A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Laboratório de Biomecânica e Morfologia Funcional ENSINO E TREINO DO DESPORTO ESCOLAR Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Laboratório de Biomecânica e Morfologia Funcional ENSINO E TREINO DO DESPORTO ESCOLAR Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário."— Transcrição da apresentação:

1 Laboratório de Biomecânica e Morfologia Funcional ENSINO E TREINO DO DESPORTO ESCOLAR Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Departamento de Desporto Saúde Maria Machado

2 Comité Olímpico de Portugal Compal Air 3X3 Corta-Mato FitnessGram Gira Volei MegaSprinter Nestum Rugby O Bicas na Escola Programa Pessoa Tri-Escola

3 Com apoio: http://www.desportoescolar.min-edu.pt/projectosEspeciais.aspx?id=721

4 O reforço e a organização da atividade interna de cada escola e a participação na primeira fase do Campeonato Escolar 3x3 constituem as vertentes mais importantes deste projeto, abrangendo deste modo o maior número de possível de alunos e professores. http://www.desportoescolar.min-edu.pt/projectosEspeciais.aspx?id=128

5 O reforço e a organização da atividade interna de cada escola e a participação nas primeiras fases do Campeonato Escolar* constituem as vertentes mais importantes deste projeto, abrangendo deste modo o maior número de possível de alunos e professores. * Corta mato escola /agrupamento; Corta mato do concelho Corta mato Regional http://www.desportoescolar.min-edu.pt/projectosEspeciais.aspx?id=127

6 http://www.desportoescolar.min-edu.pt/projectosEspeciais.aspx?id=133

7 Jogo de iniciação ao Voleibol destinado aos jovens com idades compreendidas entre os 8 e 15 anos, onde através do jogo simplificado (2x2) e utilização do passe faz do Gira-Volei um jogo fácil, divertido e competitivo arrastando consigo milhares de jovens. http://www.desportoescolar.min-edu.pt/projectosEspeciais.aspx?id=131

8 resultados obtidos nas distâncias de 40 metros, de 1000 metros e salto em comprimento pelos milhares de alunos participantes nas fases CLDE http://www.desportoescolar.min-edu.pt/projectosEspeciais.aspx?id=135

9 ano letivo 2012/13, prevê-se a seguinte calendarização: Data limite de Inscrições – 31 de Outubro 2012 Fase I - Formação para Professores, entre 5 de Novembro e 21 de Dezembro 2012; Fase II – Torneios inter-turmas, entre 3 de Janeiro a 15 de Março 2013; Fase III – Convívios inter-escolas, entre 02 de Abril e 10 de Maio 2013; Convívio Nacional (Inter-escolas), Maio de 2013 (data a confirmar) http://www.desportoescolar.min-edu.pt/projectosEspeciais.aspx?id=68

10 promoção, divulgação e organização de atividades desportivas, tendo como objectivo o sucesso educativo através do desenvolvimento do desporto em meio escolar para alunos com necessidades educativas especiais. http://www.desportoescolar.min-edu.pt/projectosEspeciais.aspx?id=695

11 O Programa PESSOA representa a primeira iniciativa em Portugal para se desenvolver e testar um modelo de intervenção para a prevenção/tratamento da obesidade no contexto escolar. http://www.desportoescolar.min-edu.pt/projectosEspeciais.aspx?id=134

12 Divulgação e a promoção do Triatlo entre os alunos do Ensino Básico e Secundário, permitindo às Escolas o enriquecimento da Atividade Interna, através de uma nova oportunidade de prática desportiva simplificada da modalidade. http://www.desportoescolar.min-edu.pt/projectosEspeciais.aspx?id=130

13 Detecção de talentos Ambiente saudável Socialização com outras escolas enriquecimento de conteúdos Viajar Voluntariado Quadro competitivo alternativo ao desporto federado

14

15

16

17 Fase Local - A organizac ̧ a ̃ o compete a ̀ Equipa de Apoio a ̀ s Escolas ( EAE )/Coordenac ̧ a ̃ o Local de Desporto Escolar ( CLDE ), com a colaborac ̧ a ̃ o das Associac ̧ o ̃ es Desportivas Escolares, das Escolas de Refere ̂ ncia, das Escolas e dos respectivos Coordenadores dos Clubes do Desporto Escolar, e outras entidades, ou em quem forem delegadas compete ̂ ncias;

18 Fase Regional - A organização desta fase compete a ̀ Direção Regional de Educação ( DRE ), com a colaboração das EAE, das Associações Desportivas Escolares, das Escolas de Referencia e das Escolas onde decorram as atividades;

19 Fase Nacional - Sendo a coordenação competência da Direc ̧ a ̃ o Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular – Gabinete Coordenador do Desporto Escolar ( DGIDC- GCDE ), a operacionalização desta fase compete, em articulação com a respectiva DRE, a ̀ EAE que a DGIDC-GCDE delegar a organização, com a colaboração das Associações Desportivas Escolares, das Escolas de Referência e das Escolas onde decorre o evento.

20 Privilegiar-se-á encontros com o maior número de grupos/equipas Cada quadro competitivo deve contemplar 4 encontros ao longo do ano letivo, a definir nas reuniões de modalidade Modalidades representadas com menos de 3 grupos/equipa participarão em quadros competitivos conjunto com outras coordenações locais I n Aurélio Oliveira (2012)

21 No último encontro /jornada entregar-se-ão as medalhas aos 3 primeiros classificados Realizar-se-ão campeonatos regionais nos escalões iniciado e juvenil Os campeonatos nacionais só se realizam no escalão juvenil, em 3 dias no mês de maio, com data a definir I n Aurélio Oliveira (2012)

22

23

24

25

26 Organizar os contactos de todos professores visitantes, de modo a que seja possível a comunicação Disponibilizar o material desportivo necessário para a atividade Se uma ou mais equipas não comparecer no evento, o professor anfitrião poderá alterar o quadro competitivo, adequando-o ao número de equipas presentes Enviar o relatório de atividade e a ficha do(s) jogo(s) até 3 dias úteis após o torneio para os consultores técnicos de modalidade I n Aurélio Oliveira (2012)

27 Promover a utilização das fichas de jogo de modalidade vigentes que estão acessíveis no sítio do Desporto Escolar Informar previamente as escolas visitantes de qualquer condicionante que possa por em causa a realização do evento, ou de dificuldades de logísticas inopinadas Promover o cumprimento das horas pré- definidas para cada evento Promover a realização de uma reunião no dia do evento com todos responsáveis pelos grupos/equipas participantes I n Aurélio Oliveira (2012)

28 Deverá ter previamente em sua posse, o contacto do professor anfitrião Na impossibilidade de participação no evento, deverá comunicar imediatamente ao professor anfitrião (por telefone), consultor técnico respetivo (por telefone), e o C.L.D.E. (este ultimo, por email ou telefone), justificando a sua ausência Promover o cumprimento das horas pré- definida s para cada evento I n Aurélio Oliveira (2012)

29 Nº Equip as 1ª2ª3ª 4ª5ª 6ª7ª 3 1-23-12-3 4 2-1 3-4 1-3 4-2 4-1 3-2 5 2-1 3-5 1-3 5-4 4-1 3-2 1-5 2-4 5-2 4-3 6 2-1 3-5 4-6 1-3 6-2 5-4 4-1 3-2 6-5 1-5 2-4 3-6 6-1 5-2 4-3 7 2-1 3-7 4-6 1-3 7-4 6-5 4-1 3-2 5-7 1-5 2-4 7-6 6-1 5-2 4-3 1-7 2-6 3-5 7-2 6-3 5-4 8 2-1 3-7 4-6 5-8 1-3 8-2 7-4 6-5 4-1 3-2 5-7 8-6 1-5 2-4 3-8 7-6 6-1 5-2 4-3 8-7 1-7 2-6 3-5 4-8 8-1 7-2 6-3 5-4

30 http://quadrocomp etitivo.desportoesc olar.min-edu.pt/

31


Carregar ppt "Laboratório de Biomecânica e Morfologia Funcional ENSINO E TREINO DO DESPORTO ESCOLAR Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google