A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 ÍNDICE - Universo O CÉU O CÉU CONSTELAÇÕES O COSMOS O COSMOS COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? O BIG BANG O BIG BANG PROVAS A.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 ÍNDICE - Universo O CÉU O CÉU CONSTELAÇÕES O COSMOS O COSMOS COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? O BIG BANG O BIG BANG PROVAS A."— Transcrição da apresentação:

1 1 ÍNDICE - Universo O CÉU O CÉU CONSTELAÇÕES O COSMOS O COSMOS COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? O BIG BANG O BIG BANG PROVAS A FAVOR DO BIG BANG PROVAS A FAVOR DO BIG BANG REACÇÕES NUCLEARES REACÇÕES NUCLEARES FORMAÇÃO DOS ELEMENTOS FORMAÇÃO DOS ELEMENTOS ESTRUTURA DO UNIVERSO ESTRUTURA DO UNIVERSO FORMA DAS GALÁXIAS FORMA DAS GALÁXIAS A VIA LÁCTEA A VIA LÁCTEA NEBULOSAS ESTRELAS BURACOS NEGROS BURACOS NEGROS DISTÂNCIAS NO UNIVERSO DISTÂNCIAS NO UNIVERSO

2 2 O CÉU Observando o céu numa noite estrelada, não podemos evitar a impressão de que estamos no meio de uma grande esfera incrustrada de estrelas.

3 CONSTELAÇÕES Uma Constelação é um grupo de estrelas, unidas por uma linha imaginária, que forma uma figura parecida com seres reais ou mitológicos, donde lhes provém o nome.

4 4 O COSMO Mas no céu não existem apenas estrelas. Existem planetas, satélites naturais, cometas, gases, poeiras, etc. Ao conjunto de todos os elementos que fazem parte do universo damos o nome de Cosmos.

5 COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? A singularidade

6 COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? A singularidade representa o momento exacto da criação. A ciência não consegue agarrar o tempo inicial, as equações matemáticas desintegram-se quando se aproxima de t = 0,0000 s. Nesse momento, a intervenção divina … A criação do Homem, segundo Miguel Ângelo.

7 O BIG BANG Foi criada pelo monge Georges Lemaître em 1927 e publicada por Hublle dois anos mais tarde. Edwin Hubble ( )

8 8 O BIG BANG Tudo terá começado há cerca de 15 mil milhões de anos, numa grande explosão Um pequeno ovo cósmico, superdenso e extremamente quente, rompido numa feroz explosão de energia, criando o Universo, que desde então se vem expandido e arrefecendo.

9 9 O BIG BANG À medida que a elevadíssima temperatura (desce cerca de ºC, um milhão de milhões de graus Celsius) ia descendo, nos primeiros três minutos foram-se criando pequenas partículas : - de início, electrões e positrões (electrões positivos); - de seguida, protões (núcleos de H), neutrões, e deuterões (núcleo de deutério) ; cerca de 100 mil anos depois, apareceram os primeiros átomos de He.

10 10 REACÇÕES NUCLEARES Observa a simulação de uma reacção nuclear.

11 FORMAÇÃO DOS ELEMENTOS A formação dos elementos químicos no Universo tem origem na evolução das estrelas. As estrelas nasceram e nascem todas mais ou menos da mesma maneira, quando os núcleos dos átomos se aproximam demasiado, iniciam-se reacções nucleares de fusão. Observa a simulação de uma reacção nuclear.

12 12 FORMAÇÃO DOS ELEMENTOS As reacções de fusão, produtoras de hélio e de outros elementos mais pesados, mantêm as estrelas acesas a temperaturas muito elevadas e permitem que elas emitam luz e, portanto, sejam vistas a olho nu ou com telescópios.

13 13 FORMAÇÃO DOS ELEMENTOS Num Universo muito quente, as partículas elementares – quarks, electrões e neutrinos – foram formados a partir de energia. Os neutrinos são pequeníssimas partículas sem carga e praticamente sem massa que estão por todo o lado.

14 14 O BIG BANG As galáxias começam a tomar forma ao mesmo tempo que se afastam do lugar da explosão inicial.

15 15 PROVAS A FAVOR DO BIG BANG PROVAS A FAVOR DO BIG BANG Expansão do Universo; Expansão do Universo; Descoberta da radiação cósmica de microondas; Descoberta da radiação cósmica de microondas; A abundância de elementos leves no Universo. A abundância de elementos leves no Universo.

16 16 A TERRA Sendo a Terra um planeta do Sistema Solar, tem cerca de 5000 milhões de anos, e pensa-se que se terá formado a partir de uma nuvem de gás, gelo e poeiras, que se teriam condensado numa esfera com muita água líquida.

17 O HOMEM Pensa-se que o Homem surgiu na Terra há cerca de dois milhões de anos.

18 O HOMEM O número de estações pré-históricas encontradas em África reforça a crença segundo a qual este continente foi o berço do Homem primitivo.

19 19 ESTRUTURADOUNIVERSOESTRUTURADOUNIVERSOESTRUTURADOUNIVERSOESTRUTURADOUNIVERSO Galáxias são constituídas berços PoeirasGases Nebulosas PlanetáriasDifusas Estrelas UNIVERSO é formado UNIVERSO é formado O Universo é feito de estruturas que «encaixam» uma nas outras.

20 ESTRUTURA DO UNIVERSO Com o decorrer do tempo, a matéria foi arrefecendo e foi-se condensando em nebulosas, galáxias, e, dentro destas, em estrelas e buracos negros.

21 21 FORMA DASGALÁXIASFORMA DASGALÁXIASFORMA DASGALÁXIASFORMA DASGALÁXIAS Galáxias podem ser Galáxias podem ser Elípticas Irregulares Via Láctea Esférica ( Quasares ) Espiral pertence Grupo local num dos braços Sistema Solar

22 GALÁXIAS GALÁXIA – É um grupo infinitamente grande de estrelas (cerca 100 biliões), que se move no espaço.

23 GALÁXIAS Por convenção, escreve-se Galáxia para designar a nossa Galáxia (aquela à qual o Sol pertence) e galáxia (com g minúsculo) para referir qualquer outra.

24 FORMA DAS GALÁXIAS EspiralElípticasEsférica Irregular

25 A VIA LÁCTEA Vivemos numa galáxia em espiral a que usualmente se atribui o nome de Via Láctea, embora tal designação resulte da tradição popular de acreditar na existência de uma via por onde as almas se dirigiam ao céu.

26 NEBULOSAS As nebulosas são verdadeiras maternidades de estrelas, constituídaspor nuvens de gás, com poeiras estelares, geralmente em grande turbilhão. Estas apresentam-se brilhantes e por vezes sombrias. As nebulosas são verdadeiras maternidades de estrelas, constituídas por nuvens de gás, com poeiras estelares, geralmente em grande turbilhão. Estas apresentam-se brilhantes e por vezes sombrias.

27 ESTRELAS As estrelas são astros com luz própria, constituídos fundamentalmente por átomos, fundamentalmente hidrogénio e hélio.

28 28 ASESTRELASASESTRELASASESTRELASASESTRELAS Estrelas Luz própria produzida Reacções nucleares MAIOR TAMANHO MENOR TEMPO DE VIDA

29 MORTE DE UMA ESTRELA DE PEQUENAS DIMENSÕES Uma estrela de pequenas dimensões passa por perturbações violentas e morre calmamente como anã branca.

30 Quando se esgotar o hidrogénio numa estrela, como o Sol, ela dilatar-se-á e transformar-se-á numa gigante vermelha. Quando por sua vez se esgotar o hélio, ela ficará reduzida a um núcleo de carbono puro e transformar-se-á numa anã branca. MORTE DE UMA ESTRELA DE PEQUENAS DIMENSÕES

31 MORTE DE UMA ESTRELA DE GRANDES DIMENSÕES Uma estrela de grandes dimensões morre destroçada por explosões violentas, podendo originar uma estrela de neutrões ou um buraco negro.

32 MORTE DE UMA ESTRELA DE GRANDES DIMENSÕES Em estrelas muito maiores do que o Sol, vão-se sintetizando os elementos químicos até ao ferro, sendo a estrela em explosão uma supernova, e produzindo-se então, na sua morte, os restantes elementos químicos.

33 ESTRELAS

34 ESTRELAS O Sol deve acabar como uma anã branca formada essencialmente por carbono.

35 BURACOS NEGROS Objectos cósmicos tão densos que atraem praticamente tudo, incluindo a própria luz. Objectos cósmicos tão densos que atraem praticamente tudo, incluindo a própria luz. A existência dos buracos negros tem sido difícil de provar pelo facto de serem invisíveis. A existência dos buracos negros tem sido difícil de provar pelo facto de serem invisíveis.

36 BURACOS NEGROS Um buraco negro surge quando uma estrela de grande massa explode e se torna numa supernova (explosão de uma estrela, com a duração de alguns segundos), depois de se esgotar o seu combustível que permitia a manutenção das reacções de fusão. Um buraco negro surge quando uma estrela de grande massa (muito maior do que o Sol) explode e se torna numa supernova (explosão de uma estrela, com a duração de alguns segundos), depois de se esgotar o seu combustível que permitia a manutenção das reacções de fusão.

37 1 UA A UNIDADE ASTRONÓMICA 1 UA 150 milhões de km Unidade de medida correspondente à distância média entre a Terra e o Sol.

38 O ANO-LUZ – a.l. 1 a.l = 9, 46 x km = km 1 Ano 1 Volta 1 minuto = 60 segundos 1 hora = 60 minutos 1 hora = 60 x 60 = segundos 1 dia = 24 x 3600 = segundos 1 Ano = x 365 = segundos Unidade de medida correspondente à distância percorrida pela luz no vazio durante um ano.

39 39 This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 2.5 License.Creative Commons Attribution-NonCommercial 2.5 License


Carregar ppt "1 ÍNDICE - Universo O CÉU O CÉU CONSTELAÇÕES O COSMOS O COSMOS COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? COMO SERÁ QUE TUDO COMEÇOU ? O BIG BANG O BIG BANG PROVAS A."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google