A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REINO DO NORTE - ISRAEL Grupo: Denise, Filipe, Giuliano, Silas, Osmar, Nilo, Azeny e E.Freitas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REINO DO NORTE - ISRAEL Grupo: Denise, Filipe, Giuliano, Silas, Osmar, Nilo, Azeny e E.Freitas."— Transcrição da apresentação:

1 REINO DO NORTE - ISRAEL Grupo: Denise, Filipe, Giuliano, Silas, Osmar, Nilo, Azeny e E.Freitas

2 Denise INTRODUÇÃO Último juiz foi Samuel. Os dois primeiros reis: Saul e Davi. Saul era da Tribo de Benjamim, foi escolhido pelo povo e reinou, ungido pelo profeta Samuel e reinou por 40 anos. Davi, de Belém, Tribo de Judá. Reinou 40 anos: 7 em Hebrom e 33 anos em Jerusalém. Joabe conquista a Fortaleza de Jebus. (1 Cr 11.7) Era temente a Deus, conquistou a lealdade de seu povo e muitos territórios. Cometeu muitos pecados e as conseqüências caíram sobre ele, sua família e o povo. Seu filho Salomão assumiu o trono.

3 Denise SALOMÃO Sucessor de Davi, apesar de não ter sido o filho mais velho. Seu nome está associado à palavra Shallom, que significa paz. O monarca mundialmente famoso por sua sabedoria. A maior dimensão de sua sabedoria foi a construção do Templo de Jerusalém (I Reis 5 a 7). Organizou seu próprio reino, sua própria corte, escreveu inúmeros provérbios e os títulos dos Salmos 72 e 127. Resolveu uma disputa entre duas mulheres que reclamavam a posse de uma criança.

4 Denise SALOMÃO Deus lhe impôs uma condição: se andasse em seus caminhos e guardasse seus mandamentos, como andou Davi, seu pai, sempre haveria em Israel um governante (I Rs 9:1-9). Reinou com uma ganância brutal; com aliados pagãos e adoração a outras divindades, além de um regime opressor, que destruiu a confiança e a boa vontade das tribos do norte de Israel. No seu reinado, tolera a idolatria e promove o ecumenismo religioso, por causa dos seus casamentos pagãos com estrangeiras(1Rs 11:1-8).

5 Denise SALOMÃO Deus se indignou com esta atitude e prometeu castigá-lo, não em vida, pela promessa que Ele tinha feito a Davi, mas durante a vida de seu filho(1 Rs 11:9-13). Deus, então, prometeu a Jeroboão, um oficial de Salomão, que ele seria rei de 10 tribos e o descendente de Salomão ficaria com uma (1 Re 11:26-40).

6 Denise REINO UNIDO e REINO DIVIDIDO

7 Denise DIVISÃO: ± 931 A.C A política opressiva de Salomão com sua mão forte foi o que deteve o povo de uma séria rebelião. Com sua morte, o ressentimento contido explodiu, desmembrando Israel. Com a ascensão de Roboão, Jeroboão e toda a Congregação de Israel vieram até ele, pedindo que ele aliviasse o jugo da dura servidão da qual Salomão os oprimiu. Por falta de sabedoria, Roboão seguiu o conselho dos jovens, provocando uma revolta, pelo que dez tribos se juntaram a Jeroboão, causando assim a divisão do Reino: Israel, ao Norte, e Judá, ao Sul. Assim se desligaram os israelitas da casa de Davi (I Rs 12.19).

8 Denise DIVISÃO: ± 931 A.C Roboão ficou como rei somente do povo que morava no território da tribo de Judá(I Rs 12:17), o qual incluía as tribos de Judá e Benjamin. O Reino do Sul sempre teve um rei descendente de Davi. E Jeroboão governou o reino Norte, com 10 tribos: Rubem, Simeão, Dã, Naftali, Gade, Aser, Issacar, Zebulom, Manassés, Efraim e metade da tribo de Benjamin.

9 DIVISÃO: ± 931 A.C Politicamente o Cisma trouxe uma rivalidade que se arrastou por gerações de guerras regionais esporádicas, que não levavam a lugar nenhum e prejudicava o Estado cada vez mais. Uma busca pela retificação das fronteiras da Tribo de Benjamin, mas ambos os lados não chegavam à vitória.

10 OS REIS DE ISRAEL:

11 O REINO DO NORTE O Reino do Norte se fez de não descendentes de Davi, cada Reino seguiu seu próprio destino, às vezes até mesmo lutando um contra o outro; outras vezes, aliados; Iniciou recuperando muitas características do tempo dos Juízes. Mas aos poucos a sucessão dos Reis foi concentrando o poder; Durou aproximadamente 220 anos, 130 a menos que o Reino do Sul; Teve 9 dinastias e 19 Reis, enquanto o Reino do Sul teve apenas uma dinastia; Num período de 15 anos, tivemos vários golpes de estado, cinco reis assassinados e um que se suicidou.

12 Filipe 1 - QUEM ERA E O QUE FEZ JEROBOÃO I ? Era da tribo de Efraim. Seu pai era Nebate e sua mãe Zerua (I Reis 11.26); Tornou-se guerreiro do exército de Salomão ainda jovem. Salomão deu-lhe a superintendência das fortificações de Jerusalém. Desempenhou tão bem esse trabalho que em seguida lhe é confiado o governo das tribos de José (I Reis 11.28); Quando partia para tomar posse encontra-se com o profeta Aías. O profeta levou-o a um campo afastado, onde ninguém os podia ver, rasgou seu manto em doze pedaços e ordenou-lhe que tomasse dez deles, como sinal que Deus o queria constituir rei de dez tribos (I Reis );

13 Filipe JEROBOÃO I Jeroboão se anima com as palavras de Aías e tenta persuadir o povo a se revoltar contra Salomão (Diferente da rebelião do v. 27). O rei sabendo disso mandou prendê-lo e matá-lo, mas ele fugiu para a corte de Susaque (Sisaque), rei do Egito, onde ficou até a morte de Salomão (I Reis 11.40); Quando Roboão reúne o povo em Siquém para ser coroado, os príncipes e Jeroboão pedem para que os aliviassem das imposições excessivas com que Salomão os havia sobrecarregado (I Reis 12.4); Em reação a resposta negativa de Roboão para o povo de Israel, Jeroboão é feito rei sobre todo o Israel (I Reis ). A elevação de Jeroboão ao poder seguiu o modelo da elevação de Saul: designação profética seguida de aclamação popular.

14 Filipe POLÍTICA ADMINISTRATIVA DE JEROBOÃO I Jeroboão teve a missão de criar um Estado onde não existia nenhum. Ele não tinha nem capital, nem máquina administrativa, nem organização militar, nem um culto oficial (o que era mais importante no mundo antigo); Instalou sua capital em Siquém (I Reis 12.25). Escolheu essa cidade porque tinha uma localização central, possuía associações de culto e sua escolha provocaria um mínimo de rivalidade tribal; Também construiu Penuel (I Reis 12.25), provável que fosse uma cidade forte destinada a vigiar as rotas comerciais da Transjordânia;

15 Filipe POLÍTICA ADMINISTRATIVA DE JEROBOÃO I Jeroboão transferiu a capital de Siquém para Tersa (Tirza). As razões para essa mudança são desconhecidas, mas Tersa (Tirza) também era uma cidade originalmente não israelita (Js 12.24; ). Onri fundou a cidade de Samaria, que passou a ser definitivamente a capital do Reino do Norte (I Reis 16.23,24); Possível que Jeroboão tenha adotado a estrutura administrativa aperfeiçoada por Salomão. Pagavam- se impostos regulares, apesar de não termos nenhum meio para dizer se eles eram pesados ou não e não temos informações sobre descontentamento popular contra Jeroboão.

16 Filipe POLÍTICA RELIGIOSA DE JEROBOÃO I Israel continha uma grande população canaanita, o que pode ter gerado influências na adoração a Deus e nas práticas religiosas. Um exemplo dessa influência é no nome da tribo de Aser, sendo que a forma feminina é Aserá, a deusa da fertilidade canaanita: אָשֵׁר - אשרה. Jeroboão estabeleceu um culto estatal oficial, para rivalizar com o de Jerusalém (I Reis ). Para proteger-se e dar ao Estado um apoio religioso ele ergueu dois santuários oficiais nas extremidades opostas do seu reino: Betel e Dã (I Reis 12.29); Betel tinha associações patriarcais e um clero que se dizia de origem levítica (os sacerdotes de Jerusalém negavam: I Reis 12.31). Jeroboão institui uma festa anual no oitavo mês, modelada em parte sobre a de Jerusalém (I Reis 12.32). Dã tinha um sacerdócio que se vangloriava de descender de Moisés (Jz 18.30);

17 Filipe POLÍTICA RELIGIOSA DE JEROBOÃO I O Livro dos Reis, que reflete a tradição de Jerusalém, tacha o culto de Jeroboão como idólatra e apóstata. Os bezerros de ouro que Jeroboão mandou fazer em Betel e Dã foram considerados ídolos (I Reis 12.28,30,32). O que Jeroboão faz é mais uma reforma do que inovação. A prática da adoração ao bezerro foi feita pelo povo de Israel no Sinai e se mantinha em alguns grupos Javistas. Muito provável que essa prática não tenha representado o abandono de Deus, era uma imagem visível do Deus invisível, mas a violação do segundo mandamento e não do primeiro.

18 Filipe POLÍTICA RELIGIOSA DE JEROBOÃO I O javismo normativo rejeita o uso do símbolo do bezerro, por estar intimamente associado ao culto da fertilidade, portanto é visto como um culto perigoso. O escritor de Reis foi, sem dúvida, um pouco injusto, porque as práticas idólatras de Salomão parecem ter sido piores. Mas o Israel do norte certamente não preservou a pureza religiosa! Em I Reis 13 um profeta prediz contra o altar que Jeroboão mandou construir e em I Reis o profeta Aías prediz a ruína de sua casa. Houve guerra entre Roboão e Jeroboão todos os dias (I Rs 15:6). Jeroboão morre depois de reinar 22 anos em Israel (I Rs 14:20).

19 Filipe 2. NADABE Tenta suceder ao pai (Jerobão I) quando este morre; Fez o que parecia mal aos olhos do Senhor (I Rs 15:26-31). Quando estava em campanha com o exército, durante o cerco a Gibeton, foi assassinado por Baasa, provavelmente um de seus oficiais, que exterminou toda a casa de Jeroboão e apoderou-se do trono (I Reis 15.27); A morte de Nadabe foi seguida pela de todos da sua casa, e deste modo a grande família de Efraim foi extinta (I Reis 15.29).

20 Filipe 3. BAASA Como Jeroboão teve designação profética e conservou-se no poder durante toda a sua vida (I Reis 15.33); Escolheu a cidade de Tersa (Tirza) para sua moradia e reinou 24 anos; foi pior e mais ímpio do que Jeroboão e seu filho Nadabe (I Reis ). Seu nome retrata isso: בַּעְשָׁא – aquele que ouve Baal. Jeú profetiza contra Baasa (I Reis ), mas as ameaças não levaram o soberano a se corrigir para aplacar a ira de Deus, mas ele se afundou cada vez mais em toda espécie de pecado. Baasa é assassinado e Elá seu filho sucedeu-o (I Reis 16.8).

21 Silas 4. ELÁ Reinou dois anos (I Rs 16:8); Filho de Baasa (I Rs 16: 6). Zinri mata Elá. Assim destruiu Zinri toda a casa de Baasa, conforme a palavra do Senhor que falara pelo ministério do profeta Jeú, sobre Baasa. E por todos os pecados de Baasa, e seu filho Elá, e com que fizeram pecar a Israel, irritando ao Senhor com as suas vaidades (I Rs 16:9-14).

22 Silas 5. ZINRI Reinou apenas 7 dias (I Rs 16:15). Servo de Elá, conspirou contra ele e foi também seu assassino (I Reis 16:8-20). Assim destruiu Zinri toda a casa de Baasa, conforme a palavra do Senhor que falara pelo ministério do profeta Jeú, sobre Baasa. E por todos os pecados de Baasa, e os pecados de Elá, seu filho. Zinri refugiou-se na parte interior do palácio, pôs-lhe fogo, e pereceu nas chamas (I Reis 16:18). Fez mal aos olhos do Senhor (I Rs 16.19). TIBNI: Filho de Ginate, foi morto pelo povo que apoiava Onri quando da Conspiração de Zinri ao Rei Baasa.(I Rs 16:21-22).

23 Silas 6. ONRI( ou AMRI) Reinou 12 anos (I Rs 16:23), foi o pai de Acabe (I Rs 16:28). O povo o fez rei sobre Israel(I Rs 16:16-17). Onri comprou de Semer o Monte de Samaria e edificou a cidade e a chamou de Samaria (I Re 16:24). E fez Onri o que era mal aos olhos do Senhor; e fez pior do que todos quantos foram antes dele (I Re 16:21-28). Sua política vigorosa salvou Israel do desastre, tornando-o uma nação de certa força. Houve uma considerável prosperidade material. Prova disso é a nossa capital, em Samaria(I Rs 16,24). Mas essa riqueza não fica evidente de ser compartilhada com os camponeses.

24 Nilo 8. ACAZIAS Aspecto Histórico Aspecto Político Aspecto Religiosos

25 Nilo 9. JORÃO Aspecto Histórico Aspecto Político Aspecto Religiosos

26 Nilo 7. ACAB Aspecto Histórico Aspecto Político Aspecto Religiosos Acab e Jezabel:

27 O profeta Elias Elias confronta o Rei: Elias e os profetas de Baal: Elias é alimentado por corvos: Elias subindo numa carruagem de fogo:

28

29 Osmar 10. JEÚ Reinou 28 anos (II Rs 10:36). Filho de Josafá (II Rs 9:2) e era um capitão militar que foi secretamente ungido rei por Eliseu(II Rs 9:1-6). Jeú exterminou a casa do rei Acabe (II Rs 10:1-14). Ele encontra a Jonadabe e mata os servos de Baal (II Rs 10:15-30). Embora Jeú tenha livrado o seu país do culto a Baal, o seu reinado não foi um reinado feliz. O Reino do Norte quase perdeu sua existência independente. Foi incapaz de defender as fronteiras de Israel. Mas ele não se apartou de seguir os pecados de Jeroboão, que fez pecar a Israel, a saber, dos bezerros de ouro, que estavam em Betel e em Dã. não teve cuidado de andar com todo o coração na lei do Senhor, Deus de Israel. (II Rs 10:29-31). E Jeú morreu(II Rs 10:35).

30 Osmar 11. JEOCAZ Reinou 17 anos (II Rs 13:1). Era filho de Jeú (II Rs 13:1/ II Reis 10:35). Também fez o que era mal aos olhos do Senhor; e dos pecados de Jeroboão não se apartou deles. Pelo que a ira do Senhor se acendeu contra Israel, o qual os deu na mão de Hazael, rei da Síria, e na mão de Bem-Hadade, filho de Hazael, todos aqueles dias(II Rs 13:2-9). Jeoacaz suplicou diante da face do Senhor, e o Senhor o ouviu; pois viu a opressão de Israel, porque o Rei da Síria os oprimia (II Rs 13:4).

31 Osmar 12. JEOÁS Reinou 16 anos (II Rs 13:10). Era filho de Jeoacaz (II Rs 13:9), não podemos confundi-lo com o homônimo rei Judá. Fez o que era mal aos olhos do Senhor; não se apartou de nenhum dos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que fez pecar a Israel, porém andou neles (II Rs 13:11). Morre Jeoás (II Reis 13:13). Foi no reinado dele que Eliseu veio a falecer. Após a morte de Hazael, rei da Síria, seu filho Ben-Hadade, Jeoás reconquistou as cidades das mãos dele, que haviam sido tomadas ainda no reinado de seu pai, Jeoacaz (II Rs 13:20-25). Jeoás morreu e foi sepultado em Samaria.(II Rs 14:16)

32 Azeny 13. JEROBOÃO II Reinou 41 anos II Reis 14:23 – Filho de Jeoás II Reis Jeroboão pelejou e reconquistou Damasco e Hamate, pertencentes a Judá. II Reis Foi uma das figuras militares marcantes de Israel. O texto de 2 Reis 14:28 sugere Jeroboão impôs sua autoridade a ambos os Estados – Judá e Israel. Foi um reino economicamente próspero, mas quanto ao aspecto religioso, moral e social era corrupto. Amós e Oséias foram os profetas deste período.

33 Azeny 14. ZACARIAS Reinou 6 meses(II Rs 15.8); Filho de Jeroboão II(II Rs 14:29; II Rs 15:8); E fez o que era mal aos olhos do Senhor, como tinham feito seus pais; nunca se apartou dos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que fez pecar a Israel(II Reis 15.9) Salum, filho de Jabes, conspirou contra ele, e o feriu diante do povo, e o matou, e reinou em seu lugar (II Reis ).

34 Azeny 15. SALUM Reinou um mês inteiro, era filho de Jabes (II Reis 15: 10 e 13). O início de seu reino se deu no de 790 a.C., após haver matado Zacarias (o filho de Jeroboão II), em Samaria, no final do ano de 791 a.C. Com a morte de Zacarias, Salum assumiu o trono do Reino do Norte e tornou-se o 15º rei de Israel, a contar de Is-Bosete (o filho de Saul), tendo iniciado a sétima dinastia dos reis de Israel. Mas, a sua dinastia parou em sua pessoa, pois logo foi assassinado por Menaém. Em hebraico, o termo Salum significa Fazer paz. Em aramaico significa Compensar e retribuir (2Reis ).

35 Giuliano 16. MENAÉM Reinou 10 anos (II Rs 15:17) Filho de Gadi (II Rs 15.14,17) Ele feriu a Tifsa e todos os que nela havia, como também seus termos desde Tirza, porque não lha tinham aberto; e os feriu, pois, e todas as mulheres grávidas fendeu pelo meio( II Reis 15.16); E fez o que era mal aos olhos do Senhor; todos os seus dias se não apartou dos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que fez pecar a Israel– II Reis – Menaém tirou de Israel mil talentos de prata e deu a Pul, rei da Assíria para unir-e ao rei ( II Rs ) – 1ª invasão; Morte de Menaém(1 Rs 15.22) e seu filho reinou.

36 Giuliano 17. PECAÍAS Reinou 2 anos(780 e 779 a.C.) II Reis 15:23 Filho de Menaém- II Reis 15:23. Em hebraico, o termo Pecaías significa Deus abriu (2Reis ). Quando Pecaías assumiu o trono de Israel, Uzias já reinava há 50 anos sobre o Reino de Judá (10º Rei). Passados dois anos de seu reinado em Israel, Pecaías foi traído pelo capitão de sua guarda (Peca, filho de Remalias), que tramou usurpar-lhe o trono. Para executar seu plano Peca aliou-se a 50 guerreiros gileaditas que serviam no exército israelita. Assim, Peca matou o rei Pecaías, juntamente com os ministros Argobe e Arié, e assumiu o trono de Israel, reinando em seu lugar. (II Reis ).

37 Giuliano 18. PECA Reinou 20 anos- II Reis 15.27; Filho de Remalias(2 Cr 28:6; II Reis 15:25; Is 7.1,4) Fez o que era mal aos olhos do Senhor; nunca se apartou dos pecados de Jeroboão, fez pecar a Israel(II Rs 15.28); Nos dias de Peca, rei de Israel, veio Tiglate-Pileser III, rei da Assíria,e tomou a Ijom,e AbelBeteMaaca, e a Janoa, e a Quedes, e a Hazor, e a Gileade, e à Galiléia, e à toda a terra de Naftali, e os levou para a Assíria(II Rs 15.29) – 2ª invasão: Tiglate-Pileser III invade o reino de Peca, reduzindo o país à região montanhosa de Efraim. E Oséias, filho de Elá, conspirou contra Peca,filho de Remalias, e o feriu,e o matou, e reinou em seu lugar, no vigésimo ano de Jotão, filho de Uzias. (II Rs )

38 Giuliano 19. OSÉIAS Tiglate-Pileser III confirma Oséias como rei. Reinou por 9 anos ( II Rs 17:1). Filho de Ela (II Rs 15:30 / II Rs 17:1). E fez o que era mal aos olhos do Senhor; contudo, não como os reis de Israel que foram antes dele.(II Rs 17.2). Israel é tomado pela ira do Senhor. E durante o Reinado de Oséias, o rei da Assíria, Salmaneser V, consegue tomar Samaria, que passa a pagar tributos ao rei da Assíria.

39 OSÉIAS E CATIVEIRO ASSÍRIO Salmaneser descobre que Oséias está tentando aliar-se com o rei do Egito para tentar libertar Israel do domínio assírio e também já não paga os tributos como antes. Os Reis Assírios(Salmanaser V e Sargão II) levam preso Oséias, e cativo para Assíria todo o povo(2º grupo e 3ª invasão), fazendo Israel habitar em Hala e em Habor, junto ao rio Gozã, e nas cidades dos medos.

40 Antes do arrependimento pregado por Jonas, os assírios matavam os conquistados. Após isso, eles promoviam misturas sucessivas da raça. O povo perdeu a sua identidade ao misturar-se com os assírios e outros estrangeiros no cativeiro. Em Samaria, ficaram os doentes e criminosos, e povos estrangeiros conquistados – babilônicos, cutenses, de Ava, hamatenses e de Sefarvaim...(2 Rs 17.24). Foi esse povo miscigenado e estranho aos judeus que tanto dificultou os trabalhos de Esdras e Neemias. Isso explica, em parte, a rivalidade entre judeus e samaritanos, como se observa no Novo Testamento.

41 PROFETA OSÉIAS Profeta do período: Oséias, que liderou um movimento de resistência no final da vida no Reino do Norte provavelmente entre a.C., ou seja, do final do reinado de Jeroboão II até a queda da capital, Samaria. Oséias fala sobretudo contra as lideranças religiosas e políticas infiéis que conduziram o povo a uma situação de grave infidelidade à Aliança com Yaweh. Vários desses oráculos também são dirigidos contra o povo, que se mostrou constantemente infiel ao projeto da Aliança do êxodo.

42

43

44 Denise Curiosidades Não confundir: Acazias, oitavo rei de Israel, com Acazias, sexto rei de Judá; Jorão, nono rei de Samaria, com Jeorão, quinto rei de Jerusalém; Jeoacaz, 11º rei de Israel, com Jeoacaz, 17º rei de Judá; Jeoás, 12º rei de Israel, com Joás, 8º rei de Judá

45 Denise Um Contraste entre Reis e Crônicas 1 Reis e 2 Reis Perspectiva profética Guerras muito proeminentes O desempenho dos reinados Registro de Israel e Judá Moralidade 1 Crônicas e 2 Crônicas Perspectiva sacerdotal Templo muito proeminente A continuidade da linhagem de Davi Registro primordialmente de Judá Redenção


Carregar ppt "REINO DO NORTE - ISRAEL Grupo: Denise, Filipe, Giuliano, Silas, Osmar, Nilo, Azeny e E.Freitas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google