A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

16 a 18 de Outubro de 2002, Umuarama/PR

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "16 a 18 de Outubro de 2002, Umuarama/PR"— Transcrição da apresentação:

1 16 a 18 de Outubro de 2002, Umuarama/PR
Publicação de Revistas Científicas em Países em Desenvolvimento: Vale a Pena? Lewis Joel Greene Editor “Brazilian Journal of Medical and Biological Research” Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo - Brasil 16 a 18 de Outubro de 2002, Umuarama/PR

2 Funções das Revistas Científicas em Países Desenvolvidos
Memória da ciência; Informar os cientistas e a sociedade sobre os progressos da ciência; Definir e reforçar critérios para se fazer ciência e publicar ciência.

3 Funções das Revistas Científicas em Países em Desenvolvimento
Todas as considerações do diapositivo anterior mais: Publicar trabalhos de qualidade de cientistas locais ou outros cientistas; Proporcionar crítica e auxílio aos autores no preparo de seus manuscritos científicos; Publicar os resultados da pesquisa de interesse nacional ou regional;

4 Funções das Revistas Científicas em Países em Desenvolvimento
Estimular o desenvolvimento e a consolidação de áreas de pesquisa através de uma política editorial; Treinar revisores na análise e crítica de trabalhos científicos; Comunicar os resultados de nossas pesquisas ao resto do mundo.

5 A Integridade da Literatura Científica
Confiança na integridade da literatura científica é vital para o desenvolvimento da ciência. Ciência não está completa até que seja publicada, lida e citada.

6 A Produção de Revistas Científicas é Muito Cara
O custo de produção de uma revista internacional do tamanho do Brazilian Journal for Medical and Biological Research, que publica 120 páginas mensais e imprime cópias/mês é estimado em: US$175/matriz de página (1440 X 175=US$ ) mais US$40 por assinatura para impressão e postagem (40 X 2,000=US$80,000). O total é US$ /ano ou US$166 por assinatura. QUEM PAGA AS REVISTAS CIENTÍFICAS?

7 QUEM PAGA AS REVISTAS CIENTÍFICAS
Assinaturas de bibliotecas correspondem de US$ 300,00 a US$ 3000,00; Governos pagam indiretamente as revistas científicas apoiando financeiramente bibliotecas  “overhead” sobre auxílios financeiros das universidades;  auxílios financeiros para publicação, submissão e custos de cópias e de páginas; Por que? Para garantir a eficiência dos investimentos nacionais em pesquisa e tecnologia.

8 Quem Paga as Revistas Científicas
O governo brasileiro não inclui as despesas de publicação nos auxílios à pesquisa nem paga taxas de “overhead” às universidades. As bibliotecas brasileiras têm pouco ou quase nenhum recurso para a aquisição de revistas nacionais. As universidades brasileiras apresentam graves problemas financeiros.

9 Apoio Direto do Governo Brasileiro a Revistas Científicas
Uma das políticas mais progressivas do mundo Programa: CNPq (Conselho Nacional de Pesquisa) Aproximadamente 120 revistas a ~ US$ ,00 ou US$ ,00 /ano Problemas: Muitas revistas e relativamente pouco dinheiro Brasil tem cerca de 2000 títulos e 300 a revistas em “atividade” Existe uma necessidade na consolidação de revistas científicas no Brasil.

10 Quem? Quem saberá que um trabalho foi publicado?
Quem obterá uma cópia do trabalho? Quem citará o trabalho?

11 Visibilidade e Acessibilidade
 PubMed, Medline, Current Contents, Web of Science and other information service. Acessibilidade:  Scielo: Scientific Electronic Library Online (www.scielo.br)  Financiada pela FAPESP e PAHO (Pan American Health Organization) SciElo cobre 88 revistas brasileiras nas áreas de Ciências e Humanidades. O site e disponível sem custos para outros países.. Scielo – Chile, Scielo – Cuba, Scielo – Mexico and Scielo – Brazil são partes de uma biblioteca integrada on line.

12 Visibilidade e Acessibilidade
“Brazilian Journal of Medical and Biological Research” Desde – 67 números estão disponíveis no site Scielo 1.273 trabalhos, visitas aos trabalhos Trabalho mais visitado (2,061): Martins et al., BJMBR 34, , 2001 Desde 1997 o fator de impacto da Revista aumentou de 0.49 para 0.78, e o número de citações no JCR aumentou de 800 to 1400 em 2001.

13 Brazilian Journal of Medical and Biological Research
Editores Eduardo Moacyr Krieger Lewis Joel Greene Sergio Henrique Ferreira Editores Seccionais Bioquímica Luiz Juliano Neto Mari Cleide Sogayar Roger Chammas Biofísica Antonio Carlos Campos de Carvalho Investigação Clínica Flavio Danni Fuchs Mario Jose Abdalla Saad Imunologia Eurico Arruda Vera Lucia Garcia Calich Neurociêncas e Comportamento Francisco Silveira Guimarães Luiz Eugênio Araujo de Moraes Mello Roberto Lent Farmacologia Fernando Cunha João B. Calixto Regina Pekelmann Markus Fisiologia Elisardo Corral Vasquez Helio Cesar Salgado Rafael Linden

14 Brazilian Journal of Medical and Biological Research
Manuscritos submetidos 350/ano Manuscritos publicados 200/ano* Revisões /trabalho * 2 a 4% da produção científica brasileira citada no JCR de 1993 a 2001.

15 Fator de Impacto e Número de Citações

16 Decisões Editoriais 55% 28% 17%

17 Análise do Revisor por Trabalho
57% 7% 35% 1% 1 2 3 >3

18 Distribuição dos Trabalhos Publicados
2001

19 Tempo entre a Submissão e a Publicação em 2001

20 Publicação de Revistas Científicas em Países em Desenvolvimento: Vale a Pena?

21 Sim, mas...

22 Isto requer: Apoio financeiro governamental Massa crítica – diversas Sociedades ou Instituições Cronograma de publicação razoável Atenção ao uso da linguagem Programas de treinamento de autores e revisores Mecanismos como o SciElo para aumentar a visibilidade e a acessibilidade Apoio da comunidade científica Editores e revisores que publiquem ativamente


Carregar ppt "16 a 18 de Outubro de 2002, Umuarama/PR"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google