A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1872. ROMANCE REGIONAL: TENTATIVA DE RETRATAR O ASPECTO PARTICULAR DE REGIÕES PITORESCAS DO BRASIL (COR LOCAL)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1872. ROMANCE REGIONAL: TENTATIVA DE RETRATAR O ASPECTO PARTICULAR DE REGIÕES PITORESCAS DO BRASIL (COR LOCAL)"— Transcrição da apresentação:

1 1872

2

3

4 ROMANCE REGIONAL: TENTATIVA DE RETRATAR O ASPECTO PARTICULAR DE REGIÕES PITORESCAS DO BRASIL (COR LOCAL)

5 FAZENDA DAS PALMAS REGIÃO PRÓXIMA DOS MUNICÍPIOS DE PIRACICABA, SANTA BÁRBARA E CAMPINAS

6 TRANSIÇÃO ENTRE A CULTURA CANAVIEIRA COLONIAL PARA A CULTURA CAFEEIRA

7

8 1846 (SEGUNDO IMPÉRIO) HÁ UMA ANALEPSE (FLASHBACK) PARA 1826 OBJETIVO: EXPLICAÇÃO DOS MISTÉRIOS DO PRESENTE

9 ONISCIENTE (TERCEIRA PESSOA): CONHECE TODOS OS FATOS PRESENTES E PASSADOS CONHECE OS SEGREDOS E DESEJOS DAS PERSONAGENS

10 TIL (BERTA)

11 FILHA BASTARDA DE LUÍS GALVÃO; BONITA, GENTIL, MEIGA; CARIDOSA; CONCILIADORA; PACIFICADORA; GENEROSA; ABNEGADA; REPRESENTA O IDEAL CRISTÃO.

12 SUBLIMAÇÃO DO PECADO ORIGINAL: CENA DA SERPENTE ELEVAÇÃO DOS DESGRAÇADOS: BRÁS, ZANA, JÃO FERA, BURRINHO CEGO, GALINHA SURA

13 MANHÃ: ERAM DOIS, ELE E ELA, AMBOS NA FLOR DA BELEZA E MOCIDADE. ENTARDECER: ERA A FLOR DA CARIDADE, ALMA SÓROR.

14 JOVEM POBRE FILHO DE NHÁ TUDINHA; COLAÇO (IRMÃO DE LEITE) DE BERTA; RUSTICIDADE CAMPONESA; CORAÇÃO DIVIDIDO ENTRE BERTA E LINDA.

15 FILHA DE LUÍS GALVÃO E D. ERMELINDA; DELICADA, GENTIL, BEM EDUCADA; APAIXONADA POR MIGUEL.

16 PRIMOGÊNITO DE LUÍS GALVÃO; IMPETUOSO E PRESUNÇOSO; ALEGRE E EXTROVERTIDO; GOSTA DE BERTA (SEM SABER QUE É IRMÃO DELA)

17 HERDEIRO DE AFONSO GALVÃO; CONQUISTADOR E FÚTIL NA JUVENTUDE; GUARDA UM SEGREDO; HOMEM PACATO E FAMILIAR NA FASE ADULTA; ALVO DA VINGANÇA DE RIBEIRO (BARROSO)

18 MULHER DE LUÍS GALVÃO; FORA EDUCADA NA CORTE; ELEGANTE, AMOROSA; COM PRECONCEITO, RENEGA O AMOR DA FILHA POR MIGUEL; SOFRE AO SABER OS SEGREDOS DO MARIDO; PERDOA E ACEITA BERTA COMO FILHA.

19 MISTO DE HERÓI E VILÃO; PROTETOR E VINGADOR; SALVADOR IMPLACÁVEL; ANJO GUARDIÃO DE BESITA E BERTA; SER VINGATIVO E VIOLENTO; CARÁTER ANIMALESCO; ORIGEM DESCONHECIDA.

20 DEFICIENTE MENTAL, SOBRINHO DE LUÍS GALVÃO; PERALTA, ARRUACEIRO, ENDIABRADO; INVENTA ARMADILHAS E SUSTOS; NÃO GOSTA DE NINGUÉM ALÉM DE BERTA; REPRESENTA OS SERES GROTESCOS DO ROMANTISMO GÓTICO.

21 NEGRA QUE TRABALHAVA PARA BESITA; PRESENCIOU A MORTE DA PATROA; LOUCA: REPETE RITUALMENTE OS FATOS DO DIA DO ASSASSINATO DE BESITA; É CUIDADA POR BERTA.

22 É UM DOS PREFERIDOS DE BERTA GOSTA DE CONTAR HISTÓRIAS E CASOS OUVIDOS EM VENDAS MOSTRA O PARADEIRO DE JÃO FERA A BERTA AO LADO DE BERTA, É QUASE DEVORADO PELOS JAVALIS

23 MARIDO DE BESITA; MATERIALISTA INESCRUPULOSO; ABANDONOU A ESPOSA E A MATOU INJUSTAMENTE; OCUPA O ESPAÇO DO VILÃO, SENDO O PERIGO IMINENTE DO ROMANCE; É TRUCIDADO POR JÃO FERA.

24 GONÇALO PINTA: FANFARRÃO INVEJOSO DE JÃO BUGRE; INGRATO; COMPARSA DO VILÃO; FAUSTINO E MONJOLO: NEGROS DE LUÍS GALVÃO, ESPIÕES DE RIBEIRO TODOS SÃO QUEIMADOS NO INCÊNDIO DO CANAVIAL POR JÃO BUGRE: O MAL É EXTERMINADO.

25 NARRADOR: LINGUAGEM CULTA; PATRÕES: LINGUAGEM CULTA; NEGROS, EMPREGADOS E CAPANGAS: LINGUAGEM COLOQUIAL, CAIPIRA.

26 RETRATO DAS DANÇAS DOS NEGROS NO PÁTIO DA SENZALA (FLORÊNCIA x ROSA); CONGADA: REPRESENTAÇÃO DA LUTA ENTRE TRIBOS RIVAIS AFRICANAS, COM POSTERIOR COROAÇÃO DE REI E RAINHA.

27 A EXISTÊNCIA DA ESCRAVIDÃO NÃO É DISCUTIDA EM NENHUM MOMENTO. TAL INSTITUIÇÃO IMPERIAL É TIDA COMO ALGO NATURAL PELO NARRADOR. FAUSTINO E MONJOLO SÃO VISTOS COMO REBELDES, VILÕES E TRAIÇOEIROS.

28 AVE-MARIA: PÂNTANO GROTESCO USADO PARA EMBOSCADAS; PALMAR: LUGAR PARADISÍACO QUE SERVIA DE CENÁRIO PARA OS IDÍLIOS DOS CASAIS; FURNA DE JÃO FERA: GRUTA ESCONDIDA NA FLORESTA; RUÍNAS DE ZANA: CASA ABANDONADA LIGADA AO MISTÉRIO DO LIVRO.

29 ROMANCE DE FOLHETIM: PERIPÉCIAS ROMÂNTICAS ROMANCE SINISTRO: CENAS DE SUSPENSE OU TERROR ROMANCE DE SALÃO: MELODRAMA DE SINHÁS E JANOTAS

30 Quando o sol escondeu-se além, na cúpula da floresta, Berta ergueu-se ao doce lume do crepúsculo, e com os olhos engolfados na primeira estrela, rezou a ave-maria, que repetiam, ajoelhados a seus pés, o idiota, a louca e o facínora remido. Como as flores que nascem nos despenhadeiros e algares, onde não penetram os esplendores da natureza, a alma de Berta fora criada para perfumar os abismos da miséria, que se cavam nas almas, subvertidas pela desgraça. Era a flor da caridade, alma sóror.


Carregar ppt "1872. ROMANCE REGIONAL: TENTATIVA DE RETRATAR O ASPECTO PARTICULAR DE REGIÕES PITORESCAS DO BRASIL (COR LOCAL)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google