A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Família Real no Brasil - 1808 Fuga da Europa: ameaça de invasão de Napoleão Bonaparte e apoio da Inglaterra; Fuga da Europa: ameaça de invasão de Napoleão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Família Real no Brasil - 1808 Fuga da Europa: ameaça de invasão de Napoleão Bonaparte e apoio da Inglaterra; Fuga da Europa: ameaça de invasão de Napoleão."— Transcrição da apresentação:

1 Família Real no Brasil Fuga da Europa: ameaça de invasão de Napoleão Bonaparte e apoio da Inglaterra; Fuga da Europa: ameaça de invasão de Napoleão Bonaparte e apoio da Inglaterra; Abertura dos portos às nações amigas; Abertura dos portos às nações amigas; Implantação de órgãos administrativos portugueses; Implantação de órgãos administrativos portugueses; Criação de: Biblioteca Real; Academia de Belas Artes, Imprensa Régia; Teatro Real; Academia Militar; Jardim Botânico, Banco do Brasil. Criação de: Biblioteca Real; Academia de Belas Artes, Imprensa Régia; Teatro Real; Academia Militar; Jardim Botânico, Banco do Brasil. Revolução Pernambucana (1817) queda do preço do algodão, aumento dos impostos, dívidas com portugueses. Revolução Pernambucana (1817) queda do preço do algodão, aumento dos impostos, dívidas com portugueses.

2

3

4

5

6

7

8

9 Revolução do Porto Em Portugal: situação constrangedora, pois o rei estava na colônia e o governo era exercido por ingleses; Em Portugal: situação constrangedora, pois o rei estava na colônia e o governo era exercido por ingleses; Inspirados no Iluminismo, exigiam o retorno do rei, sob uma monarquia constitucional e a volta do domínio sobre o Brasil Inspirados no Iluminismo, exigiam o retorno do rei, sob uma monarquia constitucional e a volta do domínio sobre o Brasil Brasil: Reino Unido a Portugal e Algarves (1815). Brasil: Reino Unido a Portugal e Algarves (1815). Não podemos esquecer do impacto do Congresso de Viena! Não podemos esquecer do impacto do Congresso de Viena! D. João retorna a Portugal em março de 1821, dizendo a D. Pedro: D. João retorna a Portugal em março de 1821, dizendo a D. Pedro: Pedro, se o Brasil se separar de Portugal, antes que seja para ti, que há de me respeitar, do que para algum aventureiro. Pedro, se o Brasil se separar de Portugal, antes que seja para ti, que há de me respeitar, do que para algum aventureiro. D. João buscou conter os protestos da elite colonial a respeito da recolonização. D. João buscou conter os protestos da elite colonial a respeito da recolonização.

10

11 Regência de Pedro D. Pedro posicionou-se ao lado das elites agrárias do Brasil, evitando a recolonização e lutando para que as coisas permanecessem como estavam: D. Pedro posicionou-se ao lado das elites agrárias do Brasil, evitando a recolonização e lutando para que as coisas permanecessem como estavam: Monarquia; Monarquia; Posse da terra pela elite; Posse da terra pela elite; Escravidão e economia agrário-exportadora. Escravidão e economia agrário-exportadora. Diante das pressões, uma série de acontecimentos encaminhava o Brasil para o rompimento com a metrópole: Diante das pressões, uma série de acontecimentos encaminhava o Brasil para o rompimento com a metrópole:

12 A Independência Dia do Fico (janeiro de 1822); Dia do Fico (janeiro de 1822); Decreto do Cumpra-se; Decreto do Cumpra-se; As tropas portuguesas passaram a ser inimigas (agosto de 1822); As tropas portuguesas passaram a ser inimigas (agosto de 1822); Em 7 de setembro de 1822 ocorre o rompimento político com Portugal. Em 7 de setembro de 1822 ocorre o rompimento político com Portugal. Lembrando que o processo de independência seguia os interesses ingleses e estadunidenses. Portanto, tivemos uma relativa independência. Lembrando que o processo de independência seguia os interesses ingleses e estadunidenses. Portanto, tivemos uma relativa independência.

13

14

15

16

17

18 Constituição de 1824 Projetos diferenciados para a constituição: Comerciantes e militares portugueses; Aristocracia; Democratas. Projetos diferenciados para a constituição: Comerciantes e militares portugueses; Aristocracia; Democratas. Diante da indecisão e do medo de ter seu pode diminuído, D. Pedro fecha a Assembléia e outorga uma constituição em março de 1824: Diante da indecisão e do medo de ter seu pode diminuído, D. Pedro fecha a Assembléia e outorga uma constituição em março de 1824: Considerava absoluto o poder do Rei; Considerava absoluto o poder do Rei; Concedia cidadania aos portugueses; Concedia cidadania aos portugueses; Voto censitário (homens livres com renda acima de réis; Voto censitário (homens livres com renda acima de réis; Direito de voto a analfabetos; Direito de voto a analfabetos; Catolicismo como religião oficial; Catolicismo como religião oficial; Institui o Poder Moderador; Institui o Poder Moderador; Estabelecia o Senado vitalício. Estabelecia o Senado vitalício.

19

20 Confederação do Equador Onde? Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará. Por quê? Imposições da Carta Constitucional; Falta de garantias para a independência definitiva; Forte crise agrícola; Tradição em movimentos separatistas. Como? Apoio entre províncias, inspirados em ideais republicanos dos EUA; O forte apoio popular assustou a elite, pois seus interesses era antagônicos. As elites passaram a colaborar com o Estado. As forças revolucionárias resistiram até novembro de 1824.

21 Guerra da Cisplatina ( ) Tropas uruguaias apoiadas pela Argentina cercam Montevidéu e declaram a independência do Uruguai. A região tem importância estratégica na navegação e no comércio de todo o Rio da Prata. Dom Pedro I envia tropas para a Cisplatina, mas são derrotadas. Depois de negociações intermediadas pela Inglaterra, Brasil e Argentina reconhecem a independência do Uruguai – Dom Pedro I renuncia ao trono de Portugal em favor da filha Maria da Glória. Para os portugueses, ele continuava herdeiro da Coroa, mas, para os brasileiros, o Imperador não tinha mais vínculo com a metrópole. Embarque, no Rio de Janeiro, de tropas com destino à Província Cisplatina.

22 Abdicação de D. Pedro (7/4/1831) Fruto da impopularidade e autoritarismo de D. Pedro: Fruto da impopularidade e autoritarismo de D. Pedro: Favoreceu portugueses; Favoreceu portugueses; Criação do poder moderador e massacre dos Confederados de Pernambuco; Criação do poder moderador e massacre dos Confederados de Pernambuco; Custos com a independência; Custos com a independência; Perda da Província de Cisplatina; Perda da Província de Cisplatina; Tentativa de manter o poder em Portugal; Tentativa de manter o poder em Portugal; Casos amorosos; Casos amorosos; Em abril, D. Pedro abdica, em nome de Pedro de Alcântara de 6 anos de idade. Em abril, D. Pedro abdica, em nome de Pedro de Alcântara de 6 anos de idade.

23 Oposição liberal brasileira + incidentes políticos graves reforçam o afastamento do Imperador: Abdicação ocorre no dia 7 de abril (1831). Usando do direito que a Constituição me concede, declaro que hei muito voluntariamente abdicado na pessoa de meu muito amado e prezado filho, o Senhor D. Pedro de Alcântara. - Boa Vista, sete de abril de mil oitocentos e trinta e um, décimo da Independência e do Império. Pedro. Termo de abdicação de Dom Pedro I.

24

25 Foi sepultado no panteão de São Vicente de Fora como simples general, e não como rei. No sesquicentenário da Independência do Brasil (1972), seus restos mortais foram trazidos para a cripta do monumento do Ipiranga, em São Paulo. Morreu no palácio de Queluz, na mesma sala onde nascera, com apenas 36 anos de idade, em 24 de setembro de 1834.

26 DESAFIO!!! VALE UMA APROVAÇÃO DIRETA!!! VALE UMA APROVAÇÃO DIRETA!!! RESPONDA LOGO: RESPONDA LOGO: QUAL O NOME DE BATISMO DE DOM PEDRO I? QUAL O NOME DE BATISMO DE DOM PEDRO I?

27 O nome de batismo de Dom Pedro I é: Pedro de Alcântara Francisco Antônio João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim de Bragança e Bourbon

28 Herdeiro do trono, Dom Pedro II tem apenas 5 anos. tem apenas 5 anos. Regentes governariam o país: Regentes governariam o país: Regência Trina Provisória Regência Trina Permanente 1ª Regência Una - 2ª Regência Una QUEM É QUEM NA REGÊNCIA Liberais moderados Liberais exaltados Restauradores Dom Pedro II. Caricaturas ironizando o início do Segundo Reinado. (Revista Ilustrada). Regência...

29 Suspensão do tráfico de escravos Suspensão do tráfico de escravos Extinção do Conselho de Estado, órgão do Poder Moderador. Extinção do Conselho de Estado, órgão do Poder Moderador. Defesa dos interesses regionais da oligarquia agrária e das facções políticas urbanas. Defesa dos interesses regionais da oligarquia agrária e das facções políticas urbanas. Primeiras realizações na Regência... Lutas entre diferentes grupos políticos consolida a base liberal da oposição. A agitação toma conta de ruas em várias cidades e em inúmeras províncias...

30 Revoltas Regenciais Cabanagem – 1835 – 40 – Pará. Cabanos X latifundiários. Cabanagem – 1835 – 40 – Pará. Cabanos X latifundiários. Balaiada – – Maranhão. Bentevís X coronéis. Tomam a capital Caxias. São destruídos por Luis Alves de Lima e Silva, futuro Duque de Caxias. Balaiada – – Maranhão. Bentevís X coronéis. Tomam a capital Caxias. São destruídos por Luis Alves de Lima e Silva, futuro Duque de Caxias. Sabinada – – Bahia. Criar uma república provisória até a maioridade de D. Pedro II. Sabinada – – Bahia. Criar uma república provisória até a maioridade de D. Pedro II. Farroupilha – – Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Pretende proclamar uma república independente. Única revolta regencial que teve parte de suas reivindicações atendidas. Líderes: Bento Gonçalves, Giusippi Garibaldi, Davi Canabarro e Anita Garibaldi (heroína dos dois mundos). Fundou as Repúblicas Piratini (RS) e Juliana (SC). Farroupilha – – Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Pretende proclamar uma república independente. Única revolta regencial que teve parte de suas reivindicações atendidas. Líderes: Bento Gonçalves, Giusippi Garibaldi, Davi Canabarro e Anita Garibaldi (heroína dos dois mundos). Fundou as Repúblicas Piratini (RS) e Juliana (SC).

31 Segundo Reinado – D. Pedro II assume menor de idade - Golpe da Maioridade. D. Pedro II assume menor de idade - Golpe da Maioridade. Governo caracterizado: Governo caracterizado: Pelo Parlamentarismo às Avessas, Pelo Parlamentarismo às Avessas, Pela luta entre Liberais e Conservadores, Pela luta entre Liberais e Conservadores, Pelo desenvolvimento do café no Oeste paulista, Pelo desenvolvimento do café no Oeste paulista, Pelas iniciativas fracassadas de desenvolvimento industrial do Barão de Mauá, Pelas iniciativas fracassadas de desenvolvimento industrial do Barão de Mauá, Pelas lutas externas com Uruguai, Argentina e Paraguai. Pelas lutas externas com Uruguai, Argentina e Paraguai. Pela abolição dos escravos. Pela abolição dos escravos.


Carregar ppt "Família Real no Brasil - 1808 Fuga da Europa: ameaça de invasão de Napoleão Bonaparte e apoio da Inglaterra; Fuga da Europa: ameaça de invasão de Napoleão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google