A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Liselena Farias Terek PCNP Ciências da Natureza Química / Ciências.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Liselena Farias Terek PCNP Ciências da Natureza Química / Ciências."— Transcrição da apresentação:

1 Liselena Farias Terek PCNP Ciências da Natureza Química / Ciências

2

3 Ao ser observada por um satélite que está sobre o Oceano Pacífico, a Terra parece um planeta azul, quase totalmente coberto por água. Grande parte da superfície do planeta é coberta por água, em sua maioria salgada. O resto é água doce encontrada em rios, lagos e riachos, no ar, no solo ou congelada nos pólos. Sem água, a Terra seria um grande deserto. Todos os animais e plantas morreriam. A água da Terra está em movimento o tempo todo. O sol aquece a água do mar, dos rios e lagoas, fazendo-as desprender-se para a atmosfera, no fenômeno chamado evaporação. As partículas de água dispersas no ar compõem o vapor dágua. À medida que vai subindo, o vapor dágua se condensa em pequenas gotas, que formam as nuvens. Essas gotas caem sobre a terra na forma de chuva. Às vezes formam geleiras e lagos, descem as montanhas, correm em rios e riachos, até retornarem novamente ao mar. Agora vamos ver o que acontece quando a água ferve ou congela.

4 Material: 1 chaleira com água fogão 1 colher de metal ( bem fria) 1 lanterna Como fazer: Ponha água na chaleira e leve-a ao fogo, até a água ferver. Pegue a lanterna acesa e tente segurá-la por trás do vapor dágua que está saindo da chaleira iluminando-o. Se o local estiver pouca luz, você conseguirá ver melhor o que está acontecendo. Depois, ponha uma colher fria sobre o bico da chaleira e observe o que ocorre. O que está acontecendo Quando a água é aquecida a 100°C, ela ferve e passa para o estado gasoso, vira vapor. Essa passagem é chamada de evaporação, e a temperatura para que isso ocorra, temperatura de ebulição. Como o vapor é invisível, o que você vê saindo da chaleira são gotículas de água. Ao se afastarem da chaleira, essas gotículas evaporam e resta só vapor. Quando o vapor dágua atinge a colher, ele esfria e perde energia, calor, ao atingir a chamada temperatura de condensação. Por isso a água passa novamente à fase líquida – ou estado líquido. Ela condensa. Você pode ver as gotas se formando na colher. A temperatura de ebulição depende da pressão da atmosfera. No pico de uma montanha bem alta, por exemplo, a pressão é menor e por isso a água ferve a uma temperatura mais baixa. No espaço, como quase não há pressão, a água ferveria com o calor da nossa mão.

5 As nuvens são formadas por vapor dágua e milhões de gotículas de água que flutuam no ar. Quando a nuvem esfria, o vapor dágua se condensa, passa à fase líquida. Formam-se então mais gotículas que, ao se juntarem com as outras gotas dágua, aumentam de tamanho. As gotas maiores e mais pesadas começam a cair devagar. Ao acumularem mais água, que está no ar, crescem e se transformam em garoa. Quanto maior a altitude da nuvem, mais forte será a chuva. À medida que as gotas vão caindo, ficam cada vez maiores e mais rápidas. As nuvens são formadas por vapor dágua e milhões de gotículas de água que flutuam no ar. Quando a nuvem esfria, o vapor dágua se condensa, passa à fase líquida. Formam-se então mais gotículas que, ao se juntarem com as outras gotas dágua, aumentam de tamanho. As gotas maiores e mais pesadas começam a cair devagar. Ao acumularem mais água, que está no ar, crescem e se transformam em garoa. Quanto maior a altitude da nuvem, mais forte será a chuva. À medida que as gotas vão caindo, ficam cada vez maiores e mais rápidas.

6 Material 1 funil plástico 1 jarra de vidro cilíndrica em que se encaixe o funil 1 régua Como fazer Você vai ter de esperar por um dia de chuva. Assim que começarem os primeiros pingos, ponha o funil sobre a jarra e deixe-a do lado de fora. Quando a chuva passar, meça com a régua a altura da água acumulada na jarra. Anote num caderno. Assim você poderá comparar suas medidas com as que irão sair no jornal no dia seguinte.

7 Material 1 copo 1 garrafa com água 1 chaleira 1 relógio fogão Como fazer Encha um copo com água da torneira e jogue na chaleira. Meça bem a quantidade de água. Coloque a chaleira no fogão e marque o tempo que a água demora para começar a ferver. Tire-a do fogo. Depois que a chaleira esfriar, jogue fora o conteúdo e coloque lá dentro dois copos de água. Lembre-se: dessa vez a quantidade deve ser exatamente o dobro da anterior. A água também precisa estar sempre na mesma temperatura, ou seja, use apenas água da torneira. Ponha essa água para ferver e marque o tempo. Repita a experiência, colocando agora três copos de água. Anote os tempos num caderno e compare-os.

8 O que está acontecendo A água líquida precisa de energia para se transformar em vapor. Ao colocar a chaleira no fogão, essa energia é dada sob a forma de calor. Quanto maior a quantidade de água colocada na chaleira, mais energia será necessária para transformá-la em vapor. A quantidade de energia que a chama do fogão fornece, num certo tempo, é mais ou menos a mesma. Para se obter mais energia, será necessário deixar a chaleira mais tempo no fogo.

9 Material 1 tigela vazia vários copinhos descartáveis para café 1 colher de sal de cozinha água álcool relógio congelador opcional: um termômetro que meça até -20ºC Atenção O termômetro poderá quebrar se você colocá-lo numa temperatura maior ou menor do que aquela que ele está preparado para medir. Verifique isso antes de colocar o termômetro no líquido ou em contato com o gelo. Como fazer Numere os copos plásticos. Ponha um líquido diferente em cada copo: água, água com uma colher de sal, álcool etc. Você pode colocar outros líquidos, se quiser. Coloque os copinhos no congelador. Observe o tempo que cada líquido precisa para congelar. Veja se algum deles não congelou e qual congelou antes. Se você tiver um termômetro que meça até -20ºC (vinte graus Celsius negativos), tire os copinhos do congelador e meça a temperatura. É interessante medir a temperatura quando os líquidos começarem a congelar, isto é, quando houver dentro deles líquido e sólido ao mesmo tempo. Anote as temperaturas e tudo o que aconteceu no seu caderno. Tente dar uma explicação

10 O que está acontecendo Quando a água é resfriada até 0°C, ela passa do estado líquido ao estado sólido, virando gelo. Para que isso ocorra, é preciso retirar energia da água. Mas se toda a água estiver no estado sólido, ao retirarmos mais energia, a temperatura irá diminuir ainda mais, ficando abaixo de 0°C (temperaturas negativas). Se há líquido e sólido no mesmo recipiente, ou seja, quando o líquido está se transformando em sólido, ou vice-versa, a temperatura fica constante. No caso da água, essa temperatura é de 0°C. Do mesmo modo, é necessária uma quantidade muito grande de calor para derreter o gelo e transformá-lo em água. Mas não é só o calor que derrete o gelo. A pressão também. É por isso que uma geleira pode descer uma montanha. A pressão exercida pelo peso da geleira comprime o gelo, e a geleira se derrete um pouco na base, começando a mover-se. Cada substância tem uma temperatura diferente para passar do estado líquido ao estado sólido. É a temperatura de congelação, porque a passagem de líquido para sólido se chama assim.

11 A passagem de sólido para líquido chama-se fusão, ou liquefação. A temperatura na qual acontece essa passagem é igual à temperatura de congelação, porque para cada substância, numa certa pressão atmosférica, há uma única temperatura na qual você pode ter líquido e sólido juntos, em equilíbrio, no mesmo recipiente. O álcool tem uma temperatura de congelação muito baixa, em torno de -80°C. Por isso, provavelmente, no seu congelador ou freezer, você não vai conseguir congelá-lo. Se misturarmos um pouco de água ao álcool, ou se ele não for puro, a temperatura de congelação será diferente. A água com sal congela a uma temperatura menor que a água pura, por isso, demora mais para congelar. É preciso tirar mais energia dela, ou mais calor, e isso demanda mais tempo. A temperatura na qual a água com sal congela depende da quantidade de sal que você colocou.

12 Material 1 tigela água vários cubos de gelo 1 termômetro que meça até -5°C Como fazer Coloque água numa tigela. Meça a temperatura e registre-a no seu caderno. Coloque os cubos de gelo dentro da água. Observe se eles flutuam ou afundam e ente explicar por quê. Meça novamente a temperatura e anote-a no caderno. Repita a medição várias vezes, por exemplo, a cada cinco minutos. Registre o que aconteceu com a temperatura e com 0 tamanho dos cubos de gelo

13 O que está acontecendo Ao colocar os cubos de gelo em contato com a água, a temperatura desce. Inicialmente, a água líquida, que se encontrava numa temperatura próxima à temperatura ambiente, bem maior que 0°C, esfria. Os cubos de gelo, que estavam a uma temperatura próxima de 0°C, ao entrarem em contato com a água, mais quente, derretem. A perda de calor ou energia da água líquida faz a temperatura baixar. Se a quantidade de gelo for grande, a água vai atingir a temperatura de 0°C, e ainda vai sobrar gelo sem derreter. Nesse caso, se a temperatura ambiente fosse baixa, líquido e sólido permaneceriam em contato, sem alterações de quantidade ou temperatura. Mas, se a temperatura ambiente for maior que 0ºC, a água irá aquecer lentamente pro ação do calor do ar. Nesse caso, depois de um tempo, não haverá mais gelo, e a temperatura da água começará a aumentar.Se você pensar um pouco no que acontece quando você coloca gelo no refrigerante, verá que é o mesmo processo. Tente observar p que acontece com esse refrigerante num dia de verão, à beira da piscina. Compare com o que acontece no inverno.

14 O que está acontecendo Coloque três cubos de gelo no refrigerante, em lugar de um cubo só. Experimente colocar um cubo de gelo no refrigerante já gelado e no refrigerante quente. O gelo flutua porque, quando congela, a água se expande. Os cristais que formam o gelo ocupam mais espaço que a água líquida. Assim, a mesma quantidade de água ocupa mais volume quando está em estado sólido. Mas o peso é o mesmo, pois a quantidade de água não mudou. A relação entre o peso e volume de uma substância é chamada Densidade. O gelo flutua na água líquida porque é menos denso que ela. Você vai entender isso melhor quando fizer os experimentos sobre água do mar.

15 Material 1 garrafa plástica pequena e transparente água Como fazer Coloque água na garrafa, até a metade. Tampe-a. Marque com uma caneta o nível que a água atingiu na garrafa. Quanto menor o diâmetro da garrafa, melhor para se observar. Ponha a garrafa em pé no congelador e espere a água virar gelo. Depois, retire a garrafa e observe o nível da água. O que está acontecendo Como o gelo ocupa mais volume que a água líquida, o nível da água subiu. É por isso também que o gelo sempre flutua na superfície de lagos e lagoas. Se ele afundasse, a lagoa congelaria por inteiro, começando pelo fundo. Os peixes que vivem em águas frias podem nadar em segurança nas águas geladas, sob o gelo, onde há bastante oxigênio dissolvido para eles respirarem. Quando o tempo esquenta, o gelo derrete, e os peixes podem voltar a se alimentar das substâncias que ficam na superfície.

16 A água solidifica-se na forma de cristais. Chamamos de gelo a água sólida. Quem mora em lugares frios já viu os cristais de gelo se formarem sobre as poças dágua, nos dias de inverno. Quando a água congela enquanto cai, ela forma pingentes de gelo que ficam pendurados em árvores e telhados. Os flocos de neve são constituídos por minúsculos cristais de gelo que se formam a partir do vapor dágua das nuvens de altitudes muito elevadas. Os cristais flutuantes no ar são atraídos uns pelos outros e grudam-se formando flocos, que se tornam maiores à medida que caem. A água solidifica-se na forma de cristais. Chamamos de gelo a água sólida. Quem mora em lugares frios já viu os cristais de gelo se formarem sobre as poças dágua, nos dias de inverno. Quando a água congela enquanto cai, ela forma pingentes de gelo que ficam pendurados em árvores e telhados. Os flocos de neve são constituídos por minúsculos cristais de gelo que se formam a partir do vapor dágua das nuvens de altitudes muito elevadas. Os cristais flutuantes no ar são atraídos uns pelos outros e grudam-se formando flocos, que se tornam maiores à medida que caem.

17 BOM TRABALHO!!!!


Carregar ppt "Liselena Farias Terek PCNP Ciências da Natureza Química / Ciências."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google