A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Titulo da Apresentação local e data Evento LLRice62 Processo CTNBio 01200.003386/2003-79 Audiência Pública Bayer S/A - CQB 005/96 18/Março/2009 Brasilia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Titulo da Apresentação local e data Evento LLRice62 Processo CTNBio 01200.003386/2003-79 Audiência Pública Bayer S/A - CQB 005/96 18/Março/2009 Brasilia."— Transcrição da apresentação:

1 Titulo da Apresentação local e data Evento LLRice62 Processo CTNBio / Audiência Pública Bayer S/A - CQB 005/96 18/Março/2009 Brasilia DF

2 Tópicos principais a serem abordados Evento LLRice62 Utilidade e eficiência agronômica Aspectos de biossegurança Informações Adicionais Esta apresentação baseia-se nas informações já prestadas no Relatório Técnico que suporta a solicitação de liberação comercial do Evento LLRice62.

3 Arroz LibertyLink ® – Alternativa inovadora para o controle de plantas daninhas + gene bar Evento LLRice62 (proteína PAT) Conjunto de Herbicidas : Clomazone, Propanil, Quinclorac, Sulfoniuréias, Fenoxaprop,etc Herbicida Glufosinato de Amonio Ou os demais herbicidas registrados Controle de Plantas Daninhas Controle de Plantas Daninhas, PD Resistentes e Arroz Vermelho Seletividade por doseSeletividade plena

4 Utilidade direta da tecnologia é ao agricultor Arroz infestado com plantas daninhas Plantas daninhas controladas Mais produção Melhor grão para consumo

5 ASPECTOSDEBIOSSEGURANÇA Saúde Humana/Animal

6 Segurança do ALIMENTO Parâmetros estudados Fonte: Relatório Técnico CTNBio: Itens 10.3; 10.4 e 10.5 FraçõesArroz Convencional Arroz LibertyLink Umidade== Lipídeos totais== Proteínas totais== Cinzas (fração mineral)== Fibras== Carboidratos totais== Vitaminas (B1, B2, E== Minerais (Ca, Fe, P, K)== Aminoácidos== Fatores Antinutricionais (fitato, inibidor tripsina, lectina) == Sem diferença na composição química/nutricional

7 Cálculo de dieta Proteína Lipídios Carboidratos Cinzas 8% Proteína PAT = 0,02% da fração protéica = 0,0016% 1 unidade de arroz descascado Variedade LL > Equivale: 43 kg de arroz de arroz cru para consumidor médio (1 ano em 1 refeição) Fonte: Relatório Técnico CTNBio: Itens 10.2 e HEROUET et al (2005) Nenhum efeito tóxico da PAT Segurança do ALIMENTO Nenhuma reação tóxica ou alérgica Estudo toxicológico Com 10mg/kg (PAT)

8 ASPECTOSDEBIOSSEGURANÇAAmbiental

9 Distribuição de Arroz Silvestre na América do Sul O. glumaepatula O. grandiglumis O. alta O. latifolia Arroz Cultivado Estudo da distribuição do arroz silvestre Oliveira, 1994; Brondani et al., 2005

10 Distribuição de Arroz Silvestre na América do Sul O. glumaepatula Arroz Cultivado O. glumaepatula O.sativa Apenas O. glumaepatula é compatível com O.sativa Improvável o cruzamento ou sem vantagem adaptativa Oliveira, 1994; Brondani et al., 2005 Na ausência do Herbicida não há vantagem seletiva Pólen de O.sativa de baixa viabilidade. Distancia de polinização curta

11 Estudos no Brasil indicam que arroz apresenta menores taxas de polinização cruzada Distância de isolamento (metros) para Sementes Puras (IN-25 MAPA) Flor Cleistogâmica Soja 0,6 Arroz3 0, % Fecundação na fonte do pólen Milho Algodão Fonte: Relatório Técnico CTNBio: Item Cruza com a variedade arroz vermelho em frequência baixa

12 Estudo ambiental do cruzamento com a variedade Arroz Vermelho *Fonte: Relatório Técnico CTNBio: Item AVAP Hibridos LL x AV LL genótipos No. perfilhos Número de Perfilhos Esterilidade das Espiguetas gene bar não torna o arroz-daninho mais agressivo ou mais adaptado ao ambiente Conclusão:a) não é um Risco Ambiental b) diminuição da eficácia do herbicida AVAP Hibridos LL x AV LL genótipos

13 Focos com baixa eficácia da tecnologia a longo prazo Nível de Dano Econômico Cenário sem outras práticas usuais para atenuar a população. Média de Infestação Cenário Desafio Estudado Safras contínuas Panículas /m 2 (5) AV controlável pela tecnologia Focos de baixa eficácia do Glufosinato Infestação de plantas invasoras de Arroz Vermelho Fonte: Relatório Técnico CTNBio: Item

14 Programa de uso responsável para longevidade Uso de sementes Certificadas Controlar o arroz vermelho na área cultivada Evitar sincronia floral Escalonar plantio dos lotes (1 semana) Distanciamento 5m entre lotes OBS: Possível alongar ainda mais a longevidade com uso de práticas integradas Produção e Uso de Sementes: fonte de dispersão Identificar focos e erradicar Atenuar com dessecação pré-plantio Escalonar o cultivo da área com focos por último Alongando a vida útil da tecnologia Recuperando focos de menor eficácia Fonte: Relatório Técnico CTNBio: Item 11.2

15 Evolução das aprovações Internacionais para o Arroz LibertyLink 2007Austrália/Nova Zelândia 2007 (Revisão Técnica realizada)Filipinas 2007 (Parecer Técnico Favorável)Europa 2007Colômbia 2007México 2006Canadá 2003Rússia 2006 (Revisão Técnica Realizada)África do Sul Aprovação (Cultivo e/ou Consumo) Países 2000USA 2006 (Parecer Técnico Alimentício favorável)Argentina Fonte: BayerCropscience 2008 (submetido para aprovação)Uruguai 2003 (submetido para aprovação)Brasil

16 Informações Adicionais sobre a Tecnologia LibertyLink

17 Outros Eventos com gene bar > Gene bar Primeiros ensaios Arroz/bar nos EUA Produção de Eventos >2000 Seleção de Eventos para mercado - LLRice62 - LLRice06 - LLRice601 Tempo de introgressão / culinária X Tempo Regulatório Fonte: Bayer CropScience

18 Glufosinato de amônio está APROVADO na Europa Europa harmonizando regras. NÃO CANCELOU o registro do herbicida. Revisão periódica para renovação de registros. EFSA: Glufosinato incluído no Anexo I da Diretiva da EU em 2007, valido até

19 Mercado Mundial de Arroz 415 Mi Ton 30 Mi Ton Fonte: FAO/2009 Abastecimento local Importado Brasil Estados Unidos China Índia Paquistão Vietnã Tailândia

20


Carregar ppt "Titulo da Apresentação local e data Evento LLRice62 Processo CTNBio 01200.003386/2003-79 Audiência Pública Bayer S/A - CQB 005/96 18/Março/2009 Brasilia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google