A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Engª Lina Cabral Adani Sanasa - Campinas – Abril 2004 Programa de Redução de Perdas de Água.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Engª Lina Cabral Adani Sanasa - Campinas – Abril 2004 Programa de Redução de Perdas de Água."— Transcrição da apresentação:

1 Engª Lina Cabral Adani Sanasa - Campinas – Abril 2004 Programa de Redução de Perdas de Água

2 Assuntos Abordados: Características da SANASA Comportamento do Índice de Perdas de Distribuição de Água - IPD Programa de Redução de Perdas: Ações permanentes que garantem o êxito do trabalho há mais de 10 anos Metas 2000 / 2004

3 Assuntos Abordados: Aspectos positivos da Redução de Perdas Conclusões Importância da Redução de Perdas: Custo X Benefício

4 Características da SANASA Região das Bacias dos Rios Piracicaba Capivari Jundiaí 62 Municípios População estimada = hab. Campinas Território = 887 km 2 População = (censo 2.000)

5 Exporta para 55% da área Exporta para 55% da área Metropolitana de São Paulo Metropolitana de São Paulo 31,0 m 3 /s (habitantes) Características da SANASA

6 Captação Captação Água Bruta Água Bruta Rio Atibaia = 94% m 3 /mês Rio Capivari = 6% m 3 /mês Rio Capivari = 6% m 3 /mês Ano 2003 ETAs ETAs 05 unidades 05 unidades Capacidade de Produção: m 3 /mês Produção Total Atual: m 3 /mês – 70,8% Simulação sem Redução de Perdas: m 3 /mês (81,4%) Reservatórios Reservatórios ( m³) ( m³) 13 com telecomando 11 com telemetria 30 Centros de Reservação – CRDs 24 Elevados 37 Semi Enterrados 17 com telecomando 20 com telemetria

7 Características da SANASA Redes de Distribuição Redes de Distribuição Km Km PVC = 51% km CA = 35% km FºFº = 12% km outros = 1,8% - 62 km Ano 2003 Ligações de Água = ( econ.) Ligações de Água = ( econ.) Residencial = 87,7% Residencial = 87,7% Pública = 0,5% Pública = 0,5% Comercial = 11,5% Comercial = 11,5% Industrial = 0,3% Industrial = 0,3% F Galv. = 0,2% - 8 km Ligações de Esgoto = ( econ.) Ligações de Esgoto = ( econ.)

8 100% de Abastecimento de Água 100% de Coleta e Afastamento de Esgotos 70% de Tratamento de Esgotos 76% Excelência de Atendimento ao Cliente Garantia de Abastecimento Metas definidas pela Administração (2.000 / 2.004)

9 Índices de Perda na Distribuição (IPD) e de Faturamento (IPF) I.P.D. = Volume Produzido – Volume Utilizado x 100 Volume Produzido Volume Produzido I.P.F. = Volume Produzido – Volume Faturado x 100 Volume Produzido Volume Produzido Volume Utilizado : Soma dos volumes micromedido, estimado, recuperado e especial. recuperado e especial. Programa Nacional de Combate ao Desperdício de Água (PNCDA) Programa Nacional de Combate ao Desperdício de Água (PNCDA) Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

10 Comportamento do Índice de Perda de Distribuição de Água - IPD MédiaNacional Início do Programa de Redução de Perdas

11 Comportamento do Índice de Perda de Faturamento - IPF Início do Programa de Redução de Perdas

12 PROGRAMA de REDUÇÃO de PERDAS: Ações Permanentes que garantem o êxito do trabalho há mais de 10 anos Pitometria / Macromedição Micromedição Cadastro Técnico / Geoprocessamento Processos e sistemas informatizados Conserto de Rompimentos que afloram (redes e ligações) dados operacionais dados técnicos comerciais que alimentam o Sistema Corporativo SC dados técnicos que alimentam a Base Cartográfica Digital - BCD

13 PROGRAMA de REDUÇÃO de PERDAS: Ações Permanentes que garantem o êxito do trabalho há mais de 10 anos Setorização de Áreas Redução de Pressão Telemetria e Telecomando Controle do Funcionamento de Ventosas Detecção e Conserto de Vazamentos que não afloram Teste de Recebimento de Redes Novas Estanqueidade em Reservatórios e Poços de Sucção

14 Contabilização Abastecimentos Especiais e Águas de Processo Limitação/Unificação das Ligações de Água Fonte Alternativa de Abastecimento de Água Cadastro de Consumidores PROGRAMA de REDUÇÃO de PERDAS: Ações Permanentes que garantem o êxito do trabalho há mais de 10 anos Troca de Redes e Ramais

15 IPD = 37,7% (1994) para 27,2% (2003) Economia R$= ,00 no ano. Economia R$= ,00 no ano. Economia Volume de Água = m 3 no ano Economia Volume de Água = m 3 no ano Possibilitando atender a um aumento de hab. Possibilitando atender a um aumento de hab. Sem racionamento na estiagem Sem racionamento na estiagem Expansão Serviços A/E Expansão Serviços A/E Adiamento de Obras Sistema de Água Adiamento de Obras Sistema de Água Atendimento a outorga DAEE Atendimento a outorga DAEE Continuidade Programa Redução Perdas Continuidade Programa Redução Perdas SANASA Aspectos Positivos da Redução das Perdas Ano base 2003

16 Reajuste tarifário menor Reajuste tarifário menor IPD = 37,7% (1994) para 27,2% (2003) Ano base 2003 CONSUMIDOR Criação da Categ. Residencial Social (menor preço) Criação da Categ. Residencial Social (menor preço) Diminuição de Custos de Serviços Expansão de A/E Diminuição de Custos de Serviços Expansão de A/E Execução de novas redes A/E Execução de novas redes A/E Garantia Qualidade Atendimento Garantia Qualidade Atendimento Tratamento de Esgoto Tratamento de Esgoto (obtenção novos financiamentos) Sem racionamento de água Sem racionamento de água Aspectos Positivos da Redução das Perdas

17 IPD = 37,7% (1994) para 27,2% (2003) Menor volume de água bruta captada por Campinas Menor volume de água bruta captada por Campinas Maior disponibilização para os demais municípios Maior disponibilização para os demais municípios Ano base 2003 BACIAS DOS RIOS PIRACICABA E CAPIVARI Aspectos Positivos da Redução das Perdas

18 Sustentabilidade do Programa de Redução de Perdas Importância da Redução de Perdas: Custo X Benefício R$ ,00 R$ Economizado Índice Perda Distribuição - IPD Índice Perda Faturamento– IPF Recurso Investido em R$ Volume Economizado em m ,7% – 27,2% 34,6% – 24,2% R$ , RESULTADOS Programa Controle de Perdas

19 2,16 2,28 2,35 2,37 2,42 2,462,492,44 2,422,36 3,47 3,59 3,55 3,63 3,52 3,40 3,423,45 3,693,683,65 3,77 3,66 3,55 3,64 3,56 3,593,61 Vazão média (m³/s) Real IPD=37,7% 27,2% (1994) (2003) Ano = Utilizada + = Produzida + + = Captada Outorga (DAEE) 3,793,84 3,893,933,984,03 0,00 1,00 2,00 3,00 4,00 5, ,16 2,28 2,35 2,37 2,42 2,46 2,49 2,44 2,42 2,36 3,47 3,67 3,77 3,81 3,88 3,95 4,00 3,92 3,88 3,79 3,69 3,77 3,87 3,95 4,03 4,12 4,28 4,12 4,10 4,04 Vazão média (m³/s) Simulada IPD=37,7% 37,7% (1994) (2003) Evolução das Vazões de Água

20 Conclusões Resultados :Resultados : IPD (1.994)=37,7% (2.003)=27,2% IPD (1.994)=37,7% (2.003)=27,2% Atingiu e superou as metas firmadas com DAEE e CEF. Outorga 4,22 m³/s (2.007) 3,61 m³/s (2.003) – real 4,04 m³/s (2.003) – simulada Intercâmbio de experiências entre as empresas de saneamento Fórmula :Fórmula : União e Cooperação de todas Administrativa as áreas da SANASA Comercial Financeira Técnica Operacional Garantia de Continuidade :Garantia de Continuidade : Gerência oficializada com recurso próprio Necessidade de economizar Água Recurso Hídrico Recurso Financeiro

21 Lina Cabral Adani Gerência de Controle de Perdas F : (55) 0XX Coordenadores: Cadastro Técnico/Geoprocessamento Engº Renan Moraes Sampaio Micromedição/Uso Racional da Água Engº Maurício André Garcia Pitometria/Macromedição Engº Celso Lapa Vettori


Carregar ppt "Engª Lina Cabral Adani Sanasa - Campinas – Abril 2004 Programa de Redução de Perdas de Água."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google