A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BACTÉRIAS são os seres mais primitivos que conhecemos – sofreram menos transformações. Fósseis de bactérias foram achados em rochas com mais de três bilhões.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BACTÉRIAS são os seres mais primitivos que conhecemos – sofreram menos transformações. Fósseis de bactérias foram achados em rochas com mais de três bilhões."— Transcrição da apresentação:

1

2 BACTÉRIAS são os seres mais primitivos que conhecemos – sofreram menos transformações. Fósseis de bactérias foram achados em rochas com mais de três bilhões de anos! Algumas são mais primitivas que outras – Arqueobactérias – vivem como devem ter vivido as primeiras células vivas – seres antiquíssimos ou arcaicos. Vivem em fendas de vulcões submarinos e outros lugares extremos.

3

4 Cianobactérias também podem viver em lugares extremos, como a água fervente dos gêiseres. Não parasitam outros seres vivos, em compensação, envenenam as águas com toxinas – fazem guerra química para ocupar espaço. Extremamente parecidas com as bactérias, as cianobactérias são também procariontes. São todas autótrofas fotossintetizantes. Elas vivem no mar, na água doce e em meio terrestre úmido. Há espécies que possuem células isoladas e outras que formam colônias de diferentes formatos.

5

6 EUBACTÉRIAS – as mais comuns Podem viver isoladas ou em colônias. Encontram-se bactérias em toda parte – no ar, na água, no solo e nos corpos dos seres vivos, inclusive o nosso. O número de espécies de bactérias é imenso – incomensurável. São classificadas de acordo com o formato de sua célula, isto é, seu corpo, em cocos, bacilos, espirilos e vibriões.

7

8

9 São formadas por uma única célula, muito simples, contendo a membrana celular e o material genético mergulhado em seu citoplasma. De todas as organelas (pequenos órgãos), somente os ribossomos estão presentes e realizam a fabricação de proteínas – moléculas com que as células são construídas. Geralmente a membrana celular é revestida por uma parede celular bastante resistente, principalmente as parasitas.

10

11 AUTÓTROFAS: conseguem produzir seu próprio alimento utilizando pigmentos como a clorofila, fucoxantina, ficobilina etc para fazer a fotossíntese (Ex:Cianobactérias,Nitrobacter,Prochlorococcus – são as FOTOSSINTETIZANTES). Podem fazer também a QUIMIOSSÍNTESE e produzir seu alimento, sem luz, apenas utilizando a energia de minerais como o ferro ou enxofre – vivem a vida toda no escuro e entopem os encanamentos de ferro.

12 HETERÓTROFAS: são a maioria e não conseguem produzir seu alimento. Elas se nutrem de outros seres vivos ou de seus restos. Podem ser de dois tipos: 1. Decompositoras: que se alimentam de matéria orgânica morta; 2. Parasitas: que se alimentam do corpo de outros seres vivos. Estas são as perigosas bactérias patogênicas, causadoras de doenças como:

13 COQUELUCHE DIFTERIA = crupe TÉTANO MENINGITE SÍFILIS FEBRE TIFÓIDE ou tifo TUBERCULOSE HANSENÍASE = lepra CÓLERA PNEUMONIA

14 São perigosas e provem do ar, do solo, da água, das plantas, animais ou pessoas infectadas. Doenças bacterianas podem ser combatidas com antibióticos: substâncias produzidas por fungos para defenderem-se de bactérias. Antibióticos são muito eficientes se usados corretamente, caso contrário poderão desenvolver bactérias resistentes - as superbactérias.

15

16 RESPIRAR é extrair a energia contida nas moléculas dos alimentos. Isso pode acontecer na presença ou não de oxigênio. AERÓBICAS: bactérias que utilizam o oxigênio em sua respiração. ANAERÓBICAS: bactérias que NÃO usa o oxigênio para respirar. Essa respiração é chamada de fermentação.

17

18 Muitas bactérias que vivem dentro de outros seres vivos convivem com seus hospedeiros sem lhes causar danos ou até os ajudando. COMENSALISMO: O intestino de todos os vertebrados está revestido por uma espessa camada formada por muitas espécies de bactérias. É a flora intestinal ou microbiota. Essas bactérias usam parte de nosso alimento, mas também auxiliam nossa digestão (comer na mesma mesa)

19

20 MUTUALISMO: Um ajuda o outro – ajuda mútua Plantas leguminosa como feijão, soja, ervilha e amendoim – produzem sementes ricas em proteínas. As raízes dessas plantas associam-se com bactérias chamadas RIZÓBIOS. Essas bactérias fixam o nitrogênio do ar e o fornecem à planta para fabricar suas proteínas. Em troca, a planta dá alimento e proteção aos rizóbios.

21 PARASITISMO: Nessa relação ecológica, um ser vivo é a vítima – o prejudicado - e o outro só se aproveita dele. As bactérias parasitas são as causadoras de doenças. Elas decompõem as células dos nossos órgãos para se alimentar. Nós somos seu alimento.

22 A maioria das bactérias se reproduz de forma assexuada, rápida e simples, com divisão celular – divisão binária ou cissiparidade – originando um grande número de descendentes em horas (Podem duplicar-se a cada 20 minutos – surgem três gerações de bactérias a cada hora. Em 24 horas, repetidas divisões produzem 5 sextilhões de novas bactérias).

23

24 Algumas bactérias se reproduzem sexuadamente por conjugação. Assim, duas bactérias se unem e uma delas recebe o material genético da outra. Em seguida, elas se separam e aquela que recebeu o material genético se divide em duas.

25


Carregar ppt "BACTÉRIAS são os seres mais primitivos que conhecemos – sofreram menos transformações. Fósseis de bactérias foram achados em rochas com mais de três bilhões."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google