A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NUTRIÇÃO DAS BACTÉRIAS As eubactérias podem ser divididas em: AUTÓTROFAS E HETERÓTROFAS EUBACTÉRIAS AUTÓTROFAS São aquelas que fabricam seu próprio alimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NUTRIÇÃO DAS BACTÉRIAS As eubactérias podem ser divididas em: AUTÓTROFAS E HETERÓTROFAS EUBACTÉRIAS AUTÓTROFAS São aquelas que fabricam seu próprio alimento."— Transcrição da apresentação:

1 NUTRIÇÃO DAS BACTÉRIAS As eubactérias podem ser divididas em: AUTÓTROFAS E HETERÓTROFAS EUBACTÉRIAS AUTÓTROFAS São aquelas que fabricam seu próprio alimento por meio da fotossíntese (cianobactérias) ou da quimiossíntese (espécies dos gêneros Nitrobacter e Nitrossomonas participam da reciclagem do nitrogênio)

2

3 EUBACTÉRIAS HETERÓTROFAS Grande parte das eubactérias apresentam esse tipo de nutrição Elas extraem energia das moléculas de alimento através de três tipos de processos: Respiração aeróbica, respiração anaeróbica ou fermentação Respiração aeróbica (do grego aer, ar) Obtenção de energia de moléculas orgânicas (açúcares, gorduras, etc) com a participação do gás oxigênio (O 2 )

4 Nesse processo, as moléculas orgânicas do alimento se combinam com o oxigênio e são totalmente degradadas a gás carbônico (CO 2 ) e a água (H 2 O)

5 Respiração anaeróbica (do grego a, negação, e aer, ar) Processo de respiração que não utiliza gás oxigênio, e sim uma outra substância inorgânica, como um nitrato ou um sulfato. Usado por bactérias que vivem no solo ou em águas estagnadas, onde o suprimento de oxigênio é escasso. Os produtos finais da respiração anaeróbica são o gás carbônico e uma outra substância inorgânica, que varia de acordo com a substância usada como reagente em lugar do oxigênio.

6

7 Fermentação é um processo de obtenção de energia em que uma molécula orgânica é degradada a compostos orgânicos mais simples, liberando apenas parte da energia nela contida. Não há participação de gás oxigênio ou de qualquer outra substância inorgânica. Tipos: Alcoólica a molécula orgânica é degradada a álcool etílico e gás carbônico

8 Lática a mólecula orgânica é decomposta em moléculas de ácido lático

9 Classificação das bactérias de acordo à Respiração Aeróbios Restritos ou obrigatórias: Vivem só em presença de oxigênio. Anaeróbios Facultativos: Podem gerar ATP (energia) tanto através da respiração aeróbica quanto da fermentação, dependendo da disponibilidade ou não de oxigênio. Anaeróbios Restritos: Bactérias anaeróbicas que não suportam a presença de oxigênio e morrem se exposta ao ar. Exemplo: A bactéria que causa o tétano, Clostridium tetanii, é desse tipo, e vivem no solo. Por isso desinfetamos os ferimentos sujos de terra com água oxigenada, que libera gás oxigênio.

10 Reprodução das bactérias 1.Reprodução assexuada Divisão Binária A célula bacteriana duplica seu cromossomo e se divide ao meio, originando duas novas bactérias idênticas a ela.

11

12 Esporulação Algumas espécies de bactérias originam, sob certas condições ambientais, estruturas resistentes denominadas esporos. A célula que origina o esporo se desidrata, forma uma parede grossa e sua atividade metabólica torna-se muito reduzida.

13 IMPORTANTE: Muitos esporos são capazes de se manter em estado de dormência por dezenas de anos. Ao encontrar um ambiente adequado, o esporo se reidrata e origina uma bactéria ativa, que passa a se reproduzir por divisão binária. Os esporos são muito resistentes ao calor e, em geral, não morrem quando exposto à água em ebulição. Para esterilizar líquidos e utensílios, nos laboratórios, usa- se autoclave (vapor de água a temperatura de 120°C, pressão dobro da atmosfera por uma hora)

14

15 2. Reprodução Sexuada Ocorre a transferência de fragmentos de DNA de uma célula para outra. O DNA da bactéria doadora se combina com o da receptora, produzindo cromossomos com novas misturas de genes sendo transferidos para células filhas, quando ela se dividir. Transferências de DNA pode ocorrer de três maneiras: 1. Transformação a bactéria absorve moléculas de DNA dispersas no meio.

16

17 2. Transdução Moléculas de DNA são transferidas de uma bactéria a outra usando vírus como vetores. Os vírus quando se formam dentro de uma bactéria, podem incorporar ao seu próprio DNA pedaços do DNA bacteriano Transmitem esse genes, ao infectar outra bactéria. Se essa bactéria sobreviver à infecção viral, passará a apresentar novas características.

18

19 3. Conjugação Ocorre quando pedaços de DNA passam diretamente de uma bactéria doadora, o macho, para uma receptora, a fêmea. Através de microscópicos tubos protéicos, chamados de pêlos sexuais, que as bactérias macho possuem em sua superfície. O fragmento de DNA transferido se recombina com o cromossomo da bactéria receptora, produzindo novas misturas genéticas transmitidas às células filhas através da divisão celular.

20

21

22

23

24 IMPORTÂNCIA ECOLÓGICA E ECONÔMIA DAS BACTÉRIAS Decompositoras Degrada a matéria orgânica em substâncias mais simples são liberadas no ambiente podendo ser reutilizadas por outros seres vivos.

25 Bactérias e Biotecnologia Utilização de bactérias na fabricação de alimento e remédios A indústria de derivados de leites utiliza bactérias dos gêneros Lactobacillus e Streptococcus para a produção de queijos, iogurtes e requeijões. Na produção de vinagre, são utilizadas bactérias do gênero Acetobacter, que convertem o álcool do vinho em ácido acético.

26 Bactérias e fertilização do solo O nitrogênio que os seres vivos utilizam em suas proteínas, ácidos nucléicos, etc., são extraído da atmosfera pelas bactérias Certas espécies de bactérias e de cianobactérias são os únicos seres vivos capazes de extrair nitrogênio da atmosfera Essas bactérias vivem no solo e são chamadas de bactérias fixadoras de nitrogênio Extração do nitrogênio (N 2 ) pelas bactérias ao morrer, as bactérias fixadoras libera o nitrogênio na forma de amônia (NH 3 )

27 A amônia vai ser aproveitada pela planta e conseqüentemente os herbívoros obtém o nitrogênio a partir das moléculas orgânicas das plantas, e os carnívoros obtém o nitrogênio a partir dos herbívoros. Bactérias do gênero Rhizobium x plantas leguminosas As leguminosas possuem nódulos nas raízes, dentro das quais as bactérias vivem, que captam o nitrogênio do ar e com ele fabricam os compostos nitrogenados, também utilizado pela planta hospedeira. Em troca, as leguminosas fornecem açúcares e outros compostos orgânicos às bactérias.

28

29 Bactérias e doenças Metade das doenças humanas são causadas por bactérias patogênicas (do grego, pathos, sofrimento, doença, e genesis, que gera, produz) Bactérias oportunistas Streptococcus pneumoniae aproveita quando o sistema de defesa enfraquecido provoca a pneumonia As medidas de higiene evitam as doenças causadas por bactérias

30 MORFOLOGIA DAS CIANOBACTÉRIAS São estruturalmente semelhantes a bactérias Possuem parede rígida Possuem citoplasma sem citoesqueleto e organelas membranosas Não possuem carioteca São unicelulares, podendo formar colônias Em muitos casos possuem uma bainha de mucilagem externa à parede celular

31 As cianobactérias diferem das bactérias por possuir clorofila a, pigmento encontrado em todos os eucariontes fotossintetizantes. Além da clorofila, as cianobactérias possuem outros pigmentos, como a ficocianina (pigemento azul) e a ficoeritrina (pigmento vermelho)

32 UEFS

33

34


Carregar ppt "NUTRIÇÃO DAS BACTÉRIAS As eubactérias podem ser divididas em: AUTÓTROFAS E HETERÓTROFAS EUBACTÉRIAS AUTÓTROFAS São aquelas que fabricam seu próprio alimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google