A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MARTA DUWE Concordância Verbal CONCORDÂNCIA VERBAL VerboSujeito verboSujeito.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MARTA DUWE Concordância Verbal CONCORDÂNCIA VERBAL VerboSujeito verboSujeito."— Transcrição da apresentação:

1

2 MARTA DUWE Concordância Verbal

3 CONCORDÂNCIA VERBAL VerboSujeito verboSujeito

4 CONCORDÂNCIA VERBAL VerboSujeito verboSujeito

5 Concordância do verbo com o sujeito composto I. Quando o sujeito composto estiver posicionado antes do verbo, este ficará no plural. Ex.: O ônibus e o caminhão deslizaram na pista. sujeito composto antes do verbo verbo no plural Observação: O verbo pode ficar no singular principalmente em dois casos: quando os núcleos são sinônimos e quando formam uma enumeração gradativa. Ex. 1 : A paz e a tranquilidade reinava (reinavam) naquele lugar. Ex. 2 : A angústia, a inquietação, o desespero o dominou (dominaram). Sujeito composto é aquele que apresenta dois ou mais núcleos.

6 II. Quando o sujeito composto estiver depois do verbo, este poderá concordar com o mais próximo, ou ficará no plural. Ex.: Foi ao parque de diversão o filho, a mãe e o pai. Verbo na 3ª pessoa do singular, concordando com o filho sujeito composto depois do verbo Foram ao parque de diversão o filho, a mãe e o pai. verbo na 3ª pessoa do plural sujeito composto depois do verbo

7 III. Quando o sujeito for constituído por pessoas gramaticais diferentes, o verbo ficará no plural. Ex.: Você, sua prima e eu iremos ao cinema. sujeito formado por pessoas gramaticais diferentes, com a presença da 1ª pessoa (eu) Verbo - 1ª pessoa do plural (nós) Se a 1ª pessoa (eu, nós) faz parte do sujeito, o verbo ficará na 1ª pessoa do plural (nós). Se a 1ª pessoa (eu, nós) não faz parte do sujeito, o verbo ficará na 2ª pessoa do plural (vós) ou na 3ª pessoa do plural (vocês). Ex.: Tu e teu amigo ficareis aqui em casa. Tu e teu amigo ficarão aqui em casa.

8 CONCORDÂNCIA VERBAL CONCORDÂNCIA Lógica : Grande parte das mulheres é fiel. Atrativa : Grande parte das mulheres são fiéis. Ideológica : Minas Gerais possui grandes riquezas.

9 CONCORDÂNCIA VERBAL Lógica Lógica ou Gramatical : Grande parte das mulheres é fiel. É a mais comum no português Consiste em adequar à forma gramatical do determinado(acompanhado) a que se refere. Ex.: A maioria dos professores faltou. O verbo (faltou) concordou com o núcleo do sujeito (maioria)

10 CONCORDÂNCIA VERBAL ATRATIVA Atrativa : Grande parte das mulheres são fiéis. Concorda com aquele que está mais próximo: Escolheram a hora e o local adequado. (conc. Nominal) O adjetivo (adequado) está concordando com o substantivo mais próximo (local) Concorda com o termo que não constitui gramaticalmente o núcleo: A maioria dos professores faltaram. O verbo (faltaram) concordou com o substantivo (professores) que não é o núcleo do sujeito. c) Concorda com outro termo da oração que não é o determinado: Tudo são flores. O verbo (são) concorda com o predicativo do sujeito (flores).

11 CONCORDÂNCIA VERBAL IDEOLÓGICA Ideológica ou Silepse : Minas Gerais possui grandes riquezas. Consiste em adequar o vocábulo determinante ao sentido do vocábulo determinado e não à forma como se apresenta: O povo, extasiado com sua fala, aplaudiram. O verbo (aplaudiram) concorda com a idéia da palavra povo (plural) e não com sua forma (singular).

12 Concordância ideológica A concordância se faz com a idEia implícita na frase. Recebe o nome de silepse. a) silepse de pessoa : a concordância se faz com a pessoa gramatical implícita. Ex: Todos os homens somos filhos de Deus. b) silepse de número : a concordância se faz com o número gramatical implícito. Ex: Povo desta cidade, votem em mim! c) silepse de gênero : a concordância se faz com o gênero gramatical implícito. Ex: Vossa Excelência será homenageado.

13 Obs. Porcentagens: a) Se há determinantes no plural, é obrigatória a pluralização do verbo. Ex: Os 63% da população apóiam essas medidas. b) Quando o verbo vem anteposto à expressão de porcentagem, a concordância se dá com o número. Ex: Serão importados 60 % da produção alemã. c) Com o uso de 1%, é recomendável que o verbo fique no singular. d) Ex: 1% dos brasileiros ganha bem.

14 O verbo ficará no singular quando tiver como sujeito as expressões: Um de..., Qual de...., Nenhum de..., Cada um.. Um de nós será escolhido para representar a turma. Qual de nós será o escolhido? Nenhum de vocês será responsabilizado.

15 O verbo ficará no singular quando tiver sujeito composto resumido pelos pronomes tudo, nada, ninguém. Homens, mulheres, crianças, ninguém sobreviveu.

16 Exclusão. verbo no singular Joaquim ou José será promovido Sinonímia verbo no singular Atribuir ou imputar significa considerar como autor, como origem ou causa. Inclusão verbo no plural O calor ou o frio excessivos fazem adoecer os idosos. Antonímia verbo no plural A alegria ou a dor constituíam o viver daquela gente. Retificação verbo concorda com o núcleo mais próximo O suspeito ou os suspeitos prestarão depoimento. SUJEITO COMPOSTO ligado por OU

17 Um e outro – verbo no singular ou no plural - ex.: Um e outro saiu no horário. / Um e outro saíram no horário. Obs.: se houver reciprocidade = plural Ex.: Um e outro se distraíram durante o expediente Um ou outro – verbo no singular – ex.: um ou outro será inocentado.

18 Sujeitos formados por infinitivos – verbo no singular ex: Estudar e trabalhar é importante. Obs : Se os infinitivos vierem precedidos de artigo ou exprimirem idéias opostas, o verbo ficará no plural. Exs: O comer e o beber são necessários à sobrevivência. Rir e chorar devem fazer parte da personalidade.

19 Concordância com pronomes de tratamento = o verbo fica na 3ª pessoa. Alguns autores classificam os pronomes de tratamento como sendo pronomes de 3ª pessoa; outros, como de 2ª. É mais apropriado, portanto, definir como: são formas de tratamento indireto de 2ª pessoa que levam o verbo para a 3ª pessoa. Exs.: Vossa Senhoria deverá encaminhar o projeto. Vossas Excelências serão homenageadas.

20 Sujeito representado por nomes próprios na forma do plural : a) precedidos de artigo : verbo concorda com o número do artigo. Ex.: Os Estados Unidos estão aceitando acordo. b) sem artigo: verbo no singular: Ex: Minas Gerais possuiu muitos minerais. c) Com nomes de obras no plural seguidos do verbo ser, este fica no singular desde que o predicativo esteja no singular. Ex: Os Sertões é um livro esplêndido.

21 Parecer + Infinitivo: Ou se flexiona o verbo parecer ou o infinitivo que o segue. Exs: As pessoas pareciam entender o problema. As pessoas parecia entenderem o problema. (= Parecia que as pessoas entendiam o problema)

22 a) Verbo HAVER É impessoal quando empregado com o sentido de existir ou acontecer. Ex.1: Havia muitos alunos na sala de aula. 3ª pessoa do singular Não é sujeito, é objeto direto Ex.2: Aqui nunca houve brigas antes. 3ª pessoa do singular Não é sujeito, é objeto direto Em locuções verbais, o verbo haver transmite a impessoalida- de para o outro verbo (verbo auxiliar), que também fica no singular. Ex.: Deve haver vinte pessoas na sala.

23 Observações: O verbo haver com sentido de existir é impessoal, entretanto o verbo existir não é impessoal, ele concorda normalmente com o sujeito ao qual se refere. Ex.: Antigamente havia poucas escolas particulares. Antigamente existiam poucas escolas particulares. 3ª pessoa do singular Não é sujeito, é objeto direto sujeito plural3ª pessoa do plural Antigamente deviam existir poucas escolas particulares. 3ª pessoa do plural sujeito plural

24 b) Verbo FAZER O verbo fazer é impessoal quando empregado na indicação de tempo transcorrido (ou a transcorrer). Nesses casos, como ele não tem sujeito fica na 3ª pessoa do singular. Ex.: Já faz muitos anos que não a vejo. 3ª pessoa do singular Não é sujeito, é objeto direto Observação: Nas locuções verbais, o verbo fazer, COMO TODO VERBO IMPESSOAL, transmite o singular para o auxiliar. Ex.: Já deve fazer muitos anos que não a vejo. 3ª pessoa do singular Não é sujeito, é objeto direto.

25 Concordância do verbo SER O verbo Ser pode, às vezes concordar com o sujeito da oração e, às vezes, com o predicativo. a) Quando o sujeito e o predicativo são nomes de coisas O verbo ser pode concordar com o sujeito ou com o predicativo, indiferentemente. Essa dupla possibilidade permite ao falante estabelecer a concordância com o elemento ao qual pretenda dar maior destaque. Ex.: Nossas vidas eram uma verdadeira festa. sujeito plural predicativo singular era Nossas vidas era uma verdadeira festa. Verbo no plural concordando com o sujeito sujeito plural predicativo singular Verbo no singular concordando com o predicativo

26 b) Quando o sujeito e o predicativo designam pessoas Nesse caso, a concordância é feita obrigatoriamente com a palavra que designa pessoa. sujeito plural verbo na 3ª pessoa do plural,concordando com o sujeito sujeito no singular predicativo no singular verbo na 3ª pessoa do plural, concordando com o predicativo predicativo no plural

27 c) Verbo SER indicando horas e distância Quando indicar horas, distância e datas, o verbo ser concordará com o predicativo. Nesse caso ele é impessoal, ou seja, não apresenta sujeito. Ex.: É uma hora. São três horas. Daqui até a fazenda é um quilômetro. Daqui até o sítio são dez quilômetros. Observação: Nas indicações referentes a dia do mês, o verbo admite duas construções. Ex.: Hoje é (dia) dez de julho. Hoje são dez (dias) de julho.

28 d) Verbos CHOVER, VENTAR, TROVEJAR... Quando o verbo indicar fenômeno da natureza será impessoal, ou seja, não apresenta sujeito. Ex.: Choveu três dias consecutivos.. Observação: Se o verbo estiver se referindo a outro elemento que não o fenômeno da natureza, se conjugará normalmente.. Ex.: Trovejaram aplausos ao encerrar o espetáculo.

29 VERBO + PRONOME SE 1. Os VERBOS TRANSITIVOS DIRETOS ou os TRANSITIVOS DIRETOS E INDIRETOS, quando apassivados pelo pronome se, concordam com o sujeito. Ex.: Vendem-se carros e terrenos a prazo. verbo transitivo direto sujeito no plural Observe que, se passarmos essa frase para a voz passiva analítica, a concordância do verbo com o sujeito ficará bem clara, veja: Carros e terrenos Carros e terrenos são vendidos a prazo. Sujeito no pluralVerbo na 3ª pessoa do plural pronome apassivador

30 2. Os demais verbos – DE LIGAÇÃO, INTRANSITIVO E TRANSITIVO INDIRETO, quando seguidos do pronome se (índice de indeterminação do sujeito), ficam na 3ª pessoa do singular. Ex.: Precisa-se de serventes de pedreiro. Verbo transitivo indireto objeto indireto índice de indeterminação do sujeito

31 Exercício 1: (FCC 2006) Para que se respeite a concordância verbal, será preciso corrigir a frase: A)Têm havido dúvidas sobre a capacidade do sistema de saúde cubano. B) Têm sido levantadas dúvidas sobre a capacidade do sistema de saúde cubano. C) Será que o sistema de saúde cubano tem suscitado dúvidas sobre sua eficácia? D) Que dúvidas têm propalado os adversários de Cuba sobre seu sistema de saúde? E) A quantas dúvidas tem dado margem o sistema de saúde de Cuba?

32

33 Exercício 2: (FCC 2007) As normas de concordância verbal estão plenamente respeitadas na frase: A)Não se imputem aos adolescentes de hoje a exclusiva responsabilidade pelo fato, lastimável, de aspirarem a tão pouco. B)A presença maciça, em nossas telas, de tantas ficções, não nos devem fazer crer que sejamos capazes de sonhar mais do que as gerações passadas. C)Se aos jovens de hoje coubesse sonhar no ritmo das ficções projetadas em nossas telas, múltiplos e ágeis devaneios se processariam. D)Ficaram como versões melhoradas da nossa vida acomodada de hoje o vestígio dos nossos sonhos de ontem. E) Ao pretender que se mobilize os estudantes para as exigências do mercado de trabalho, o professor de nossas escolas impede-os de sonhar.

34

35 Exercício 3: (FCC 2007) O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se numa forma do plural para preencher corretamente a lacuna da frase: A)Para que não …… (restringir) o sonho de um jovem, as imposições do mercado de trabalho devem ter sua importância relativizada. B) Seria essencial que nunca …… (faltar) aos adolescentes, mesmo em nossos dias pragmáticos, a liberdade inclusa nos sonhos. C) Entre as duas hipóteses que …… (examinar), considera o autor que o elemento comum é redução da capacidade de sonhar. D) Não se …… (delegar) às escolas a missão exclusiva de preparar os jovens para sua inserção no mercado de trabalho. E) É pena que …… (faltar) aos jovens a referência dos sonhos que seus pais já tenham alimentado em sua época de adolescentes.

36

37 Exercício 4: (FCC 2009) As normas de concordância verbal estão plenamente respeitadas na construção da seguinte frase: A)Atribuem-se a picos de tensão ou raios ocasionais a causa de muita perda de informações, que se julgavam preservadas numa memória eletrônica. B) Diferentemente do que ocorre com livros muito antigos, que se vêm revelando muito resistentes, os de hoje ressentem-se do uso constante. C) Caso deixassem de haver as grandes bibliotecas de hoje, é possível que os homens do futuro não pudessem interpretar plenamente a nossa cultura. D) Confia-se a um suporte eletrônico incontáveis informações, mas não se podem avaliar com segurança quanto tempo permanecerão disponíveis. E) Ainda que só venha a restar da nossa época algumas boas bibliotecas, elas serão suficientes para dar notícia do que pensamos e criamos.

38

39 Exercício 5: (FEI-SP 1997) Indique a alternativa em que haja ERRO de concordância: A)Terminadas as aulas, os alunos viajaram. B) Esta maçã está meia podre. C) É meio-dia e meia. D) Dinheiro, benefícios pessoais, chantagens, nada podia corrompê-lo. E) Ajudaram no trabalho amigos e parentes.

40

41 Exercício 6: O estudo e a experiência ___________ davam-lhe a calma com que resolvia os problemas que lhe _____________. A)acumulados / apresentava. B) acumulados / apresentavam. C)acumulada / apresentavam. D)acumulado / apresentavam. E) acumulada / apresentava.

42

43 Exercício 7: Se _________ mais tarefas a executar ____________ mais elementos na equipe de trabalho. A)houvessem / deveriam existir. B)houvesse / deveria existir. C)houvessem / deveria existir. D)houvesse / deveriam existir. E)houvessem / deveriam existirem.

44

45 Exercício 8: No dia marcado ___________-se as provas, a que ___________ de _________ apenas dois por cento dos candidatos. A)realizou / deixou / comparecer. B)realizou / deixaram / comparecer. C)realizou / deixou / comparecerem. D)realizaram / deixou / comparecerem. E)realizaram / deixaram / comparecer.

46

47 Exercício 9: Não _______ ainda sete horas, e já _________ muitas pessoas que ___________ o início do expediente. A)seriam / haviam / aguardava. B)seriam / havia / aguardavam. C)seria / haviam / aguardava. D)seria / haviam / aguardavam. E)seria / havia / aguardavam.

48

49 Exercício 10: Não ___________ condições para se ____________ os trabalhos; mesmo que as _____________, era tarde. A)havia / recomeçarem / houvesse. B)haviam / recomeçarem / houvessem. C)haviam / recomeçar / houvesse. D)haviam / recomeçar / houvessem. E)havia / recomeçar / houvessem.

50

51

52 Regência É a relação sintática que se estabelece entre um termo regente ou subordinante (que exige outro) e o termo regido ou subordinado (termo regido pelo primeiro) Quando o termo regente é um verbo a regência é verbal, Quando é um nome, a regência é nominal. A regência pode ser: verbal ou nominal.

53 O conhecimento da regência correta de cada verbo e de cada nome é função do uso. Dessa forma cada falante conhece a regência dos verbos e dos nomes que fazem parte de seu repertório usual. Pode ocorrer que o falante desconheça certas regências da norma padrão pelo fato delas não ocorrerem no uso popular.

54 Regência nominal A regência nominal estuda os casos em que nomes (substantivos, adjetivos e advérbios) exi- gem uma outra palavra para completar-lhes o sentido. Em geral a relação entre um nome e o seu complemento é estabelecida por uma preposi- ção.

55 Alguns nomes e as preposições que mais comumente eles exigem adepto a alheio a ansioso para, por, de apto a, para aversão a, por feliz de, por, em, com favorável a imune a, de contente com, por, de indiferente a inofensivo a, para junto a, de, com próximo a, de referente a simpatia a, por tendência a, para paralelo a relativo a

56 Mais nomes e as preposições que comumente eles exigem acessível, adequado, desfavorável, equivalente, insensível, obediente - a capaz, incapaz, digno, indigno, passível, contemporâneo - de amoroso, compatível, cruel, cuidadoso, descontente - com entendido, indeciso, lento, morador, hábil - em inútil, incapaz, bom - para responsável - por

57 Regência verbal A regência verbal estuda a relação que se estabelece entre o verbo (termo regente) e seu complemento (termo re- gido). Ex.: Isto pertence a todos. termo regente termo regido

58 Agradar a)No sentido de fazer carinho, é transitivo direto. Ex.: A mulher agradava o filhinho. V.T.Dobjeto direto b) No sentido de contentar, satisfazer, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: O desempenho do time agradou ao técnico. V.T.I objeto indireto

59 a)No sentido de respirar, sorver (perfume, ar), é transitivo direto. b) No sentido de pretender/ desejar, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: Os jovens aspiram ao sucesso profissional. V.T.I objeto indireto Observação: O verbo aspirar não aceita os pronomes lhe, lhes como objeto indireto, por isso você deve substituí-los por a ele, a ela, a eles, a elas. Ex.: Ele aspirou um gás venenoso. V.T.D objeto direto ASPIRAR

60 a)No sentido de ver, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: Todos assistiram ao jogo da seleção. V.T.I objeto indireto Observação: Usado nesse sentido, assistir não aceita lhe, lhes, como objeto indireto; por isso, quando necessário, você deverá trocá-lo por a ele, a ela, a eles, a elas. Ex.: Você assistiu ao jogo? Sim, eu assisti a ele. ASSISTIR

61 c) No sentido de pertencer/caber, é transitivo indireto (exige objeto indireto com a preposição a). Ex.: O direito de criticar assiste aos cidadãos. V.T.I objeto indireto Observação: Nesse sentido, assistir admite lhe, lhes como objeto indireto. Ex.: Esse direito lhes assiste sempre. O.I V.T.I b) No sentido de prestar assistência/ajudar, é transitivo direto. Ex.: A enfermeira assistia os acidentados. V.T.D objeto direto

62 Esses dois verbos não mudam de sentido, mas podem ser transitivos diretos ou indiretos. a)São transitivos diretos quando NÃO são pronominais, isto é, quando NÃO estão acompanhados de pronome oblíquo (me, te, se, nos, etc.). Ex.: Eu lembrei seu aniversário. V.T.D objeto direto Jamais esqueceremos esse dia. V.T.D objeto direto Esses são fatos que ela já esqueceu. OD V.T.D ESQUECER E LEMBRAR

63 b) São transitivos indiretos (exigem preposição de) quando usados como verbos pronominais, isto é, acompanhados de pronome oblíquo (me, te, se, nos, vos). Ex.: Eu me lembrei de seu aniversário. V.T.I objeto indireto Jamais nos esqueceremos desse dia. V.T.I objeto indireto Esses são fatos de que ela já se esqueceu. objeto indireto V.T.I

64 São sempre transitivos indiretos (exigem objeto indireto com a preposição a. Ex.: Você obedeceu ao regulamento. V.T.I objeto indireto Os operários desobedecerão às suas ordens. V.T.I objeto indireto OBEDECES E DESOBEDECER

65 Não mudam de sentido, mas podem ser transitivos diretos ou indiretos, dependendo do tipo de objeto que apresentam. a)São verbos transitivos indiretos (exigem a preposição a) quando o objeto refere-se a gente, pessoa. Ex.: Nós pagamos ao vendedor. Deus perdoa aos pecadores. b) São verbos transitivos diretos quando o objeto é coisa. Ex.: Nós pagamos o material. Eu jamais perdoaria seu erro. Observação: Esses dois verbos (pagar e perdoar) podem apresentar, ao mesmo tempo, objeto direto e indireto. Ex.: Nós pagamos o material ao vendedor. PAGAR E PERDOAR

66 Exige dois objetos: um direto e um indireto (iniciado pela preposição a). Esse verbo é, portanto, transitivo direto e indireto. Preferir alguma coisa a outra coisa. Ex.: Ele sempre preferiu o trabalho ao estudo. VTDI OD OI PREFERIR

67 Chegar - Ir Há certos verbos que, no uso popular, ocorrem com uma regência e, no uso culto, com outra. Nesse caso, a Gramática propõe como correto apenas o uso culto. O verbo chegar e o verbo ir são intransitivos e exigem a preposição a quando indicam lugar. Uso popular: Eu cheguei em casa cedo. Uso culto: Eu cheguei a casa cedo. Uso popular: O menino foi no jogo com o pai. Uso culto: O menino foi ao jogo com o pai.

68 Namorar O verbo namorar é transitivo direto. Quem namora, namora alguém. Ex.: Paulo namora a Jennifer. VTD objeto direto

69 Visar a) No sentido de mirar e pôr visto é transitivo direto. Ex.: O atirador visou o alvo. O gerente visou o cheque do cliente. b) Quando significa ter como objetivo, pretender é transitivo indireto. Ex.: Ele visa a uma promoção no emprego. VTI objeto indireto

70 Simpatizar/antipatizar Os verbos simpatizar e antipatizar são transitivos indiretos e exigem a preposição com. Atenção! Esses verbos não são pronominais. Ex.: Não simpatizo com a idéia. VTI objeto indireto Antipatizamos com o diretor no primeiro dia. VTI objeto indireto

71 Exercício 1: Não há erro de regência em: A)Custa-me muito entender as tuas evasivas. B)Não os obedecemos, enquanto foram presunçosos. C)Que horas você telefonou? D)Informei-lhe do acontecido durante a Assembleia. E)Essa será a conclusão que o presidente chegará.

72

73 Exercício 2: (FUVEST) Indique a alternativa correta: A)Preferia brincar do que trabalhar. B)Preferia mais brincar a trabalhar. C)Preferia brincar a trabalhar. D)Preferia brincar à trabalhar. E)Preferia mais brincar que trabalhar.

74

75 Exercício 3: Assinale a oração correta quanto à regência verbal. A)Os tolos admiram e obedecem os velhacos. B)Agradeci o convite ao anfitrião. C)Quero assistir esse filme. D)Marcela namorou com todos os meninos de sua sala. E)Meu pai custou a chegar ontem à noite.

76

77 Exercício 4: Indique a alternativa incorreta quanto à regência do verboesquecer: A)Esqueci a fisionomia dela. B)Esqueci-me da fisionomia dela. C)Esqueceu-se da fisionomia dela. D)Esqueci-me a fisionomia dela.

78


Carregar ppt "MARTA DUWE Concordância Verbal CONCORDÂNCIA VERBAL VerboSujeito verboSujeito."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google