A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fernando Leite | Administrador-Delegado 26 de Janeiro de 2012 A Directiva Quadro de Resíduos(Directiva nº 2008/98/CE) e o Plano Nacional de Gestão de Resíduos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fernando Leite | Administrador-Delegado 26 de Janeiro de 2012 A Directiva Quadro de Resíduos(Directiva nº 2008/98/CE) e o Plano Nacional de Gestão de Resíduos."— Transcrição da apresentação:

1 Fernando Leite | Administrador-Delegado 26 de Janeiro de 2012 A Directiva Quadro de Resíduos(Directiva nº 2008/98/CE) e o Plano Nacional de Gestão de Resíduos ( ). Contributos para a potenciação de oportunidades 1

2 Programa da Apresentação Apresentação da LIPOR A Filosofia da Directiva Quadro dos Resíduos A Directiva Quadro dos Resíduos e a Empregabilidade O Plano Nacional de Gestão de Resíduos ( ) 2

3 Pegada Carbónica : 2010 – ton CO 2 eq Capitação – 401 kg CO 2 eq/hab Produção RU (2010) – ton Capitação – 1,44 kg/hab/dia 8 Municípios Área – 648 km 2 População – 1 milhão habitantes Apresentação da LIPOR 3

4 Visão Ser cada vez mais uma Organização de referência, através da valorização de recursos, da responsabilidade social e da eco-eficiência do desempenho. 4

5 Apresentação da LIPOR Plano Estratégico Legislação Nacional PERSU II Orientações e Legislação Comunitárias Plano Estratégico para a Gestão Sustentável dos Resíduos Sólidos da LIPOR Gestão Sustentável

6 A filosofia da Directiva Quadro dos Resíduos Há uma nova cultura europeia relativa à Gestão Sustentável dos Resíduos Temos uma Cultura fundada na Prevenção e valorização dos recursos Eficiência energética Diminuição dos GEE Ecoeficiência Impactos ambientais ligados ao ciclo de vida dos produtos 6

7 A filosofia da Directiva Quadro dos Resíduos. A Hierarquia das Opções de Gestão A actual Estratégia Europeia baseia-se na: Prevenção na produção de resíduos Potenciação do aproveitamento dos materiais, através da reciclagem e compostagem Valorização energética dos materiais indiferenciados Progressiva limitação da utilização de Aterro, para atingirmos o zero Aterro 7

8 Seminários Técnicos LIPOR - 16 de Fevereiro 2012 A Filosofia da Directiva Quadro dos Resíduos A transposição da Nova Directiva Quadro dos Resíduos e a Revisão do PERSU II Jean-Pierre Hannequart (ACR+) Ella Stengler (CEWEP) Profª Ana Silveira (ECN) Angel Homar (AEVERSU) Uma nova oportunidade para debate O conhecer a perspectiva de outros Países quando à DQR 8

9 A Directiva Quadro dos Resíduos, o Sector dos Resíduos e a Empregabilidade Inquérito Negócios Online, em 2 Janeiro 2011, referia O Desemprego é a maior preocupação em Portugal. Segundo a ONG Friends of the Earth Europe, se 70% dos resíduos produzidos fossem reciclados, o Sector poderia criar cerca de empregos. Os fundamentos do êxito estão no cumprimento da Hierarquia das Opções de Gestão de Resíduos. A pedra de toque é o conceito da Sociedade Europeia da Reciclagem. 9

10 A Directiva Quadro dos Resíduos, o Sector dos Resíduos e a Empregabilidade Segundo valores do EUROSTAT, na Europa em 2008: - 40% dos RU foram reciclados - 20% foram valorizados energeticamente - 40% foram confinados em Aterro Em Portugal, em % dos RU foram reciclados - 19% foram valorizados energeticamente - 65% foram confinados em Aterro. O potencial que existe com o intensificar a Reciclagem é enorme! 10

11 O Plano Nacional de Gestão de Resíduos A Filosofia da Directiva Quadro dos Resíduos PNGR PERSU II, PERH, PESGRI, PNAPRI, PESGRA, PPRU Planos Multimunicipais/ Intermunicipais de RU, Planos Municipais, Planos de Gestão de fluxos específicos Como exercício de planeamento de nível superior, é genérico quanto a conceitos, princípios, objectivos e estratégias. É fundamental termos os Planos Sectoriais de maior pormenor 11

12 O Plano Nacional de Gestão de Resíduos ( ) Que mudanças estratégicas podemos esperar do cumprimentos do PNGR? Vamos avançar com uma estratégia consequente de CDR? Que impactos esta estratégia gerará no mercado da Reciclagem? Que escoamentos vamos promover para os CDR? Nas CVE? Nas Cimenteiras? Em outras Instalações? 12

13 O Plano Nacional de Gestão de Resíduos ( ) Que mudanças estratégicas podemos esperar do cumprimentos do PNGR? Vamos consolidar a Estratégia dos TMB? Como escoar os produtos que derivam destas Unidades? Que qualidade para o Composto produzido? Com as Estratégias de CDR e dos TMB, estaremos efectivamente a contribuir para a redução da deposição de resíduos em Aterro? Que impacto terão estas Estratégias (CDR/TMB/Deposição em Aterro) ao nível das emissões dos GEE? 13

14 Para Saber Mais…


Carregar ppt "Fernando Leite | Administrador-Delegado 26 de Janeiro de 2012 A Directiva Quadro de Resíduos(Directiva nº 2008/98/CE) e o Plano Nacional de Gestão de Resíduos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google