A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AFÁVEL E TÍMIDO, A SUA HONESTIDADE É MINUCIOSA E ÀS VEZES EXCESSIVA, COMPORTARIA UM ANEDOTÁRIO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AFÁVEL E TÍMIDO, A SUA HONESTIDADE É MINUCIOSA E ÀS VEZES EXCESSIVA, COMPORTARIA UM ANEDOTÁRIO."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 AFÁVEL E TÍMIDO, A SUA HONESTIDADE É MINUCIOSA E ÀS VEZES EXCESSIVA, COMPORTARIA UM ANEDOTÁRIO.

4 AFÁVEL E TÍMIDO NO TRATO EXTERIOR, É DE UMA INTRANSIGÊNCIA BEM DURA NO ÍNTIMO;

5 COUSAS PEQUENAS DESPERTAM REAÇÕES EXCESSIVAS, DE LONGOS EFEITOS.

6 NOTO QUE JÁ ESCREVI DUAS VEZES A PALAVRA EXCESSIVO E NÃO ACHO QUE SEJA BOM CORRIGÍ-LO. Erasmo Pilotto

7 ESTOU CONVICTO DE QUE UMA OBRA DE ARTE OU DE PENSAMENTO NÃO É APENAS O PRODUTO DE UM DOMÍNIO DOS INSTRUMENTOS TÉCNICOS,

8 DE UM TALENTO, DE UMA SENSIBILIDA- DE, DE UMA CONCEPÇÃO DE ARTE OU DA VIDA,

9 MAS ESTÁ NECESSÁRIA E FUNDAMENTE INFLUÍDA PELO CARÁTER, PELA MARCA PESSOAL DO CARÁTER, A MANEIRA DE SER PRÓPRIA,

10 A FORÇA, AS DEBILIDADES, - HÁ OS QUE POR ISSO SE PERDEM E OS QUE POR ISSO SE SALVAM. Erasmo Pilotto

11

12 E J. B. GROFF, PRESTIGIANDO SEMPRE OS JOVENS ARTISTAS E A SUA ILUSTRAÇÃO PARANAENSE, QUE NÃO SE REPETIU NUNCA MAIS. Erasmo Pilotto

13

14 TURIN TINHA O SEGREDO DA ETERNIDADE. FEZ PARA TODOS. COMO SE FAZ ESCULTURA?

15 COM O DEDO, EM BARRO, QUANDO EU QUERO, ROUBANDO AO BARRO A ETERNIDADE AINDA INFORME NA TERRA. FEZ POR NÓS. FEZ PARA TODOS.

16 TINHA O SEGREDO DA ETERNIDADE. FEZ PARA SEMPRE. FEZ POR NÓS. HONRA LHE SEJA TRIBUTADA. FEZ PARA SEMPRE.

17 HONRA LHE SEJA TRIBUTADA. QUE FEZ? O AMOR, A BELEZA, A ETERNIDADE. EVOCAMOS A VIDA DA TERRA NA SUA OBRA. ELE TINHA O SEGREDO DA ETERNIDADE. Erasmo Pilotto

18 TURIN, JOÃO TURIN: GENTE DA TERRA, FILHO DA TERRA Erasmo Pilotto

19

20 QUE SE EXALTE EM CADA MESTRE UM SONHO!

21 ... UM PROFESSOR DEVIA SER UM SANTO, UM SÁBIO E UM ARTISTA

22 ... A MAIS POTENTE FORÇA EDUCADORA DO MUNDO JÁ FOI UM DIA A ARTE E DEVE RETORNAR A SER.

23 CADA VEZ QUE ELA SE APRESENTA EM SUA GRANDE DIMENSÃO CONTINUA A SÊ-LO.

24 VIVER É APEGAR-SE. A MANEIRA DE AUMENTAR A VIDA É AUMENTAR O APEGO. VIAJAR SEMPRE POR NOVOS MUNDOS. A ESSÊNCIA DA VIDA É O DESEJO. No caderno de Anita:

25 MAS A ISSO SE DEVE ACRESCENTAR QUE O QUE DEVE SER PERMANENTE- MENTE PRESERVADO É O APEGO,

26 A CAPACIDADE DE APEGO, E NÃO A PRISÃO AOS OBJETOS DO APEGO.

27 A ESCOLA NOVA É PRATICAMENTE UMA CRIAÇÃO PERMANENTE.

28 A ARTE É UM CAMINHO EXCELENTE PARA LEVAR O FUTURO PROFESSOR A PARTICIPAR DA GRANDEZA DO MUNDO,

29 - PARA A FORMAÇÃO, ENTÃO, DE SUA PERSONALI- DADE DE EDUCADOR.

30 A ARTE É UM DOS PONTOS MAIS ALTOS DE AGLUTINA- ÇÃO DA PERSONALI- DADE HUMANA.

31 POTY

32 Nos aproximarmos para ver de perto o mural, vemos que a sua matéria é tirada da História. Mas a sua história não é a exaltação das permanências e a que as pesquisas foram tirar dos arquivos. É a exaltação de uma simplicidade singular. Ou, mais profundo, esse algo que eu procuro sintetizar na alegria singelíssima e definitiva do moleque que vai na frente do anúncio do circo passeando pela cidade. O arquivo que o Poty consulta é de todo seu. (O Mural Redondo, 1987 p. 8)

33 Pertencem, como todo seu arquivo, à sua nova escola histórica, que cuida de certas coisas elementares e perfeitas da vida: a memória- imaginação, ou talvez melhor, à impressionabilidade poética do povo e até do Zé-povo. Não do povoessa complexidade tantas vezes um monstro ou quase a dispersãoque se agita no andar das ruas, ou nas conclamações dos comícios. Mas exatamente do povo que parece não ter dito corpo nunca, ou matéria; aquele outro que, na hora de sua pureza de alma, o que retém é a passagem de um Zepellin sobrevoando a Catedral, isto é, a praça da cidade na sua presença mais simbólica. (O Mural Redondo, 1987 p. 8)

34 E, assim, eis o grande fato de que, no espaço onde estava uma geometria, entrou a névoa de lembranças. Quase a presença de uma revoada. A intimidade do homem. (O Mural Redondo, 1987 p. 9) Além disso, o tratamento das figuras é o de alcançar toda a ingenuidade – evocando às vezes os modos mais puros das crianças. (O Mural Redondo, 1987 p. 9) O Mural é um ato purificador (em tantas coisas!), que passou a estar ali ajudando a alimpar a vida. Crítico e reconstrutor. (O Mural Redondo, 1987 p. 9)

35 Ouso dizer que esse contador de histórias em quadrinhos, o maior que eu conheço em meu velho interesse pelo assunto, tem interesse é pela limpidez da lama humana. Mesmo sem perceber. E, no fundo, tenho de me perguntar se o que ele conta não é a própria alma, ou certa perene nostalgia ou aspiração da alma humana. Acho pelo menos agradável para mim sentir a concepção civilizadora de sua história. (O Mural Redondo, 1987 p. 9)

36 ...alguns não cumprem apenas o seu ofício nas incumbências da vaga, orienta-os, talvez, acima, disso, algo impossível de definir, que procura alcançar um tanto mais além, no inevitável processo da geração da corrupção. Só esses são artistas reais, de fato, vão engrandecendo a vida. (O Mural Redondo, 1987 p.11)


Carregar ppt "AFÁVEL E TÍMIDO, A SUA HONESTIDADE É MINUCIOSA E ÀS VEZES EXCESSIVA, COMPORTARIA UM ANEDOTÁRIO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google