A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FUNDAMENTOS DA CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA professor Expedito Lucena.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FUNDAMENTOS DA CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA professor Expedito Lucena."— Transcrição da apresentação:

1 FUNDAMENTOS DA CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA professor Expedito Lucena

2 BREVE HISTÓRIA DA CLASSIFICAÇÃO DOS SERES VIVOS -Agrupar os seres vivos de acordo com padrões compartilhados, tem ajudado os cientistas a organizar e a compreender melhor a diversidade da vida-(biodiversidade). Biodiversidade: São os diferentes tipos de seres vivos existentes no planeta. Sistemática: É o ramo da biologia que estuda a diversidade biológica ou biodiversidade. Os cientistas dividem os mais de 2 milhões de seres vivos catalogados em categorias de acordo com suas características comuns: grupo das plantas; grupo dos animais, etc. Classificação biológica ou Taxonomia: É um sistema que busca eficiência para organizar e compreender a diversidade biológica, ele distribui os seres vivos em grupos hierárquicos denominados táxons ou categorias taxonômicas- em que categorias menores estão incluídas em categorias maiores.

3 PRIMEIRAS CLASSIFICAÇÕES IMPORTANTES -Um sistema usado na Grécia antiga classificava os animais em aquáticos, terrestres e aéreos(critério: ambiente). As plantas eram classificadas em ervas, arbustos e árvores.(critério: tamanho). -Aristóteles( a.c. Grécia)-Destacou a importância da organização corporal dos seres vivos como critério para dividi- los em grupos. lançando assim as bases da sistemática moderna. Essas ideias foram retomadas mais de 2 mil anos depois, por Lineu. -No Séc. IV a.c. Santo Agostinho( ) classificou os animais em úteis, nocivos e indiferentes ao homem.(critério: utilidade).- -A partir do renascimento(sec. XIV, XV e XVI): Desenvolvimento de sistemas de classificação que agrupassem os seres vivos de acordo com suas características típicas como a estrutura corporal(anatomia) e funções orgânicas(fisiologia) - natureza biológica. Surgia assim os sistemas naturais de classificação.

4

5 O SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DE LINEU Botânico sueco Karl Von Linnée- Lineu( )- Suas ideias foram publicadas no livro Sistema Naturae (Sistema Natural) em Acreditava no fixismo. - Critérios de classificação dos seres vivos adotados por Lineu: características estruturais(anatômicas) e funcionais(fisiológicas). Exemplos: animais de acordo com a forma corporal; plantas de acordo com a forma corporal e a estrutura das flores e frutos.

6 Karl Von Linnée- Lineu ( )

7 A nomenclatura binomial de Lineu -Associação entre classificação dos seres vivos e um sistema planejado de nomenclatura científica universal. Lineu sugeriu que o nome científico de todos os seres vivos fosse sempre composto por duas palavras, a primeira referindo-se ao epíteto genérico e a segunda, ao epíteto específico. Ex: Cão doméstico - Canis familiares. Por atribuir dois nomes a cada espécie, o sistema criado por Lineu ficou conhecido como nomenclatura binomial, e é utilizado até hoje.

8 Regras da nomenclatura binomial: -Os nomes devem ser escritos em latim ou latinizados -A primeira letra do epíteto genérico deve ser sempre maiúscula e as outras minúsculas -Todas as letras do epíteto específico devem ser escritas em minúsculo -Os nomes devem ser destacados do texto grafados em itálico ou sublinhados(grifados). Ex: Musa paradisiaca ou Musa paradisiaca Epíteto genérico = um substantivo Epíteto específico = um adjetivo

9 -Ao se referir a um organismo de certo gênero, por exemplo devemos escrever o gênero seguido de sp: Deve se tratar de um Canis sp. -Para nos referirmos simultaneamente a várias espécies do mesmo gênero, acrescentamos a abreviatura spp após o nome do gênero. Exemplo: Os Canis spp, possuem dieta essencialmente carnívora. -O epíteto específico não pode ser escrito sozinho, pois podem existir em outros gêneros, espécies com esse mesmo epíteto específico. Exemplo: Musca domestica(mosca comum); Curcuma domestica(cúrcuma-planta); Nandina domestica(tipo de bambu); Monodelphis domestica(marsupial da america do sul)

10 Ao ser escrito pela primeira vez em um texto, o nome científico deve ser escrito por extenso(completo).Nas demais vezes a parte genérica pode ser abreviada. Exemplo: O Canis familiares..... C. familiares. Os nomes populares dos seres vivos variam nos diferentes idiomas e também em diferentes regiões de um mesmo país, ao passo que o nome científico é um só: ele designa apenas uma espécie catalogada e descrita detalhadamente pelos estudiosos, o que evita confusões.

11 Paroaria coronata Paroaria baeri Paroaria dominicana

12 CATEGORIAS TAXONÔMICAS Lineu elegeu a categoria espécie como táxon básico. Para ele Espécie era um grupo de indivíduos dotados de certas características estruturais típicas, ausentes em outros grupos. Agrupou espécies semelhantes em um mesmo Gênero, e seguindo criou táxons cada vez mais abrangentes: Ordem; Classe; Reino. Posteriormente foram adicionadas Família, Tribo e Filo.

13 CLASSIFICAÇÃO DO CÃO DOMÉSTICO

14 Conceito biológico de espécie(Ernst Mayr ; Theodosius Dobzhansky ) Espécie é um grupo de populações cujos individuos, em condições naturais, são capazes de se cruzar e de produzir descendentes férteis, estando reprodutivamente isolados de indivíduos de outras espécies. Híbridos de espécies parentais:

15 Hibridização artificial(cativeiro): cruzamento de espécies que não podem se cruzar em condições naturais.

16 Subespécies ou raças geográficas São populações de uma mesma espécie que surgem por radiação adaptativa e podem ser diferenciadas por critérios diagnósticos precisos. Por exemplo existem 32 subespécies de lobos(Canis lupus) que podem ser diferenciadas pelo tamanho do corpo, cor da pelagem, tamanho e formato do crânio e das orelhas, espessura dos dentes molares. Exemplos: Canis lupus lupus; Canis lupus arabs. Homo sapiens neanderthalensis ; Homo sapiens sapiens. Radiação adaptativa: É o processo evolutivo em que, a partir de uma população original, se formam novas populações com características adaptativas próprias, que as distinguem entre si.

17

18 CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA E PARENTESCO EVOLUTIVO A classificação biológica e a teoria da evolução O que torna a classificação biológica moderna, é que ela atualmente se baseia na teoria da evolução de Darwin(1859). O que se procura na classificação biológica é utilizar características que reflitam o grau de parentesco evolutivo entre os grupos. Há uma tendência de abandonar as categorias taxonômicas da classificação tradicional uma vez que, em diferentes grupos, não há correspondência entre os táxons. Em lugar das categorias tradicionais, muitos sistematas têm preferido utilizar o termo CLADO, ou CLADE, para designar um grupo de espécies constituído por uma espécie ancestral e todos os seus descendentes. Para a teoria evolucionista, as semelhanças e diferenças entre os seres vivos resultam de suas histórias evolutivas. Duas espécies que se diversificaram mais recentemente de uma espécie ancestral tendem a ter mais semelhanças entre si do que com espécies cujo grau de parentesco evolutivo é mais antigo. Por exemplo, as semelhanças e diferenças entre seres humanos, chimpanzés e canários refletem o grau de parentesco evolutivo entre essas espécies.

19 Arvores filogenéticas ou filogenias São diagramas em forma de árvore que representam as genealogias evolutivas existentes entre as espécies, ou seja, representam as relações de parentesco evolutivo entre os grupos seres vivos.

20 Em uma árvore filogenética, a divisão de um ramo em dois indica que uma espécie ancestral, naquela etapa do processo, separou-se em duas novas espécies, ou seja, ocorreu especiação. Cada espécie atual representa a ponta de um ramo da árvore filogenética; se descermos por um ramo dessa árvore encontraremos o ponto em que ele se une ao ramo vizinho(um nó); esse ponto de encontro indica o ancestral mais recente que as duas espécies têm em comum. FIG 1.11 e FIG 1.12 Até alguns anos atrás, as classificações baseavam-se quase exclusivamente na comparação de características morfológicas dos seres vivos. Nos últimos anos, porém, a taxonomia tem sido revolucionada pelo emprego de técnicas avançadas da Biologia Molecular, que permitem comparar a composição química dos seres vivos, principalmente quanto a proteínas e ácidos nucléicos(DNA e RNA). Essa comparação bioquímica associada aos estudos de semelhanças anatômicas e fisiológicas(funcionais) pode fornecer pistas importantes sobre as relações de parentesco evolutivo entre as espécies de seres vivos. Possibilitando assim a construções de árvores filogenéticas que expessem essas relações de parentesco evolutivo. Exemplo: FIG 1.13

21


Carregar ppt "FUNDAMENTOS DA CLASSIFICAÇÃO BIOLÓGICA professor Expedito Lucena."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google