A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profª.: EDILAINE PEREIRA DE SOUSA Regência É a relação sintática que se estabelece entre um termo regente ou subordinante (que exige outro) e o termo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profª.: EDILAINE PEREIRA DE SOUSA Regência É a relação sintática que se estabelece entre um termo regente ou subordinante (que exige outro) e o termo."— Transcrição da apresentação:

1

2 Profª.: EDILAINE PEREIRA DE SOUSA

3 Regência É a relação sintática que se estabelece entre um termo regente ou subordinante (que exige outro) e o termo regido ou subordinado (termo regido pelo primeiro) Quando o termo regente é um verbo a regência é verbal, quando é um nome, a regência é nominal. A regência pode ser: verbal ou nominal.

4 O conhecimento da regência correta de cada verbo e de cada nome é função do uso. Dessa forma cada falante conhece a regência dos verbos e dos nomes que fazem parte de seu repertório usual. Pode ocorrer que o falante desconheça certas regências da norma padrão pelo fato delas não ocorrerem no uso popular.

5 Regência nominal A regência nominal estuda os casos em que nomes (substantivos, adjetivos e advérbios) exi- gem uma outra palavra para completar-lhes o sentido. Em geral a relação entre um nome e o seu complemento é estabelecida por uma preposi- ção.

6 Alguns nomes e as preposições que mais comumente eles exigem adepto a alheio a ansioso para, por, de apto a, para aversão a, por feliz de, por, em, com favorável a imune a, de contente com, por, de indiferente a inofensivo a, para junto a, de, com próximo a, de referente a simpatia a, por tendência a, para paralelo a relativo a

7 Mais nomes e as preposições que comumente eles exigem acessível, adequado, desfavorável, equivalente, insensível, obediente - a capaz, incapaz, digno, indigno, passível, contemporâneo - de amoroso, compatível, cruel, cuidadoso, descontente - com entendido, indeciso, lento, morador, hábil - em inútil, incapaz, bom - para responsável - por

8 Regência verbal A regência verbal estuda a relação que se estabelece entre o verbo (termo regente) e seu complemento (termo re- gido). Ex.: Isto pertence a todos. termo regente termo regido

9 Agradar a)No sentido de fazer carinho, é transitivo direto. Ex.: A mulher agradava o filhinho. V.T.Dobjeto direto b) No sentido de contentar, satisfazer, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: O desempenho do time agradou ao técnico. V.T.I objeto indireto

10 Aspirar a)No sentido de respirar, sorver (perfume, ar), é transitivo direto. b) No sentido de pretender/ desejar, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: Os jovens aspiram ao sucesso profissional. V.T.I objeto indireto Observação: O verbo aspirar não aceita os pronomes lhe, lhes como objeto indireto, por isso você deve substituí-los por a ele, a ela, a eles, a elas. Ex.: Ele aspirou um gás venenoso. V.T.D objeto direto

11 Assistir a)No sentido de ver, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: Todos assistiram ao jogo da seleção. V.T.I objeto indireto Observação: Usado nesse sentido, assistir não aceita lhe, lhes, como objeto indireto; por isso, quando necessário, você deverá trocá-lo por a ele, a ela, a eles, a elas. Ex.: Você assistiu ao jogo? Sim, eu assisti a ele.

12 c) No sentido de pertencer/caber, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: O direito de criticar assiste aos cidadãos. V.T.I objeto indireto Observação: Nesse sentido, assistir admite lhe, lhes como objeto indireto. Ex.: Esse direito lhes assiste sempre. O.I V.T.I b) No sentido de prestar assistência/ajudar, é transitivo direto. Ex.: A enfermeira assistia os acidentados. V.T.D objeto direto

13 Esquecer e lembrar Esses dois verbos não mudam de sentido, mas podem ser transitivos diretos ou indiretos. a)São transitivos diretos quando não são pronominais, isto é, quando não estão acompanhados de pronome oblíquo (me, te, se, nos, etc.). Ex.: Eu lembrei seu aniversário. V.T.D objeto direto Jamais esqueceremos esse dia. V.T.D objeto direto Esses são fatos que ela já esqueceu. OD V.T.D

14 b) São transitivos indiretos (exigem preposição de) quando usados como verbos pronominais, isto é, acompanhados de pronome oblíquo (me, te, se, nos, vos). Ex.: Eu me lembrei de seu aniversário. V.T.I objeto indireto Jamais nos esqueceremos desse dia. V.T.I objeto indireto Esses são fatos de que ela já se esqueceu. objeto indireto V.T.I

15 Obedecer e desobedecer São sempre transitivos indiretos (exigem objeto indireto com a preposição a. Ex.: Você obedeceu ao regulamento. V.T.I objeto indireto Os operários desobedecerão às suas ordens. V.T.I objeto indireto

16 Pagar e perdoar Não mudam de sentido, mas podem ser transitivos diretos ou indiretos, dependendo do tipo de objeto que apresentam. a)São verbos transitivos indiretos (exigem a preposição a) quando o objeto refere-se a gente, pessoa. Ex.: Nós pagamos ao vendedor. Deus perdoa aos pecadores. b) São verbos transitivos diretos quando o objeto é coisa. Ex.: Nós pagamos o material. Eu jamais perdoaria seu erro. Observação: Esses dois verbos (pagar e perdoar) podem apresentar, ao mesmo tempo, objeto direto e indireto. Ex.: Nós pagamos o material ao vendedor.

17 Preferir Exige dois objetos: um direto e um indireto (iniciado pela preposição a). Esse verbo é, portanto, transitivo direto e indireto. Preferir alguma coisa a outra coisa. Ex.: Ele sempre preferiu o trabalho ao estudo. VTDI OD OI

18 Chegar - Ir Há certos verbos que, no uso popular, ocorrem com uma regência e, no uso culto, com outra. Nesse caso, a Gramática propõe como correto apenas o uso culto. O verbo chegar e o verbo ir são intransitivos e exigem a preposição a quando indicam lugar. Uso popular: Eu cheguei em casa cedo. Uso culto: Eu cheguei a casa cedo. Uso popular: O menino foi no jogo com o pai. Uso culto: O menino foi ao jogo com o pai.

19 Namorar O verbo namorar é transitivo direto. Quem namora, namora alguém. Ex.: Paulo namora a Jennifer. VTD objeto direto

20 Visar a) No sentido de mirar e pôr visto é transitivo direto. Ex.: O atirador visou o alvo. O gerente visou o cheque do cliente. b) Quando significa ter como objetivo, pretender é transitivo indireto. Ex.: Ele visa a uma promoção no emprego. VTI objeto indireto

21 Simpatizar/antipatizar Os verbos simpatizar e antipatizar são transitivos indiretos e exigem a preposição com. Atenção! Esses verbos não são pronominais. Ex.: Não simpatizo com a idéia. VTI objeto indireto Antipatizamos com o diretor no primeiro dia. VTI objeto indireto

22 Preocupe-se mais com a sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e a sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles. (Autor desconhecido) Bom estudo!

23 EXERCÍCIOS – REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL E CRASE 1°) No 2º e no 3º quadrinhos da tira, a regência do verbo lembrar está em desacordo com a variedade padrão. A reescrituração das frases abaixo de acordo com as regras gramaticais está corretamente indicada, exceto: a)transitivo indireto, com o pronome oblíquo átono. b) transitivo indireto, com o pronome oblíquo proclítico. c) transitivo indireto, com o pronome oblíquo mesoclítico. d) transitivo indireto, com o pronome oblíquo enclítico me. e) N.D.A

24 2°) Quais palavras completam adequadamente as lacunas, de acordo com a norma padrão, respectivamente? a)à, as, à d)a, às, a b)à, às, à e)à, as, a c)a, as, à

25 3-Considere as duas ocorrências do verbo assistir neste trecho de notícia de jornal: Ontem, pela primeira vez na história, os argentinos teriam de pagar para assistir a uma partida de sua seleção. Só assistiria a partida entre Argentina e Chile quem tivesse assinatura da TV paga. a)Qual o sentido de assistir nesse trecho? b)Numa das ocorrências, redator empregou esse verbo de acordo com a norma culta; na outra não. Justifique essa afirmação. c)Reescreva a passagem incorreta, adequando-a aos padrões da língua culta.

26 4-Observe na tira a ocorrência de crase antes da palavra vista e a não-ocorrência antes da palavra prazo. Compare as expressões a prazo e a vista e conclua por que, de acordo com a variedade padrão escrita, o uso do acento em à vista na tira é inadequado.

27 5-(FEI) Assinalar a alternativa que apresenta incorreção na regência verbal: a) Custou-lhe entender a explicação. b) Toda mudança implica um novo comportamento. c) Os paraquedistas precisaram o lugar da queda. d) As autoridades não perdoaram aos grevistas a sua ousadia. e) Informei-lhe sobre os novos planos da empresa. 6-Complete convenientemente com: o, ao, a, à 1) Apaixonada, aspirou ___ perfume da rosa. 2) Este aluno aspira ___ Medicina. 3) Qual atleta não aspira ___ título de campeão? 4) Aspiremos ___ ar puro das manhãs. 5) O aspirador aspira ___ pó da casa.

28 7-(FEI) Assinale a alternativa em que haja erro de regência verbal: a) Deu-lhe um belo presente de aniversário. b) Levei-o para o médico esta manhã. c) Gostamos deste novo filme. d) Fui no cinema ontem. e) O lenço caiu no chão.

29 8-(Unimep)Considerando as frases: I. O menino quer a bola. II.A mãe quer muito à filha. Podemos dizer que: a)a frase I está errada, pois o verbo querer é sempre transitivo indireto. b)a frase II está errada, pois o verbo querer é sempre transitivo direto. c)ambas estão corretas, pois o verbo querer admite as duas regências. d)em ambas, podemos substituir as palavras destacadas pelo pronome oblíquo a. e)em ambas, podemos substituir as palavras destacadas pelo pronome oblíquo lhe.

30 9-(Univ. Fed. Maranhão)Observe a regência verbal e assinale a alternativa que não contraria a norma culta: a)Amanhã responderei essa carta. b)Ele prefere a televisão ao cinema. c)Ele prefere mais a televisão do que o cinema. d)Informei-lhe do resultado do exame. e)Só cheguei em casa bem tarde.

31 Questão 10 – FACAPE 2012 Considere as seguintes afirmações sobre aspectos sintáticos do texto: I. A oração... que mexe com a comunidade científica... desempenha a função de objeto direto. II. A forma verbal gera deveria estar empregada no plural para estabelecer uma relação de concordância com o substantivo estudos. III. O texto é constituído de um período composto por coordenação e subordinação. IV.As formas verbais afirma e vê não exigem preposição para o estabelecimento da relação de regência no padrão culto da língua. a)I e II, apenas. b)II e IV, apenas. c)I, II e III, apenas. d)I, II e IV, apenas. e)III e IV apenas.

32 GABARITO 1-a)Eles nunca se lembram de uma data importante. Lembro-me do dia de nossa primeira briga feia. b) Eles nunca lembram uma data importante. Lembro o dia de nossa primeira briga feia. 2-C

33 3-a)Sentido de ver, presenciar. b)Na primeira frase, o redator empregou corretamente o verbo assistir, mas na segunda frase está incorreta, já que o verbo assistir com sentido de ver rege a preposição A. c)...assistiria à partida... 4-A prazo não tem crase, o A é só preposição, portanto em À vista oA seria só preposição e não teria crase. 5-E

34 6-1-o 3-ao 5-o 2-à 4-o 7-D 8-C 9-B 10-D


Carregar ppt "Profª.: EDILAINE PEREIRA DE SOUSA Regência É a relação sintática que se estabelece entre um termo regente ou subordinante (que exige outro) e o termo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google