A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Grande Depressão e o Crash de 29. A prosperidade dos EUA nos anos 20 Prosperidade económica reflexo de : aumento da produção aplicação de novos métodos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Grande Depressão e o Crash de 29. A prosperidade dos EUA nos anos 20 Prosperidade económica reflexo de : aumento da produção aplicação de novos métodos."— Transcrição da apresentação:

1 A Grande Depressão e o Crash de 29

2 A prosperidade dos EUA nos anos 20 Prosperidade económica reflexo de : aumento da produção aplicação de novos métodos de produção e dos progressos técnicos Crescimento de indústrias como a do automóvel… Desenvolvimento da agricultura com a mecanização.

3 A prosperidade dos EUA nos anos 20 O crescimento económico provocou um excesso de optimismo. Na Bolsa de Nova Iorque, as acções eram vendidas a preços cada vez mais altos, todos arriscavam investir na bolsa. Muitas pessoas pediam empréstimos para investir. Quantas mais pessoas investiam mais as acções subiam.

4

5 Cada indivíduo aumenta a sua fortuna sem medo do futuro, sem inveja do vizinho. Todos atingiram a mesma meta. […] Ricos e pobres jogavam na bolsa. […] Todas as manhãs os americanos abriam o jornal e cada um deles estava um pouco mais rico do que na véspera. Na realidade, desde 1920 que o sistema estava num equilíbrio instável. A prosperidade não era construída sobre alicerces reais mas sobre frágeis esperanças. Cada um tinha comprado muito acima das suas possibilidades. Em Nova Iorque deitavam-se abaixo edifícios ainda novos para construir outros mais altos e mais caros. Os empresários pediam dinheiro emprestado para a construção. A. Maurois, Chantiers Américans (adaptado)

6 O Ciclo vicioso Perda de Poder de Compra Acumulação de stocks de stocks Deflação Falências/Despedimentos Crise da Superprodução Superprodução Descida dos preços Desemprego SuperProdução

7 O Crash A quinta-feira de 24 de Outubro é o primeiro dia que a história se identifica com o pânico de (…) Nesse dia, acções mudaram de dono, muitas delas a preços que destruíram os sonhos e as esperanças dos que as possuíam. […] Cerca das onze horas, o mercado tinha degenerado numa confusão doida e desenfreada para vender [..]. Às onze e meia era verdadeiramente o pânico. […] Ajuntamentos formaram- se em volta das sucursais das firmas dos correctores na cidade e por todo o país […] Os suicídios sucediam-se e onze especuladores bem conhecidos tinham já morrido. J. K. Galraith, A crise económica de 1929 (adaptado)

8 A quinta-feira negra 24 Outubro 1929 Todos procuraram vender as suas acções 12 milhões de títulos sem comprador Dá-se o Crash da Bolsa

9 O Crash aliado à Superprodução Crise Desemprego Deflação Menor consumo Falência de Empresas Acumulação de Stocks Falência de Bancos

10 A produção das vides e das árvores deve ser destruída para que se mantenham os preços. Isto é uma abominação que ultrapassa todas as outras. Carregamentos de laranjas são lançados não importa onde. As pessoas vêm de longe para as apanhar, mas não lhes é permitido fazê-lo. […] Homens munidos de mangueiras regam com petróleo os montes de laranjas […]. Queima-se café nas caldeiras. Queima-se milho para aquecimento. Lançam-se batatas ao rio […]. Enterram-se porcos acabados de matar […]. As crianças atingidas pela pelagra (1) morrem porque cada laranja tem de dar lucro. E as autoridades inscrevem na certidão de óbito: morto por subnutrição, e tudo isto porque os alimentos apodrecem, tudo isto porque é preciso deixá-los apodrecer. John Steinbeck, As Vinhas da Ira. (1) Doença devida à carência de vitaminas.

11 O Crash de 29

12 "Onde quer que se lute para que a gente com fome possa comer... eu estarei presente. Onde quer que a polícia esteja a bater num tipo, eu estarei presente. Estarei onde quer que se vejam criaturas a gritar de raiva... e estarei onde as crianças sorriam porque têm fome mas saibam que a ceia não tarda. E quando a nossa gente comer aquilo que plantar e morar nas casas que construir... então também eu estarei presente", garante Tom. Excerto de As Vinhas da Ira – John Steinbeck

13 Consequências Sociais A crise atingiu todas as classes sociais: As classes médias As classes médias viram-se afectadas pela multiplicação das falências no comércio, no artesanato e na indústria. A burguesia foi afectada por numerosas bancarrotas. Os camponeses ficaram arruinados e os operários no desemprego.

14 Hoovervilles No início da década de 30, os Estados Unidos viviam um período de miséria generalizada. Muitas famílias […] recorriam ao lixo para arranjar comida. Muita gente sem trabalho, incapaz de pagar as hipotecas ou as rendas da casa, construía abrigos na rua, dando origem a bairros de lata que apareciam à sombra dos arranha-céus. A estes bairros pobres chamavam depreciativamente, Hoovervilles, responsabilizando o presidente Hoover ( ) pela situação de miséria em que se encontravam. História 9, Texto Editora (adaptado)

15 Crise de Superprodução Crescimento da produção nos EUA Acumulação de Stocks Baixa de Preços Quebra nos Lucros Grande Depressão Falência de Bancos e Empresas Ruína das classes médias Desemprego Diminuição da Procura Outubro de 1929 Crash da Bolsa de Nova Iorque Queda do valor das acções Retirada dos Capitais americanos no estrangeiro Mundialização da Crise

16 Retirada dos capitais americanos investidos na Europa Bancos e Empresas europeias entram em falência Contração do Comércio Internacional Limitação das importações

17

18

19

20

21

22

23

24 A nossa grande obrigação, a primeira, é fazer voltar o povo ao trabalho. (...) Isto pode realizar-se, em parte, por contratos directos do Governo, agindo como em caso de guerra, mas também realizando, através desses contratos, os trabalhos necessários para estimular e reorganizar o uso dos nossos recursos naturais. Paralelamente a esta acção temos de reconhecer que os nossos industriais estão superlotados e, empreendendo uma nova repartição à escala nacional, esforçamo-nos por fazer utilizar melhor a terra por aqueles que são aptos para isso. Discurso do Presidente Roosevelt na sua tomada de posse, 4 de Março de Qual era a principal preocupação do Presidente Roosevelt?

25 As Respostas à Crise New Deal (Presidente EUA Franklin Roosevelt) Concessões de subsídios às empresas em dfificuldade Realização de obras públicas Limitação de 40h de trabalho por semana

26 O New Deal de Roosevelt INVESTIMENTOS DO ESTADO AUMENTO DO RENDIMENTO DAS FAMÍLIAS Medidas sociais (Subsídio de desemprego, salário mínimo, etc.) Obras públicas Mais emprego Aumento da produção industrial Compra de bens de consumo Mais emprego

27 As Respostas à Crise Inglaterra O Estado intervém na economia Apoio às industrias Medidas Proteccionistas

28

29 As Respostas à Crise França Coligação de partidos de Esquerda ganham as eleições (1936) Aumentos salariais Semana de 40 horas de trabalho 15 dias de férias pagas Nacionalização de empresas (armamento e caminhos de ferro)

30 Crise de Superprodução Crescimento da produção nos EUA Acumulação de Stocks Baixa de Preços Quebra nos Lucros Grande Depressão Falência de Bancos e Empresas Ruína das classes médias Desemprego Diminuição da Procura Outubro de 1929 Crash da Bolsa de Nova Iorque Queda do valor das acções Respostas à Crise Em Inglaterra Apoio às empresas industriais Protecção aos produtos británicos Nos Estados Unidos Criação de novos empregos Melhoria do poder de compra dos trabalhadores Em França Governo de Frente Popular Nacionalização de empresas Concessão de direitos aos trabalhadores Retirada dos Capitais americanos no estrangeiro Mundialização da Crise

31

32 Investimentos do Estado Obras públicas Reanimação das indústrias de construção Aumento geral da produção industrial Compra de bens de consumo

33 Acção Acção – Parte do capital de uma empresa. O valor de uma acção varia, em princípio com os lucros ou prejuízos dessa sociedade. Através da especulação em Bolsa esse valor pode, no entanto, subir ou baixar, independentemente dos lucros da empresa. Crash – Baixa generalizada e muito acentuada da cotação das acções, na Bolsa.Crash Stock – Conjunto de mercadorias disponíveis para consumo.Stock Wall Street Wall Street – Famosa rua de Nova Iorque, onde ficam situados os principais Bancos e a Bolsa (a mais importante e movimentada de todo o mundo). New Deal – Expressão americana utilizada, nos jogos de cartas, para referir uma nova distribuição das cartas, isto é, o começo de um novo jogo. Ao utilizar a expressão, Roosevelt pretendia dar a entender que se ia iniciar um novo período da vida da América.New Deal Conceitos

34


Carregar ppt "A Grande Depressão e o Crash de 29. A prosperidade dos EUA nos anos 20 Prosperidade económica reflexo de : aumento da produção aplicação de novos métodos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google