A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DIREITO INTERNACIONAL SIMULADO QUESTÕES DO EXAME DE ORDEM Profª. Teodolina B. S. C. Vitório Faculdade de Direito do vale do Rio Doce - FADIVALE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DIREITO INTERNACIONAL SIMULADO QUESTÕES DO EXAME DE ORDEM Profª. Teodolina B. S. C. Vitório Faculdade de Direito do vale do Rio Doce - FADIVALE."— Transcrição da apresentação:

1 DIREITO INTERNACIONAL SIMULADO QUESTÕES DO EXAME DE ORDEM Profª. Teodolina B. S. C. Vitório Faculdade de Direito do vale do Rio Doce - FADIVALE

2 (OAB 2011) Com relação à chamada norma imperativa de Direito Internacional geral, ou jus cogens, é correto afirmar que é a norma: a)prevista no corpo de um tratado que tenha sido ratificado por todos os signatários, segundo o direito interno de cada um. b)reconhecida pela comunidade internacional como aplicável a todos os Estados, da qual nenhuma derrogação é permitida. c)aprovada pela Assembléia Geral das Nações Unidas e aplicável a todos os Estados membros, salvo os que apresentarem reserva expressa. d)de direito humanitário, expressamente reconhecida pela Corte Internacional de Justiça, aplicável a todo e qualquer Estado em situação de conflito.

3 (OAB 2011) Com relação à chamada norma imperativa de Direito Internacional geral, ou jus cogens, é correto afirmar que é a norma: a)prevista no corpo de um tratado que tenha sido ratificado por todos os signatários, segundo o direito interno de cada um. b)reconhecida pela comunidade internacional como aplicável a todos os Estados, da qual nenhuma derrogação é permitida. (Art. 53 da Convenção de Viena) c)aprovada pela Assembléia Geral das Nações Unidas e aplicável a todos os Estados membros, salvo os que apresentarem reserva expressa. d)de direito humanitário, expressamente reconhecida pela Corte Internacional de Justiça, aplicável a todo e qualquer Estado em situação de conflito.

4 (OAB ) Com relação à ONU, assinale a opção correta: a)O Conselho de Segurança da ONU compõe-se de cinco membros permanentes e de dez membros não permanentes, todos indicados pelo próprio Conselho, devendo estes últimos cumprir mandato de dois anos. b)Poderão ser admitidos como membros da ONU todos os Estados que o desejarem, independentemente de condições de natureza política ou de qualquer outro teor. c)Principal órgão da ONU, a Assembléia Geral é composta de todos os membros da organização, tendo cada Estado-membro direito a apenas um representante e um voto. d)O secretário-geral da ONU, eleito pelo Conselho de Segurança mediante recomendação dos seus membros permanentes, tem o dever de atuar em todas as reuniões da Assembléia Geral, do Conselho de Segurança, do Conselho Econômico e Social e do Conselho de Tutela, além de desempenhar outras funções que lhe forem atribuídas por esses órgãos.

5 (OAB ) Com relação à ONU, assinale a opção correta: a)O Conselho de Segurança da ONU compõe-se de cinco membros permanentes e de dez membros não permanentes, todos indicados pelo próprio Conselho, devendo estes últimos cumprir mandato de dois anos. b)Poderão ser admitidos como membros da ONU todos os Estados que o desejarem, independentemente de condições de natureza política ou de qualquer outro teor. c)Principal órgão da ONU, a Assembléia Geral é composta de todos os membros da organização, tendo cada Estado-membro direito a apenas um representante e um voto. d)O secretário-geral da ONU, eleito pelo Conselho de Segurança mediante recomendação dos seus membros permanentes, tem o dever de atuar em todas as reuniões da Assembléia Geral, do Conselho de Segurança, do Conselho Econômico e Social e do Conselho de Tutela, além de desempenhar outras funções que lhe forem atribuídas por esses órgãos. (Art. 97 e 98, CNU)

6 (OAB ) Acerca da condição jurídica dos estrangeiros e dos nacionais no direito brasileiro, assinale a opção correta. a)Os estrangeiros de qualquer nacionalidade residentes na República Federativa do Brasil há mais de quinze anos ininterruptos são automaticamente considerados brasileiros naturalizados, independentemente de qualquer outra condição ou exigência. b)É vedada a extradição de nacionais, salvo em caso de comprovado envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes, em terrorismo ou em crimes definidos, em lei, como hediondos. c)A CF dispõe expressamente sobre a possibilidade de expulsão do estrangeiro que praticar atividade nociva à ordem pública e ao interesse nacional, salvo se estiverem presentes, simultaneamente, os seguintes requisitos: cônjuge brasileiro e filho brasileiro dependente da economia paterna. d)O Brasil, por ter ratificado integralmente o Estatuto de Roma, que criou o Tribunal Penal Internacional, tem o compromisso de entregar ao tribunal os indivíduos contra os quais tenham sido expedidos pedidos de detenção e entrega, mesmo que eles possuam, originariamente, nacionalidade brasileira.

7 (OAB ) Acerca da condição jurídica dos estrangeiros e dos nacionais no direito brasileiro, assinale a opção correta. a)Os estrangeiros de qualquer nacionalidade residentes na República Federativa do Brasil há mais de quinze anos ininterruptos são automaticamente considerados brasileiros naturalizados, independentemente de qualquer outra condição ou exigência. b)É vedada a extradição de nacionais, salvo em caso de comprovado envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes, em terrorismo ou em crimes definidos, em lei, como hediondos. c)A CF dispõe expressamente sobre a possibilidade de expulsão do estrangeiro que praticar atividade nociva à ordem pública e ao interesse nacional, salvo se estiverem presentes, simultaneamente, os seguintes requisitos: cônjuge brasileiro e filho brasileiro dependente da economia paterna. d)O Brasil, por ter ratificado integralmente o Estatuto de Roma, que criou o Tribunal Penal Internacional, tem o compromisso de entregar ao tribunal os indivíduos contra os quais tenham sido expedidos pedidos de detenção e entrega, mesmo que eles possuam, originariamente, nacionalidade brasileira. (Art. 59, Estatuto de Roma)

8 (OAB 2011) Roberta Caballero, de nacionalidade argentina, está no Brasil desde 2008, como correspondente estrangeira do jornal El Diário, sediado em Buenos Aires. Roberta possui visto temporário, válido por quatro anos. Em 2011, pouco antes do vencimento do visto, Roberta recebe um convite do editor de um jornal brasileiro, sediado em São Paulo, para ali trabalhar na condição de repórter, sob sua supervisão, mediante contrato de trabalho. Para continuar em situação regular, é correto afirmar que Roberta a)deverá renovar, a cada quatro anos, o visto temporário VI (correspondente estrangeiro) e requerer autorização de trabalho a estrangeiro com vínculo empregatício. b)não poderá aceitar o emprego, pois a Constituição Federal, em seu artigo 222, veda a atuação de repórteres estrangeiros em qualquer meio de comunicação social. c)deverá apenas renovar, a cada quatro anos, o visto temporário VI (correspondente estrangeiro), pois pessoas de nacionalidade de países do Mercosul não precisam de autorização de trabalho. d)deverá transformar seu visto temporário VI (correspondente estrangeiro) em visto temporário V (mão de obra estrangeira) e requerer autorização de trabalho a estrangeiro com vínculo empregatício.

9 (OAB 2011) Roberta Caballero, de nacionalidade argentina, está no Brasil desde 2008, como correspondente estrangeira do jornal El Diário, sediado em Buenos Aires. Roberta possui visto temporário, válido por quatro anos. Em 2011, pouco antes do vencimento do visto, Roberta recebe um convite do editor de um jornal brasileiro, sediado em São Paulo, para ali trabalhar na condição de repórter, sob sua supervisão, mediante contrato de trabalho. Para continuar em situação regular, é correto afirmar que Roberta a)deverá renovar, a cada quatro anos, o visto temporário VI (correspondente estrangeiro) e requerer autorização de trabalho a estrangeiro com vínculo empregatício. b)não poderá aceitar o emprego, pois a Constituição Federal, em seu artigo 222, veda a atuação de repórteres estrangeiros em qualquer meio de comunicação social. c)deverá apenas renovar, a cada quatro anos, o visto temporário VI (correspondente estrangeiro), pois pessoas de nacionalidade de países do Mercosul não precisam de autorização de trabalho. d)deverá transformar seu visto temporário VI (correspondente estrangeiro) em visto temporário V (mão de obra estrangeira) e requerer autorização de trabalho a estrangeiro com vínculo empregatício. (Art. 13 c/c 15 da Lei 6815/80 – Estatuto do Estrangeiro)

10 (OAB ) Jogador de futebol de um importante time espanhol e titular da seleção brasileira é filmado por um celular em uma casa noturna na Espanha, em avançado estado de embriaguez. O vídeo é veiculado na internet e tem grande repercussão no Brasil. Temeroso de ser cortado da seleção brasileira, o jogador ajuíza uma ação no Brasil contra o portal de vídeos, cuja sede é na Califórnia, Estados Unidos. O juiz brasileiro a) não é competente, porque o réu é pessoa jurídica estrangeira. b) terá competência porque os danos à imagem ocorreram no Brasil. c) deverá remeter o caso, por carta rogatória, à justiça norte- americana. d) terá competência porque o autor tem nacionalidade brasileira.

11 (OAB ) Jogador de futebol de um importante time espanhol e titular da seleção brasileira é filmado por um celular em uma casa noturna na Espanha, em avançado estado de embriaguez. O vídeo é veiculado na internet e tem grande repercussão no Brasil. Temeroso de ser cortado da seleção brasileira, o jogador ajuíza uma ação no Brasil contra o portal de vídeos, cuja sede é na Califórnia, Estados Unidos. O juiz brasileiro a) não é competente, porque o réu é pessoa jurídica estrangeira. b) terá competência porque os danos à imagem ocorreram no Brasil. (Art. 88, II CPC; Art. 9º, LINDB) c) deverá remeter o caso, por carta rogatória, à justiça norte- americana. d) terá competência porque o autor tem nacionalidade brasileira.

12 (OAB ) Um contrato internacional entre um exportador brasileiro de laranjas e o comprador americano, previu que em caso de litígio fosse utilizada a arbitragem, realizada pela Câmara de Comércio Internacional. O exportador brasileiro fez a remessa das laranjas, mas estas não atingiram a qualidade estabelecida no contrato. O comprador entrou com uma ação no Brasil para discuti r o cumprimento do contrato. O juiz decidiu: a)extinguir o feito sem julgamento de mérito, em face da cláusula arbitral. b)deferir o pedido, na forma requerida. c)indeferir o pedido porque o local do cumprimento do contrato é nos Estados Unidos. d)deferir o pedido, em razão da competência concorrente da justiça brasileira.

13 (OAB ) Um contrato internacional entre um exportador brasileiro de laranjas e o comprador americano, previu que em caso de litígio fosse utilizada a arbitragem, realizada pela Câmara de Comércio Internacional. O exportador brasileiro fez a remessa das laranjas, mas estas não atingiram a qualidade estabelecida no contrato. O comprador entrou com uma ação no Brasil para discuti r o cumprimento do contrato. O juiz decidiu: a)extinguir o feito sem julgamento de mérito, em face da cláusula arbitral. (Arts. 1º, 2º, 3º, 34 da Lei 9.307/96 e Art. 301 IX e 267, VII do CPC) b)deferir o pedido, na forma requerida. c)indeferir o pedido porque o local do cumprimento do contrato é nos Estados Unidos. d)deferir o pedido, em razão da competência concorrente da justiça brasileira.


Carregar ppt "DIREITO INTERNACIONAL SIMULADO QUESTÕES DO EXAME DE ORDEM Profª. Teodolina B. S. C. Vitório Faculdade de Direito do vale do Rio Doce - FADIVALE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google