A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Joana Sofia nº8362 Instituto Superior Miguel Torga Representações dos Media Dinis Manuel Alves 1º Ano Comunicação Social.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Joana Sofia nº8362 Instituto Superior Miguel Torga Representações dos Media Dinis Manuel Alves 1º Ano Comunicação Social."— Transcrição da apresentação:

1 1 Joana Sofia nº8362 Instituto Superior Miguel Torga Representações dos Media Dinis Manuel Alves 1º Ano Comunicação Social

2 1. Usos e Abusos da Fotografia 2.Índice 3.Usos e abusos da fotografia 4.Fotografias que marcaram a história da Humanidade 5/6.Crianças em Uganda 7/8.Prisioneiro Iraquiano 9/10.Atentado Oklahoma City 11/12.The falling man 13/14.Bomba atómica Hiroshima e Nagasaki 15/16.Protesto silencioso 17/18.O beijo de times square 19/20.O beijo de hotel de ville 21/22.A menina Afegã 23/24.A agonia de Omayra Sanchez 25/26.O poder de um 27/28.Fogo em Marlborough street 29/30.Frente a frente durante a crise de Oka 31.Homens que marcaram a Humanidade 32.Adolf Hitler 33.Ghandi 34.Einstein 35.Ernesto Che Guevara 36.Winston Churchill 37.Benito Mussolini 38.Franklin Delano Roosevelt 39. Dr. Martin Luther King Jr. 40.Fotografias de políticos com crianças 41/45.Fotografias 46.Fotografias de guerra 47/50.Fotografias 51.Fotografias de tragédia 52/54.Fotografias 55.Manipulação fotográfica 56/63.Fotografias 64.Google Earth 65/69.Fotografias 70.Conclusão 2

3 Uma simples fotografia consegue por ela mesma revelar-nos injustiças cometidas, denunciar ou provar determinada situação. Também transmitir-nos informações, sensibilizar-nos, como propaganda de determinada causa, como beneficio de uma luta e para nos poder mostrar o que realmente se passa pelo Mundo. 3 O fotojornalismo é uma actividade singular que usa a fotograa como um veículo de observação, de informação, de análise e de opinião sobre a vida humana e as consequências que ela traz ao Planeta. A fotograa jornalística mostra, revela, expõe, denuncia, opina. Dá informação e ajuda a credibilizar a informação textual. Pode ser usada em vários suportes, desde os jornais e revistas, às exposições e aos boletins de empresa. Jorge Pedro Sousa - Fotojornalismo

4 Estas fotografias mostram-nos momentos de ternura, momentos que nos fazem pensar no Mundo que nos rodeia. Momentos estes que passam ao lado de nossas vidas e com isso sem nos aperceber-nos que este Mundo está corrompido, injustiças são cometidas todos os dias, crianças morrem todos os dias, e com estas fotografias vemos momentos de dor, sofrimento, momentos únicos captados em que já nada poderá apagar a verdade. A verdade pura e dura, que por mais que se tente mudar mentalidades, por mais que se tente que as coisas mudem, que o Mundo mude, por enquanto e durante muitos séculos tal não será possível e talvez até impossível. 4 "SE EU PUDESSE CONTAR UMA HISTÓRIA COM PALAVRAS, NÃO PRECISAVA DE ANDAR COM UMA CÂMARA". Lewis Wickles Hine

5 Mike Wells

6 Bastante triste e chocante esta fotografia de uma criança em Uganda provavelmente perto de morrer à fome e um missionário dando-lhe a mão. Mostra o sofrimento do outro lado do Mundo e que todos os dias nos passa ao lado. 6

7 Jean Marc Bouju

8 Prisioneiro iraquiano da guerra tentando acalmar o seu filho. O que esta imagem nos mostra hoje é a força extraordinariamente poderosa do Amor. O gesto de amor e protecção deste pai de cara coberta por um capuz de guerra, desfaz a insensatez e a loucura assassina da guerra e da violência, pois coloca o nosso próprio rosto dentro daquele capuz. 8

9 Charles Porter

10 Às 9 horas da manhã do dia 19 de Abril de 1995 em Oklahoma City, foi estacionado um caminhão Ryder com cerca de 2300 quilos de explosivos em frente ao edifício federal Alfred P. Murrah. A bomba caseira era feito de uma mistura caseira conhecida como ANFO (nitrato de amónia misturada com nitro metano). A explosão foi tão poderosa que destruiu completamente a fachada e destruiu boa parte do edifício, além do mais, os seus efeitos foram sentidos a 48 quilómetros de distância. No total, 168 oito pessoas morreram na explosão, que deixou também mais de 800 feridos. O bombeiro Chris Fields retirando o pequeno Baylee Almon dos escombros do prédio Alfred. P. Murrah. A foto, tirada pelo fotógrafo amador Charles Porter, na época com 25 anos, foi vencedora do prêmio Pulitzer no ano de

11 Richard Drew

12 The Falling Man é o título de uma fotografia tirada por Richard Drew durante os atentados do 11 de Setembro de 2001 contra as torres gémeas do WTC. Na imagem pode-se ver um homem atirando-se de uma das torres. A publicação da fotografia pouco depois dos atentados irritou a certos sectores da opinião pública norte-americanos. A maioria dos meios de comunicação se auto-censurou, preferindo mostrar unicamente fotografias de actos de heroísmo e sacrifício. 12

13 Soldado ou funcionário do Exército dos Estados Unidos

14 Os Bombardeamentos de Hiroshima e Nagasaki foram ataques nucleares ocorridos no final da Segunda Guerra Mundial contra o Império do Japão realizados pela Força Aérea dos Estados Unidos da América na ordem do presidente americano Harry S. Truman nos dias 6 de agosto e 9 de agosto de

15 Malcolm Browne

16 Thich Quang Duc, nascido em 1897, foi um monge budista vietnamita que se sacrificou até a morte numa rua movimentada de Saigon em 11 de Junho de O seu acto foi repetido por outros monges. Enquanto o seu corpo ardia sob as chamas, o monge manteve-se completamente imóvel. Não gritou, nem sequer fez um pequeno ruído. Thich Quang Duc protestava contra a maneira que a sociedade oprimia a religião Budista em seu país. Após a sua morte, o seu corpo foi cremado conforme a tradição budista. Durante a cremação o seu coração manteve-se intacto, pelo que foi considerado como quase santo e o seu coração foi transladado aos cuidados do Banco de Reserva do Vietname como relíquia. 16

17 Victor Jorgensen

18 O Beijo de despedida da Guerra foi feita por Victor Jorgensen na Times Square em 14 de Agosto de 1945, onde um soldado da marinha norte- americana beija apaixonadamente uma enfermeira. O que é fora do comum para aquela época é que os dois personagens não eram um casal, eram perfeitos estranhos que haviam acabado de encontrar-se. A fotografia, grande ícone, é considerada uma analogia da excitação e paixão que significa regressar a casa depois de passar uma longa temporada fora, como também a alegria experimentada ao término de uma guerra. 18

19 Robert Doisneau

20 Esta fotografia data de 1950, é considerada como a mais vendida da história. Isto devido a intrigante história com a que foi descrita durante muitos anos: segundo contava-se, esta foto foi tirada por Robert Doisneau enquanto encontrava-se sentado tomando um café. O fotógrafo accionava regularmente a sua câmara entre as pessoas que passavam e captou esta imagem de amantes beijando-se com paixão enquanto caminhavam no meio da multidão. Esta foi a história que se conheceu durante muitos anos até 1992, quando dois impostores se fizeram passar pelo casal protagonista desta foto. No entanto o Sr. Doisneau indignado pela falsa declaração, revelaria a história original declarando assim aquela lenda: a fotografia não tinha sido tirada assim do nada, senão que se tratava de dois transeuntes que pediu que pousassem, lhes enviando uma cópia da foto como agradecimento. 55 anos depois Françoise Bornet (a mulher do beijo) reclamou os direitos de imagem das cópias desta foto e recebeu 200 mil dólares. 20

21 Steve McCurry

22 Sharbat Gula foi fotografada quando tinha 12 anos pelo fotógrafo Steve McCurry, em Junho de Foi no acampamento de refugiados Nasir Bagh do Paquistão durante a guerra contra a invasão soviética. A sua foto foi publicada na capa da National Geographic em Junho de 1985 e, devido a seu expressivo rosto de olhos verdes, a capa converteu-se numa das mais famosas da revista e do mundo. No entanto, naquele tempo ninguém sabia o nome dela. O mesmo homem que a fotografou realizou uma busca à jovem que durou 17 anos. Em Janeiro de 2002, encontrou a menina, já uma mulher de 30 anos e pôde saber seu nome. Sharbat Gula vive numa aldeia remota do Afeganistão, é uma mulher tradicional pastún, casada e mãe de três filhos. Ela regressou ao Afeganistão em

23 Frank Fournier

24 Omayra Sanchez foi uma menina vítima do vulcão Nevado del Ruiz durante a erupção que arrasou o povoado de Armero, Colômbia em Omayra ficou três dias no lodo, água e restos da sua própria casa e presa aos corpos dos próprios pais. Quando os paramédicos de tentaram ajudá-la, comprovaram que era impossível, já que para tirá-la precisavam amputar-lhe as pernas, e a falta de um especialista para tal cirurgia resultaria na morte da menina. Omayra mostrou-se forte até ao último momento de sua vida, segundo os paramédicos e jornalistas que a rodeavam. Durante os três dias, manteve-se pensando somente em voltar ao colégio nos seus exames e a convivência com seus amigos. O fotógrafo Frank Fournier fez uma foto de Omayra que deu a volta ao mundo e originou uma certa controvérsia a respeito da indiferença do Governo Colombiano. A fotografia foi publicada meses após o falecimento de Omayra. Muitos vêem nesta imagem de 1985 o começo do que hoje chamamos Globalização, pois a sua agonia foi vivenciada em tempo real pelas câmaras de televisão de todo o mundo. 24

25 Oded Balilty

26 Esta fotografia ganhou o prémio pulitzer atribuído ao Oded Balilty da Associated Press. Mostra uma mulher judia sozinha a desafiar as forças de segurança israelitas que queriam remover colonos ilegais da Cisjordânia. Mostra a força e coragem de uma única pessoa que tenta lutar pelos seus direitos. 26

27 Stanley J. Forman

28 Em 22 de Julho de 1975, Stanley J. Forman tirou a fotografia de uma jovem mulher, Diana Bryant, e uma menina muito jovem, Tiare Jones, quando caiam desamparadas. Diana Bryant foi declarada morta no local. A menina sobreviveu. Apesar de um esforço heróico, o bombeiro que tentou agarrá-las foram só segundos para conseguir salvar a vida de ambas. Stanley Forman ganhou um Prémio Pulitzer. Mas, mais importante, o seu trabalho fez com que os bombeiros de Boston e outros estados fizessem códigos de segurança de incêndios. 28

29 Shaney Komulainen

30 Esta é provavelmente a fotografia mais famosa do Canadá. A crise Oka foi uma disputa de terra entre a nação Mohawk e da cidade de Oka, Quebec, que começou a 11 de Março de 1990, e durou até 26 de Setembro de Resultou em três mortes, e seria o primeiro de uma série de conflitos violentos entre os povos indígenas e o governo canadiano no final do século XX. 30

31 Homens que marcaram a Humanidade, sendo alguns pela positiva como negativa, mas que estarão para sempre na história do Mundo. As fotografias deixam registo dessas mesmas pessoas, uma recordação que estará para sempre na História. 31

32 32

33 33

34 34

35 35

36 36

37 37

38 38

39 39

40 Tentando ganhar mais votos os políticos fazem de tudo para tal. Indo pelas ruas saudando os seus apoiantes, sorrindo, acenando. Nestas fotografias mostro os políticos e crianças, estas que mostram na realidade o que sentem, pois como se diz, as crianças são sinceras e verdadeiras, e podemos retratar isso nestas fotografias. 40

41 41

42 42

43 43

44 44

45 45

46 Fotografias estas que mostram e revelam o que realmente se passa na guerra. Durante séculos a fotografia foi usada como prova e para mostrar a realidade, o que era dito para fora contradizia totalmente as fotografias que eram mostradas ao Mundo. Com a censura era impossível assim mostrar a verdade, mas nós hoje vivendo numa democracia são revelados todos os dias momentos trágicos, que por muito que se tente não muda mentalidades nem acaba com as guerras. 46

47 47

48 48

49 49

50 50

51 As fotografias de tragédia trazem-nos ao de cima emoções que nos ultrapassam. Todos os dias no Mundo inteiro inúmeras tragédias acontecem, passando-nos por vezes ao lado de nossas vidas. Ao ver-mos estas fotografias percebemos que no Mundo inteiro injustiças são cometidas e com isso deveríamos ajudar, tentar mudar mentalidades e fazer perceber que no fundo somos todos da mesma espécie, e por isso nos devíamos ajudar mutuamente. 51

52 52

53 53

54 54

55 Num sentido amplo e criativo, designa toda e qualquer interferência efectuada pelo fotógrafo com finalidades expressivas. Essa expressão aplica-se, portanto, a uma vasta gama de procedimentos, que podem ser adoptados de modo independente ou conjugado. Num sentido mais restrito, circunscrito ao jornalismo, a noção de manipulação adquiriu uma conotação negativa, aplicada a um tratamento tendencioso da notícia com o propósito de apresentar uma versão falsa, distorcida ou parcial do facto em si. 55

56 56

57 57

58 58

59 59

60 60

61 61

62 62

63 63

64 A partir do google earth já podemos ver imagens do Mundo, basta escolher a região que se quer ver e a partir daí ver as fotografias que estão expostas. Imagens do Mundo inteiro, que mostram uma beleza extraordinária do que nos rodeia. Com o avanço das tecnologias já o podemos ver sem ter de sair do conforto do nosso lar. E desfrutar de imagens que nos enriquecem o espírito e o saber. 64

65 65

66 66

67 67

68 68

69 69

70 Com este trabalho pude mostrar várias formas de uso da fotografia. Para recordar mentes brilhantes, génios, ou até mesmo quem tenha marcado pelo negativa, como por exemplo Hitler. Mostrando injustiças, crimes, sofrimento, dor, a fotografia também consegue mostrar belezas do Mundo. Pretendo mostrar não só o sofrimento, e sim também história do Mundo, tais como os Homens que marcaram a Humanidade, e também as fotografias do google earth. Tudo neste trabalho contribui para nos enriquecer, fazer com que não nos esqueçamos de tudo o que nos marcou e que consegue ser transmitido através da fotografia. 70


Carregar ppt "1 Joana Sofia nº8362 Instituto Superior Miguel Torga Representações dos Media Dinis Manuel Alves 1º Ano Comunicação Social."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google