A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Outubro, 2007 Secretaria de Saúde do Recife XXII Encontro Pedagógico da Faculdade de Ciências Médicas/UPE Curso Médico: desafios pedagógicos e gerenciais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Outubro, 2007 Secretaria de Saúde do Recife XXII Encontro Pedagógico da Faculdade de Ciências Médicas/UPE Curso Médico: desafios pedagógicos e gerenciais."— Transcrição da apresentação:

1 Outubro, 2007 Secretaria de Saúde do Recife XXII Encontro Pedagógico da Faculdade de Ciências Médicas/UPE Curso Médico: desafios pedagógicos e gerenciais

2 Secretaria de Saúde do Recife Prefeito: João Paulo Lima e Silva Vice-prefeito: Luciano Siqueira Secretária de Saúde: Tereza de Jesus Campos Neta Secretária Executiva de Saúde: Ilka Veras Falcão Diretora Geral de Atenção à Saúde: Graça Cavalcante Diretor Geral de Gestão do Trabalho: Carlos Sena

3 Secretaria de Saúde Marco Legal Artigo 200 da CF/88 Ao Sistema Único de Saúde compete, além de outras atribuições, nos termos da lei: Inciso III - ordenar a formação de recursos humanos na área de saúde.

4 Secretaria de Saúde Entende-se por Ordenar Discutir o modelo de saúde; SUS como rede escola; Discutir as grades curriculares com as IES; Garantir a integralidade na atenção e formação profissional.

5 Secretaria de Saúde Modelo de Atenção à Saúde do Recife

6 Secretaria de Saúde REDE MUNICIPAL Equipes de Saúde Bucal106 Unidades Básicas Tradicionais Pólos Programa Academia da Cidade Agentes de Saúde Ambiental Agentes Redutores de Danos Agentes Comunitários de Saúde1.795 Unidades de Saúde da Família Equipes de Saúde da Família SAMU 1 Laboratório Municipal 23 Laboratórios Conveniados 1 Central de Abastecimento Farmacêutica 6 Farmácias das Família Hospitais Psiquiátricos6 Policlínicas SPA (Policlínicas e Maternidades) Centros Especializados 1 C.M. Ermírio de Morais 5 Oftalmologia 7 Fisioterapia (1 + 6) 11 CAPS - Transtorno 6 CAPS – Álcool e Drogas 11 Residências Terapêuticas 4 Albergues - Casas Meio Caminho 4 CEO Maternidades3 Hospitais Pediátricos2 Atenção Básica Média Complexidade

7 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola Antes de 2003 A rede de serviços como campo de formação para estudantes das Instituições de Ensino de forma assistemática.

8 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola PROMED - MS/ME ( 2003) Programa de Incentivo a Mudanças Curriculares nos Cursos de Medicina Formação de profissionais com competência para terem postura ética, visão humanística, senso de responsabilidade social, e compromisso com a cidadania; orientação para a promoção da saúde, prevenção de doenças, e orientação para atuar em nível primário e secundário de atenção e resolver com qualidade os problemas prevalentes de saúde.

9 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola Inserção do estudante desde o 1º período do curso; Primeira definição de territorialização: FCM/UPE: DS I, II,III CCM/UFPE: DS IV, V, VI Instituição de Comissão Ensino-Serviço com vistas a integração docente assistencial; Composição: Gestão (NC; DS; Serviços); IES (Coordenação; Docentes; Discentes).

10 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola Avaliação Positiva do PROMED sob o ponto de vista das relações institucionais entre a Academia e o SUS; Parceria da SMS com a UFPE e UPE Viabilização do modelo de atenção mediante capacitação das equipes com o Curso de Especialização em Saúde da Família; Estímulo à preceptoria em serviço

11 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola Pró-Saúde 2006 Objetivos: Integração ensino-serviço, visando à reorientação da fprmação profissional, assegurando uma abordagem integral do processo saúde-doença com ênfase na atenção básica, promovendo transformações nos processos de geração de conhecimentos, ensino aprendizagem e de prestação de serviços à população.

12 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola Início em projetos aprovados: medicina FCM/UPE e UFPE enfermagem FENSG/UPE Comissão Local de Acompanhamento do Pró-Saúde com reuniões mensais, composta por: IES (Docente, discente) Gestão (DGGT) Conselho Municipal de Saúde Conselho Estadual de Saúde Incentivos Financeiros para as IES e SMS

13 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola Normatização da Integração Ensino-serviço Curso de Medicina (2007) Considerando: o aumento da demanda de estudantes de medicina na rede municipal de saúde; as reformas curriculares nos cursos de formação superior em medicina; a criação de novas instituições de ensino superior com curso de formação em medicina.

14 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola Normatização da Integração Ensino-serviço Curso de Medicina (2007) Criação de Grupo de Trabalho: Portaria GAB/SS/PCR Nº 105/2007, de 22 de maio de 2007 Representantes: DGGT (coordenação) DGAS UPE UFPE Escola Pernambucana de Saúde

15 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola Normatização da Integração Ensino-serviço Curso de Medicina (2007) Consensuar propostas sobre: I.Territorializacão do campo de formação e vinculaçào as IES; II.Qualificacão dos profissionais que irão receber os estudantes III.Contrapartidas de cada IES; IV.Limite de estudantes por profissional e unidade de saúde; V.Horários e turnos

16 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola Relatório Final do GT (setembro/2007) Territorialização para campo de formação das três IES; Diretrizes para a organização da inserção dos estudantes na rede da atenção básica e da média complexidade; Diretrizes par a participação das IES na política de Educação Permanente em Saúde da SMS; Diretrizes para a incorporação das Unidades de Saúde universitárias na assistência á saude da população.

17 Secretaria de Saúde O SUS como Rede Escola Desdobramentos Ampliar essa discussão para outros cursos de graduação da área de saúde, considerando a integralidade da atenção à saúde; Designação de representante de cada Distrito Sanitário para articular, planejar e acompanhar o processo de integração ensino serviço; Instituição de Fórum Permanente de Integração Ensino Serviço como espaço de negociação e pactuação do processo de integração ensino serviço.

18 Secretaria de Saúde Desafios Pedagógicos e Gerenciais Consolidar uma cultura institucional, preservando as missões prioritárias de cada instituição, entendendo que as funções são comlementeres; Ampliar a integração entre as IES e o SUS; Implementar o projeto político pedagógico do SUS- Escola; Integrar os cursos na perspectiva do trabalho em equipe e da integralidade; Aproximar as IES da preceptoria e preparar a docência em serviço;

19 Secretaria de Saúde Desafios Pedagógicos e Gerenciais Firmar parceria para educação permanente; Garantir profissionais preparados para receberem os estudantes; Organizar adequadamente os serviços para funcionarem como campo de formação; Instituir Política de Incentivo à Preceptoria com educação permanente, pontuação no plano de cargos carreiras e vencimentos, participação em congressos, eventos em geral;

20 Secretaria de Saúde A integralidade na atenção e formação profissional I NTEGRALIDADE Fatores determinantes e condicionantes da saúde Ampliação do conceito de saúde Ações intersetoriais Participação popular Promoção, prevenção e recuperação da saúde Níveis de complexidade do sistema Integração ensino-serviço

21 Secretaria de Saúde Obrigada


Carregar ppt "Outubro, 2007 Secretaria de Saúde do Recife XXII Encontro Pedagógico da Faculdade de Ciências Médicas/UPE Curso Médico: desafios pedagógicos e gerenciais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google