A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Diversidade de Plantas Como as plantas evoluíram?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Diversidade de Plantas Como as plantas evoluíram?"— Transcrição da apresentação:

1

2 A Diversidade de Plantas Como as plantas evoluíram?

3 Como classificar as plantas?

4 Características: São também chamadas Talófitas, por não possuírem raiz, caule e folha. Não apresentam tecido ou vasos condutores. Sua reprodução pode ser sexuada ou assexuada (por fragmentação ou esporos). Algas Pluricelulares

5 Clorófitas (Algas verdes) São representadas pelas: Feófitas (algas pardas) Rodófitas (algas vermelhas)

6 Utilidades das algas Para alimentação Matéria-prima para indústria (ágar-ágar e algina)

7 Características: Apresentam rizóides, caulóides e filóides. Vivem em locais úmidos e na sombra. Não possuem vasos condutores de seiva. Ex.: Musgos e hepáticas. Briófitas

8 Reprodução das Briófitas Esse processo recebe o nome de ALTERNÂNCIA DE GERAÇÕES Fase Sexuada Fase Assexuada

9 Pteridófitas Características: Apresentam raiz, caule e folhas. Vivem em locais sombrios. Apresentam vasos condutores de seiva. Ex.: Samambaias e avencas.

10 Reprodução das Pteridófitas Esse processo recebe o nome de ALTERNÂNCIA DE GERAÇÕES

11 AS GIMNOSPERMAS Suas sementes são nuas, sem fruto. AS ANGIOSPERMAS Apresentam fruto revestindo a semente.

12 A Raiz Funções da raiz: Fixar o vegetal ao solo. Retirar do solo água e sais minerais indispensáveis à nutrição da planta.

13 Regiões da raiz Colo ou coleto

14 Os tipos de raízes Raízes Subterrâneas Também chamada raiz de cabeleira, não possui raiz principal. Raiz principal Raízes secundárias Também chamada raiz axial, possui raiz principal.

15 Raízes Aéreas Raízes Aquáticas

16 Raízes suporte. Ex.: Plantas do mangue. Raízes com velame. Ex.: Orquídea. Raízes grampiformes. Ex.: Hera. Raízes sugadoras. Ex.: Cipó-chumbo. Raízes tabulares. Ex.: Sumaúma. Raízes respiratórias. Ex.: Plantas do mangue. Raízes tuberosas. Ex.: Mandioca, batata-doce. As raízes estão adaptadas ao ambiente em que a planta vive.

17 A importância das raízes Para alimentação. Matéria-prima nas indústrias. Fabricação de remédios. Combate à erosão. Fertilização do solo.

18 O Caule Funções do caule: Sustentação da copa (folha, flores e frutos). Condução da seiva bruta e da seiva elaborada.

19 Regiões do caule

20 Por dentro do caule Conduz seiva elaborada Conduz seiva Bruta

21 Os tipos de caule Caules aéreos Caules eretos Tronco. Ex.: Mangueira. Haste. Ex.: Salsa, coentro. Estipe. Ex.: Palmeira. Colmo. Ex.: Bambu.

22 Caules rastejantes. Ex.: Melancia. Caules trepadores. Ex.: Maracujá. Caules subterrâneos Rizoma. Ex.: Samambaia. Tubérculos. Ex.: Batata inglesa. Bulbos. Ex.: Cebola. Caules aquáticos Ex.: Elódea

23 Adaptações do caule Gavinha. Ex.: chuchuzeiro. Espinhos. Ex.: laranjeira. Cladódios. Ex.: Alguns cactos. A importância dos caules Para alimentação. Matéria-prima para indústria. Na construção e fabricação de móveis.

24 A Folha Partes da folha: Célula vegetal

25 Funcionamento da célula vegetal

26 Funções da folha: Respiração A respiração ocorre com todas as células vivas. É o processo realizado para se obter energia. O 2 + NUTRIENTESENERGIA + H 2 O + CO 2

27 Fotossíntese A Fotossíntese é o processo pelo qual a planta produz o alimento que necessita com auxílio da luz solar. CO 2 + H SAIS MINERAIS GLICOSE + H O 2 Clorofila Luz

28 Transpiração É o processo de eliminação de vapor de água, realizado pelos estômatos. À medida que a planta perde água pelas folhas, ela vai sugando água do solo pelas raízes.

29 Adaptações da folha Folhas com gemas adventícias. Ex.: Folha-da-fortuna. Brácteas. Ex.: Buganvília. Folhas insetívoras. Ex.: Dionéia Obs.: Gavinha e espinhos também podem ser folhas modificadas.

30 Importância da folha Para alimentação. Matéria-prima para indústria (Fibras e cera). Na preparação de remédios.

31 Esquema geral - raiz, caule e folha

32 A Flor Função da flor: Reprodução Partes da flor?

33 Flores hermafroditas

34 Polinização e fecundação Polinização é o transporte do grão de pólen até o estigma de uma flor.

35 Fecundação é a união da célula reprodutora masculina (anterozóide) com a célula reprodutora feminina (oosfera).

36 O fruto e a semente Partes do fruto

37 A formação do fruto A figura mostra uma flor, após a fecundação, até o início de maturação do fruto.

38 OvárioFruto Origina Óvulos fecundados Originam Sementes

39 Os tipos de frutos Frutos simples Originam-se de um só ovário. Frutos carnosos Apresentam material suculento. Podem ser: Bagas – têm uma ou mais sementes livres. Exs.: Melancia, mamão. Drupas – têm um endocarpo duro (caroço) envolvendo a semente. Exs.: Manga, abacate.

40 Frutos secos Apresentam material seco e duro. Podem ser: Deiscentes – abrem-se quando maduros. Exs.: Feijão, soja. Indeiscentes – não se abrem quando maduros. Exs.: Noz, milho.

41 Frutos compostos Originam-se de uma única flor que tem vários ovários. Ex.: Framboesa. Frutos múltiplos Originam-se dos ovários de muitas flores que crescem num mesmo ramo. Ex.: Abacaxi.

42 Pseudofrutos (Falsos frutos) O fruto verdadeiro origina-se do ovário da flor, enquanto que o pseudofruto origina-se de outras partes da flor, como o receptáculo e o pedúnculo.

43 Camadas da semente Tegumento – é o mesmo que casca, protege a semente. Amêndoa – é formada pelo albúmen e o embrião.

44 Que ela esteja inteira, madura e sadia. Solo fértil. Água e ar. Como ocorre a dispersão dos frutos e das sementes: Dispersão pelos animais. Dispersão pelo vento. Dispersão pela água. Dispersão dos frutos deiscentes. Condições para a semente germinar:

45 Na alimentação. Na indústria de óleos. Na fabricação de remédios. A importância dos frutos e das sementes


Carregar ppt "A Diversidade de Plantas Como as plantas evoluíram?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google