A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Professor: Fábio Campos UFPE Aula 08 :: Técnicas Criativas para Geração e Seleção de Alternativas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Professor: Fábio Campos UFPE Aula 08 :: Técnicas Criativas para Geração e Seleção de Alternativas."— Transcrição da apresentação:

1 Professor: Fábio Campos UFPE Aula 08 :: Técnicas Criativas para Geração e Seleção de Alternativas

2 Técnicas Criativas Escopo geral da aula Introdução Rede de Interação Exemplo Rede de Restrição Exemplo

3 Técnicas Criativas TEPCs e TEPLs TEPCs: Técnicas de Exploração do Processo de Criação TEPLs: Técnicas de Exploração do Processo Lógico

4 Técnicas Criativas TEPCs e TEPLs - TEPCs: Brainstormings Método 635 Discussão 66 Biônica Sinética Caixa Morfológica Clássico Didático Anônimo Destrutivo/Construtivo - TEPLs: Matriz de Restrição e Interação Rede de Restrição e Interação Semi-grupo Hierárquico Diferencial Semântico Análise de Funções

5 Técnicas Criativas Rede - Outra forma gráfica para representar a matriz de interação - Facilita o uso da técnica do semi-grupo hierárquico - Pode ser de Interação ou de Restrição

6 Técnicas Criativas :: Rede de Interação ::

7 Técnicas Criativas Rede de Interação - Procedimentos - Definição dos fatores e conexões através da matriz; - Na rede os elementos são dispostos através de números e as conexões por linhas; - Dispor os números correspondentes aos fatores em círculo;

8 Técnicas Criativas Rede de Interação - Procedimentos - Estabelecer um código para as conexões: Essenciais Desejáveis

9 Técnicas Criativas Rede de Interação - Procedimentos - Fazer a regularização do padrão:

10 Técnicas Criativas Rede de Interação - Exemplo - Construção da Matriz (1) Sala de jantar0x0 X (2) Sala de estar00x (3) Cozinhax00 (4) Quarto00 (5) Banheiroxx0 (6) Área de Serviço0

11 Técnicas Criativas Rede de Interação - Exemplo - Construção da Rede (1) Sala de jantar0x0X (2) Sala de estar00x (3) Cozinhax00 (4) Quarto00 (5) Banheiroxx0 (6) Área de Serviço

12 Técnicas Criativas Rede de Interação - Exemplo - Regularização do Padrão

13 Técnicas Criativas :: Rede de Restrição ::

14 Técnicas Criativas Rede de Restrição - Procedimentos - mesmo procedimento da Rede de Interação - Uso subseqüente à Matriz de Restrição

15 Técnicas Criativas Rede de Restrição - Exemplo - Construção da Matriz (1) Matéria Prima00 (2) Procedimento de Fabricação000 (3) Forma000 (4) Dimensões00 (5) Acabamento0 (6) Cor00 - Na rede de restrição a representação é uma seta, cuja ponta indica o fator dependente X y = x depende de y

16 Técnicas Criativas Rede de Restrição - Exemplo - Construção da rede triângulo inferior da matriz triângulo superior da matriz

17 Técnicas Criativas Rede de Retrição - Exemplo - Construção da rede Construção completa da Rede

18 Técnicas Criativas Rede de Restrição - Exemplo - Regularização do Padrão

19 Técnicas Criativas :: Semi-grupo Hierárquico ::

20 Técnicas Criativas TEPCs e TEPLs - TEPCs: Brainstormings Método 635 Discussão 66 Biônica Sinética Caixa Morfológica Clássico Didático Anônimo Destrutivo/Construtivo - TEPLs: Matriz de Restrição e Interação Rede de Restrição e Interação Semi-grupo Hierárquico Diferencial Semântico Análise de Funções

21 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Criado por Christopher Alexander Publicado em forma de artigo na revista Architectural Forum em 1965, em inglês. Republicado nos Cuadernos Summa: Nueva Vision, em 1968, em castelhano. Em forma de livro: Tres Aspectos de Matematica y Diseño, de Christopher Alexander, em 1969.

22 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Basicamente aplicada a Arquitetura

23 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Princípios: Árvore xSemi-trama ou Semi-retícula O termo árvore se refere a uma estrutura abstrata Outra estrutura abstrata, ainda mais complexa que a árvore.

24 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Para que possa relacionar essas estruturas abstratas à 'natureza' da cidade: Cidades Naturais Cidades que surgiram e se desenvolveram, mais ou menos de forma espontânea, e ao longo de muitos e muitos anos Cidades Artificiais Cidades ou partes de cidades que foram deliberadamente criadas por projetistas e planejadores.

25 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Tanto a 'árvore', quanto a 'semi-trama' são modos de pensar sobre como uma grande quantidade de pequenos sistemas se relacionam e interagem para formar um vasto e complexo sistema. Mais genericamente, 'árvore' e 'semi-trama' são, ambas, denominações que se dá a 'estruturas' de conjuntos. Conjunto é uma coleção de elementos que, por alguma razão, imaginamos que possuam, entre si, algo em comum. coleções de elementos materiais. Ex.: coleções de elementos materiais, tais como pessoas, cortadores de gramas, automóveis, moléculas, casas, jardins, bombas d'água, as moléculas de água dentro delas etc.

26 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Elementos Quando os elementos de um conjunto possuem algo em comum porque, de alguma forma, cooperam entre si ou funcionam em conjunto, chamamos esse conjunto de elementos de um 'sistema.

27 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Exemplo: Drogaria - Sinal e Banca são interativos - Estes e todos os outros elementos funcionam como um sistema uma vez que agem em conjunto. - Partes fixas: Banca, calçada, sinal de trânsito. Unidades da cidade. - Partes Móveis: pessoas, jornais, dinheiro, e impulsos elétricos. Partes que podem operar em conjunto Sistema

28 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Moral da História: Parte fixa do sistema Parte viva do sistema seja qual for a imagem que alguém possua da cidade ela se define, precisamente, pelos subconjuntos que são reconhecidos como 'unidades'.

29 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Unidades Conjuntos Coleções Estrutura definida* Isto acontece, simplesmente, porque relações se estabelecem entre os subconjuntos, tão logo eles são selecionados.

30 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico

31 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Passando para números:

32 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Quando acontece: Semi-trama ou Semi-reticulado Se – e apenas se – dois conjuntos sobrepostos, secantes ou interceptantes pertencem à coleção; e mais: o conjunto de elementos comuns a ambos também pertence à coleção. Árvore Se – e somente se – para cada dois conjuntos quaisquer pertencentes à coleção, ou um deles está inteiramente contido no outro ou, inversamente, ambos são totalmente excludentes entre si [wholly disjoint].

33 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Exemplos de Árvores:

34 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Exemplos de Árvores: Columbia, Maryland

35 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Exemplos de Árvores: Plano para a Grande Londres (1943).

36 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Exemplos de semi-tramas: Bairro de Waterloo road Bairro Clube de jovens Clube dos adultos Sócios dos clubes Correios Usuários dos correios Escola Estudantes

37 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Exemplos de semi-tramas: Bairro de Waterloo road

38 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Vamos a exemplos mais próximos de nós: Numa sociedade tradicional:

39 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Vamos a exemplos mais próximos de nós: Numa sociedade aberta:

40 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Outro exemplo: Memorizem os seguintes objetos listados: -Melão -Laranja -Bola de tênis -Bola de futebol americano Como vão guardar isso em suas memórias visuais?

41 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Resposta: Qualquer que seja a maneira será em forma de agrupamento dos objetos. -Melão -Laranja -Bola de tênis -Bola de futebol americano Frutas Bolas Pequenas bolas Grandes formas de ovo

42 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Melão FrutasBolas de jogo Laranja Bola de tênis Bola de futebol americano Em árvore:

43 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico Pequenas bolas Grandes formas de ovo Melão Frutas Bolas de jogo Laranja Bola de tênis Bola de futebol americano Em Semi-trama:

44 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico

45 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico

46 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico

47 Técnicas Criativas Semi-grupo Hierárquico

48 Técnicas Criativas :: Caixa Morfológica ::

49 Técnicas Criativas Também chamada de Zwicky Box foi desenvolvida por Fritz Zwicky. Objetivo: combinar soluções para elementos estruturais e funcionais previamente selecionados para um produto. É uma técnica criativa de representação que facilita a tarefa de identificação de alternativas. Caixa Morfológica

50 Técnicas Criativas 1.Identificar os grupos de fatores ou funções do produto considerado através do semi-grupo hierárquico ou de Brainstormings. 2.Desenvolver alternativas de solução para cada grupo identificado. Caixa Morfológica - Procedimentos

51 Técnicas Criativas 3.Dispor os grupos e suas respectivas alternativas de solução em uma matriz. Caixa Morfológica - Procedimentos Grupos/AlternativasAlt1Alt2Alt3 Grupo Grupo Grupo Grupo NN.1N.2N.3

52 Técnicas Criativas 3.Representar através de linhas as composições possíveis ou desejáveis entre as alternativas dos grupos, formando produtos viáveis. Caixa Morfológica - Procedimentos Grupos/AlternativasAlt1Alt2Alt3AltN Grupo N Grupo N Grupo N Grupo NN.1N.2N.3N.N Alternativas de Produtos P1P2P3

53 Técnicas Criativas Gerar alternativas para o design de um relógio de pulso: 1.Identificação dos grupos: G1: variedade e apresentação da informação; G2: tipo de funcionamento G3: resistência G4: material e forma da caixa Caixa Morfológica - Exemplo

54 Técnicas Criativas Desenvolvimento das alternativas para cada grupo: G1: A1 – hora/minuto/segundo/dia do mês/dia da semana Digital/analógico Ponteiros/Números/elementos gráficos A2 – hora/minuto/segundo/dia do mês Digital/analógico Ponteiros/Números A3 – hora/minuto/segundo/ Digital/analógico Ponteiros/elementos gráficos A4 – hora/minuto/ Digital/analógico Ponteiros/ Caixa Morfológica - Exemplo

55 Técnicas Criativas Desenvolvimento das alternativas para cada grupo: G2: A1 – Mecânico: corda A2 – Mecânico: automático A3 – eletromecânico: bateria A4 – eletromecânico: quartzo Caixa Morfológica - Exemplo

56 Técnicas Criativas Desenvolvimento das alternativas para cada grupo: G3: A1 – Choque/água/profundidade A2 – Choque/água A3 – Choque A4 – água Caixa Morfológica - Exemplo

57 Técnicas Criativas Desenvolvimento das alternativas para cada grupo: G4: A1 – Metais nobres quadrado/redondo/hexágono/oval A2 – Metais comuns quadrado/redondo/hexágono/oval A3 – Plásticos quadrado/redondo/hexágono/oval Caixa Morfológica - Exemplo

58 Técnicas Criativas Caixa Morfológica - Exemplo Altern.1Altern. 2Altern. 3Altern. 4 G1 hora/minuto/segundo/dia do mês/dia da semana hora/minuto/ segundo/dia do mês hora/minuto/ segundo hora/ minuto digitalanalógico Ponteiros/Números/elementos gráficos Ponteiros/Números Ponteiros/ elementos gráficos Ponteiros G2 MecânicoEletromecânico cordaautomáticobateria Bateria/ quartzo G3 Choque/água/ profundidade Choque/águaChoqueágua G4Metais nobresMetais comunsplásticos Relógio 2Relógio 1Relógio 3

59 Técnicas Criativas Caixa Morfológica Prática XII

60 Técnicas Criativas Briefing Caixa morfológica Criar uma barraca para alpinismo. Deve ser leve, resistente, de rápida montagem e desmontagem, auto- sustentável(?), suportar ventos fortes, suportar neve e chuva, poder ter sua ventilação controlada.

61 Técnicas Criativas

62

63


Carregar ppt "Professor: Fábio Campos UFPE Aula 08 :: Técnicas Criativas para Geração e Seleção de Alternativas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google