A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ITSITS Intelligent Transport System. Considerações Planejamento Operacional Tático Estratégico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ITSITS Intelligent Transport System. Considerações Planejamento Operacional Tático Estratégico."— Transcrição da apresentação:

1 ITSITS Intelligent Transport System

2 Considerações Planejamento Operacional Tático Estratégico

3 Considerações Planejamento Operacional Tático Estratégico Aeroporto sem transporte terrestre de alta capacidade Trem ou Metro

4 Considerações Sempre feito para você usar

5 Considerações Atender demanda Gerando demanda Metro Zona Leste São Paulo

6 Considerações Como escolher Com Base no Problema Com Base na Solução Deve-se analisar o que causa o problema

7 Considerações Cases Londres Glasgow

8 Palavras Chaves mobilidade urbana espalhamento urbano acidentes de trânsito meio ambiente Planejamento Melhoria da Gestão Supervisão, Fiscalização e Controle Operacional

9 Componentes de ITS na Infraestrutura: Futuro

10 Componentes de ITS na Infraestrutura - Aplicações Fig. 4 Fig. 5 Fig. 6 Fig. 7 Fig. 8Fig. 10 Fig. 9 Fig. 11

11 ITS e BRT Operação e Segurança Áreas de Apoio Perspectivas Futuras outras áreas de aplicações Conclusão

12 ITS e BRT Operação e Segurança Áreas de Apoio Perspectivas Futuras outras áreas de aplicações Conclusão

13 ITS4BRT Intelligent Transport System for Bus Rapid Transit

14 Estudo Preliminar de Funções ITS aplicadas na Operação de Sistemas BRT ( Linhas Troncais )

15 BRT/ITS: premissas Paradigma de Operação BRT: Sistemas Metro-ferroviários maior velocidade operacional, veículos de maior capacidade, vias segregadas, cobrança externa, meios eletrônicos de pagamento, embarque em nível, prioridade semafórica, entre outros Para que o BRT alcance os níveis mais altos de eficiência (menos custos e maior confiabilidade), segurança e conforto é fundamental a utilização de ferramentas de TIC Tecnologia de Informação – Computação – e Telecomunicações

16 BRT e Sistemas de Média Capacidade

17 Arquitetura de referência de ITS 1. Informações ao viajante 1. Informações ao viajante 1. Informações ao viajante 1. Informações ao viajante 5. Transporte público 5. Transporte público 5. Transporte público 5. Transporte público 9. Monitoramento das condições climáticas e ambientais 9. Monitoramento das condições climáticas e ambientais 9. Monitoramento das condições climáticas e ambientais 9. Monitoramento das condições climáticas e ambientais 2. Operações e gerenciamento de tráfego 2. Operações e gerenciamento de tráfego 2. Operações e gerenciamento de tráfego 2. Operações e gerenciamento de tráfego 6. Emergência 6. Emergência 6. Emergência 6. Emergência 10. Gerenciamento e coordenação de resposta a desastres 10. Gerenciamento e coordenação de resposta a desastres 10. Gerenciamento e coordenação de resposta a desastres 10. Gerenciamento e coordenação de resposta a desastres 3. Veículo 3. Veículo 3. Veículo 3. Veículo 7. Pagamento eletrônico relacionado ao transporte 7. Pagamento eletrônico relacionado ao transporte 7. Pagamento eletrônico relacionado ao transporte 7. Pagamento eletrônico relacionado ao transporte 11. Segurança nacional 11. Segurança nacional 11. Segurança nacional 11. Segurança nacional 4. Transporte de cargas 4. Transporte de cargas 4. Transporte de cargas 4. Transporte de cargas 8. Segurança pessoal relacionada ao transporte rodoviário 8. Segurança pessoal relacionada ao transporte rodoviário 8. Segurança pessoal relacionada ao transporte rodoviário 8. Segurança pessoal relacionada ao transporte rodoviário 12. Gerenciamento dos dados de ITS 12. Gerenciamento dos dados de ITS 12. Gerenciamento dos dados de ITS 12. Gerenciamento dos dados de ITS – 1: Domínios de serviços (grupos) ITS

18 Agente de Comercialização e controle de acesso embarcado Condutor (de TP) Controlador Operacional (de TP) Gestor (de TP) Operador (de TP) Passageiro Provedor de Serviço Intermodal Viajante Usuário

19 TarifaçãoTarifação Informações aos Usuários Planejamento Programação e Controle Prevenção e Segurança InfraestruturaInfraestrutura Marketing e Imagem_ BRT BRT Coordenação Multimodos ITS4BRTITS4BRT

20 Arquitetura de referência de ITS 8. Segurança Pessoal Relacionada Ao Transporte Rodoviário 8.1 Segurança do transporte público 8.2 Melhoria da segurança para usuários vulneráveis na rodovia 8.3 Melhoria da segurança para usuários com necessidades especiais na rodovia 8.4 Precauções de segurança para pedestres que utilizam cruzamentos e conexões inteligentes : Arquitetura(s) de modelo de referência para o setor de ITS

21 TarifaçãoTarifação Coordenaçã o Multimodos Informações aos Usuários Planejament oProgramaç ão e Controle Prevenção e Segurança InfraestruturaInfraestrutura Marketing e Imagem_BR T ITS4BRTITS4BRT Conjunto de serviços responsáveis por proporcionar maior segurança ao Viajante/Passageiro/Condutor tanto no aspecto de evitar a ação de terceiros (security), quanto para prevenir contra riscos operacionais (safety).

22 Prevenção e Segurança Prevenção contra colisão Monitoramento Preventivo de Direção Monitoramento dos veículos (interno), do entorno ao veículo (externo), das vias, das estações e dos terminais Controle de Aglomeração / Superlotação Integração com sistemas de Segurança Pública e Emergência

23 Arquitetura de referência de ITS Arquitetura de referência de ITS 5. Transporte Público 5.1 Gerenciamento de transporte público 5.2 Transporte compartilhado e responsivo de demanda : Arquitetura(s) de modelo de referência para o setor de ITS

24 Arquitetura de referência de ITS Arquitetura de referência de ITS 3. Veículo 3.1 Aumento da visão relacionada ao transporte 3.2 Operação automatizada do veículo 3.3 Prevenção contra colisão 3.4 Prontidão quanto à segurança 3.5 Implantação da retenção de pré- impacto – 1: Domínios de serviços (grupos) ITS

25 TarifaçãoTarifação Informações aos Usuários Planejament oProgramaç ão e Controle Prevenção e Segurança InfraestruturaInfraestrutura Marketing e Imagem_BR T Coordenaçã o Multimodos ITS4BRTITS4BRT Conjunto de serviços que compreendem - p.ex.: estabelecer o nível de capilaridade do sistema e extensão da rede tipos de serviços e padrões de atendimento e de qualidade (indicadores) gerar ordens de serviço e executar fiscalização gestão (monitoramento e controle) das operações de TP Além de medidas contingenciais visando adequar situações adversas aos padrões estabelecidos

26 ITS4BRT: Estrutura Proposta Planejamento, Programação e Gestão Planejamento Programação Gestão (Supervisão, Fiscalização e Controle Operacional) Medição ( aquisição da informação embarcada, das estações, terminais e vias ) Monitoramento e Gestão de Frota [ Gerenciamento de Frota do TP] Monitoramento e Gestão dos Serviços Prestados (Viagens, Rotas e Ofertas) [Operação de TP de Rota Fixa] Controle de Vias e Portas das Estações Sistemas Críticos Autônomos Estacionamento preciso em estações e paradas Guiagem Automática

27 Presente: ITS4BRT Operação e Segurança Áreas de Apoio Perspectivas Futuras outras áreas de aplicações Conclusão

28 Arquitetura de referência de ITS Arquitetura de referência de ITS 7. Pagamento Eletrônico Relacionado Ao Transporte 7.1 Transações eletrônicas financeiras relacionadas ao transporte 7.2 Integração de serviços de pagamento eletrônico relacionados ao transporte : Arquitetura(s) de modelo de referência para o setor de ITS

29 Estrutura Proposta TarifaçãoTarifação Coordenação Multimodos Informações aos Usuários Planejamento Programação e Controle Prevenção e Segurança InfraestruturaInfraestrutura Marketing e Imagem_BRT ITS 4BRT Conjunto de serviços responsáveis pela comercialização de créditos desde a sua geração passando pela distribuição, validação e efetiva arrecadação (bilhetagem) até a compensação (clearing) permitindo a integração entre diferentes modos de transportes

30 ITS4BRT: Estrutura Proposta Tarifação Geração e Distribuição (dos créditos eletrônicos) Validação, Arrecadação (Bilhetagem), Contagem de Passageiros e Clearing Integração e Interoperabilidade dos Sistemas e equipamentos de Transporte

31 Tarifação: Desafios Pagamento integrado com outros serviços Acesso aos estádios Acesso aos museus (ROMA, 2009)

32 Arquitetura de referência de ITS Arquitetura de referência de ITS 1. Informações ao viajante 1.1 Informações antes do início da viagem 1.2 Informações durante o transcurso da viagem 1.2 Informações durante o transcurso da viagem 1.3 Orientação de rota e navegação - Antes do início da viagem 1.3 Orientação de rota e navegação - Antes do início da viagem 1.4. Orientação de rota e navegação - Durante o transcurso da viagem 1.4. Orientação de rota e navegação - Durante o transcurso da viagem 1.5. Apoio ao planejamento da viagem 1.6. Informações sobre serviços de viagem 1.6. Informações sobre serviços de viagem : Arquitetura(s) de modelo de referência para o setor de ITS

33 TarifaçãoTarifação Informações aos Usuários Planejament oProgramaç ão e Controle Prevenção e Segurança InfraestruturaInfraestrutura Marketing e Imagem_BR T Coordenaçã o Multimodos ITSITS4BRTITSITS4BRT Conjunto de serviços responsáveis por distribuir, de forma extensiva, atualizada e eficaz informações estáticas e dinâmicas sobre a rede de transportes e sobre serviços aos Usuários.

34 ITS4BRT: Estrutura Proposta Informações aos Usuários Antes do início da Viagem (Planejamento) Durante o transcurso da viagem (Dinâmicas) Pós viagem

35 Informações aos Usuários Durante o transcurso da viagem (Dinâmicas) Terminais públicos interativos (Quiosques em pontos estratégicos)

36

37 Informações aos Usuários Exemplos de Boas Práticas Informações sobre o Transporte Público (Sistemas de Informações ao Passageiro e de Planejamento de Transportes Intermodais) Reino Unido: IBUS Projeto em Londres - que se tornou referência no emprego de ITS para incentivar o uso de transporte público (ônibus) e redução do uso de automóveis O projeto se iniciou com o slogan Try the new bus travelling experience ou Tente uma Nova Experiência numa Viagem de Ônibus O novo conceito não tratou da implantação de corredores ou novos terminais de ônibus O foco foi um sistema de informação ao passageiro

38 TarifaçãoTarifação Informações aos Usuários Planejament oProgramaç ão e Controle Prevenção e Segurança InfraestruturaInfraestrutura Marketing e Imagem_BR T Coordenaçã o Multimodos ITS4BRTITS4BRT Conjunto de serviços responsáveis pela coordenação entre sistemas de transporte e trânsito, visando melhorar os serviços de transferência intermodos e priorizar o TP em entroncamentos semafóricos.

39 Coordenação Multimodos Definição do Grupo de Funcionalidades [PROPÓSITO (o que é ?)]: Coordenação entre sistemas ITS, visando melhorar os serviços de transferência intermodos e priorizar o transporte público coletivo em entroncamentos semafóricos. Funções ITS componentes deste grupo: Gestão da semaforização Integração entre modos

40 TarifaçãoTarifação Informações aos Usuários Planejamento Programação e Controle Prevenção e Segurança InfraestruturaInfraestrutura Marketing e Imagem_ BRT BRT Coordenação Multimodos ITS4BRTITS4BRT

41 Presente: ITS4BRT Operação Áreas de Apoio Perspectivas Futuras outras áreas de aplicações Conclusão

42 ITS: Objetivos Visa endereçar respostas nas seguintes áreas de aplicações ( WILLIAMS, Bob. Intelligent Transport Systems Standards. Artech House, 2008 ): Visa endereçar respostas nas seguintes áreas de aplicações ( WILLIAMS, Bob. Intelligent Transport Systems Standards. Artech House, 2008 ): Operações na rede de transporte Operações na rede de transporte Gerenciamento do Transporte Público (TP) Gerenciamento do Transporte Público (TP) Gerenciamento de Tráfego Gerenciamento de Tráfego Multimodalidade de viagem: informações ao usuário Multimodalidade de viagem: informações ao usuário Tarifação variável: para viagens pessoais e cargas Tarifação variável: para viagens pessoais e cargas Operação de Veículos Operação de Veículos Outras Frotas Outras Frotas Mobilidade e conectividade da carga Mobilidade e conectividade da carga Atividades de coordenação e resposta relacionadas à emergências e desastres Atividades de coordenação e resposta relacionadas à emergências e desastres

43 Arquitetura de referência de ITS Arquitetura de referência de ITS 2. Operações e gerenciamento de tráfego 2.1 Gerenciamento e controle de tráfego 2.2 Gerenciamento de incidentes relacionados ao transporte 2.3 Gerenciamento de demanda 2.3 Gerenciamento de demanda 2.4 Gerenciamento de manutenção da infraestrutura do transporte 2.5 Diretrizes/ cumprimento das regras de trânsito – 1: Domínios de serviços (grupos) ITS

44 ABNT/ISO : Grupo de serviços operações e gerenciamento de tráfego Definição do Grupo de Funcionalidades [ PROPÓSITO (o que é ?) ] Tratam especificamente a manutenção da circulação de pessoas, mercadorias e veículos em toda a rede de transportes Incluem atividades de monitoramento e controle que tratam de: incidentes em tempo real e outros distúrbios na rede de transporte gerenciamento da demanda de viagens conforme necessário para manter a mobilidade total

45 Operações e Gerenciamento de Tráfego Gerenciamento de demanda Sistemas de Pedageamento nas Cidades Vários esquemas (zona, cordão, tempo) Estático, variavel, precificação dinâmica Sistemas de Zonas de Baixa Emissão Zonas de Baixa Emissão Sensitiva à poluição Sensitiva aos veículos Sistemas de Restrição de Acesso Áreas Sensitivas Áreas Residenciais Centros históricos Zonas de Estacionamento nas ruas Sistemas de Estacionamento de Zona Aberta Estacionamento nas ruas Sensitiva ao usuário

46 Painéis de Mensagens Variáveis informando aos Condutores sobre o tempo de viagem para determinados destinos (Paris / França)

47 Sistema de Controle de Vagas em Estacionamentos em Cologne / Alemanha (

48 Sistema de Avisos sobre Poluição em Atenas / Grécia Congestion pricing / Air quality based zone pricing

49 Sistema de Controle de Acesso em Barcelona / Espanha

50 Arquitetura de referência de ITS Arquitetura de referência de ITS 6. Emergência 6.1 Notificação de emergência relativa ao transporte e segurança pessoal 6.2 Recuperação de veículo após o roubo 6.3 Gerenciamento de veículo de emergência 6.4 Materiais perigosos e notificação de incidentes – 1: Domínios de serviços (grupos) ITS

51 Grupo de serviços de emergência (ABNT/ISO ) Materiais perigosos e notificação de incidentes: Projeto e-Call Os estudos sobre o retorno social desta iniciativa apontam para a possibilidade de serem salvas até vidas por ano e isto apenas contabilizando os países que fazem parte da União Européia Objetivo: minimizar o tempo de atendimento aos condutores quando da ocorrência de incidentes envolvendo condutores e veículos através da rápida comunicação do ocorrido – de forma manual ou automática – e de uma localização precisa do local do incidente

52 Grupo de serviços de emergência (ABNT/ISO ) Materiais perigosos e notificação de incidentes: Projeto e-Call Fonte: ROOKE (2007)

53 Presente: ITS4BRT Operação Áreas de Apoio Perspectivas Futuras outras áreas de aplicações Conclusão

54 Prováveis tendências Gerenciamento de Tráfego Sistemas de Gerenciamento de Demanda deverão se difundir Falta uma proliferação de tecnologias embarcadas (tags)

55 Tipos de redes de comunicação sem fio e dispositivos embarcados

56 DENATRAN: SINIAV e SIMRAV Resoluções do CONTRAN 245 (julho de 2007) Sistema Integrado de Monitoramento e Registro Automático de Veículos [SIMRAV] 212 (novembro de 2006) Sistema de Identificação Automática de Veículos [SINIAV] Resolução SLT – 13, de Secretaria de Logística e Transportes do GESP Estabelece as normas para padronização, implementação e operação do Sistema Automático de Arrecadação de Pedágio nas rodovias concedidas ou administradas pelo Estado de São Paulo

57 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). ISO/TR : Sistemas inteligentes de transporte – Arquitetura(s) de modelo de referência para o setor de ITS – Parte 1: Domínios de serviço, grupos de serviço e serviços de ITS. Projeto 127: / p. AUSTRÁLIA. AUSTROADS. Defining Applicability of International Standards for Intelligent Transport Systems (ITS).AP-R338/ p. CANADÁ. ITS Canadá (ITSCa). Arquitetura ITS (versão 2.0). Disponível em WILLIAMS, Bob. Intelligent Transport Systems Standards. Artech House, p.. ERTICO – ITS Europe. Projeto Stadium – ITS aplicado em grandes eventos. Disponível em Bibliografia


Carregar ppt "ITSITS Intelligent Transport System. Considerações Planejamento Operacional Tático Estratégico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google