitação de 2GB da FAT16; Capacidade para gerenciar aproxima- damente 268 mil clusters; Permite discos de 2 TB; Permite nomes longos de arquivos com até 255 caracteres; Tamanho de clusters variado. 9.2 Sistemas de Arquivos 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

23 NTFS Clusters de tamanhos variados (no máximo 4KB). Menor desperdício de superfície de disco; Índice de arquivos mais complexo, com mais recursos que a FAT (segurança). Sistema mais robusto, complexo e seguro que os sistemas FAT. 9.2 Sistemas de Arquivos 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

24 9.2 Sistemas de Arquivos 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

25 9.3 Principais Programas e Utilitários 9. Plataforma Windows Sistemas para Internet – 2º Período - Sistemas Operacionais

26 DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA INTERNET PRÓXIMA AULA 10. INTERNET


Carregar ppt "DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA INTERNET Disciplina: Sistemas Operacionais Facilitador: Alisson Cleiton 9. PLATAFORMA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google