A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ASTRO-COSMO- PARTÍCULAS Vicente Pleitez IFT-UNESP2004 PARTE II.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ASTRO-COSMO- PARTÍCULAS Vicente Pleitez IFT-UNESP2004 PARTE II."— Transcrição da apresentação:

1 ASTRO-COSMO- PARTÍCULAS Vicente Pleitez IFT-UNESP2004 PARTE II

2 II-OS PROBLEMAS DOS NEUTRINOS SOLARES E ATMOSFÉRICOS

3 PLANO -II O MODELO PADRÃO DO SOL O MODELO PADRÃO DO SOL O PROBLEMA DOS NUS SOLARES O PROBLEMA DOS NUS SOLARES OS EXPERIMENTOS DOS NUS SOLARES OS EXPERIMENTOS DOS NUS SOLARES TRANFORMAÇÃO DE NEUTRINOS TRANFORMAÇÃO DE NEUTRINOS O EFEITO MSW O EFEITO MSW OS NEUTRINOS ATMOSFÉRICOS OS NEUTRINOS ATMOSFÉRICOS A UTILIDADE DOS NEUTRINOS A UTILIDADE DOS NEUTRINOS

4 O MODELO SOLAR PADRÃO Plasma em equilibrio hidrostático, a presão radiativa compensa a gravidad Plasma em equilibrio hidrostático, a presão radiativa compensa a gravidad O transporte de energia é principalmente radiativo (e um pouco por convecção) O transporte de energia é principalmente radiativo (e um pouco por convecção) A energia é gerada por reações termonucleares, efeitos gravitacionais são pequenos A energia é gerada por reações termonucleares, efeitos gravitacionais são pequenos A abundância relativa dos núcleos muda só como resultado das reações nucleares A abundância relativa dos núcleos muda só como resultado das reações nucleares

5 O PROBLEMA DOS NEUTRINOS SOLARES Cálculo simples de neutrinos Aqui e agora! M. Guzzo (IFGW/UNICAMP)

6 Cadeia pp

7 J. Bahcall

8 Jonh Bahcall Os neutrinos trazem informação do centro do sol

9 1 SNU= capturas por átomo do alvo/segundo

10 Experiment BP 00 BP 98 Bahcall 95 Turk- Chiéze Dar-Shaviv 95 Proffitt9 4 Chlorine ± ± ± ± 1.1 Kamiokande 5.05 ( ) ± ± ± 0.9 Gallium ± ± ± ± 7

11 Experimentos de s solares

12 Homestake Raymond Davis Jr. Pionero desde Prêmio Nobel de toneladas de Cl 4 C Gallex/Sage 50 toneladas de Ga: e + 71 Ga e Ge, Limiar 0.23 MeV RADIOQUÍMICOS! e + 37 Cl 37 Ar + e -, Limiar 0.81 MeV

13 SUPER-KAMIOKANDE Masatochi Koshiba, Nobel de 2002 Masatochi Koshiba, Nobel de toneladas de água ultrapura toneladas de água ultrapura x +e - x +e -, sensível à todos os s x +e - x +e -, sensível à todos os s Luz Cerenkov dos e - Luz Cerenkov dos e - Tempo real e direcional (telescópio de neutrinos!) Tempo real e direcional (telescópio de neutrinos!)

14 SNO (Sudbury Neutrino Observatory) (Sudbury Neutrino Observatory) Uma tonelada de água pesada D 2 O Uma tonelada de água pesada D 2 O ES: x +e - x +e - (todos os s) ES: x +e - x +e - (todos os s) CC: e + D p + p + e - (só e ) CC: e + D p + p + e - (só e ) NC: x + D n + p + x (todos os s) NC: x + D n + p + x (todos os s)

15 S-K versus SNO (ambos sensíveis aos s do 8 B) SSM ( x )=5.44 x 10 6 cm -2 s -1 ES SNO =2.39 x 10 6 cm -2 s -1 ES SK =2.32 x 10 6 cm -2 s -1 CC SNO ( e ) =1.75 x 10 6 cm -2 s -1 NC SNO ( x )=5.09 x 10 6 cm -2 s -1 SNO ( e ) = 1.76 x 10 6 cm -2 s -1 SNO ( / ) = 3.41 x 10 6 cm -2 s -1 omitimos errores ~ SSM ( x )

16

17 Resultados do SNO:

18 Experiment measured flux ratio exp/BP98 threshold energy Years of running Homestake 2.56 ± 0.16 ± ± 0.03 ± MeV Kamiokande 2.80 ± 0.19 ± ± MeV SAGE 75 ± 7 ± ± 0.06 ± MeV Gallex 78 ± 6 ± ± 0.06 ± MeV Super ± 0.03 ± ± ± (6.5) MeV Kamiokande GNO 66 ± 10 ± ± 0.08 ± MeV SNO 1.75 ± 0.07 ± 0.12 ± 0.05 (CC) ± (CC) 6.75 MeV ± 0.34 ± 0.16 (ES)

19 HÁ UMA TRASFORMAÇÃO DE NEUTRINOS, DE UM SABOR e PARA OTRO o PORÉM QUÁL É O MECANISMO DESSA TRANSFORMAÇÃO?

20 a transformação de neutrinos tem sido observada em neutrinos cujas fontes são extraterrestres, o Sol, a atmósfera (ver más adiante). Podemos perguntar-nos se seria possível observar essas oscilações em neutrinos produzidos em fontes de laboratório. Depois de anos de tentativas (os físicos experimentais não descansam ou dormem nos louros), foram observados em 2 experimentos no Japão: K2K e KamLAND. Ambos experimentos são de um novo tipo, chamados de longbaseline dado que os neutrinos viajam distâncias de kilómetros antes de atingir o alvo. Analisaremos brevemente o KamLAND.

21 KamLAND (Kamioka Liquid Scintillator Anti- Neutrino Detector) c + p e + + n Notar que são c !

22 Detalhes Balão de 13 mêtros com líqüído centilhante Balão de 13 mêtros com líqüído centilhante Distância da fonte de neutrinos (reatores) a detetor (S- K): km (longbaseline) Distância da fonte de neutrinos (reatores) a detetor (S- K): km (longbaseline) Os e + são detetados em coincidência com fótons de 2.2 MeV produzidos pela captura do nêutron. (o ruido de fundo tem de ser muito pequeno) Os e + são detetados em coincidência com fótons de 2.2 MeV produzidos pela captura do nêutron. (o ruido de fundo tem de ser muito pequeno) 700 anti-neutrinos detetados por ano 700 anti-neutrinos detetados por ano Importantes para física, geofísica, e astrofísica (por exemplo KamLAND poderá pela primeira vez observar os anti-neutrinos do urânio e do tório do interior da Terra, que supõe-se originam mais da metade do calor da Terra Importantes para física, geofísica, e astrofísica (por exemplo KamLAND poderá pela primeira vez observar os anti-neutrinos do urânio e do tório do interior da Terra, que supõe-se originam mais da metade do calor da Terra

23 ... KamLAND+ BOREXINO permitirão medir a razão do uranio/tório que determina o calor do planeta, e por isso são de grande importância na física da Terra (tectônica de placas). KamLAND+ BOREXINO permitirão medir a razão do uranio/tório que determina o calor do planeta, e por isso são de grande importância na física da Terra (tectônica de placas). Esto são pasos hacia uma verdadeira tomografía do interior terrestre Esto são pasos hacia uma verdadeira tomografía do interior terrestre

24 Transformação de neutrinos Há um déficit de neutrinos vindos do sol Há um déficit de neutrinos vindos do sol Qual é a sua explicação? Qual é a sua explicação? Até recentemente existiam várias possibilidades: momento magnético, novas interações, etc Até recentemente existiam várias possibilidades: momento magnético, novas interações, etc A resposta aceita despois dos dados mencionados acima é: A resposta aceita despois dos dados mencionados acima é:

25 OS NEUTRINOS TÊM MASSA! E ALÉM DISSO SE MISTURAM ENTRE SI E ALÉM DISSO SE MISTURAM ENTRE SI

26 P( e ) = sin 2 2 sin 2 [1.27 m 2 L/E ] m 2 =[m m 2 2 ] [eV] 2 L= distância até a fonte [m] E = energia do neutrino [MeV]

27

28 O EFEITO MSW

29 KamLAND:

30

31 RESUMOS DOS NUS SOLARES m 2 12 = m 2 2 – m x eV 2, S-K m x eV, 12 ~30 o KamLAND

32 Os neutrinos atmosféricos

33

34 Super-Kamiokane

35 Resumo dos s atmosféricos Existe uma transformação de sabor consistente com Existe uma transformação de sabor consistente com Mecanismo: oscilação de neutrinos Mecanismo: oscilação de neutrinos m 2 23 =m 2 3 -m x eV 2, o m 2 23 =m 2 3 -m x eV 2, o Confirmação por K2K (experimento de longbaseline de 250 km em Japão) Confirmação por K2K (experimento de longbaseline de 250 km em Japão)

36 A utilidade dos Neutrinos Em Reines y Cowan viram finalmente os antineutrinos do elétron: seção de choque pequena Em Reines y Cowan viram finalmente os antineutrinos do elétron: seção de choque pequena ( c + p e + + n) cm 2 : partículas fantasmas! ( c + p e + + n) cm 2 : partículas fantasmas! Reator ~2x10 14 c s -1 kW -1 (atualmente 4 GW, i.e., c s -1) Reator ~2x10 14 c s -1 kW -1 (atualmente 4 GW, i.e., c s -1) Caminho livre médio L=1/ ~10 14 km ( protons/cm 3 ). Caminho livre médio L=1/ ~10 14 km ( protons/cm 3 ).

37 Desde Foram descobertos mais dois tipos de neutrinos, (permitiu formular o MP) Foram descobertos mais dois tipos de neutrinos, (permitiu formular o MP) Neutrinos de grande energía: estructura de p, n (nucleons) Neutrinos de grande energía: estructura de p, n (nucleons) Confirmar as reações termonucleares, base da evolução estelar (Sol) Confirmar as reações termonucleares, base da evolução estelar (Sol) Neutrinos de supernovas (1987a), Kamiokande, IMB, Baksan (~12 eventos) Neutrinos de supernovas (1987a), Kamiokande, IMB, Baksan (~12 eventos)

38 ... Oscilação de neutrinos em neutrinos de reactores (KamLAND), aceleradores (K2K) y atmosféricos (S_K). Oscilação de neutrinos em neutrinos de reactores (KamLAND), aceleradores (K2K) y atmosféricos (S_K). Telescópios de neutrinos (AMANDA, IceCube) Telescópios de neutrinos (AMANDA, IceCube) The investigation of the neutrino oscillation that is going on all over the world is a new fields of research in particle physics and astrophysics (Bilenky 2001) The investigation of the neutrino oscillation that is going on all over the world is a new fields of research in particle physics and astrophysics (Bilenky 2001)

39 ...E cosmología Davis+S-K+SNO+KamLAND+WMAP restricciones a i m i Davis+S-K+SNO+KamLAND+WMAP restricciones a i m i Davis (1955) c + 37 Cl e Ar, Não! + 37 Cl e Ar, Sim! Davis (1955) c + 37 Cl e Ar, Não! + 37 Cl e Ar, Sim! c (Dirac) c (Dirac) ( ) 0 c = (Majorana), > años! ( ) 0 c = (Majorana), > años! Leptogênesis Bariogênesis (cosmologia) Leptogênesis Bariogênesis (cosmologia) Mais adiante

40 A Assimetria Matéria - Antimatéria Parte III

41 PLANO - III A antimatéria A antimatéria Primeira surpresa: violação da paridade P Primeira surpresa: violação da paridade P Segunda surpresa: violação de CP Segunda surpresa: violação de CP Cosmologia e bariogênese Cosmologia e bariogênese Propostas: Física de partículas elementares Propostas: Física de partículas elementares

42 A ANTIMATÉRIA 1928 Dirac: teoría quántica-relativista do elétron 1928 Dirac: teoría quántica-relativista do elétron 1929 Hubble descobre a expansão do universo (v=Hr) 1929 Hubble descobre a expansão do universo (v=Hr) Existe uma relação entre ambas? talvez Existe uma relação entre ambas? talvez Bom: momento magnético correcto del electrón Bom: momento magnético correcto del electrón Ruim: estados de energía negativa (no físicos), E<0 Ruim: estados de energía negativa (no físicos), E<0 Estado fundamental (vazio) errado ou a teoria errrada Estado fundamental (vazio) errado ou a teoria errrada Para férmions: Principio de exclusão de Pauli Para férmions: Principio de exclusão de Pauli O estado fundamental correcto: todos os estado com E 0 estão vazios O estado fundamental correcto: todos os estado com E 0 estão vazios

43 : Dirac os buracos são um novo tipo de partículas, massa igual à da partículas, carga eléctrica opuesta (a segunda vez que se prevía teoricamente um novo tipo de partícula elemental) 1931: Dirac os buracos são um novo tipo de partículas, massa igual à da partículas, carga eléctrica opuesta (a segunda vez que se prevía teoricamente um novo tipo de partícula elemental) Partículas elementales nesses anos: só elétrons e prótons. Os buracos seriam os prótons Partículas elementales nesses anos: só elétrons e prótons. Os buracos seriam os prótons m e =m p !, simetría entre estados con q=e 0 (Dirac: interações m em p errado!) m e =m p !, simetría entre estados con q=e 0 (Dirac: interações m em p errado!) 1930: Oppenheimer (Tamm) partículas poden aniquilarse com as antipartículas (buracos) a matéria não seria estável! 1930: Oppenheimer (Tamm) partículas poden aniquilarse com as antipartículas (buracos) a matéria não seria estável!

44 : C. Anderson descobre el positrón (Não conhecia a teoría de Dirac) e +, massa igual à do e - carga oposta 1932: C. Anderson descobre el positrón (Não conhecia a teoría de Dirac) e +, massa igual à do e -, carga oposta Por qué o mundo está cheio de elétrons e não de pósitrons? Por qué o mundo está cheio de elétrons e não de pósitrons? PET (POSITRON-EMISSION TOMOGRAPHY) PET (POSITRON-EMISSION TOMOGRAPHY) 1933: Pauli en carta a Heisenberg: I do not believe in the hole theory, since I would like to have the asymmetry between positive and negative electricity in the laws of nature (it does not satisfy me to shift the empirically established asymmetry to one of the initial states) 1933: Pauli en carta a Heisenberg: I do not believe in the hole theory, since I would like to have the asymmetry between positive and negative electricity in the laws of nature (it does not satisfy me to shift the empirically established asymmetry to one of the initial states) A simetria discreta conjugación de la carga, C, troca matéria em antimatéria e viceversa: + - A simetria discreta conjugación de la carga, C, troca matéria em antimatéria e viceversa: + -

45 ... QED, interaçõs fortes, porqué não as fracas? são simétricas sob C QED, interaçõs fortes, porqué não as fracas? são simétricas sob C Motivou a procura de antiprótons e antinêutrons Motivou a procura de antiprótons e antinêutrons 1955 Segré et al: p+p p+p+p+p c 1955 Segré et al: p+p p+p+p+p c 1956 Piccione et al: p+p c n+n c 1956 Piccione et al: p+p c n+n c As antipartículas são um fenômeno geral, não só para férmions (K 0 -K 0c são bósons) As antipartículas são um fenômeno geral, não só para férmions (K 0 -K 0c são bósons) As simetrias discretas paridade P (L R), inversão temporal T (t -t), também eran boas,... As simetrias discretas paridade P (L R), inversão temporal T (t -t), também eran boas,... Teorema PCT (teoria quântica de campos locais, etc) Teorema PCT (teoria quântica de campos locais, etc)

46 Porém... la física é uma ciência experimental 1947: Rochester e Butler, partículas extrañas (eventos- V) 1947: Rochester e Butler, partículas extrañas (eventos- V) K 0 + -, (méson- ) K , (méson- ) K K 0 + -, (méson- ) K , (méson- ) K O enigma - :, + 0, O enigma - :, + 0, Ambas têm a mesma vida média, espín e massa Ambas têm a mesma vida média, espín e massa Debiam ser a mesma partícula. Mas têm paridades opostas! Debiam ser a mesma partícula. Mas têm paridades opostas! tem paraidad +1; tem paridad -1 tem paraidad +1; tem paridad : Lee y Yang 1956: Lee y Yang A paridade é violada, isso resolvia o enigma -, ambas son K + A paridade é violada, isso resolvia o enigma -, ambas son K + Até , la paridad y C son violadas en las interacciones débiles, Até , la paridad y C son violadas en las interacciones débiles,

47 A primera surpresa... PX A teoria V-A viola P e C por construção (ainda não sabemos a origem física dessa quebra de simetria) A teoria V-A viola P e C por construção (ainda não sabemos a origem física dessa quebra de simetria) A VIOLAÇÃO DA PARIDADE E DA CONJUGAÇÃO DA CARGA FOI A PRIMEIRA SURPRESA A VIOLAÇÃO DA PARIDADE E DA CONJUGAÇÃO DA CARGA FOI A PRIMEIRA SURPRESA A distinção entre carga eléctrica positiva e negativa, polo norte magnético y polo sur magnético, direita e esquerda é absoluta! A distinção entre carga eléctrica positiva e negativa, polo norte magnético y polo sur magnético, direita e esquerda é absoluta! Landau: CP é conservada (a chamou de reflexão forte) Landau: CP é conservada (a chamou de reflexão forte) Aqueles conceitos voltaram a ser relativos Aqueles conceitos voltaram a ser relativos

48 Quigg 2003

49 P y C dão a imagem errada CP a arruma

50 A segunda surpresa... CPX A física é uma ciência experimental. Se CP é conservada então... A física é uma ciência experimental. Se CP é conservada então... K 0 s + -, 0 0, CP=+1, K 0 L + - 0, CP=-1 K 0 s + -, 0 0, CP=+1, K 0 L + - 0, CP=-1 K 0 L + -, NUNCA! K 0 L + -, NUNCA! 1964: Cronin, Fitch (Nobel de Física, 1980) 1964: Cronin, Fitch (Nobel de Física, 1980) K 0 L + -, uno em mil CP es violada también! K 0 L + -, uno em mil CP es violada también! A definição de carga elétrica positiva e negativa, polo norte y polo sur, dereita e esquerda é absoluta! A definição de carga elétrica positiva e negativa, polo norte y polo sur, dereita e esquerda é absoluta!

51 ! Essa razão permite: 1.Definir ABSOLUTAMENTE a carga elétrica positiva da negativa (matéria de antimatéria) 2. Definir ABSOLUTAMENTE o polo sul magnético do polo norte 3. Definir ABSOLUTAMENTE direita de esquerda

52 Quê tem tudo isto a ver com a COSMOLOGIA?

53 Bom... A muito tempo (lembrem-se de Pauli) se sabe que o universo está formado pelo que chamamos matéria como prótons, elétrons,... A muito tempo (lembrem-se de Pauli) se sabe que o universo está formado pelo que chamamos matéria como prótons, elétrons,... A antimatéria pósitrons, antiprótons,...ocorre circunstancialmente no universo, produzida apenas em processos como a interação dos raios cósmicos na atmósfera A antimatéria pósitrons, antiprótons,...ocorre circunstancialmente no universo, produzida apenas em processos como a interação dos raios cósmicos na atmósfera Não se observa a radiação gama que resultaria da aniquiliação materia-antimatéria Não se observa a radiação gama que resultaria da aniquiliação materia-antimatéria Ainda nos raios cósmicos a proporção de antimatéria é ~ Ainda nos raios cósmicos a proporção de antimatéria é ~ Do qué está feito o Universo? … surpresa! Do qué está feito o Universo? … surpresa!

54 O modelo cosmológico padrão T t -1/2 K, R 0(t 0), T O modelo cosmológico padrão T t -1/2 K, R 0(t 0), T A expansão do universo, lei de Hubble 1929 (Bunsen e Kircchoff !) A expansão do universo, lei de Hubble 1929 (Bunsen e Kircchoff !) A radiação cósmica de fundo de microondas 2.7K, 1965 (Penzias y Wilson) A radiação cósmica de fundo de microondas 2.7K, 1965 (Penzias y Wilson) A abundância cósmica dos elementos leves (D, 3 He, 4He, 7 Li) nucleosintese primordial (BBN) ~ 1s - 3 minutos A abundância cósmica dos elementos leves (D, 3 He, 4He, 7 Li) nucleosintese primordial (BBN) ~ 1s - 3 minutos Medidas recentes das inhomogeneidades do fundo cósmico de microondas (WMAP,...) Medidas recentes das inhomogeneidades do fundo cósmico de microondas (WMAP,...)

55 Se houvesse apenas matéria Número bariônico, (B): p, n,... B=+1; p c,n c,... B=-1 Número bariônico, (B): p, n,... B=+1; p c,n c,... B=-1 Número leptônico: e -, e, L e =+1; e +, c e, L e =-1; idem L,L Número leptônico: e -, e, L e =+1; e +, c e, L e =-1; idem L,L O modelo padrão conserva B (os diamantes são enternos), e L i, além de i L i O modelo padrão conserva B (os diamantes são enternos), e L i, além de i L i Parâmetro fundamental n B /n ~ Parâmetro fundamental n B /n ~ n 400 cm -3 n 400 cm (teórico) no modelo padrão (teórico) no modelo padrão Flujo medido de p/pc M. Boezio et al Astrophys. J. 581, 787 (2001)

56 BBN Y P =

57

58

59

60

61

62 Bariogênesis (Sakharov 1967) Violação do número bariônico Violação do número bariônico Violação de C e CP Violação de C e CP Estado fora de equilíbrio termodinâmico Estado fora de equilíbrio termodinâmico

63 Propostas: Física na escala de Planck Física na escala de Planck Teorias de grande unificação Teorias de grande unificação Bariogênesis electrofraca Bariogênesis electrofraca Leptogênesis (modelos 3-3-1?) Leptogênesis (modelos 3-3-1?) Oscilação coherente de escalares Oscilação coherente de escalares Todas estas propostas dependem da física de partículas elementares Todas estas propostas dependem da física de partículas elementares

64 Por exemplo, da naturaleza das transições de fase do universo Primera ordem Segunda ordem

65 O problema da Matéria e da Energia Oscura PARTE - IV

66 PLANO - IV Tipos de partículas segundo suas interações Tipos de partículas segundo suas interações Matéria oscura? Matéria oscura? Grande unificação e supersimetria Grande unificação e supersimetria Outras propostas Outras propostas Terceira surpresa: o universo está acelerado! Terceira surpresa: o universo está acelerado!

67 Partículas Int. grav. Int. débil Int. elect. Int. forte Quarks Leptones Neutrinos LIPs(?) Matsas et al hep-ph/ Tipos de partículas segundo suas interações

68 Matéria oscura? Matéria oscura 70 anos atrás (argumentos gravitacionaies) 1933 Fritz Zwicky Matéria oscura 70 anos atrás (argumentos gravitacionaies) 1933 Fritz Zwicky > 1970, velocidades de estrelhas isoladas ou gás em galáxias espirais > 1970, velocidades de estrelhas isoladas ou gás em galáxias espirais > 1980, matéria oscura não só em galáxias mas no universo tudo! > 1980, matéria oscura não só em galáxias mas no universo tudo! Os únicos candidatos são da FPE Os únicos candidatos são da FPE O MOND (Modified newtonian dynamics) O MOND (Modified newtonian dynamics)

69 A lei de Newton, para os planetas e o sol Extrapolando para a matéria visível em galáxias

70

71 Observações Perto de mil galáxias espirais (incluiendo a via Láctea) Perto de mil galáxias espirais (incluiendo a via Láctea) Outro tipo de galáxias (elípticas, enanas, etc) Outro tipo de galáxias (elípticas, enanas, etc) Medidas de inhomegeneidades da radiação de fundo de microondas (WMAP) Medidas de inhomegeneidades da radiação de fundo de microondas (WMAP)

72 GRANDE UNIFIÇÃO, SUPERSIMETRIA,…

73 PORÉM... LIPs LIPs Axions Axions Escalares de modelos como os 3-3-1, Outras extensões do modelo padrão Escalares de modelos como os 3-3-1, Outras extensões do modelo padrão Modelos MOND que modificam a dinâmica de Newton (aceleração absoluta, difícil generalizar para a TGR Modelos MOND que modificam a dinâmica de Newton (aceleração absoluta, difícil generalizar para a TGR

74 OUTRA SURPRESA:

75 O UNIVERSO ESTÁ ACELERADO! Supernovas tipo Ia Supernovas tipo Ia Anisotropia da radiação cósmica de fundo Anisotropia da radiação cósmica de fundo Medidas do conteúdo de matéria Medidas do conteúdo de matéria

76 Gravitação: TRG Em 1915 Albert Einstein prôpos a teoría da relatividade geral. As coordenadas não são mais do que parâmetros; a teoría é invariante por transformaciones gerais de coordenadas é a chamada constante cosmológica e parece que ainda é possível que 0! Em 1917 nasce a cosmologia relativista

77 Das equações de Einstein:

78 A maior parte da matéria não é bariónica! (é diferente de nós)

79 O problema da coincidência cósmica

80

81

82

83

84 Observado:

85

86

87

88

89 O futuro do Universo:

90 Em teoria quântica de campos:

91 Polarização do Vácuo Cortesia da Scientific American Brasil d

92 Efeito Casimir no Laboratório Esfera de 200-µm de diâmetro a 100 nm de uma superfície plana U. Mohideen e Anushree Roy Phys. Rev. Lett. 81, 4549Phys. Rev. Lett. 81, 4549 (1998) H.B. Chan et al, Phys. Rev. Lett. 87, (2001) Ilustração Cortesia da Physical Review Focus

93 Outro problema:

94

95 As pessoas sempre continuarão a procurar pelos mistérios do universo no infinitamente pequeno e no infinitamente grande. No caminho muitas descobertas ajudaram a melhorar o nível de vida da população... mundial?

96 Um grupo de científicos europeos e americanos estabeleceram uma nova marca para a Internet 2, a red de alta velocidad que está siendo desenvolvida e utilizada por mais de 200 universidades de diversos paises. Pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech) e do CERN, a Organização Europea para Pesquisa Nuclear, transfiram 1,1 terabyte (mil billones de bytes) de dados digitais através de 7 mil quilômetros, entre Suiza e os Estados Unidos. A velocidade média atingida, foi de 5,44 gigabits por segundo, é perto de 20 mil vezes superior à da internet de banda larga comercial. Com a nova marca, um DVD inteiro pode ser baixado em menos de dois segundos. Mais informações:

97 Pouco despois de 1932 (Chadwich tinha descoberto o nêutron) G. L. Locher, Biofísico do Instituto Franklin de Pensilvania propôs: A TERAPIA DE CAPTACIÓN DE NÊUTRONS (NCT). Está baseado na reação nuclear que ocorre quando o 10 B es irradiado com nêutrons de baixa energia ou nêutrons térmicos. O boro - 10 captura estes nêutrons e emite, despois da reação, núcleos de hélio-4 altamente energéticos (partículas alfa) e ions de Litio-7. El 10 B junto a compostos que têm a tendência de alojarse em céçulas cancerígenas (introdzidos intravenosamente) as partículas carregadas têm um caminho livre médio do tamanho das células e energía suficiente para matar o tumor. As células normais como não têm o composto de boro não sofre os efeitos. A Tomografía de Captación de Positrones (PET). requer um equipamento de deteção e de produção de imagens diferente daquele utilizado pela SPECT (Tomografia Computadorizada por Emissão de Fótons Simples). Pode observar-se o cerébro em atividade, ver

98 Leitura consultada e recomendada C. Muñoz, Int. J. Mod. Phys. A (2003) C. Muñoz, Int. J. Mod. Phys. A (2003)

99 ME CHAMAN MAESTRO, E INCLUSIVE DOUTOR... PORÉM AO ENSINAR AOS MEUS ALUNOS NADA FAÇO EM SEU FAVOR FAUSTO FAUSTO


Carregar ppt "ASTRO-COSMO- PARTÍCULAS Vicente Pleitez IFT-UNESP2004 PARTE II."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google