A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Thais Stephanie de Menezes Oliveira. Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês. Quando fechas o livro, eles alçam.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Thais Stephanie de Menezes Oliveira. Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês. Quando fechas o livro, eles alçam."— Transcrição da apresentação:

1 Thais Stephanie de Menezes Oliveira

2 Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês. Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapão. Eles não têm pouso nem porto. alimentam-se um instante em cada par de mãos e partem. E olhas, então, essas tuas mãos vazias, no maravilhado espanto de saberes que o alimento deles já estava em ti...

3 Os poemas são pássaros que chegam (...) Quando fechas o livro eles alçam vôo como de um alçapão. * Em cada palavras destacada, há uma sílaba pronunciada com mais força, ou intensidade, que se chama sílaba tônica.

4 a) Alçapão b) Livro c) Pássaros No item A, as palavras são oxítonas, porque a sílaba tônica é a última. No item B, encontram-se palavras paroxítonas, porque a sílaba tônica é a penúltima. No item C, estão as proparoxítonas, já que a sílaba tônica é a antepenúltima

5 Sílaba tônica é a sílaba pronunciada com mais força ou intensidade. Quanto à posição da sílaba tônica, as palavras podem ser: Oxítonas: a sílaba tônica é a última. Ex: Café, colar, Amapá. Paroxítonas: a sílaba tônica é a penúltima. Ex: Berçário, polícia, feitiço. Proparoxítona: a sílaba tônica é a antepenúltima. Ex: Pólvora, alfândega.

6 Lembre-se que quando as palavras são pronunciadas elas nem sempre dão um tom de força, porém quando é feita a contagem para ver se é Oxítona, Paroxítona ou Proparoxítona usamos o método de contar de trás para frente. Exemplo: Pássaro – Proparoxítona (Antepenúltima) Livro – Paroxítona (Penúltima) Alçapão – Oxítona (Última)

7


Carregar ppt "Thais Stephanie de Menezes Oliveira. Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês. Quando fechas o livro, eles alçam."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google