A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COESÃO E COERÊNCIA TEXTUAIS. A COESÃO trata basicamente das articulações gramaticais existentes entre as palavras, as orações, frases e parágrafos para.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COESÃO E COERÊNCIA TEXTUAIS. A COESÃO trata basicamente das articulações gramaticais existentes entre as palavras, as orações, frases e parágrafos para."— Transcrição da apresentação:

1 COESÃO E COERÊNCIA TEXTUAIS

2 A COESÃO trata basicamente das articulações gramaticais existentes entre as palavras, as orações, frases e parágrafos para garantir uma boa sequenciação de eventos.

3 Podemos comparar o processo de coesão com a costura de uma roupa: as palavras e expressões funcionam como a linha e os pontos dados para unir determinadas partes da roupa – manga, bolsos, colarinhos – garantindo o ajuste e o bom caimento da roupa. Assim, para que haja bom caimento do texto, é preciso um ajuste adequado de pequenas palavras ou expressões para unir partes maiores. Mas que palavras são essas?

4 Uma das maiores dificuldade que as pessoas encontram para garantir a coesão em um texto é a dificuldade se usar os chamados CONECTIVOS – palavras e expressões que estabelecem relações de sentido entre as partes do texto. São eles: a)Palavras que estabelecem relações espaço-temporais (advérbios, locuções adverbiais, conjunções subordinativas adverbiais temporais); b)Palavras, expressões que estabelecem relações lógico- semânticas (condição, causa, finalidade, oposição/ contraste) c)Palavras que estabelecem relações argumentativas justificanto, explicando ou comprovando algo.

5

6

7 Outra face da coesão é sua capacidade de retomar termos anteriores ou remeter a termos posteriores para se evitar a repetição indevida de termos e promover a progressão lógica do texto. COMO SE FAZ?

8 A remissão anafórica (para trás) realiza-se por meio de pronomes pessoais de 3ª pessoa (retos e oblíquos) e os demais pronomes; também por numerais, advérbios e artigos. Exemplo: André e Pedro são fanáticos torcedores de futebol. Apesar disso, são diferentes. Este não briga com quem torce para outro time; aquele o faz. Explicação: O termo isso retoma o predicado são fanáticos torcedores de futebol; esterecupera a palavra Pedro; aquele, o termo André; o faz, o predicado briga com quem torce para o outro time - são anafóricos. A remissão catafórica (para a frente) realiza-se preferencialmente através de pronomes demonstrativos ou indefinidos neutros, ou de nomes genéricos, mas também por meio das demais espécies de pronomes, de advérbios e de numerais. Exemplos: Exemplo: Qualquer que tivesse sido seu trabalho anterior, ele o abandonara, mudara de profissão e passara pesadamente a ensinar no curso primário: era tudo o que sabíamosdele, o professor, gordo e silencioso, de ombros contraídos. Explicação: O pronome possessivo seu e o pronome pessoal reto ele antecipam a expressão o professor - são catafóricos.

9 Portanto, para evitarmos a repetição da MESMA palavra, podemos, por exemplo,. substituí-la por 1. Uma Palavra ou expressão sinônima ou quase sinônima: Leia o texto a seguir completando mentalmente as lacunas com o aniversariante/ O Pontífice/ João Paulo II/ O Sumo Pontífice/ O Santo Padre/ o Papa O papa João Paulo II disse ontem, dia de seu 77º aniversário, que seu desejo é "ser melhor" reuniu-se na igreja romana de Ant'Attanasio com um grupo de crianças, uma das quais disse: "No dia do meu aniversário minha mãe sempre pergunta o que eu quero. E você, o que quer? respondeu: "Ser melhor". Outro menino perguntou a que presente gostaria de ganhar neste dia especial. "A presença das crianças me basta", respondeu Em seus aniversários, costuma compartilhar um grande bolo, preparado por irmã Germana, sua cozinheira polonesa, com seus maiores amigos, mas não sopra as velinhas, pois este gesto não faz parte das tradições de seu país, a Polônia. Os convidados mais frequentes a compartilhar nesse dia a mesa com no Vaticano são o cardeal polonês André Marie Deskur e o engenheiro Jerzy Kluger, um amigo judeu polonês de colégio. Com a chegada da primavera, parece mais disposto deve visitar o Brasil na primeira quinzena de outubro.

10 Outros exemplos: O aluno entrou na sala. O estudante estava atrasado. (sinônimo) Pedro desenhou quadrados, retângulos e losangos. Os quadriláteros estavam corretos. (hiperônimo) Pedro desenhou quadrados, retângulos e círculos. As figuras geométricas estavam corretas. (nome genérico) A escola estava aberta. Dezenas de alunos e professores circulavam nos corredores. (palavras do mesmo campo semântico)

11 II. Substituir a palavra por uma outra que retoma termos já expressos, promovendo a coesão 1.Pronomes Exercícios físicos fazem bem à saúde, mas não devemos fazê-los (= exercícios físicos) em excesso. 2. Advérbios Gosto muito dessa cidade. Aqui (=em esta cidade) tenho os meus melhores amigos. 3. Numerais Fui a duas festas neste final de semana. A primeira (=festa) foi aborrecida, mas a segunda (=festa) foi um agito só!

12 4 Outro recurso adequado de coesão para evitar a REPETIÇÃO é o uso da ELIPSE: na construção de um texto, muitas vezes, certas palavras e até frases podem ser omitidas, evitando-se, assim, a repetição desnecessária, mas garantindo-se o sentido. A elipse pode estar marcada por vírgula. Os pronomes, os verbos, os nomes e as sentenças podem estar implícitos. Exemplos: Eles acordaram e viajaram. (Elipse de pronome – eles) Eu comprei camisas, minha irmã, saias. (Elipse de verbo – comprou) Esta questão foi a mais difícil da prova. (Elipse de nome – questão) Você já leu todo o livro? – Li. (Elipse de sentença – já li todo o livro.)

13 Ana é uma excelente funcionária. Ela sempre cumpre as metas propostas. Paulo aplica seu dinheiro na poupança e João o aplica em ações. Pedro comprou um anel para oferecê-lo no aniversário de Marta. Prefiro Pelotas a Porto Alegre. Esta é mais violenta, aquela é mais calma. Ambas oferecem boas perspectivas profissionais. Fui visitar a Biblioteca Pública. Lá encontrei a Marília, que é minha amiga de infância. Pedi uma fatia de torta. A fatia, entretanto, estava muito grande.

14 O uso do pronome relativo:

15 Exemplos:

16 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: A boa coesão, porém, não garante a coerência de um texto. Veja: (Provão/ Letras) I. O assédio em si trás no meio um poder aquisitivo escondendo ao trabalho, assim podendo fazer e refazer, adicionando o sentido, junto a essa conduta de mulher ideal. Não querendo ser prejudicial ao método agressivo, mas ao jeito decisivo a maneira pela força que o traz da forma de se agir. A teimosia circunstancial vem devido a exotismo da participação com credibilioso contraste à elevadicidade do adultério da simples cena de uma turbulência a um ser precioso. (trecho de dissertação de aluno de 2º grau)

17 A COERÊNCIA, por sua vez, aborda a relação lógica entre ideias, situações ou acontecimentos, apoiando-se, na coesão, e no conhecimento compartilhado entre os usuários da língua.

18 Um texto escrito, para ser coerente, tem de apresentar, num primeiro momento: 1. Coerência interna, ou seja, boa costura entre seus elementos constitutivos (letras, sílabas, palavras, frases, orações e períodos) e entre as informações/ argumentos utilizados. 2.Coerência externa, ou seja, suas condições de produção não podem contradizer o contexto em que o texto foi escrito/criado. Num segundo momento, identificado seu nível de complexidade, o leitor deve ser capaz de estabelecer a inferência necessária para que o texto seja compreendido.


Carregar ppt "COESÃO E COERÊNCIA TEXTUAIS. A COESÃO trata basicamente das articulações gramaticais existentes entre as palavras, as orações, frases e parágrafos para."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google