A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Hugo Alvar Henrik Aalto, filho de Johan Henrik Aalto e de Selma Hackstedt, nasceu na aldeia de Kuortane, na Finlândia, a 3 de Fevereiro de 1898.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Hugo Alvar Henrik Aalto, filho de Johan Henrik Aalto e de Selma Hackstedt, nasceu na aldeia de Kuortane, na Finlândia, a 3 de Fevereiro de 1898."— Transcrição da apresentação:

1

2 Hugo Alvar Henrik Aalto, filho de Johan Henrik Aalto e de Selma Hackstedt, nasceu na aldeia de Kuortane, na Finlândia, a 3 de Fevereiro de 1898

3 Quando Alvar tinha cinco anos a família foi viver para Jyväskylä, onde freqüentou o liceu. Decidiu posteriormente estudar arquitetura, pelo que foi estudar para o politécnico de Hensink, o único sítio na Finlândia onde se ensinava arquitetura.

4 Começou então a trabalhar em Helsink, efetuando os seus primeiros projetos: a torre da igreja de Kauhajärvi, a Casa Manner, de 1921 e a Villa Mairea, em 1923

5

6

7 Contratou Aina Marsio como assistente, casando com ela no outono de Aina Marsio tinha-se formado como arquiteta alguns anos antes.

8 Aalto passou três anos em Jyväskyla, tendo recebido muito trabalho. Tiveram uma filha, Johanna, e participaram em várias competições de arquitetura. Em 1927, Aalto ganhou a competição para o edifício da cooperativa agrícola finlandesa. Mudou-se então para Turku, onde tiveram um filho, Johan

9 Turku era uma cidade estimulante para Aalto, pois permitia a comunicação com outras partes da Europa através do seu porto. Foi aí que conheceu outros colegas como Erik Bryggman, que também estava interessado no Modernismo.

10 Em 1929 Aalto projetou, em conjunto com Bryggman, a exposição do 700º aniversário da cidade, um importante acontecimento para a arquitetura moderna na Finlândia.

11 No mesmo ano Aalto conheceu vários defensores da arquitetura modernista que se tornaram seus amigos, como Carola, Siegfried Giedion e Lazlo Moholy-Nagy, professor na Bauhaus. Aalto pôs em prática muitas destas novas idéias no sanatório para a tuberculose que projetou para Paimio.

12 Foi concluído em 1932 e demonstrou o que podia ser criado através da adoção de novas idéias e construindo longe dos grandes centros populacionais.

13

14

15

16 Em 1933 Alvar Aalto já tinha uma reputação significativa no estrangeiro. Mudou-se assim para Helsínk, a capital, onde seria contudo mais difícil receber encomendas de projecto. Felizmente decidiu-se construir a biblioteca Viipuri, para a qual ele havia ganhado a competição em 1927.

17 O mobiliário que Aalto havia projetado em conjunto com Aino e Otto Korhonen também estava a ter compradores. Assim, não estando totalmente dependente das ofertas que recebesse, decidiu projetar uma casa para a sua família em Munkkiniemi, em Helsínk, onde viveu durante o resto da sua vida.

18 A casa, que ficou concluída em 1936, foi precursora do manifesto que Aalto pôs em prática na Casa Mairea, que projetou para os seus amigos Maire e Harry Gullichsen. A casa combina materiais e formas modernas com a tradição, e revela um grande aproveitamento dos exteriores naturais.

19 Esta característica passou a ser uma marca na arquitetura de Alvar Aalto. A fábrica Sunila é um bom exemplo disto.

20 Após ter ido aos Estados Unidos em 1938 e em 1939, Aalto interessou-se pela estandardização. Tomou como exemplo a natureza, na qual combinando células é possível obter um grande número de variações. Começou então a ponderar o potencial das formas orgânicas na arquitetura. Baseando-se nestas idéias projetou o pavilhão para a feira mundial de Nova Iorque.

21 Em 1939 começou a segunda guerra mundial. Aalto começou a pensar na reconstrução da Finlândia após a guerra, projetando casas pré-fabricadas. Foi incentivado nos Estados Unidos, onde ensinou como professor convidado no MIT.

22 Quando a segunda guerra mundial acabou, Aalto projetou o seu primeiro edifício no estrangeiro, o dormitório para estudantes no MIT. Aí continuou a valorizar as formas orgânicas que tinha começado a pôr em prática antes da guerra. Foi também neste edifício que Aalto começou a utilizar o tijolo de uma forma inovadora na arquitetura moderna.

23 Aino havia sido responsável pela maioria dos interiores das obras de Aalto. A sua morte em 1949 o fez refugiar-se no trabalho e em viagens, criando também uma profundidade e monumentalismo desconhecidos na sua obra.

24 Depois recebeu a sua primeira encomenda em Helsínk, o edifício de escritórios da associação de engenheiros finlandeses, seguida de várias competições ganhas na Finlândia. Durante os anos 50 projetou o edifício para o instituto nacional de pensões, a faculdade de tecnologia de Helsínk, a Câmara municipal de Säynätsalo, o edifício de escritórios de Rautalo e a universidade de Jyväskyla. São obras que exploram as características do edifício público e do espaço urbano..

25 Em 1952 a arquiteta Elsa-Kaisa Mäkiniemi tornou-se sua colega e segunda esposa. Aalto projetou a Casa Muuratsalo, a sua casa de verão. Nesta casa Aalto experimentou vários tipos de superfícies de tijolo. Aalto desenvolveu um tipo especial de tijolo que lhe permitiu criar formas variadas.

26

27 Foi utilizado na construção na Casa da Cultura, em Helsínk. A forma fechada em tijolo da Casa da Cultura contrapõe-se à brancura da igreja de Vuoksenniska.

28

29 Até ao fim da década de 60 Aalto recebeu muitas encomendas e ganhou várias competições, como a Câmara de Kiruna, O Museu de Arte Aalborg e o Teatro Essen.

30 Nos anos 60 projetou também os centros das cidades de Seinäjoki e de Rovaniemi. Viajou regularmente à Suiça e a Itália com Elissa. Aalto foi igualmente eleito presidente da Academia da Finlândia entre 1963 e 1968.

31 Embora os seus últimos anos tenham sido perturbados pelo seu cansaço, Aalto manteve-se ativo e inventivo. As paredes côncavas e onduladas do Centro de Congressos da Finlândia, que Aalto também havia proposto para a Biblioteca da Universidade de Jyväskyla, relacionavam- se com as árvores do espaço envolvente duma forma nunca antes vista na Finlândia.

32 Alvar Aalto morreu a 11 de Maio de A cidade que ele imaginou, com áreas verdes que se estendessem até ao centro da cidade, tem-se tornado, cada vez mais, uma quimera.

33 Mesmo assim a sua importância para a arquitetura do século vinte está ainda aumentado. A forma como ele compreendia a integração das pessoas na diversidade e complexidade da natureza está de acordo com o pensamento ecológico que se está se desenvolvendo hoje em dia.

34 Museu Alvar Aalto

35

36

37

38 Igreja do Centro Paroquial Riola, perto de Bolonha

39 O problema essencial será, para nós, encontrar a expressão adequada à nossa época, não somente na arquitetura, mas em todos os outros aspectos da vida.

40 AGRADECIMENTOS: À professora Solange Smolarek Dias, que nos honra a com suas aulas que indiscutivelmente ficarão em gravadas em nossas mentes. Continue sendo como você é, e seu caminho com certeza será repleto de muito sucesso, amizade e felicidade. Nossos mais sinceros agradecimentos.

41 Acadêmicos: Aparecido L. de Oliveira Marli Aoki Rafael Orso Nelson Rikio


Carregar ppt "Hugo Alvar Henrik Aalto, filho de Johan Henrik Aalto e de Selma Hackstedt, nasceu na aldeia de Kuortane, na Finlândia, a 3 de Fevereiro de 1898."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google