A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIDADES DE MEDIDAS, PADRÕES E CONVERSÃO ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS GRANDEZAS FÍSICAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIDADES DE MEDIDAS, PADRÕES E CONVERSÃO ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS GRANDEZAS FÍSICAS."— Transcrição da apresentação:

1 UNIDADES DE MEDIDAS, PADRÕES E CONVERSÃO ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS GRANDEZAS FÍSICAS

2 U NIDADES DE M EDIDA Por muito tempo o mundo conviveu com medidas imprecisas baseadas em dimensões variáveis como partes do corpo, por exemplo, braça, pés, palmos...

3 Ao longo da história da humanidade as unidades de medida eram criadas e adaptadas de acordo com a necessidade dos povos. Muitas dessas medidas eram realizadas baseadas em partes do corpo. Por exemplo, o cúbito era uma unidade utilizada pelos egípcios há, aproximadamente, anos. Ela consistia na distância do cotovelo até a ponta do dedo médio do faraó.

4 O palmo também era muito utilizado pelos povos egípcios, essa medida consistia na utilização de quatro dedos juntos e correspondia à sétima parte do cúbito. Hoje o palmo ainda é utilizado em medições caseiras, é medido pela distância em linha reta do polegar ao dedo mínimo.

5 Algumas unidades ainda são utilizadas por determinados países até os dias atuais. A Inglaterra e os EUA utilizam a jarda como medida de comprimento. Essa medida consiste na distância entre o nariz e a ponta do polegar, com o braço esticado. Nos jogos de futebol, a jarda é utilizada nos momentos em que o juiz precisa marcar a distância entre a bola e a barreira, para isso ele faz a medição contando passos, que é a medida aproximada de 1 jarda ( 0,91m)

6 Enquanto o Brasil utiliza como medida de comprimento padrão o metro, os Estados Unidos utiliza a milha. Temos que 1 milha corresponde a, aproximadamente, 1,609 metros. A polegada é uma unidade de comprimento utilizada no Brasil em casos isolados, mas é muito usada em países como a Inglaterra, e sua medição possui uma relação com o centímetro, de forma que 1 polegada corresponde a 2,54 centímetros.

7 Na aviação verificamos uma unidade usada na determinação de altura, o pé. Quando um avião precisa informar a sua altura ele utiliza essa unidade comunicando aos passageiros e informando a torre de comando a sua altitude correta. Por exemplo, um avião que se encontra a pés de altitude está a cm, que corresponde a 3048 metros. Dizemos que 1 pé corresponde a 30,48 centímetros.

8 U NIDADES DE M EDIDA Com o tempo e o avanço do comércio, isso tornou-se um problema já que a imprecisão trazia prejuízo a uns e benefício a outros, então, em 1789 o governo francês solicitou à Academia de Ciências da França que elabora-se um sistema de medidas que padronizasse as mensurações e, então, criou-se, inicialmente, o metro, o litro e o quilograma como o Sistema Métrico Decimal. Posteriormente outras medidas foram implantadas e, então criou-se o Sistema Internacional de Medidas ( SI ).

9 U NIDADES DE M EDIDA Ditas oficiais: aquelas que constam no Sistema Internacional de Medidas, facilitando a mensuração; SI estabelece prefixos para indicar múltiplos ou submúltiplos das unidades; Cada prefixo tem um nome, valor e símbolo, como apresentado na tabela ao lado

10 C ONVERSÃO Entre unidades iguais - Valor com prefixo para valor sem prefixo Substituí-se o prefixo pelo seu valor correspondente multiplicando-o pela unidade - Valor sem prefixo para valor com prefixo Considerando-se 10^0 = 1 tem-se que: 6,8 m ? Km 6,8 m = 6,8. 1m = 6,8. 10^0 m = 6,8.10^-3. 10³ = 6,8.10^-3 km - Valor com prefixo para valor com prefixo Através do fator de conversão, expresso em fração, por exemplo: 1kg = 1000g Então, 1kg/10³g e 10³g/1kg A partir dos fatores, multiplica-se por outros fatores que permitam a anulação da unidade original, obtendo-se a pedida.

11 Entre diferentes unidades Só é possível a partir do valor de equivalência, por exemplo: 1 pol = 2,54 cm Assim, 36 pol = 36. 2,54 cm = 99,06cm

12 A LGARISMOS S IGNIFICATIVOS Primeiramente diferenciemos número de algarismos: é um número composto por 6 algarismos Assim, têm-se por algarismos significativos aqueles algarismos que compõe um número e que contribui para sua exatidão, por exemplo: 17,200 : possui 5 algarismos significativos pois os 0 reforçam a precisão numérica 86 : possui 2 algarismos significativos 46,1001 : possui 6 algarismos significativos 04,67: possui 3 algarismos significativos, já que zeros posicionados à esquerda não forcecem nenhuma precisão numérica

13 A LGARISMOS S IGNIFICATIVOS Os algarismos significativos de um número são os dígitos diferentes de zero, contados a partir da esquerda até o último dígito diferente de zero à direita, caso não haja vírgula decimal, ou até o último dígito (0 ou não) caso haja uma vírgula decimal. Exemplos: 7600 ou 7,6 x 10^3 (2 algarismos significativos) 7600, ou 7,600 x 10^3 (4 algarismos significativos) ou 7,605 x 10^4 (4 algarismos significativos) 0,076 ou 7,6 x 10^-2 (2 algarismos significativos)

14 A LGARISMO D UVIDOSO O último algarismo significativo, contado-se da esquerda para a direita é dito algarismo duvidoso, vejamos o porquê: Quando se mede o crescimento em largura ou estatura de uma planta e, mensura-se uma altura equivalente a 1,56m e uma largura oberva-se então que 1,56 : possui 3 algarismos significativos sendo o 6 o duvidoso já que mesmo medindo-se com o mesmo aparelho e em seguida pode-se encontrar 1,54, por isso, diz-se que em estatura a planta apresenta 1,55m

15 A RREDONDANDO Quando o número possui muitos algarismos decimais, por conveniência, arredonda-se. O arredondamento, para não tornar-se algo discrepante, segue algumas normas quanto ao algarismo duvidoso e o último algarismo significativo: Algarismo duvidoso < 5 subtrai-se 1 unidade ao último algarismo significativo Algarismo duvidoso > 5 acrescenta-se 1 unidade ao último algarismo significativo Algarismo duvidoso = 5 ou algarismos à direta = 50 se algarismo anterior for par, não se altera, se ímpar, acrescenta-se 1. Algarismos á direita 51 a 59 acrescenta-se um ao anterior.

16 G RANDEZAS F ÍSICAS Grandezas Físicas Quando queremos medir ou avaliar um fenômeno, recorremos as grandezas que expressem quantitativamente o ocorrido. Estas variáveis recebem o nome de Grandezas Físicas. Podemos classificar grandezas físicas de duas maneiras: - Natureza de sua existência; - Grau de complexidade.

17 G RANDEZAS F ÍSICAS Natureza: Grandezas escalares ou vetoriais Uma grandeza é considerada escalar quando precisa apenas de um valor numérico e uma unidade de medida, exemplo: - Tempo, não precisamos de nada alem do valor numérico e a unidade de medida para definir claramente o tempo; 15 segundos, 10 dias, 17 horas.

18 G RANDEZAS F ÍSICAS Natureza: Grandezas escalares ou vetoriais Uma grandeza é considerada vetorial quando precisa de um valor numérico, unidade de medida e sua direção e sentido, exemplo: - Espaço, podemos dizer que um carro se deslocou 1 km mas para onde? A resposta é a direção e o sentido por exemplo: em uma pista horizontal a minha direita, com essas informações fica claro e evidente para onde o o automóvel se deslocou.

19 G RANDEZAS F ÍSICAS Tabela de grandezas físicas importantes, classificadas como escalares e vetoriais: Grandezas EscalaresGrandezas Vetoriais Tempo (t)Espaço (s) ou distância (d) Energia (e)Velocidade (v) Trabalho ( τ )Aceleração (a) Potência (Pot)Força (F) Quantidade de Calor (Q)Quantidade de Movimento Potencial Elétrico (V)Impulso Fluxo de CalorCampo Elétrico Força eletromotriz (E) Campo Magnético

20 G RANDEZAS F ÍSICAS Complexidade: Grandezas Fundamentais e Derivadas As grandezas fundamentais são aquelas que podem ser medidas diretamente, como por exemplo: - Massa; - Comprimento; - Tempo. As grandezas derivadas são aquelas que obtemos a partir das grandezas fundamentais, como por exemplo: - Densidade; - Aceleração; - Potência.


Carregar ppt "UNIDADES DE MEDIDAS, PADRÕES E CONVERSÃO ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS GRANDEZAS FÍSICAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google