A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Edson-20121 DISCIPLINA SISTEMAS DE CARGA E PARTIDA EEP001 Prof. Edson.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Edson-20121 DISCIPLINA SISTEMAS DE CARGA E PARTIDA EEP001 Prof. Edson."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Edson-20121 DISCIPLINA SISTEMAS DE CARGA E PARTIDA EEP001 Prof. Edson

2 Prof. Edson-20122 Objetivos Específicos: - Contexto Histórico. - Motor de Faraday e Motores Homopolares - Motores CC – Princípios (Kosow Cap.1 e Apostila do Prof.Valdir Noll, CEFET- SC, Seção 8.1, disponível no sitio) - Motores CC – Tipos (Kosow Cap.4) - Formas Construtivas

3 Prof. Edson-20123 Orsted descobriu a existência de uma relação entre corrente elétrica e magnetismo e em seguida Faraday utilizou o princípio para desenvolver o primeiro motor elétrico do mundo! http://www.magnet.fsu.edu/education/tutorials/pioneers/oersted.htmlhttp://micro.magnet.fsu.edu/optics/timeline/people/faraday.html

4 Prof. Edson-20124 Princípio do motor de Faraday baseado nas descobertas de Orsted Relatório do aluno Rafael Santarelli para o curso de Física I da Unicamp, 2007

5 Prof. Edson-20125 Princípio do motor de Faraday baseado nas descobertas de Orsted Princípio de funcionamento de um Motor Homopolar http://www.sc.ehu.es/sbweb/fisica/elecmagnet/induccion/homopolar/homopolar.htm

6 Prof. Edson-20126 COMPORTAMENTO DE UMA ESPIRA IMERSA EM UM CAMPO MAGNÉTICO. (Kosow 4.2).

7 Prof. Edson-20127 O torque é diretamente proporcional à corrente consumida ( se o fluxo for constante) logo a razão M/I A é uma constante e a velocidade é proporcional à tensão aplicada, então: M ~ I Kt = M/I A V A = V Fem = ke..n ou n = V A /ke. Onde: I A = Corrente no rotor V A = Tensão aplicado no rotor e n = rotação do motor CIRCUITO EQUIVALENTE Modelo teóricoCurva Corrente X TorqueCurva Tensão X Velocidade V Fem

8 Prof. Edson-20128 MOTOR ALIMENTADO COM TENSÃO CONSTANTE E VARIÁVEL PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO EM VELOCIDADE COMO FUNÇÃO DA FCEM E DO FLUXO (Kosow 4.5).

9 Prof. Edson-20129 RELAÇÃO ENTRE NÚMERO DE ESPIRAS E A VELOCIDADE PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO EM VELOCIDADE COMO FUNÇÃO DA FCEM E DO FLUXO (Kosow 4.5). Motor com número de espiras alto tem, baixa velocidade, alto torque constante, e baixo consumo de corrente. Motor com número de espiras baixo tem, alta velocidade, baixo torque e alto consumo de corrente. A velocidade é limitado pela V CEM, quando V A = V CEM

10 Prof. Edson-201210 Exercício!!! Um motor série CC, possuindo uma resistência de 2,5 e uma queda de tensão nas escovas de 0.3V, recebe uma tensão aplicada de 12V através dos terminais da armadura. Calcule a corrente na armadura quando: a)A velocidade produz uma FCEM de 11V para uma dada carga; b)Há uma queda de velocidade (devido à aplicação de uma carga adicional) e a FCEM tem o valor de 10.5V; c)Calcule a variação percentual na FCEM e na corrente de armadura. Máquinas Elétricas e transformadores, Irwing Kosow 15 Ed. Ed. Globo.

11 Prof. Edson-201211 Conceito de Torque ou Conjugado (Kosow 4.7). 20N F=20N

12 Prof. Edson-201212 Motor Série Torque de partida alto

13 Prof. Edson-201213 Motor Paralelo ou Shunt (Kosow 4.9). Potência constante, velocidade alta

14 Prof. Edson-201214 O FATOR ke DO MOTOR DEPENDE DOS FATORES DE CONSTRUÇÃO DO MOTOR, E ISTO LIMITA A VELOCIDADE. NOS EXCITADOS EXTERNAMENTE, PODEMOS REDUZIR O FLUXO MAGNÉTICO E ASSIM AUMENTAMOS A VELOCIDADE. MOTORES DE EXCITAÇÃO INDEPENDENTE

15 Prof. Edson-201215 VELOCIDADE MÁXIMA LIMITADA PELA FLUTUAÇÃO NOS COMUTADORES. PERDA DE POTÊNCIA E TORQUE PELA ALTA RESISTÊNCIA NOS COMUTADORES. ALTO MOMENTO DE INÉRCIA. PROBLEMAS DE BALANCEAMENTO. PERDA DE POTÊNCIA NO ROTOR POR EFEITO JOULE. RELAÇÃO TORQUE/VOLUME BAIXO. RUÍDO GERADO NOS COMUTADORES. DESGASTE DOS COMUTADORES E COLETORES. CONTROLE RELATIVAMENTE SIMPLES. ALTA MANUTENÇÃO. MOTORES DE EXCITAÇÃO INDEPENDENTE

16 Prof. Edson-201216 Reduz o ripple de torque Reduz variação de velocidade Aumenta estabilidade Considerações sobre o número de Pólos

17 Prof. Edson-201217 Exercício!!! A resistência do circuito de armadura de um motor-série de 2.4KW 24V é de 0.1. A queda nos contatos é de 0.3V e a resistência do campo-série é de 0.5. Quando o moto-série absorve 8.5A a velocidade é de 600 RPM. Calcule a velocidade quando a corrente absorvida é de 10A. Qual o valor da corrente na partida? Calcule a velocidade do motor para uma corrente de Ia = 2A. Faça uma análise crítica dos resultados.

18 Prof. Edson-201218 Para determinar corretamente a velocidade máxima seria necessário o valor do torque de resistente do rotor (perdas por atrito)

19 Prof. Edson-2012 19 Formas Construtivas de um Motor DC – Vista de um Rotor Ventilação Forçada Detalhe do Slot Coletores Enrolamento da Armadura Detalhe de uma lâmina Eixo Principal do Rotor

20 Prof. Edson-2012 20 Construção Laminar para Reduzir Perdas por Correntes Parasitas Perdas no Núcleo é a soma das Perdas por Histerese e Corrente Parasita Detalhe de uma lâmina

21 Prof. Edson-2012 21 Formas Construtivas de um Motor DC – Vista do Coletor Eixo Principal do Rotor Enrolamento tipo Gramme Apenas ilustratívo

22 Prof. Edson-2012 22 Princípio da comutação

23 Prof. Edson-2012 23 Detalhe do Efeito da Comutação Mecânica no Modo Gerador

24 Prof. Edson-2012 24 Formas Construtivas de um Motor DC – Vista dos Blocos Laminares

25 Prof. Edson-2012 25 Formas Construtivas de um Motor DC – Vista do Estator Enrolamento das Bobinas de Campo Detalhe da Lâmina do Estator

26 Prof. Edson-2012 26 Formas Construtivas de um Motor DC – Vista das Escovas

27 Prof. Edson-2012 27 Formas Construtivas de um Motor DC com Imã Permanente

28 Prof. Edson-2012 28 Motores CC – Aplicações Automotivas

29 Prof. Edson-2012 29 Motores CC – Tabela de Aplicações Automotivas AplicaçãoPotência (W) Corrente (A) QuantidadeTipo de Driver Ar Condicionado 30025 1Unidirecional e variável Radiador120-24010-20 1Tendência para brushless Bomba de Combustível10081Unidirecional e variável Limpadores60-1005-81-2Reversão Mecânica Faróis60-1005-82Com reversão Vidros elétricos25-1202-102-4Com reversão Ajuste de Bancos5044-16Com reversão Teto Solar40-1003,5-81Com reversão Trava de Portas12-361-36-9Com reversão Ajuste de Espelhos1212Com reversão

30 Prof. Edson-2012 30 Lista de Exercícios 2 1)Um motor-série de 10HP e 240V tem uma corrente de linha de 38A e uma velocidade nominal de 600RPM. O circuito da armadura e a resistência do campo-série, respectivamente, são 0,4 e 0,2. A queda de tensão nas escovas é de 5V. Presuma que o motor está operando na porção linear da sua curva de saturação com corrente de armadura menor que a nominal. Calcule: a)Velocidade quando a corrente de carga cai para 20A. b)A velocidade em vazio quando a corrente de linha é de 1A. 2) Explique porque não é possível igualar as tensões Vcem e Va.

31 Prof. Edson-2012 31 Lista de Exercícios 2 3) Explique o funcionamento dos motores série e shunt utilizando os modelos equivalentes abaixo.

32 Prof. Edson-201232 Solução: Para i=10,0A Para i=8,5A Lembrando que: E assumindo que o fluxo é proporcional à I na região linear


Carregar ppt "Prof. Edson-20121 DISCIPLINA SISTEMAS DE CARGA E PARTIDA EEP001 Prof. Edson."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google