A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Lógica do Sequenciamento das Operações algoritmo de sequenciamento das operações para se produzir um produto fictício 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Lógica do Sequenciamento das Operações algoritmo de sequenciamento das operações para se produzir um produto fictício 1."— Transcrição da apresentação:

1 Lógica do Sequenciamento das Operações algoritmo de sequenciamento das operações para se produzir um produto fictício 1

2 DEFINIÇÕES 2

3 Definições (1 de 2) Uma ordem de produção (O.P.) contém um produto a ser fabricado. (Ex.: Bicicleta). O processo produtivo de um produto (contido em uma O.P.) é composto pelas diversas operações que o mesmo deve sofrer até o termino de sua montagem, ou seja, o processo produtivo é o conjunto das operações necessárias para montagem do produto contido em uma O.P. 3

4 Definições (2 de 2) Para a realização de uma operação há a necessidade da utilização de uma ferramenta, sendo esta podendo fazer parte de um grupo de ferramentas similares que também podem ser usadas para a mesma finalidade. 4

5 Como a estrutura de um produto é hierárquica podendo possuir componentes e sub- componentes (...e assim por diante... ), não faz sentido iniciar o processo produtivo de um produto (contido em uma Ordem de Produção) enquanto todos os seus componentes filhos não tiverem seus processos produtivos concluídos, ou seja, estiverem prontos. 5

6 ESTRUTURA HIERÁRQUICA A estrutura hierárquica fictícia apresentada será de uma bicicleta. 6

7 Exemplo (Bicicleta) Ilustramos abaixo um exemplo da estrutura hierárquica de uma bicicleta: 7

8 Exemplo (Bicicleta) Repare nos níveis de fabricação. Nunca podemos iniciar a fabricação de um nível superior enquanto o nível inferior não estiver completamente fabricado. Os níveis estão representados pelos números em vermelho 8

9 INICIANDO O SEQUENCIAMENTO: Será sequenciada as operações de cada componente do produto fictício demonstrado a ordem que ocorre. 9

10 REPARE, A ESQUERDA A IMAGEM SITUANDO EM QUE COMPONENTE ESTAMOS NAVEGANDO. Iniciamos sempre o sequenciamento pelo último nível (nível folha) baseado no princípio de que não é possível fabricar um produto sendo que seus componentes e sub-componentes ainda não estão prontos. Neste caso, a câmara é um componente do pneu, portanto, devemos fabricá-la ou comprá-la antes de produzir o pneu. Então, dá-se o início do processo de sequenciamento no último nível (nível folha), neste caso, o nível 5. 10

11 O produto ou componente raio, como não possui uma relação direta com a câmara pode iniciar sua fabricação simultânea desde que havendo recursos disponíveis para isso. Como o raio não possui uma relação direta com a câmara, ou seja uma dependência, então podemos iniciar sua fabricação simultaneamente a da câmara se houver um recurso disponível para isso. Neste caso, para fabricar o raio utilizamos o recurso Alicate B (7) fictício. Já na câmara representada pelo slide anterior (slide 10), utilizamos o Alicate A (6). 11

12 No mesmo nível 4, temos o pneu que tem por dependência a câmara estar pronta. Portanto, a data inicial mínima da fabricação do mesmo é a data de conclusão da fabricação da câmara. (Veja slide 10) 12

13 O recurso 7 está ocupado até dia 18/4/2014 conforme slide 11. por isso que o sistema escolhe o recurso mais disponível no momento do sequenciamento. Passamos para o nível 3. Porém o selim não possui nenhuma dependência por ser um produto folha. Só que a data mais próxima que o recurso 6 está disponível é no dia 1/4/2014 (constate no slide 12). 13

14 Mesmo garfo não tendo dependência do selim para a produção, a restrição foi imposta pela ocupação anterior dos recursos, ou seja, não havia recurso disponível para se produzir o garfo antes. Levando em consideração que o recurso (7) estará ocupado até dia 18 (veja slide 11), a data mais breve para o início da produção do garfo é a data final da operação anterior (veja slide 13) com o recurso (6): 14

15 Veja outra ocorrência desta situação no slide 16. Importante destacar que quando estamos sequenciando operações dentro de um mesmo produto, a data final de uma operação é a data inicial da operação seguinte. Neste caso, para se produzir o garfo há 3 operações diferentes. 15

16 Lembrando que igualmente ao que foi dito no slide 15; quando estamos sequenciando operações dentro de um mesmo produto as datas finais das operações anteriores serão as datas iniciais das operações seguintes. O aro tem como pré-requisito que o raio e o pneu estejam prontos. A maior data em que um desses dois recursos irá terminar é a do dia 18/4 (vide slide 11), portanto, é a data mínima em que poderá se iniciar a produção do aro. 16

17 Passando ao nível 2, o guidão não tem nenhum produto dependente, porém o recurso (6) só esta disponível a partir do dia 11/4 conforme pode se ver no slide 15. Observe que o recurso (7), neste momento, se ocupou até dia 5/5 conforme slide

18 (continuando)... só que o recurso (6) está ocupado até dia 12/4 conforme slide 17, portanto, dia 12/4 é um bom dia para se começar a operação de produção do quadro. Como o quadro tem como pré-requisito o garfo, então o mesmo deve estar pronto para que possa se iniciar a produção do componente pai. Neste caso o garfo fica pronto no dia 11/4 conforme slide (continua abaixo) 18

19 Lembrando que a lógica de sequenciamento entre as operações de um mesmo produto segue conforme já explanado nos slides anteriores. Veja slides 15 e 16. Como o banco possui como requisito que o selim esteja pronto ele só deverá iniciar suas operações de produção quando o componente estiver pronto. Conforme slide 13 o selim termina 4/4. Porém o recurso (6) está ocupado até dia 14/4 ilustrado no slide 18 (slide anterior). Não podemos nos esquecer que o recurso (7) está ocupado até dia 5/5 conforme já ilustrado no slide

20 Lembrando que a lógica de sequenciamento entre as operações de um mesmo produto segue conforme já explanado nos slides anteriores. Veja slides 15, 16 e 19 Iniciamos o sequenciamento das operações da roda utilizando o recuro (7) pois o mesmo já foi liberado no dia 5/5 conforme slide 16. Há que se observar que o componente da roda (o aro) fica pronto apenas dia 7/5. 20 Esta é a data que o recurso (7) fica liberado.

21 Por fim, o produto final. A Bicicleta inicia no dia 12/6 com o recuro (6) pois um dos seus pré-requisitos (guidão, quadro, banco, ou roda) termina sua produção dia 12/6 (no caso a roda). Veja slide anterior (slide 20) para constatar. 21

22 OUTROS ARQUIVOS PARA DOWNLOAD 22

23 Faça download do conteúdo desta apresentação: 1) Relatório completo. Nele pode-se ter uma visão global do que foi tratado; 2) Arquivo texto contendo o detalhamento dos cálculos (um log do sistema). Baixe o Relatório de Sequenciamento da Bicicleta.rar, descompacte-o e veja os arquivos.Relatório de Sequenciamento da Bicicleta.rar 23

24 24 Pedro Abs pedroabs.wordpress.com em parceria com Jesus VicenteJesus Vicente


Carregar ppt "Lógica do Sequenciamento das Operações algoritmo de sequenciamento das operações para se produzir um produto fictício 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google