A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As fontes da revelação. A revelação na história da Salvação Deus criou o homem a sua imagem e semelhança – Gn 1, 27 Isto significa que o homem é capaz.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As fontes da revelação. A revelação na história da Salvação Deus criou o homem a sua imagem e semelhança – Gn 1, 27 Isto significa que o homem é capaz."— Transcrição da apresentação:

1 As fontes da revelação

2 A revelação na história da Salvação Deus criou o homem a sua imagem e semelhança – Gn 1, 27 Isto significa que o homem é capaz e de conhecer e amar a Deus Deus se revela ao homem para dar-se a conhecer e amar – Gn 2, 15-17; 3, 8-9 Para revelar-se Deus usou de mediadores humanos, sobretudo os profetas – Ex 3, 10ss; Is 1,2; 3, 16; Jr 1, 2; Os 1, 1. Esta revelação foi plena em Jesus – Hb 1, 1-2

3 A revelação na história da Salvação Jesus é o Verbo do Pai (Jo 1, 1), a Palavra de verdade que o Pai revelou ao mundo (Jo 14, 6) Jesus revelou-nos o rosto do Pai por gestos e palavras – Jo 14, 9; 8, 38; 10, 25; 15, 15 Ele sabia que sua missão era limitada no tempo e no espaço – anúncio de sua paixão e morte – Mt 16, 20-23; 17, 21-22; 20, Para que o Evangelho fosse levado a todas as partes da terra Jesus escolheu os Apóstolos (Lc 6, 12-16) e a eles conferiu poderes semelhantes aos seus (Mt 10, 1)

4 A revelação na história da Salvação Além de conferir poderes de fazer o que Ele mesmo fazia, Jesus: deu-lhes as chaves do Reino do céu – Mt 16, 18; 18, 18 os ensinou muitas coisas que para outros não ensinou – Mt 13, 10-11; Jo Jesus ainda os enviou identificando-os consigo mesmo, apesar de seus defeitos pessoais – Lc 10, 16; Mt 10, 40

5 A revelação na história da Salvação No fim de sua vida Jesus os enviou a pregar o Evangelho, de modo que se tornassem os guardas, os transmissores e fiéis intérpretes da Boa nova – Mt 28, 19-20; Mc 16, 15 O que permitiu que os Apóstolos fossem fiéis ao que Jesus ensinou foi o Espírito Santo, o Espírito da Verdade (Jo 14, 16-17) que Jesus havia prometido (Jo 14, 25-26; 16, 12-13) e que foi-lhes concedido depois de sua ressurreição (Jo 20, 22) e que lhes conferiu o Carisma da Verdade

6 A Igreja Primitiva e pós Apostólica Os Apóstolos saíram a pregar depois do Pentecostes e, com o tempo, muitas comunidades foram sendo fundadas; a partir disso, concluímos duas coisas: foi-se necessário deixar o Evangelho por escrito = o que foi escrito se tornou a Sagrada Escritura; o que só foi pregado é a Sagrada Tradição dos Apóstolos – Jo 20, ; 21, 24-25; At 1, 1-3; 2 Jo 12; 3 Jo 13-14; 2 Ts 2, 15

7 A Igreja Primitiva e pós Apostólica foram necessários deixar pessoas que cuidassem para que o a transmissão se continuasse sem ferir o conteúdo – nasce aqui o Sagrado Magistério – 1 Tm 4, 14; 2 Tm 1, 6 – Bispos ajudados pelos sacerdotes e diáconos

8 A Igreja Primitiva e pós Apostólica O mesmo Espírito que os Apóstolos receberam de Jesus, transmitiram aos Bispos seus sucessores e que os tornavam capazes de exercer sua missão Assim, o Sagrado Magistério, se tornou o guarda fiel, o transmissor seguro da Palavra de Deus – 1 Tm 1, 3-6; 4, 6-7; 2 Tm 1, 13-14; 2, 1-2; 4, 1-5; Tt 2, 1; 3, 8

9 A Igreja viva Ao longo dos tempos os sucessores dos Apóstolos e de São Pedro, até chegar nos tempo atuais, mantém viva e intacta a fé da Igreja Podemos saber até a genealogia dos Papas e bispos das principais diocese

10 Argumentos de conveniência Precisamos de um parâmetro seguro Deus é glorificado quando é imitado


Carregar ppt "As fontes da revelação. A revelação na história da Salvação Deus criou o homem a sua imagem e semelhança – Gn 1, 27 Isto significa que o homem é capaz."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google